quinta-feira, maio 6, 2021

Gripen para o Brasil

Rafale teria estreado, na Líbia, a versão IR da bomba guiada AASM

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Segundo o blog Rafalenews, tem havido fortes rumores que a bomba guiada AASM-IR tenha sido empregada pelo Rafale na Líbia, pela primeira vez. Isso porque, recentemente, o site do Ministério da Defesa da França divulgou imagem em que se pode ver, sob as asas de um Rafale, bombas AASM com a cabeça de busca transparente, típica da versão de guiagem por infravermelho.

Curiosamente, logo que saiu no site da Força Aérea Francesa essa imagem foi reproduzida aqui no Poder Aéreo, em “post” complementar à matéria “Eurocanards sobre a Líbia”, da revista Forças de Defesa 2 (clique aqui para acessar).

Ainda segundo o Rafale News, após os rumores foi confirmado pelo Air&Cosmos que a verão IR da bomba realmente foi disparada na Líbia pela primeira vez, poucas semanas após ter entrado em serviço com o Rafale. Comparada à versão GPS/INS (SBU-38), que oferece uma precisão de 10 metros, a AASM-IR ) SBU-54 tem precisão de 1 metro. Atualmente, está sendo desenvolvido um modo antitanque para esse modelo, com novos algoritmos para reconhecimento de veículos.

FOTO: Ministério da Defesa da França

- Advertisement -

6 Comments

Subscribe
Notify of
guest
6 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcelo

ótima família de armas, que funcionou muito bem na Líbia.

edcreek

Olá,

Não é de se duvidar já que os teste em ambiente controlado já tem algum tempo.

Sem duvida na Libia a AASM e o Rafale mostraram seu valor e devemos muito em breve ver os dois em outros paises, mesmo com a torçida contra por aqui…
Abraços,

Mauricio R.

Se o desempenho da bomba “patada de elefante p/ matar formiga”, aliás ASSM e que deixa uma cratera de 220m de diâmetro, foi excelente, então o desempenho da Brimstone foi absolutamente excepcional, afinal seu baixo efeito colateral é mto mais adequado a esse tipo de conflito.
Contra desempenho efetivo, não há torcida contra ou propaganda enganosa, que dê jeito.

joseboscojr

Maurício, A ASSM terá uma versão de 250 lb semelhante a SDB. Não podemos nos esquecer que a própria USAF irá usar a SDB (250 lb) como sua arma sup-ar tática padrão dentro de alguns anos, aposentado o Maverick. Também a USAF e o USMC não operam uma arma do nível da Brimstone. Os Marines irão usar o JAGM no futuro próximo, mas por hora, sua arma antitanque padrão são as bombas Pave Way de 500 lb. Eu de minha parte não acho que seja papel de caça atacar alvos móveis em ambiente urbano, em guerra assimétrica. Acho que helicópteros… Read more »

joseboscojr

Ops!
AASM e não ASSM.

[…] Aereo Rate this: Share this:ShareFacebookTwitterLike this:LikeBe the first to like this post. […]

Reportagens especiais

Programa AMX: da concepção à modernização

São três letras e um enorme significado para a indústria aeronáutica brasileira. O programa AMX era, naquele já longínquo...
- Advertisement -
- Advertisement -