domingo, maio 9, 2021

Gripen para o Brasil

Array

Ministério revisará legislação sobre aviação agrícola

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Análise de possíveis conflitos de atribuições para exercer a fiscalização do setor está entre as prioridades

 

Ipanema-foto-embraer

Com o objetivo de avaliar alterações na legislação vigente quanto à aviação agrícola, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) criará um Grupo de Trabalho até o início de fevereiro com servidores da pasta e representantes envolvidos no setor. A decisão foi anunciada pelo secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo do Mapa, Caio Rocha.

“Queremos que as ações de fiscalização estejam perfeitamente embasadas em uma legislação moderna e efetiva, de forma a permitir a organização do setor e evitar a possibilidade de duplicidade de fiscalização. O Brasil tem a segunda maior frota de aviação agrícola do mundo e, com a previsão de uma super safra de grãos, a tendência é de ampliação destas atividades”, afirmou Rocha.

Entre os assuntos a serem analisados pelos membros do grupo está a existência de possíveis conflitos de atribuições para exercer a fiscalização da aviação agrícola entre União e estados, uma vez que a legislação de agrotóxicos atribuiu à fiscalização das empresas aplicadoras aos órgãos estaduais de fiscalização de defesa agropecuária.

A equipe será coordenada pela SDC e será constituída por representantes da Secretaria de Defesa Agropecuária do ministério, Superintendências Federais de Agricultura e setores envolvidos. A proposta será apresentada dentro de um prazo de 120 dias após o início dos trabalhos.

FONTE/FOTO:
Ministério da Agricultura/Embraer

- Advertisement -

7 Comments

Subscribe
Notify of
guest
7 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos

Em resumo, pilotos, proprietários e agricultores terão de pagar mais taxas, mais taxas, mais taxas.

Giordani

Fugindo ao tema, que o Marcos matou a charada, pois é só arrecadatório a tal revisão, quem puder um dia voar de Ipanema numa surtida, que voe! Vão ver como é fazer manobras com um trator alado!

Clésio Luiz

Pilotar A-10 no Afeganistão que nada. Esse é provavelmente o voo mais desgastante e perigoso que existe, o de piloto desses aviões. A taxa de acidentes é alta, a margem de erro pequena. Fico imaginando se o salário é bom…

Giordani

Clésio Luiz disse:
21 de janeiro de 2013 às 10:07

Era! Hoje tem muito “guri” nos comandos…

Recentemente tive meu momento Top Gun…estava, de moto, na BR-290 em direção ao litoral quando surge ao meu lado (a pista está acima do nível das plantações que margeiam ela) um ipanema amarelo! Baita susto! Mas não tive dúvida, levantei meu pulso no ar ao melhor estilo Maverick! 🙂

Vader

Fiscalização? Quero ver fiscalizar um cano e lona da década de 70 que voa a 20 metros do solo no sertão de Mato Grosso, pilotado por um cidadão que não tem nem ensino médio completo, quanto mais brevê. Haja Super Tucano…

No mais, isso aí é desculpa pra esfolar os produtores rurais que trabalham direito.

Observador

Senhores,

O ganho de arrecadação será desprezível.

A verdade é outra.

A verdade que tem tanto aspone coçando o saco e se trombando nos corredores acarpetados em Brasília que eles precisam achar algo para fazer e justificar a existência de seus empregos.

Aí o negócio é começar a roubar atribuições de outros órgãos. Daí se pode fingir que se trabalha de forma mais tranquila.

Além disto, Governo Comuna é isto aí: gosta de controlar tudo.

Até o que não precisa.

Vader

É bem isso Observador. Falta de serviço.

Reportagens especiais

Baixa assinatura visual, num trabalho com a nossa assinatura de qualidade

Camuflagem do novo helicóptero da Polícia Militar do Paraná foi criada por Alexandre Galante, editor da revista 'Forças de...
- Advertisement -
- Advertisement -