Home Espaço Chile realiza primeiro contato com satélite espacial em órbita

Chile realiza primeiro contato com satélite espacial em órbita

235
10

Técnicos da Força Aérea chilena conseguiram realizar contato neste sábado de Santiago com o primeiro satélite espacial chileno, lançado na noite de sexta-feira por um foguete russo Soyuz a partir da Guiana Francesa, completando-se com sucesso a fase de lançamento e de sua colocação em órbita.

“Às 11h18 locais (12h18 de Brasília) conseguimos efetuar pela primeira vez o contato com o satélite da estação orbital de Bosque (em Santiago)”, afirmou o ministro da Defesa, Andrés Allamand. “Os marcos que compõem a fase inicial de lançamento e a colocação em órbita do satélite chileno foram concluídos com sucesso”, completou o ministro.

O satélite Fasat-Charlie, que faz parte da terceira tentativa dos chilenos de contar com essa tecnologia depois de duas tentativas falhas em 1995 e 1998, separou-se do foguete russo às 2h29 locais (3h29 de Brasília), e duas horas mais tarde foi contatado com uma antena localizada perto do Pólo Norte, telecomandada a partir do Chile.

O satélite permitirá ao Chile contar com a mais alta tecnologia existente para aumentar seus controles fronteiriços e de soberania marítima, assim como melhorar os alertas para desastres naturais e os trabalhos agrícolas, florestais e de mineração.
O modelo lançado, um SSOT (Sistema Satelital de Observação Terrestre), foi desenvolvido na Agência Francesa de Espaço (CNES) e pelo consórcio europeu EADS Astrium. O custo total do projeto foi de 72 milhões de dólares.

FONTE: AFP/Terra

10 COMMENTS

  1. Até o Chile possui um satélite artificial. Mas o “Brasil Potência” nem isso tem…

    Espero que lancemos um no futuro. Aliás, alguém tem informações sobre um possível satélite brasileiro? Se tiver, pode, por favor, compartilhá-las?

  2. Satélite do “Brasil-Putênfia”? É mexicano e parece funcionário público: só funciona meio período… 🙂

    E vai o Chile, um país POBRE, caminhando a passos largos para ingressar no primeiro-mundo.

    Enquanto isso ao Sol de Parador…

  3. Eis o complexo de vira latas do brasileiro a todo vapor… Basta um dos vizinhos realizar algum feito, mesmo que pequeno, para ser uma humilhação para o Brasil…

    Ainda bem que o integrantes do programa espacial brasileiro não depende do entusiasmo do pessoal daqui. Como se já não bastasse ter o tapete constantemente puxado pelo pessoal das finanças do governo, o próprio brasileiro não acredita nele mesmo.

  4. Clésio Luiz disse:
    18 de dezembro de 2011 às 9:11

    Falou e Disse se o pessoal que comenta aqui mandasse no brasil ia mudar o nome pra Suericana, iam fechar as embaixadas da Russia e França no brasil.

  5. Não é assim Clésio. A questão é que somos um BRIC, estamos no G20, somos considerados uma potência e não lançamos ainda nenhum satélite.

    Nós todos queremos que o Brasil melhore seu programa espacial, e não é porque não temos um desenvolvido atualmente que isso não pode mudar.

    A questão é que estamos demorando a realizar ações necessárias para exercer nossa soberania. Mas você acredita que seremos uma potência? Ou que o FX-2 será decidido?

    Não digo que é impossível, mas na situação atual é difícil acreditar em nosso país, Clésio. Veja bem, eu adoraria poder dizer que o Brasil é o melhor país do mundo para viver-se, mas não é, e apenas expressamos nossa indignação com a maneira que programas estatégicos são levados no nosso país, embora eu concorde com você: o brasileiro realmente tem esse complexo de inferioridade, mas, às vezes, este não é nada mais nada menos que a própria realidade.

    Infelizmente, é claro.

  6. @Daglian

    Eu estava esperando que você já tivesse dado uma olhadinha no Google, para saber mais sobre o programa espacial brasileiro. Mas só para que conste aqui, faz tempo que temos satélites nossos no espaço, alguns lançados aqui mesmo no Brasil.

    Se pesquisarmos um pouco, sobre nós mesmos, veremos que estamos em posição muito melhor do que imaginamos.

  7. Clésio,

    Ignorância minha, desconhecia totalmente disso. Por isso pedi informações sobre satélites nossos. Achei que não tivéssemos nenhum lançado, peço desculpas à todos. Acredito que eu não seja o único, não vejo muito movimento na mídia em geral esclarecendo sobre os programas espaciais brasileiros.

    Gente capacitada para fazê-lo eu já sabia que tínhamos e há muito tempo.

    A propósito, você poderia me dizer quantos são? Vejo na mídia meteorologistas.

  8. Vader disse:
    18 de dezembro de 2011 às 20:23

    O chileno também não foi lançado do chile, dois pesos duas medidas, só pra constar brasil já lançou uma quantidade de satélites no espaço, Brasilsat, Cbers, além de outros satélites de comunicações e metereologicos, até a Argentina tbm tem satélites no espaço como o Nahuel.

  9. Uitinã disse:
    19 de dezembro de 2011 às 6:35

    Meu caro, a pergunta foi dirigida ao Clésio, mas já que você se arrogou mandato para responder por ele, chego à conclusão de que, na melhor das hipóteses, ele está bastante mal informado quando afirmou que “faz tempo que temos satélites nossos no espaço, alguns lançados aqui mesmo no Brasil”

    O Brasil atualmente tem como seu único satélite um mexicano, alugado por meio período. Fato.

    O Programa Espacial Brasileiro JAMAIS lançou um satélite do território brasileiro. Fato.

    O Programa Espacial Brasileiro patina há uma década (desde o acidente com o VLS) num paul de incompetência gerencial, aparelhamento político e falta de verbas. Não é prioridade alguma para nossos governantes atuais. Fato.

    O Chile, repito, um país POBRE e infinitamente menor que o Brasil, a duras penas e com muito custo hoje tem um satélite só seu – coisa que nós não temos. Fato.

    E pouco importa de onde ou com qual lançador ele foi posto em órbita, uma vez que o Chile em princípio não tem pretensões de ser uma potência espacial. Fato.

    Esse é o “Brasil-Putênfia” da PeTralhada que nos governa há uma década. Fato.

    Isso não tem nada a ver com o tal “complexo de vira-lata”, expressão adorada pela esquerdalha para tentar esconder e justificar nossa incompetência atávica e nossas péssimas escolhas políticas. Isso tem a ver com REALIDADE.

    E a realidade é cruel, mas espanca quem insiste em não querer enxergá-la. FATO!

    Saudações.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here