segunda-feira, novembro 28, 2022

Gripen para o Brasil

Companhia aérea continua impedida de voar

Destaques

Guilherme Poggio
Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Quase um mês após a queda do bimotor LET410 da Noar Linhas Aéreas em Recife (PE), as investigações ainda não foram concluídas e a empresa aérea continua impedida de voar por tempo indeterminado. No acidente, ocorrido em 13 de julho, 16 pessoas morreram.

De acordo com a Justiça Federal de Pernambuco, o inquérito não foi concluído porque a polícia solicitou dados para investigação que só podem ser liberados com a autorização da Justiça, que ainda não foi concedida. Tudo o que foi apurado pela Polícia Civil – em inquérito que somava 94 páginas, incluindo os depoimentos de três testemunhas do acidente – já foi encaminhado ao delegado federal Renato Cintra, que preside o inquérito, de acordo com o diretor de operações da Polícia Civil, Oswaldo Moraes.

A PF instaurou inquérito – que corre em paralelo ao da Polícia Civil – dois dias depois do acidente, no dia 15. O delegado Renato Cintra solicitou informações à Polícia Civil, ao Instituto de Criminalística, ao Instituto Médico Legal, ao Cindacta 3 (Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo), ao Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes), à Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), à Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) e à Noar Linhas Aéreas.

FONTE: Portal R7

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Últimas Notícias

Russos dispararam mísseis de cruzeiro nucleares sem ogiva contra a Ucrânia

https://twitter.com/DefenceHQ/status/1596389927733927937 Aparentemente a Rússia está removendo as ogivas nucleares de antigos mísseis nucleares de cruzeiro e disparando as munições...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -