Home Aviação Civil Participação da Embraer no Dubai Air Show

Participação da Embraer no Dubai Air Show

180
4

A Embraer participará da 12ª edição do Dubai Air Show (www.dubaiairshow.aero), de 13 a 17 de novembro, no Aeroporto Internacional de Dubai (DXB), nos Emirados Árabes Unidos (EAU). A Empresa promoverá toda a linha de jatos comerciais e executivos e exibirá os jatos executivos Legacy 650 e Lineage 1000, das categorias large e ultra-large.

A Embraer realizará duas conferências de imprensa durante o evento, ambas no Centro de Conferências, dia 13 de novembro, domingo. A primeira será dedicada aos jatos executivos e acontecerá às 15 horas na Sala 3, no East Hall Mezzanine Center. A segunda, com foco na aviação comercial, começará às 16 horas na Sala 4, no Central Hall. A Empresa receberá os visitantes durante o evento no chalé A-07.

A presença da Embraer no Oriente Médio tem crescido constantemente desde a entrada em operação da primeira aeronave, um EMBRAER 170, em 2005, pela Saudi Arabian Airlines. Atualmente, a família de quatro E-Jets, com capacidade de 70 a 122 passageiros, é utilizada por nove operadores. Um total de 65 E-Jets voam hoje no Oriente Médio, registrando um pouso ou decolagem a cada cinco minutos. Em 2010-2011, o EMBRAER 170 foi a segunda aeronave mais operada na região, sendo utilizado principalmente para ajustar a capacidade das rotas à demanda e reduzir o excesso de assentos ofertados por aviões narrowbody.

Os jatos executivos da Embraer também tiveram excelente aceitação dos clientes na região, com mais de 30 aeronaves em operação, desde o light Phenom 300 até o ultra-large Lineage 1000, incluindo o mais novo jato large Legacy 650, que recebeu a primeira encomenda dos EAU mês passado.

Além disso, a Embraer nomeou três centros de serviços autorizados para realizar manutenção, reparo e revisão (MRO): dois para a aviação executiva (em Dubai e Abu Dhabi) e um para os jatos comerciais (no Egito). A família de E-Jets conta com mais de 800 jatos comerciais em operação por 60 empresas em 40 países e as ordens firmes ultrapassam as mil unidades.

Fonte: Embraer

Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mauricio R.
Mauricio R.
8 anos atrás

Ué, o KC-390 não vai???
E tdo aquele trabalhão de um certo ex-ministro da Defesa, caixeiro viajante, lobista, apreciador de vinhos???
Deu c/ os burros n’água???

Clésio Luiz
Clésio Luiz
8 anos atrás

Vai sim, ele estará fazendo um voo direto para a feira levando todos os odiadores da Embraer nele…

Marcelo
Marcelo
8 anos atrás

e como o KC-390 iria se o protótipo não está pronto??? A implicância aqui chega a níveis incrivelmente ridículos.

Mauricio R.
Mauricio R.
8 anos atrás

OFF TOPIC…

…mas nem tanto!!!

A Embraer enrolu o qnto pode, mas no fim fará o mesmo que Airbus e Boeing, irá remotorizar sua familias de ERJ’s.

(http://www.flightglobal.com/news/articles/embraer-commits-to-re-engined-e-jets-364603/)

Parece que as vendas chochas do C Series versus as estupendas vendas do A320Neo, pesaram na decisão.
O que falta ser visto, é a que custos e como a Embraer irá acomodar, uma turbina de maior diâmetro em suas aeronaves.