domingo, janeiro 23, 2022

Gripen para o Brasil

Array

Decolagem do primeiro S-3 Viking

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Há quarenta anos, em 21 de janeiro de 1972, os pilotos de teste John Christiansen e Lyle Schaefer fizeram o primeiro vôo do Lockheed YS-3A Viking nas instalações da Lockheed em Palmdale, Califórnia. O vôo durou 90 minutos. Um total de 187 aeronaves S-3s foram produzidas na fábrica da Lockheed em Burbank, Califórnia. O S-3A da Marinha dos EUA entrou serviço em 1974 e, acabou servindo em dezoito esquadrões navais, acumulando mais de 1,7 milhões de horas voadas. O Viking foi retirado do serviço da frota em 2009, mas alguns S-3Bs ainda voam pela NASA e para o controle de área de testes no VX-30 em NAS Point Mugu, na Califórnia.

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

8 Comments

Subscribe
Notify of
guest
8 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Guilherme Poggio

Depois desse a Lockheed só voltou a produzir um avião embarcado com o F-35

Clésio Luiz

Foi a última vez que a Lockheed fez algo no prazo e no orçamento originais…

Marcos

Brasil, sempre comprando sucatas, chegou a receber oferta para adquirir as aeronaves.

Corsario137

E afinal, quem substituiu o Viking a bordo do porta aviões? O Seahawk?

Alexandre Galante

Sim, Corsario. Com o fim da Guerra Fria e com a diminuição da ameaça dos submarinos nucleares de ataque russos, a defesa antissubmarino mais externa, de longo alcance, passou a ser desnecessária, pelo menos por enquanto.

Roberto F Santana

Tinha um projeto desse avião para COD.
Aí sim ele ficou bonito, liso,alongado, só com dois pilotos e levaria uns dez passageiros além de carga, com rampa de carga atrás igual a do C-130.
Uma pena, não foi pra frente.

Ivan

Este foi um faz tudo da US Navy, inclusive COD.

Quando o Muro de Berlim caiu parecia que não teriam mais utilidade para as forças aeronavais americanas, mas quando as Torres Gêmeas de Nova York foram derrubadas eles passaram a cobrir as operações próximas ao litoral, bem como REVO para aeronaves os Hornets no Iraque e Afeganistão.

Gosto muito deste avião e penso que eles ainda seriam muito úteis na luta ASW e ASuW próximo ao litoral, com sistemas, torpedos e mísseis mais modernos. Pena que suas células foram usadas até o osso.

Sds,
Ivan.

Ivan

Os S-3 Vicking foram possivelmente oferecido para Argentina, Brasil, Chile e Peru: http://www.naval.com.br/blog/2008/10/17/s-3-viking-para-a-mb/#axzz1kt0D1VjG E também para o Uruguai: http://www.naval.com.br/blog/2008/10/17/s-3-viking-para-a-mb/#axzz1kt0D1VjG A Lockheed ofereceu em 1979 uma versão REVO totalmente modificada do Viking para a US Navy. Retiraram os sistemas de combate, encaixaram tanques conformais de combustível em cada um dos 2 (dois) compartimentos de armas, um tanque externo de 300 (trezentos) galões em cada asa e 2 (dois) conjuntos internos de mangueira para reabastecimento aéreo (probe and drogue), com uma capacidade total de transportar 16.588 litros (4.382 galões) de combustível. Esta versão seria um KS-3A, mas a marinha americana não se… Read more »

Últimas Notícias

Argentina também negocia a compra de caças F-16 da Dinamarca

Segundo o site argentino Pucara.org, as Forças Aéreas da Argentina e da Colômbia estão analisando ofertas para aeronaves Lockheed...
- Advertisement -
- Advertisement -