terça-feira, outubro 4, 2022

Gripen para o Brasil

CLBI lança foguete com sucesso

Destaques

Guilherme Poggio
Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

O primeiro foguete de treinamento (FTB) da Operação Falcão I foi lançado com sucesso na tarde de hoje (16/06) no Centro de Lançamento de Alcântara (CLA). Mais um lançamento está previsto para amanhã (17/06). O objetivo principal da operação, que termina no dia 22 de junho, é permitir o treinamento das equipes técnicas nos procedimentos operacionais que envolvem o envio ao espaço de um veículo lançador de satélites (VLS), por exemplo.

Segundo o Coordenador-Geral da Operação, Tenente Coronel Aviador Paulo Junzo Hirasawa, o foguete atingiu seu apogeu a pouco mais de 34,426Km, e impacto a 22,4 quilômetros da costa, em alto-mar.

A Operação Falcão I faz parte de um projeto de quatro anos da Agência Espacial Brasileira para a produção de foguetes com tecnologia nacional.

Várias etapas precedem o lançamento de um foguete de treinamento. O pré-lançamento envolve a elaboração de um Exame de Situação Técnica e Logística, e um teste dos meios operacionais do CLA para a realização da operação. A etapa seguinte é composta do Ensaio Geral – que define os tempos de cada atividade – e os testes das cronologias simuladas e reais para evitar prováveis erros no lançamento real. A elaboração do Relatório Final da Operação encerra as atividades.

Os FTB tem comprimento total de 3,05 m, tempo de queima de 4s e um peso total de 68,3 Kgf. Na Operação Falcão I não serão levados experimentos a bordo em nenhum dos dois foguetes, embora haja disponibilidade de 5 kg de carga útil em cada lançamento, com possibilidade de transmissão dos dados via telemetria para as estações de solo. A duração do vôo, que compreende da decolagem até o impacto, está estimada em 2,5 minutos, com apogeu aproximado de 30 Km.

Etapas do lançamento

Fase de pré-lançamento – engloba a elaboração de um Exame de Situação Técnica e Logística, e teste dos meios operacionais do Centro para a realização da Operação.

Fase de lançamento – contempla o Ensaio Geral, as Cronologias Simuladas e Reais, incluindo o Lançamento do veículo FTB.

Fase de pós-lançamento – engloba a manutenção e preparação dos meios utilizados, para as próximas operações e, eventualmente, a desmontagem do foguete em caso de cancelamento da operação.

FONTE: CLA/Agência Força Aérea

- Advertisement -

3 Comments

Subscribe
Notify of
guest

3 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Almeida

A US Navy lança Standard SM-2 à essas alturas toda semana. Por que tanta comemoração? Eu teria vergonha de assumir que ainda estamos nesse estágio…

Baschera

Eu não tenho vergonha do estágio em que nos encontramos…..mas das verbas que destinam a este projeto.

Acho que este pessoal faz milagres com as migalhas que recebem.

Se tivessem destinado as reais verbas que todos os últimos governos prometeram, e nunca cumpriram, era para estarmos no estágio da Índia, quiça até perto do estágio chinês.

Sds.

Wagner

Ao menos agora conseguiram.

Mas li que já tá tendo quebra pau de novo, o Governo não quer liberar grana para a empresa…

Boom

vejam que visão estratégica…
ah ah !!

Últimas Notícias

Força Aérea das Filipinas tem apenas 5 dos 12 caças FA-50 em operação

MANILA, Filipinas - Mais da metade dos caças leves FA-50 da Força Aérea das Filipinas (PAF) 12 estão atualmente...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -