Home Indústria Aeroespacial Grandes revisões dos Mirage 2000 franceses: o fim de uma era

Grandes revisões dos Mirage 2000 franceses: o fim de uma era

424
23

Mirage 2000 - revisão 300 - foto armee de lair

Na França, a organização equivalente aos PAMA (Parques de Material Aeronáutico) da FAB realiza uma das últimas manutenções nível parque nos Mirage 2000

Segundo informe do Armée de l´air (Força Aérea Francesa), no último dia 13 de outubro a Oficina Industrial da Aeronáutica (atelier industriel de l’aéronautique – AIA), de Clermont-Ferrand entregou à Força o Mirage 2000-5 C49, após sua revisão completa (nível parque). Trata-se da 300ª grande revisão realizada em um Mirage 2000 pela organização, equivalente aos Parques de Material Aeronáutico da FAB (PAMA), em que todas as peças são desmontadas, inspecionadas e reparadas ou substituídas, conforme o caso. 

Em breve, esse serviço deverá ser realizado pelo próprio fabricante

A primeira grande revisão do AIA em um Mirage 2000 foi em março de 1989. Esta 300ª deverá ser uma das últimas feitas pela organização nas aeronaves do tipo, pois espera-se, para breve, que as próximas sejam realizadas através de uma parceria da Força Aérea Francesa com o fabricante da aeronave.

FOTO: Armée de l´air

NOTA DO BLOG: é cada vez mais comum encontrar exemplos como esses nas Forças Armadas do mundo, em que a responsabilidade pela manutenção e logística vem passando para os fabricantes dos equipamentos, através de rentáveis contratos. A FAB realiza as grandes revisões de suas aeronaves em seus Parques de Material Aeronáutico (como o PAMA-SP, que realizará neste domingo um evento de portões abertos – clique aqui para matéria a respeito), mas vem passando, gradativamente, parte significativa do esforço logístico para os fabricantes dos equipamentos.

Para ver outro exemplo francês de manutenção por parte de empresa fabricante, clique no link abaixo:

23
Deixe um comentário

avatar
23 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
12 Comment authors
Felipe CpsJopecostaAdhelfi_zerounoagnoPaulo Renato Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Tiago Jeronimo
Visitante

Quando li o tópico pensei que era o fim da era Mirage na Armée de l´air mas isso vai demorar um pouco ainda pra acontecer, principalmente por causa dos traço cinco.

Esdras
Visitante
Esdras

Não dá para dizer que esta mudança é o tipo de coisa que caberia para muitas forças aéreas, mas isso acaba por gerar uma economia para o Governo.

Menezes
Visitante

Proposta sueca para compra de caças atrai indústria Especialistas do setor aeronáutico ressaltam vantagens tecnológicas do projeto Gripen NG Enquanto a equipe técnica da Força Aérea Brasileira (FAB) finaliza seu relatório sobre as propostas das três concorrentes do Programa F-X2 (1), para a compra de 36 caças, a expectativa sobre o resultado da concorrência só cresce em um dos setores mais interessados no acordo: a indústria aeroespacial brasileira. De olho num futuro de independência tecnológica que proporcione ao país produzir seus próprios caças supersônicos em até duas décadas, as empresas brasileiras deixam claras as preferências por uma proposta que lhes… Read more »

1maluquinho
Visitante
1maluquinho

A muito tempo atraz tive a felicidade de estar na cabeceira da pista e presenciar a aterrissagem dos Concordes no hoje chamado aeroporto Tom Jobin.Lindos,de uma aero-dinamica revolucionaria.E foram desativados pelo alto custo de manutenção.Hoje pergunto:Voces acham viavel a manutenção de aeronaves fora de linha?E a terceirização destas economicamente corretas ao cofre publico.Ou seria mais inteligente capacitar o pais a construir e manter suas proprias aeronaves no molde como sempre fizemos,numa relação FAB empresas (em maior parte Nacionais) ?

1maluquinho
Visitante
1maluquinho

Porque buscamos sempre copiar os outros quando entre nós existem capacitados?

Menezes
Visitante

França propõe equipar cargueiro da Embraer Oferta é novo capítulo na ofensiva para garantir venda de caças ao País Andrei Netto, CORRESPONDENTE, PARIS – 22/10/2009 Os franceses fizeram uma nova investida para tentar garantir a venda de 36 caças, que fazem parte da licitação FX-2, para renovação da esquadrilha da Força Aérea Brasileira. Além da transferência de tecnologia dos caças Rafale, a fabricante Dassault propõe ao governo brasileiro incluir no pacote o projeto de construção do avião de carga KC-390, da Embraer, que seria beneficiado por novos componentes técnicos. A Dassault, em parceria com a Thales, se comprometeu a equipar… Read more »

Marcelo Tadeu
Visitante
Marcelo Tadeu

Acho que estamos no caminho, o que sei é que a FAB vai desativar os PAMAS dos Afonsos, São Paulo e Recife e criar um grande PAMA em Anápolis. Acho que as grande revisões poderiam ser terceirizadas sim, deixando a Força realizazas o seu principal negócio, a defesa aérea. A FAB já utiliza o conceito CLS, com a Aeroeletrônica, por exemplo quanto à aviônica do A-29, F-5M e, futuramente, o A-1M. Vc retira o equipamento defeituoso, põe outro no lugar e almenta muito a disponibilidade do avião na rampa.

Sds,

Marcelo Tadeu
Visitante
Marcelo Tadeu

“aumenta”

walfredo
Visitante
walfredo

Acredito que é um crime de lesa pátria essa tercerização da manutenção das aeronaves. Pergunto? Em caso de guerra quem vai fazer a manutenção das aeronaves? E se for necessário fazer a manutenção no teatro de guerra? Os funcionários civis das empresas estarão dispostos a correr risco de vida? Quanto custará o serviço de manutenção quando as forças não tiverem a opção de fazê-lo com seu próprio pessoal, já que estará sujeita ao monopólio da fornecedora? O correto não é passar a manutenção para as empresas, mas passar a produzir parte do armamento na unidades militares, aumentando ainda mais a… Read more »

walfredo
Visitante
walfredo

Em tempo, As novas unidades do FX2 deveriam ser montados em Anápolis, pelos técnicos militares da FAB, local onde será realizada a manutenção das aeronaves. No caso de transferência de tecnologia, a FAB deve receber/cobrar pela tecnologia pela qual vai pagar, antes de transferir/repassar para a Embraer ou outra empresa privada qualquer. Hainda não entendi a razão do Governo ter que pagar mais caro pelos aviões, para receber tecnologia junto, se depois vai repassar essa tecnologia de graça para empresas privadas. Que eu saiba, no direito nacional, não é possível o governo distribuir beneces e disponibilizar seu bens e fundos,… Read more »

walfredo
Visitante
walfredo

Desculpe, Ainda.

Marcelo Tadeu
Visitante
Marcelo Tadeu

Walfredo, a terceirização se refere às grandes revisões, não as pequenas que são as de rampa e as realizadas pelos Esquadrões de Suprimento e Manutenção das Bases. Em caso de guerra são estas manutenções que prevalecem, ninguém vai enviar um caça para a manutenção nível Parque durante um alerta.

Sds,

Jonas Rafael
Visitante
Jonas Rafael

Mesmo assim, fazer essa desmontagem completa não aumenta ainda mais a capacidade do pessoal técnico?

Paulo Renato
Visitante
Paulo Renato

Quem derá que foi o fim dos Mirage…

Podem ir que já vão tarde ….

E se der tudo certo vamos acabar coma influencia da França na FAB.

Rafale não.

Abs.

agno
Visitante
agno

Não sei se estou viajando muito (pois sou leigo), mas…
A Dassault poderia incluir na contrapartida do FX2 a montagem da linha de produção dos Mirage 2000 no Brasil, além é claro da produção do Rafale nos moldes como foi colocado. Assim o Brasil poderia montar/construir um caça com custo acessível para países da AL.

1maluquinho
Visitante
1maluquinho

Calma…vão fazer um acordão com Tio San ( Defesa e Reciprocidade) comprar SH com tudo que tem direito e fabricados aqui e ainda de lambuja vamos comprar a Saab…O GRIPEN NG É NOSSO

1maluquinho
Visitante
1maluquinho

Reclamavam que copiavamos Americanos e agora querem copiar Franceses…Ate o queijo deles cheira a chelé….Saudações…aos aliados Brasilinos,as viuvas do Rafalle e aos Bolivarianos enrustidos tambem.

1maluquinho
Visitante
1maluquinho

Ate amanhã se Deus quiser e se eu tiver muita sorte.Hoje to de serviço e tenho de botar a cara na reta pros defendidos dos direitos humanos e talvez eu seja mais um na estatistica…Abraços a todos.

Adhelfi_zerouno
Visitante
Adhelfi_zerouno

Vai com Deus!

agno
Visitante
agno

Vai de retro!

Jopecosta
Visitante
Jopecosta

Acabou de passar no jornal do SBT que a Dassault refez a sua proposta ao presidente Lula, mas valores não foram divulgados pra evitar especulações da concorrência. Ainda foi informado que a partir do 7º Rafale, 100% da montagem dos aviões já será possível pelo Brasil. Isso significa que caso o Rafale seja escolhido, a Dassault terá que começar a trabalhar muito duro para implantar centros tecnológicos por aqui em tempo hábil pra atender essa demanda. De qualquer maneira, é a proposta que mais continua a agradar o presidente Lula. Resta saber qual será a decisão do planalto que sairá… Read more »

1maluquinho
Visitante
1maluquinho

A unica proposta que encaixa-se perfeita,não so do ponto de vista extrategico-cientifico é a proposta do Gripen que sera construido do marco zero aqui,por nós e sera o avião que so nós teremos,alem de ser a mais vantajosa ao implemento de avança e autosuficiencia de nosso parque industrial e de toda nossa nação……ESTA CHEGANDO O DIA EM QUE TODAS VOCES,NOIVINHAS DESESPERADAS E ABANDONADAS NA PORTA DA IGREJA PELO SUPER HORNET;VIUVINHAS ENSANDECIDAS E MELANCOLICAS DO RAFALLE,ALARMISTAS DE PLANTÃO E INJUSTIÇADOS BOLIVARIANOS,TERÃO DE PROSTRARSEM DE JOELHOS COM VOSSAS FACES NO PÓ,ENTOANDO CANTICOS DE LAMENTOS,CLAMANDO POR MISERICORDIA.OLHEM PRO CÉU E COMTEMPLEM.REVERENCIEM E ADOREM… Read more »

Felipe Cps
Visitante
Felipe Cps

1maluquinho em 23 out, 2009 às 10:03:

AHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUA!!! 🙂

Rapaz, tu cheirou cola e comeu a lata???

Sds.