Tensão entre Rússia e Japão

    453
    13

    Japão põe caças em alerta após voo de aviões russos

     
    O Japão colocou caças em alerta nesta quinta-feira, 9, depois que cinco aviões militares da Rússia se aproximaram do seu território, informou o Ministério da Defesa japonês. Segundo fonte da defesa citada pela agência Kyodo Tsushin, dois bombardeiros estratégicos russos Tu-95, uma aeronave com alerta aéreo A-50 e dos aviões de ataque e reconhecimento Sukhoi sobrevoaram as águas próximas à costa norte das ilhas de Hokkaido e Honshu, do lado do Pacífico, e o mar do Japão. O departamento militar do Japão qualificou essa aproximação como um caso sem precedentes.

    O porta-voz da Força Aérea Russa (FAR), o coronel Vladimir Drik, afirmou que todos os voos foram realizados sem violação das fronteiras de outros Estados, em acordo com as normas internacionais que regulamentam o uso do espaço aéreo sobre as águas neutras.

    Drik também comentou que os bombardeiros estratégicos Tu-95 MS cumpriram com êxito nesta quinta-feira, 8, uma missão planificada de patrulhamento aéreo e que a trajetória de voo atravessou as águas neutras do Pacífico ao norte do Japão. “Missões deste tipo contribuem para aumentar o nível de relacionamento entre os pilotos, principalmente os jovens”, explicou.

    FONTE: Diário da Rússia

    VEJA TAMBÉM:

    Subscribe
    Notify of
    guest
    13 Comentários
    oldest
    newest most voted
    Inline Feedbacks
    View all comments
    Mauricio R.
    Mauricio R.
    8 anos atrás

    “…que todos os voos foram realizados sem violação das fronteiras de outros Estados, em acordo com as normas internacionais que regulamentam o uso do espaço aéreo sobre as águas neutras.”

    É só fazer o mesmo e ver como eles tb não gostam.

    Observador
    Observador
    8 anos atrás

    A Rússia, o Japão, como qualquer outro país vão estrilar pela presença de aviões militares de outros países nas proximidades de suas águas jurisdicionais…

    …MENOS o Brasil governado pelo PT, que fez vista grossa ao passeio dos TU-160 russos, que voaram da Venezuela até a latitude do extremo sul do Brasil e voltaram à Venezuela, sem um pio do (Des) Governo Brasileiro.

    Se fossem os B-1 americanos, será que o silêncio seria assim tão eloquente?

    asbueno
    asbueno
    8 anos atrás

    Observador

    Seria interessante, para efeito de propaganda, que tivessem interceptado e fotografado. Mas há interesse? Provavelmente não. Pena. Teríamos fotos fresquinhas dos aviões.

    uitinaxavier
    uitinaxavier
    8 anos atrás

    Bom a Russia tá fazendo que pode dentro da lei o Japão deve tá querendo fazer só uma media com o publico interno que quer cada vez mais que o Nippon saia das asas despenadas do tio Sam que querem novamente terem uma forte forças armadas e serem soberanos novamente.

    Giordani RS
    8 anos atrás

    A Rússia gostou de novamente sentir o gostinho do Poder Soviético…

    É bonito esse avião!

    Clésio Luiz
    Clésio Luiz
    8 anos atrás

    Observador, os EUA já tiveram seus voos “de treinamento” por aqui, pelos menos com alguma versão do P-3 Orion, pelo que eu sei. E a reação do Governo Brasileiro foi a mesma com relação aos russos, ou seja, deixa pra lá. Qualquer movimento mais agressivo que o Brasil fizer com relação à alguma potência não resultará em nada, e pode até gerar retaliação econômica, coisa que o governo não quer. No dia que formos independentes econômica e militarmente dos outros países poderemos falar grosso. Mas enquanto o governo tratar de defesa como assunto de 5ª importância, não temos moral para… Read more »

    Vader
    8 anos atrás

    P-3 Orion não é um bombardeiro estratégico supersônico.

    Não tenho dúvidas que se fosse um B-1 a PeTralhada já teria gritado suas paranóias do gênero “4a frota”.

    Mas como é antiamericano, em visita ao cumpanheiro Chavez…

    Marcos
    Marcos
    8 anos atrás

    “No dia que formos independentes econômica e militarmente dos outros…”

    (rs)

    Observador
    Observador
    8 anos atrás

    Cheguei tarde. O Vader já estabeleceu a comparação. Uma coisa é um avião de guerra anti-submarina e guerra eletrônica. Outra beeem diferente é um avião que pode vir armado com bombas nucleares, e que ficou a uma hora de voo das principais capitais do país. Se a FAB fosse acionada (e tivesse aviões para a interceptação), aconteceria o que acontece com outros países: o TU-160 seria acompanhado por todo o seu passeio e depois iria embora. Mesmo que isto causasse uma retaliação russa, quem os apoiaria? O Japão? O Canadá? Os EUA? Países que tem o mesmo problema com a… Read more »

    Leonardo
    Leonardo
    8 anos atrás

    O Brasil não interceptou porque nossa força aérea tem pernas curtas é isso, ainda mais na região amazônica.

    asbueno
    asbueno
    8 anos atrás

    Ao pessoal do Facebook: Halisson Murilo: ele não se borram de medo, não. São é prudentes. O Japão é um país bem armado: F4 (apesar da idade – algumém sabe se eles uitilzam AIM 120? ), F 15 e F 2 (uma versão local do F 16). A Rússia, resultante da cisão do império soviético pode não ter ações expansionistas. Mas tenha certeza de que desejo tem. E a Rússia é a própria URSS um pouco desdentada. Buscando num canto da memória é possível citar a abocanhada que ela deu no pós-guerra (WWII), intervenção na Tchecoslováquia, invasão do Afeganistão… Os… Read more »

    asbueno
    asbueno
    8 anos atrás

    Meu segundo parágrafo é direcionado ao Raul Cotrim de Mattos.

    Observador
    Observador
    8 anos atrás

    Caro Nelson Lima (Facebook):

    Os jaguares em alerta estão lotados aonde? Em Brasília?

    Pois é. Se fala tanto em defesa da Amazônia Azul e não temos um caça lotado no litoral para tal trabalho. O F-5 tem perna curta e é lento. Não acompanharia um TU-160.

    E, de mais a mais, mesmo que a FAB tivesse um avião capaz para a tarefa, ele nunca seria acionado contra nações para quem o GF petista nutre especial simpatia.

    É difícil não ser fracassomaníaco com um quadro destes.