quinta-feira, junho 30, 2022

Gripen para o Brasil

Array

Força aérea dos EUA suspende encomenda de aviões feita à Embraer

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Pedido de 20 aviões de treinamento e suporte EMB-314 Super Tucano, no valor de US$ 355 milhões, foi suspenso temporariamente pois a concorrência está sendo contestada

 

WASHINGTON – A Força Aérea dos EUA suspendeu temporariamente a encomenda de 20 aviões de treinamento e suporte EMB-314 Super Tucano, da Embraer, no valor de US$ 355 milhões, anunciada na sexta-feira passada. Segundo a Força Aérea, a suspensão foi motivada pelo fato de a norte-americana Hawker Beechcraft estar contestando o resultado da concorrência em um tribunal federal norte-americano.

A Embraer venceu a concorrência em associação com a norte-americana Sierra Nevada Corp., que responderia pelo treinamento de pilotos e do pessoal de apoio. Nos EUA, o EMB-314 tem a designação A-20. Os aviões serão construídos na fábrica da Embraer em Jacksonville (Flórida), para operar no Afeganistão.

Segundo um porta-voz da Força Aérea norte-americana, o tenente-coronel Wesley Miller, a Força Aérea está “confiante nos méritos da decisão da concorrência e prevê que a contestação será resolvida rapidamente”.

O mercado internacional para essa classe de equipamento é avaliado em US$ 3,5 bilhões, envolvendo 300 aeronaves a serem adquiridas até 2020.

Em novembro, quando o AT-6 da Hawker Beechcraft foi afastado da competição, a empresa já havia reagido com perplexidade.

O fabricante americano acumula dificuldades. O avião nunca entrou em combate e só recentemente pode realizar os testes iniciais com bombas inteligentes, guiadas a laser, no Arizona, de 28 de setembro e 5 de outubro.

Em novembro a companhia divulgou comunicado informando que estava pedindo explicações à USAF e que vencer a escolha permitiria gerar 1.400 empregos em 20 Estados.

O interesse da aviação americana é por um avião capaz de oferecer apoio à tropa em terra. Os caças pesados são caros. O gasto com a operação, alto. A hora de voo do supersônico F-16E não sai por menos de US$ 6,5 mil, contra apenas US$ 500 do Super Tucano.

As informações são da Dow Jones. (Renato Martins)

FONTE: Estadão

- Advertisement -

17 Comments

Subscribe
Notify of
guest
17 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rogério

Eita, água no chop, espero que não estrague a festa.

[]s

Corsario137

Infelizmente isto já era esperado. No entanto a USAF está muito confiante no que está fazendo e o dossiê que demonstra por A+B que o ALX é muito superior ao concorrente já está pronto e já foi enviado as autoridades americanas. Para nossa sorte a justiça lá é rápida e o veredicto deverá sair em breve.

Agora é cruzar os dedos.

Samuel B. Pysklyvicz "Jaguar"

Beechcraft não sabe perder

FLIGHTER

Para vocês verem como o dinheiro corrompe o homem, os americanos são um dos povos mais patrioticos do mundo, mesmo assim, ainda tem gente que não esta nem aí para o “tal” do patriotismo, a ganância em vender os aviões, mesmo que para seus compatriotas não leva em conta o perigo que eles estarão enfiado os pilotos, que dentro destas “jacas” voadoras, mesmo não estando acabado e testado e não sendo o melhor (a america sempre voou no melhor), não vão poder fazer nada se encararem um Super Tucano pela cara

FLIGHTER

enfiado = enfiando

Nautilus

Estou confiante na excelência do Super Tucano e em que a USAF resolverá a pendência rapidamente.

edimar85

Isso já era mais que previsto que iria ocorrer ao menos nosso amigo do notte tem como prioridade sua industria nacional, enquanto aqui penamos com nossas empresas do setor de pesquisa e desenvolvimento de tecnologia. Se o Brasil e os brasileiros se preocupassem um pouco mais com desenvolvimento e crescimento tecnologico já teriamos nossos Sub Nucleares e nossos mísseis de cruzeiro sem contar com nossos VLS. Um dia isso acontece..

jacubao

Estão querendo jogar areia no nosso “churrasquinho”.

Antonio M

Como já disseram aqui, o problema é que o T6 cumpriria os requisitos satisfatoriamente e o ST as excede portanto o critério de escolha fica sujeito a isso, e deve ser nessa tecla que a HB está batendo.

Mas como já disseram, a justiça lá é mais rápida e deveremos ter o verdicto em breve e se força aérea americana de fato quer a máquina melhor vai deixar isso bem claro apesar de outro critério, o político…fica a torcida pelo ST !!!

Nick

Só vai dar para comemorar com os SuperTucanos saindo da linha de produção na Flórida. Que dureza!!

[]’s

Vader

Isso eqüivale as nossas liminares. Mas lá não tem recesso: o resultado sairá rapidinho.

Diegolatm

Calma pessoal, já era esperado isso tendo em vista que inicialmente a hawker impetrou pedido liminar de suspenção do contrato até que se julgue o mérito da questão. Em termos juridicos eu não entendi qual a fundamentação que a Hawker utilizou para requerer tal liminar ainda mais para adentrar com essa “ação” se ela em muitos das noticias alega que o orgão responsável pela “licitação” não explicou os motivos da eliminação, ora se essa for a fundamentação que estão utilizando para requerer algo duvido muito que ganhem. Há boatos tambem de que a empresa perdeu o prazo para requerer as… Read more »

Giordani RS

A USAF não é santa. Podem esperar qualquer coisa. No Passado, não muito distante, o oficialato várias e várias vezes beneficiou essa ou aquela Cia…benfeciaram a Republic com seu A-10(mas quando a Republic precisou mesmo, oferecendo o A-10B, deixaram-na a ver navios…), beneficiou a mesma Republic com o F-105(em detrimento do F-107), bebeficiou a General Dinamics com o F-111(em detrimento da proposta da Boeing, muito superior ao F-111) e por aí vai…K-CX…
Mas uma coisa é certa: o AT-6 é inferior tecnicamente ao A-20.

Daglian

É até bom. Que se esclareça isso de uma vez pra HB parar de encher o saco, aí sim poderemos comer nosso churrasquinho em paz… rsrsrs

Guilherme Poggio

F-16E por US$ 6,5 mil a hora de voo!

Vamos comprar esse aí. Além de bom (tem que ser melhor que o C/D) é barato.

Modo ironia off

Fabio ASC

Como eu tenho dito: só vou comemorar depois que as aeronaves forem entregues.

Renato Oliveira

Lógico que a Beechcraft não ia perder sem espernear. Espero que a Embraer consiga reverter a desvantagem rapidamente.

Últimas Notícias

República Tcheca estuda substituir caças Gripen C/D pelo F-35

O Ministério da Defesa da República Tcheca está decidindo a compra de novos caças, que substituirão 14 aeronaves supersônicas...
- Advertisement -
- Advertisement -