Problema de fadiga nos A-10 da USAF

    428
    28

    A Força Aérea dos EUA emitiu uma ordem técnica que exige a inspeção e reparação imediata de fissuras nas asas de uma parcela de sua frota de A-10 Thunderbolt II.
    Esta ação vai atingir 130 aeronaves A-10 com cobertura fina nas asas, instalada originalmente durante a fabricação, medida que vai garantir a manutenção da segurança operacional da aeronave.
    Outro avião que está sofrendo com problemas de fadiga na USAF é o F-15 Eagle.

    Subscribe
    Notify of
    guest
    28 Comentários
    oldest
    newest most voted
    Inline Feedbacks
    View all comments
    João-Curitiba
    João-Curitiba
    11 anos atrás

    Um senhor avião, projeto dos anos 60 que foi fabricado até os anos 80. Segundo o fabricante, em combate ele pode perder ou o bico, ou metade de uma asa, ou uma turbina ou todo um lado do leme (que é duplo) e ainda assim sobreviver. É um tanque alado. Todos os sistemas de controle de vôo duplicados e bem separados.
    Mas ainda acho que o nosso AMX pode fazer tudo o que ele faz em termos de agressividade. É só ter as armas certas.

    Tomcat
    Tomcat
    11 anos atrás

    O problema de fadiga era de se esperar, considerando a quantidade de missões que os A-10 vêm executando no Iraque e no Afeganistão

    marcelo
    marcelo
    11 anos atrás

    esse problema vem acontecendo com frequencia nos nos cacas americanos……depois vem falar que outros avioes que nao prestao…..

    Raphael
    Raphael
    11 anos atrás

    Marcelo, nenhum pais no mundo voa seus avioes tanto quanto a America.

    Raphael
    Raphael
    11 anos atrás
    konner
    konner
    11 anos atrás

    Além do uso nestes ultimos conflitos [ utilizado também no Kosovo ], na realidade esse canhão com asas deve também está sentindo o peso da idade, não !?

    konner
    konner
    11 anos atrás

    Falando em canhão com asas,

    Uma sujestão aos amigos do Blog Poder Aéreo.

    O que acham de um post sobre o extraordinário aparelho AC-130U Spooky/Spectre.

    Olha ele aí,

    comment image

    konner
    konner
    11 anos atrás

    digo, Sugestão.

    Meirelles
    Meirelles
    11 anos atrás

    Resumindo,o A-10 vira uma ‘peneira’ no ar mas não cai;
    http://br.youtube.com/watch?v=0i0HzaEH0Po

    testando seu canhão;
    http://br.youtube.com/watch?v=lKRGDCR28g0&feature=related

    o matador de tanques em ação;
    http://br.youtube.com/watch?v=wCqXbfGEPMI

    O A-10 é um pesadelo pra qualquer tanque sem mínima proteção AAe.
    Sds.

    Bosco
    Bosco
    11 anos atrás

    Interessante que a doutrina de superioridade aérea dos americanos é tão eficiente que até aviões que atuam em níveis médios e baixos como o A-10 não possui padrão de camuflagem típico de aviões de ataque (com tons de floresta, deserto ou montanha )e sim o padrão de tons cinza/azulado da “superioridade aérea”.

    Luciano Baqueiro
    Luciano Baqueiro
    11 anos atrás

    O recuo daquele ‘canhãozinho’ de 30 mm é tão brabo que existe a delimitação de uma velocidade mínima abaixo da qual ele não deve ser disparados pois o recuo ‘freia’ o avião de tal forma que ele pode até estolar !!! E aproveitando o tema canhões voadores, lembro do P-39 c/ um de 37mm e sobretudo do DH-98 MOSQUITO versão TSE-TSE que possuia um de 57mm ( os ingleses se referiam a ele como canhão de 6 lbs ) cuja função era perfurar o casco resistente à pressão dos submarinos alemães. Tem um vídeo no YouTube bem interessante :
    http://www.youtube.com/watch?v=IZ-a8U1QWUw

    Paulo Costa
    Paulo Costa
    11 anos atrás

    Tanto o A-10,como o SU-25, e outros do genero,acredito que
    serão utilizados ao limite,pois com o avanço tecnologico
    dos misseis de ombro,ou portateis,estes aviões e helicopteros
    estão com futuro incerto,investirão em armas inteligentes,ou stand-off, para uso acima de 3Km,por enquanto….

    Mateus_LB
    Mateus_LB
    11 anos atrás

    Bem q o Brasil poderia adquirir alguns A-10,deria uma força e tanto para o exécito.Só pra acrecentar no filme transformes mostra o A-10 em ação,tb os raptors,bem legal.

    trackback
    11 anos atrás

    […] deixou a frota no chão por motivos estruturais, conforme já noticiado no Blog do Poder Aéreo (clique aqui para […]

    João-Curitiba
    João-Curitiba
    11 anos atrás

    Um senhor avião, projeto dos anos 60 que foi fabricado até os anos 80. Segundo o fabricante, em combate ele pode perder ou o bico, ou metade de uma asa, ou uma turbina ou todo um lado do leme (que é duplo) e ainda assim sobreviver. É um tanque alado. Todos os sistemas de controle de vôo duplicados e bem separados.
    Mas ainda acho que o nosso AMX pode fazer tudo o que ele faz em termos de agressividade. É só ter as armas certas.

    Tomcat
    Tomcat
    11 anos atrás

    O problema de fadiga era de se esperar, considerando a quantidade de missões que os A-10 vêm executando no Iraque e no Afeganistão

    marcelo
    marcelo
    11 anos atrás

    esse problema vem acontecendo com frequencia nos nos cacas americanos……depois vem falar que outros avioes que nao prestao…..

    Raphael
    Raphael
    11 anos atrás

    Marcelo, nenhum pais no mundo voa seus avioes tanto quanto a America.

    Raphael
    Raphael
    11 anos atrás
    konner
    konner
    11 anos atrás

    Além do uso nestes ultimos conflitos [ utilizado também no Kosovo ], na realidade esse canhão com asas deve também está sentindo o peso da idade, não !?

    konner
    konner
    11 anos atrás

    Falando em canhão com asas,

    Uma sujestão aos amigos do Blog Poder Aéreo.

    O que acham de um post sobre o extraordinário aparelho AC-130U Spooky/Spectre.

    Olha ele aí,
    comment image

    konner
    konner
    11 anos atrás

    digo, Sugestão.

    Meirelles
    Meirelles
    11 anos atrás

    Resumindo,o A-10 vira uma ‘peneira’ no ar mas não cai;
    http://br.youtube.com/watch?v=0i0HzaEH0Po

    testando seu canhão;
    http://br.youtube.com/watch?v=lKRGDCR28g0&feature=related

    o matador de tanques em ação;
    http://br.youtube.com/watch?v=wCqXbfGEPMI

    O A-10 é um pesadelo pra qualquer tanque sem mínima proteção AAe.
    Sds.

    Bosco
    Bosco
    11 anos atrás

    Interessante que a doutrina de superioridade aérea dos americanos é tão eficiente que até aviões que atuam em níveis médios e baixos como o A-10 não possui padrão de camuflagem típico de aviões de ataque (com tons de floresta, deserto ou montanha )e sim o padrão de tons cinza/azulado da “superioridade aérea”.

    Luciano Baqueiro
    Luciano Baqueiro
    11 anos atrás

    O recuo daquele ‘canhãozinho’ de 30 mm é tão brabo que existe a delimitação de uma velocidade mínima abaixo da qual ele não deve ser disparados pois o recuo ‘freia’ o avião de tal forma que ele pode até estolar !!! E aproveitando o tema canhões voadores, lembro do P-39 c/ um de 37mm e sobretudo do DH-98 MOSQUITO versão TSE-TSE que possuia um de 57mm ( os ingleses se referiam a ele como canhão de 6 lbs ) cuja função era perfurar o casco resistente à pressão dos submarinos alemães. Tem um vídeo no YouTube bem interessante :
    http://www.youtube.com/watch?v=IZ-a8U1QWUw

    Paulo Costa
    Paulo Costa
    11 anos atrás

    Tanto o A-10,como o SU-25, e outros do genero,acredito que
    serão utilizados ao limite,pois com o avanço tecnologico
    dos misseis de ombro,ou portateis,estes aviões e helicopteros
    estão com futuro incerto,investirão em armas inteligentes,ou stand-off, para uso acima de 3Km,por enquanto….

    Mateus_LB
    Mateus_LB
    11 anos atrás

    Bem q o Brasil poderia adquirir alguns A-10,deria uma força e tanto para o exécito.Só pra acrecentar no filme transformes mostra o A-10 em ação,tb os raptors,bem legal.

    trackback
    11 anos atrás

    […] deixou a frota no chão por motivos estruturais, conforme já noticiado no Blog do Poder Aéreo (clique aqui para […]