terça-feira, maio 18, 2021

Gripen para o Brasil

F-16 com radar AESA da NCG cumpre voos de demonstração

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

sabr - aesa f-16 - foto NCG

Nesta segunda-feira, 25 de janeiro, a Northrop Grumman Corporation (NCG) informou que o seu Scalable Agile Beam Radar (SABR) foi demonstrado com sucesso em uma aeronave F-16 da USAF (Força Aérea dos EUA). Segundo a empresa, foi completada uma série de voos de demonstração, em conjunto com a USAF, na Base Aérea de Edwards (Califórnia), de forma a apoiar e estudo de viabilidade de radar AESA (Active Electronically Scanned Array – varredura eletrônica ativa) no F-16.

Segundo a Northrop Grumman, há dois anos a empresa defendia que a tecnologia AESA estaria, no futuro, na ordem do dia das Forças Aéreas do mundo, notadamente através de tecnologia para modernizações graduais ou “escaláveis” ( “scalable retrofit technology”), termo que está na sigla SABR.

A meta da NCG, com a demonstração, foi de validar o desenvolvimento de um radar AESA que possa ser facilmente instalado na linha de voo e integrado aos sistemas de energia e refrigeração da frota existente de F-16.  Segundo a empresa, a performance dos modos de detecção e acompanhamento ar-ar, ar-terra e de mapeamento por radar de abertura sintética (Synthetic Aperture Radar -SAR) atingiu e superou expectativas.

Além do F-16, o SABR foi planejado para retrofitar outras aeronaves de caça, ataque e treinamento, como uma solução de “escalável” (ou gradual) de custos aceitáveis, prometendo a melhor performance, multifuncionalidade e maior disponibilidade inerente a radares AESA, quando comparados a radares convencionais, de escaneamento mecânico. Isso inclui também uma melhora na capacidade de combate, em que o SABR aumenta a consciência situacional, o alcance de detecção, a resolução do mapeamento SAR, proporcionando a utilização “simultânea” (ou rapidamente intercalada) de modos ar-ar e ar-superfície, além de uma capacidade de ataque de precisão em quaisquer condições de tempo e de ambiente.

FONTE / FOTO: Northrop Grumman

NOTA DO BLOG: no primeiro link abaixo, ver proposta de outra empresa, a Raytheon, para “retrofit” de aeronaves F-16 com radar AESA. No segundo link, as características do F-16IN, oferecido pela Lockheed Martin para a concorrência MMRCA indiana, a ser equipado “de fábrica” com radar AESA da Northrop Grumman.

SAIBA MAIS:

- Advertisement -

9 Comments

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ivan

A oferta de centenas de caças F-16 MLU AESA vai ser um novo fator a ser considerado no mercado de caças no mundo.

Bem, se o Fighter Falcon já era um excelente caça, agora é que vai ficar melhor ainda.

Ivan.

alfredo.araujo

Será q eles não fariam um down-size nesse radar para caber em caças F-5 ?? =D

Justin Case

Bom dia, Alfredo.

Acho que fazer downsize não seria o maior problema. Problemas maiores seriam os custos de desenvolvimento da solução e, por mais estranho que pareça, prover refrigeração adequada para os elementos T/R da antena.
Abraço,

Justin,

“Justin Case supports Rafale”

ferreiraely

TA DE BRINCADEIRA

Chile confirma compra de 18 caças F-16 MLU da Holanda e 3 Boeing KC-135 dos Estados Unidos .. ESTAMOS FICANDO PARA TRAZ ..

Adelfhi_zerouno

Comprador de prateleira é isso, encontra tudo pronto é só comprar.

Oriz

Pode até ser de prateleira mas eles estão bem mais armados do que o brasil, o nem de prateleira consegue comprar.

Fábio Mayer

Estes F-16 chilenos são aqueles para substituir os F-5-Tiger II ou um quarto lote?

Bulldog

Somos agora a terceira força aérea do continente???? Não, neh? somos a segunda. Acho que os SU-30 não invertem esse quadro. Mas lí em sites venezuelanos que virão 24 SU-35. Ai sim, a FAB será “bronze”.

WAGNER JORGE BH

olha o BRASIL tem que ser forte!
nao podemos ficar para traz!
cade o FX-2? depois vem o FX-3!
VENEZUELA estar cada dia ficando mais forte com DOIDAO no poder!
CHILE ja estar com uma otima força de defesa e aumentando mais!
BRASIL só no papel! comprar mesmo nada e quando compra só da qui 2020!
quem sabe talvez pode amanha sera uma naçao de primeira!
é só pensar grande por que o BRASIL é grande!

Reportagens especiais

Jatos AMX da FAB demonstraram capacidade estratégica em 2003

Duas aeronaves A-1 do Terceiro Esquadrão do Décimo Grupo de Aviação (3°/10° GAV), Esquadrão Centauro, da Base Aérea de...
- Advertisement -
- Advertisement -