Home Sistemas de Armas As armas que Israel pode ter usado contra a Síria

As armas que Israel pode ter usado contra a Síria

487
25

SDB3

Delilah_missile_side

Popey_missile

Do alto para baixo: SDB GBU-39, Delilah e Popeye.

Subscribe
Notify of
guest
25 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Baschera
Baschera
7 anos atrás

Vou repetir o que já escrevi em 5 de Maio corrente: Analizando o mapa da região fica fácil perceber que a Força Aérea de Israel não teria como lançar mísses a periferia de Damasco sem estar sob a fronteira do Libano com a Sirya, não muito própixo para não aparecer nos radres sirios. Meu palpite é que teriam usado os Popeye Turbo ALCM, movido a propelente líquido e com aproxiamente 320 Km de alcançe…. no entanto esta arma não poderia ser lançada dos F-16 Soufa, mas pelos F-15. O alvo seriam os mísseis irarianos avançados terra-terra Fateh 110. Sds.

Groo
Groo
7 anos atrás

Se Israel disse que não penetrou o espaço aéreo Sírio, eu acredito. Eles explodiram um depósito em território Sírio e invadir o espaço aéreo é o de menos.

andreas
andreas
7 anos atrás

Se invadiu o espaço aéreo sírio ou não, pouco importa! Vendo a tarde as fotos das armas de um Super Tucano postadas aqui mesmo no PA, e essa daí de cima, só há um comentário pertinente: que inveja!!!!!!!!!!!!!!!!

Baschera
Baschera
7 anos atrás

Se serve como consolo, o Popeye II é uma das armas ar-superfície que se estuda integrar e adquirir para o A-1M (AMX Modernizado)….

Há um óbice, porém, não são baratos (entre Us$ 800 mil e 1 milhão a unidade) e a versão não poderia ter alcançe maior do que 300 Km para não ferir o MTCR (Missile Technology Control Regime) do qual o Brasil é signatário.

Sds.

Almeida
Almeida
7 anos atrás

Baschera, se vier Popeye pra cá, será na mesma dose homeopática que as demais aquisições de armamentos pelo Brasil: no máximo meia dúzia, contando aí duas unidades inertes para treinamento.

Rogério
Rogério
7 anos atrás

Nem sempre Almeida, pelo menos de acordo com o wikepedia, nós já recebemos 400 Python 3 e 200 Pyton 4.

joseboscojr
joseboscojr
7 anos atrás

O Popeye creio eu ser muito avantajado para o A-1.

Em relação à sua versão turbo pouco se sabe.

Talvez Israel tenha usado as SDBs, mas algo me diz que utilizaram um míssil com orientação terminal.

Esqueceram da Spice e Spice 1000? Deveriam estar compondo a lista.

G-LOC
G-LOC
7 anos atrás

Mas a Popeye é bem cara comparada com a Spice. 3 a 5 vezes mais cara e não tão boa assim. Só vejo sentido se for para missão anti-navio.

No caso do AMX a Spice 1000 faria mais sentido por ser mais leve. Até um kit de asa para as SKMB faria a maior parte do trabalho. Só falta kit de guiamento por TV ou IIR.

Colombelli
Colombelli
7 anos atrás

Falando em números, o SIPRI noticia um recebimento grande de misseis Python 4 ano passado pelo Brasil e que teriamos 200 Derbys. Acho muito, mas muito difícil que isso seja realidade. O que se ouviu algum tempo atras eram 36 Derby adquiridos. Quanto ao ataque de Israel a Síria, se foram eles mesmo, ha um forte indício de que não houve invasão do espaço aéreo sírio, e isso se materializa na aparente ausência de disparos da AA síria, a qual, lembremos, não é de todo inpeta, visto que abateu um F-4 turco e dispõe de meios modernos.

Ivan
Ivan
7 anos atrás

http://www.fuiviagens.com.br/fuiviagens//objects/images/2010-03/1134.jpg

Olha só a localização de Damasco.

Talvez por sobre as Colinas de Golan, entre Israe e Síria, o caminho fique muito visado.

Uma opção seria voar baixo por trás das Colinas de Golan, acompanhando o Rio Jordão e em seguida a fronteira sirio-libanesa e curva sobre Damasco para lançar armas standoff.

Ivan
Ivan
7 anos atrás
Ivan
Ivan
7 anos atrás

Lista de munições usadas pelo braço aéreo das IDF,
from wikipedia:

http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_Israeli_Air_Force_Munitions

Importante observar que os israelenses possuem JDAM no seu paiol.
Seria uma opção interessante para alvos com localização conhecida.

Sds.,
Ivan.

Rogério
Rogério
7 anos atrás

Bom, com certeza eles não usam mais os AGM-45 e AGM-78, qual seria então as munições anti radar de Israel? Se a batalha do Vale de Bekaa fosse hj, qual munição eles usariam?

Rogério
Rogério
7 anos atrás

Engraçado que Israel usa as GBU-27, que é uma GBU-24 redesenhada p/ o bomb bay do F-117, será que era excedente dos estoques da Usaf ou tem algum F-117 escondido lá??? Misterio!!!!

[]s

joseboscojr
joseboscojr
7 anos atrás

Rogério,
Israel prefere DEAD a SEAD e não usa mísseis antiradiação aerolançados.
Só o UAV suicida Harpy lançado do solo tem função anti-radar.

Ivan
Ivan
7 anos atrás

Bosco,

Os ASM antiradiação AGM-45 Shrike e AGM-78 Standard já fizeram parte do inventário das IDF/AF. Como eles não gostam de jogar nada no lixo, talvez tenham atualizados estes sistemas e mantido em estoque.

Outra arma que pode ter uma cabeça de guerra antiradiação é o Delilah, que tem versões lançadas a partir do solo, de aviões de combate ou até helicópteros como o Sikorsky S-70 (versões militares).

Abç.,
Ivan.

Rogério
Rogério
7 anos atrás

Obrigado Bosco,

Abraço.

joseboscojr
joseboscojr
7 anos atrás

Rogério, Baseado no seu comentário dei uma olhadinha no Google e o que encontrei foi que não é mais aperada a GBU-24 com seus aerofólios gigantes mas apenas a GBU-27 mais compacta, que embora tenha sido mesmo inicialmente projetada para caber no F-117 acabou por virar o padrão. Aqui um vídeo interessante que mostra a precisão de algumas armas aero-lançadas. Interessante a precisão absoluta das 3 JDAMs que não contam com um seeker terminal mas que consegue 3 impactos simultâneos impecáveis. Claro, mesmo levando-se em conta ser uma situação controlada, é um feito bem interessante. http://www.youtube.com/watch?v=jTpjBx9tLSU

Rogério
Rogério
7 anos atrás

Eu pensava que as GBU-24 continuavam padrão por causa daquela mega aquisição da Arabia Saudita,acho q em 2010 se eu não me engano. que incluia 1000 GBU-24.

show esse vídeo.

abs

ricardo_recife
ricardo_recife
7 anos atrás

Uma das coisas que eu penso é no sistema de orientação: IR, GPS ou TV. Ainda aposto no Popeye. A distância da fronteira de Israel (Colinas de Golan) a Damasco é de 50Km. O Popeye tem alcance de 78KM. E ainda diria que o sistema de orientação seria via TV.

http://sistemasdearmas.com.br/pgm/popeyehn1.jpg

Bombas planadoras como as AGM 130 e 154 são também candidatas fortíssimas a serem as algozes das instalações militares da Síria.

Abs,

Ricardo.

joseboscojr
joseboscojr
7 anos atrás

Ricardo,
Não consta que Israel tenha a AGM130 e nem a AGM-154.
A equivalente local do JSOW (AGM-154) é o MSOV.
As “bombas planadoras” à disposição de Israel são a SDB (GBU-139), a Spice, a Spice 1000 e a MSOV com carga unitária.
Um abraço.

ricardo_recife
ricardo_recife
7 anos atrás

OK! joseboscojr.

Para ficarmos mais irritados, o Chile vai investir entre sete a onze bilhões de dólares ate 2015 na sua defesa.

http://www.infodefensa.com/?noticia=chile-empleara-en-los-proximos-anos-11-000-millones-de-dolares-en-material-de-defensa

Abs,

Ricardo.

Renato Oliveira
Renato Oliveira
7 anos atrás

Grande Baschera,

O MTCR vem sendo solenemente ignorado pelos signatários. Além disso, se a ogiva tiver menos de 500 kg, as limitações do acordo não se aplicam.

Renato Oliveira
Renato Oliveira
7 anos atrás

Grandes Ivan e Bosco,

De todas as armas supra-citadas, a que eu usaria se fosse da IAF seria a SDB. Os alvos se localizam em área densamente povoada, e evitar danos colaterais sempre foi prioridade nas IDF.

Além disso, é altamente provável que tenham sido utilizadas armas superfície-superfície, ou alguma outra ainda obscura.

Almeida
Almeida
7 anos atrás

Rogério, Primeiro, wikipedia não é fato, é boato. O que é fato é que todas as aquisições de sistemas de armas pelo Brasil não passam muito de uma dúzia, como no caso dos pods Skyshield e Lightning, dos mísseis Penguin e Derby, dos kits Spice e Lizard, etc. Tem info pra caramba dessas aquisições aqui nos blogs da trilogia. Segundo, um míssil ar-ar de curto alcance custa em torno de 100 mil dólares, enquanto um artefato de ataque desses passa de um milhão. Mesmo que tenham vindo 400 Python III pra operar em 46 F-5 aqui (A-1 e Mirages III… Read more »