quarta-feira, maio 12, 2021

Gripen para o Brasil

EADS confirma primeiro voo do A400M para esta sexta

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Airbus_A400M

A Airbus Military confirmou o primeiro voo do seu avião de transporte A400M. Ele está programado para amanhã, 11 de dezembro, às 10:00h (07:00h horário de Brasília) no aeroporto de San Pablo, próximo de Sevilha.

Amanhã o Poder Aéreo tratá mais informações deste evento.

- Advertisement -

10 Comments

Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Bosco

Uau! E eu daqui vou ficar torcendo porque esse avião merece estar nos céus já que é um belo avião.

Ivan

Apesar de todos os problemas de desenvolvimento, plenamente justificados em face da complexidade do projeto e dos múltiplos parceiros a ser atendidos, este belo avião vai decolar, com uma carteira de pedidos de 180 aparelhos: Germany – 60 France – 50 Spain – 27 United Kingdom – 25 Turkey – 10 Belgium – 7 Luxembourg – 1 Alguns dados desta máquina. (Data from Airbus Military specifications) General characteristics: • Crew: 3 or 4 (2 pilots, 3rd optional, 1 loadmaster) • Capacity: 37,000 kg (82,000 lb) 116 fully equipped troops / paratroops, up to 66 stretchers accompanied by 25 medical personnel… Read more »

Tomcat

Pois é Bosco, eu também.

Mas será o primeiro vôo do protótipo (ou seria pré-produção?)

Quantos anos ainda para terminar os testes, homologção e iniciar a produção?

[ ]’ s

Ivan

Amigos, Uma crítica que eu faria ao projeto é sua velocidade de cruzeiro que fica entre mach 0,68 e 0,72. Em que pese ser uma velocidade altíssima para um turbo hélice, na verdade um super moderno turbo hélice, ela fica um pouco abaixo dos aviões de linha, como os Boeing 747/767/777 e Airbus 330/340/350 que tem velocidade de cruzeiro, salvo engano, na faixa de mach 0,80 a 0,85. Pode parecer uma besteira, mas isso pode ser uma dificuldade ao integrar um vôo do A-400M em um corredor civil, para abastecer uma missão de paz, por exemplo. Este tipo de problema… Read more »

Bosco

Ivan,
mas um turbo-hélice também tem suas vantagens.
Menor consumo de combustível, menor RCS, menor emissão térmica, menor corrida para pouso e decolagem, etc.

Ivan

Bosco,

Menor RCS com aquelas 8 (oito) pás por motor girando descobertas?
Se vc está dizendo eu acredito, mas fico cabreiro…

Ivan.

Ivan

Bosco, Eu fiz apenas uma crítica a velocidade de cruzeiro. O ideal seria que fôsse 200 km/h mais rápido. Apenas esta única crítica. Mas sei que não é possível. É uma solução de compromisso, faz-se a opção por algumas características em detrimento de outras. Em uma aeronave de transporte que deve ser estratégica e tática fica realmente muito difícil. Aí está, inclusive, mais um motivo da demora do projeto decolar. Observe entretanto que a Embraer está fazendo desde o início a opção por turbofans, possivelmente para simplificar. Em tempo, a velocidade de cruzeiro projetada do KC-390 será de mach 0,8.… Read more »

Bosco

Eu entendi a crítica Ivan, só fiz um comentário mostrando algumas vantagens.
Quanto ao RCS, as pás são de material composto.
Um turbofan pendurado como ocorre com aviões de transporte é mais difícil de reduzir o RCS do primeiro estágio do ‘fan’ que obrigatoriamente tem que ser metálico.
Embora tenha que concordar que existem materias RAM que podem ser aplicados sobre as pás do turbofan, mas que ainda não são de uso generalizado em aviões de transporte.
Um abraço meu amigo.

Thierry
Thierry

Reportagens especiais

AMX da FAB: ‘Abelha’ brasileira?

Por que os norte-americanos apelidaram o jato A-1 da FAB de 'Abelha'? Você sabia que o AMX recebeu o apelido...
- Advertisement -
- Advertisement -