segunda-feira, maio 23, 2022

Gripen para o Brasil

Disputa judicial atrasará entrega de Super Tucanos para a USAF

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Primeiros aviões deveriam ser entregues em abril de 2013

A disputa entre a Hawker Beechcraft Corp e a Sierra Nevada, parceira da Embraer EUA no contrato para o fornecimento de aeronaves leves de apoio aéreo da Força Aérea dos EUA (USAF), continua.

Na quarta-feira (15), a Serra Nevada informou que estava avaliando opções sobre como mitigar os atrasos na entrega das aeronaves Super Tucano para a USAF. As primeiras entregas deveriam começar em abril de 2013, mas a Força Aérea disse que agora espera por atrasos por causa de uma ação judicial movida pela Hawker Beechcraft. Como resultado do litígio, a Força Aérea emitiu uma paralisação temporária da ordem de serviço para a execução do contrato.

FONTE: The Wichita Eagle

- Advertisement -

7 Comments

Subscribe
Notify of
guest
7 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
klesson

A paralisação da compra do ST pelos Americanos, concide com a nossa indecisão com a escolha dos caças. Caso a escolha seja diferente do SH, nos perderemos o contrato com o ST.

Júlio

É meus amigos, já vimos esse filme antes………..com a própria Embraer nos EUA. Sem contar há anos atrás com a Engesa, que ganhou em campo a concorrência do MBT para a Arábia Saudita, no início dos anos 90, mas, os EUA usaram seu peso político e fizeram seu carro MBT Abramans (não sei se é assim que se escreve, desculpe) ganharem a concorrência e, nós a vermos a falência dessa excelente empresa, Engesa. Mais uma vez, a história se repete!

klesson

Poggio, não estou falando das necessidades de ambos, até porque, são bem diferentes. Veja a história, as vendas armas americanas para nós sempre quando bloqueadas, foram auditadas e ou recheadas de condições. Então, se a nossa escolha não for pelo SH, acredito que, mesmo com as necessidades diferentes, haverá postergação e até aceleração do projeto AT6. Acredito no parecer da FAB, até porque será a usuária e será cobrada por isso, independente da escolha.

luis

Queiram ou não, uma coisa é acoplada a outra.
A compra de 200 ST e 150 KC-390 não é nada desprezível.
A França não tem nenhuma condição de contra propor algo semelhante.
Não é atoa que eles são a única super-potencia do planeta.

Mauricio R.

O litígio não tem nada a ver c/ a Embraer, é entre a Hawker e a USAF, enquanto não for resolvido nada muda, nada anda. Não há negociação casada SH X ST; nem toma lá, dá cá!!! O M-1 levou a Arábia Saudita pq é um produto pronto, testado em combate real, o Osório nunca passou de protótipo. “A compra de 200 ST e 150 KC-390 não é nada desprezível.” Se a decisão da concorrência for mantida, seleção do ST, a USAF não deve adquirir mais que 55 aeronaves, c/ o fim da campanha do Iraque, a campanha do Afeganistão… Read more »

Giordani RS

Dessa vez não tem como reverter a decisão da USAF, só o que a HB pode fazer é protelar e atrapalhar a assinatura do contrato…é briga deles e a SN goza de boas relações por alguns corredores…e na boa, não misturem FX ou KC com essa conquista da Embraer…isso é 1% ou menos do valor…

Últimas Notícias

O dramático apoio aéreo ucraniano aos combatentes em Mariupol

O comandante do Regimento Azov, Andriy Biletskyi, observou o heroísmo excepcional das tripulações dos helicópteros, que entregaram reforços, armas,...
- Advertisement -
- Advertisement -