sexta-feira, outubro 22, 2021

Gripen para o Brasil

Array

Acordo para a construção de 112 Typhoon ‘Tranche 3A’

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

caesar

Os quatro países integrantes do consórcio Eurofighter estão próximos de assinar um contrato para a fabricação de 112 aeronaves padrão ‘Tranche 3A’. O acordo final deve ser assinado no final do mês de junho. Se a acordo não fosse fechado, existia a possibilidade da linha de montagem do caça sofrer interrupções no médio prazo.

O acordo deverá incluir 40 aeronaves para o Reino Unido, 30 para a Alemanha, 21 para a Espanha e 21 para a Itália. Porém, dos 40 caças para o Reino Unido, somente 16 serão realmente “novos”, pois a opção de 24 ‘Tranche 2’ será convertida em ‘Tranche 3A’.

Depois de oficializado o acordo, as empresas envolvidas devem trabalhar nos melhoramentos técnicos da versão que definirá a configuração final do ‘Tranche 3A’. Dentre estas discussões está a viabilidade de um radar de varredura eletrônica AESA.

Todos os Typhoon em atividade possuem radar CAPTOR com antena de varredura mecânica. Este radar é um desenvolvimento dos radares utilizados pelos Sea Harrier (Blue Vixen). O consórcio Eurofighter trabalha atualmente no desenvolvimento do CAPTOR com tecnologia AESA, conhecido com CAESAR. Este radar só estará disponível para a versão ‘Tranche 3’, mas poderá ser incorporado nas aeronaves anteriores mediante um programa tipo MLU.

Além do ‘Tranche 3A’ o consórcio deverá se reunir para discutir a geração seguinte, conhecida como ‘Tranche 3B’, em dois anos.

Com informações das agências internacionais
FOTO: Eurofighter

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
RJ

O quê? O do bigode ainda tem radar de varredura mecânica? e o AESA ainda está em discussão?

De novo esse Alemão de bigode aí em cima está atrasado em relação ao seu irmão francês.

Hornet

RJ,

pois é…

Por essas e por outras que sou mais a Carla Bruni que o “alemão de bigode”…hehe

abraços

Edmar

Caros Amigos.:

Os “Eurofighter Typhoon” são bons aviões, mas acho que o “Dassault Rafale F-3” é mais superior.
O “Dassault Rafale F-3” é mais manobravél e agíl, além de realizar missões de todos os tipos…

Abraços…

[…] Acordo para a construção de 112 Typhoon ‘Tranche 3A’ […]

Mauricio R.

“…está atrasado em relação ao seu irmão francês.” O radar de varredura mecânica do “Typhoon”, põe no bolso c/ sobras o radar AESA do meleca “Rafale”. É superior em alcance, em discriminação de alvos, é + resistente á ECM, tem melhor processamento de sinal e por aí vai. Aliás em termos de superioridade aérea, o “Typhoon” é imensamente superior ao frances melequento, tem melhor aerodinâmica, melhor carga alar e a motorização é quase fantástica. Em mais alguns anos e “janta” a capacidade de interdição da meleca francesa. E tem aquilo que falta ao frances, escala de produção devido as encomendas… Read more »

Tiao

.. 9 EF para cada Rafale? creio estar enganado amigo serão 620 a 700 EF contra 260 Rafales. Concordo acerca da motorização mas não a respeito de radar. Lembrando que o radar AESA do Rafale ainda não está pronto o atual é PESA (scan passivo) mas os radares aesa como um todo são incoparavelmente superiores em detecção de múltiplos alvos, podendo, inclusive, adquirir e engajar alvos de superfície e aéreos concomitantemente.Os primeiros Tranches do EF se destinavam unicamente a defesa aérea não são multifunção.

RJ

O quê? O do bigode ainda tem radar de varredura mecânica? e o AESA ainda está em discussão?

De novo esse Alemão de bigode aí em cima está atrasado em relação ao seu irmão francês.

Hornet

RJ,

pois é…

Por essas e por outras que sou mais a Carla Bruni que o “alemão de bigode”…hehe

abraços

Edmar

Caros Amigos.:

Os “Eurofighter Typhoon” são bons aviões, mas acho que o “Dassault Rafale F-3” é mais superior.
O “Dassault Rafale F-3” é mais manobravél e agíl, além de realizar missões de todos os tipos…

Abraços…

[…] Acordo para a construção de 112 Typhoon ‘Tranche 3A’ […]

Mauricio R.

“…está atrasado em relação ao seu irmão francês.” O radar de varredura mecânica do “Typhoon”, põe no bolso c/ sobras o radar AESA do meleca “Rafale”. É superior em alcance, em discriminação de alvos, é + resistente á ECM, tem melhor processamento de sinal e por aí vai. Aliás em termos de superioridade aérea, o “Typhoon” é imensamente superior ao frances melequento, tem melhor aerodinâmica, melhor carga alar e a motorização é quase fantástica. Em mais alguns anos e “janta” a capacidade de interdição da meleca francesa. E tem aquilo que falta ao frances, escala de produção devido as encomendas… Read more »

Tiao

.. 9 EF para cada Rafale? creio estar enganado amigo serão 620 a 700 EF contra 260 Rafales. Concordo acerca da motorização mas não a respeito de radar. Lembrando que o radar AESA do Rafale ainda não está pronto o atual é PESA (scan passivo) mas os radares aesa como um todo são incoparavelmente superiores em detecção de múltiplos alvos, podendo, inclusive, adquirir e engajar alvos de superfície e aéreos concomitantemente.Os primeiros Tranches do EF se destinavam unicamente a defesa aérea não são multifunção.

Últimas Notícias

Assista ao primeiro episódio da websérie Colaboração Real 4

Estreou hoje o primeiro episódio da quarta temporada da websérie Colaboração Real no canal do YouTube da Saab do...
- Advertisement -
- Advertisement -