segunda-feira, maio 17, 2021

Gripen para o Brasil

Modernização do radar do F-15E ganha nome: AN/APG-82(v)1

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

f-15-foto-boeing

Na semana passada, a Boeing e a Raytheon informaram (em notas separadas) que o programa de modernização do radar do F-15E (RMP – Radar Modernization Program) liderado pela primeira recebeu da Força Aérea dos Estados Unidos a designação  AN/APG-82(v)1.

Trata-se de um radar com tecnologia de varredura eletrônica ativa (AESA  – Active Electronically Scanned Array Radar) que, incorporado ao F-15 E Strike Eagle, deverá aumentar a confiabilidade do radar aproximadamente 20 vezes, comparado ao equipamento atual da aeronave (APG-70), melhorando a performance, facilitando a manutenção e reduzindo custos de apoio. Combinado com um novo radome, o radar AESA também deverá melhorar a capacidade de detecção e acompanhamento de alvos.

Segundo a Boeing, o  RMP do F-15E é uma das mais significativas mudanças no F-15E desde sua introdução, e permitirá seu apoio e sua capacidade de estar pronto para o combate por muito tempo. Outras modificações incluídas no RMP são uma nova antena de varredura eletrônica identificadora amigo-inimigo (Identification Friend or Foe – IFF), desenvolvida pela Raytheon a partir do sistema de radar APG-63(v)3 do F-15C, e também novos filtros sintonizáveis de frequencia de rádio (Radio Frequency Tunable Filters – RFTF) e um sistema de refrigeração melhorado (Environmental Cooling System – ECS).

O RFTF permitirá ao radar e ao sistema de guerra eletrônica da aeronave trabalharem ao mesmo tempo, minimizando a degradação de cada sistema. Já o ECS melhorará a capacidade de arrefecimento (líquido) em 250%, conforme requerido pela incorporação do radar APG-82.

O APG-82 está atualmente na fase de desenvolvimento e demonstração do sistema, com a Raytheon incumbida de produzir uma unidade de radar para desenvolvimento e testes de voo – estes deverão começar em janeiro de 2010. A capacidade de operação inicial (IOC – Initial Operational Capability) deverá ser atingida no ano fiscal (dos EUA) de 2014, segundo a Boeing.

A Raytheon informou que o AN/APG-82(v)1 maximiza as tecnologias do radar APG-79, utilizado nos F/A-18E/F e EA-18G, e do APG-63(V)3 dos F-15C, permitindo à empresa entregar um equipamento de baixo risco e bom custo-benefício para a modernização do Eagle. Para a empresa, a aprovação da designação APG-82 consolida sua liderança como fornecedora de radares AESA. A Boeing selecionou a Raytheon em novembro de 2007 para esse programa.

radar-f-15e-foto-raytheon

FONTES e FOTOS: Boeing e Raytheon

VEJA MAIS SOBRE O F-15 E:

- Advertisement -

17 Comments

Subscribe
Notify of
guest
17 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Junior

vida longa ao f-15!
Estão economizando um pouco,caças novos estão caros para todos,até pro tio rico da rua de cima!

Claro que ainda é um excelente custo beneficio!

MD 11

Mais um DINO a caminho do museu

Aurelio Moraes

Considero a decisão do governo Lula de modernizar a Força Aérea Brasileira extremamente acertada, independente da escolha entre o Rafale, o Gripen e o F-18. Temos um país de gigantescas dimensões territoriais e precisamos de uma Força Aérea com bom poder de dissuasão. Independente das descobertas do pré-sal, vejo a compra dos novos aviões com bons olhos. Algumas pessoas, de maneira falaciosa, dizem que o dinheiro poderia ser aplicado em educação, saúde e na construção de moradias. Ora, são temas extremamente diferentes. De certo, este governo e os futuros podem e devem investir nestas áreas, mas isto não tira a… Read more »

Lecen

É impressão minha ou na primeira foto aparece um F-15 Silent Eagle?

Jonas Rafael

Não deve ser, o Silent Eagle tem as derivas traseiras levemente inclinadas, como no Hornet. E também não tem aqueles cabides visíveis para anexar armas na fuselagem.

Lobo

O F-15 deve ser chamado de Santa Claus (Papai Noel) na USAF.

Nunão

Lecen: é impressão sua, trata-se de um Strike Eagle com tanques conformais nas laterais das tomadas de ar.

Jonas: você está certo, o Silent Eagle é facilmente identificável pelas derivas, além do formato de suas extensões conformais para carregar armamento. Porém, creio que o Silent Eagle também pode ser equipado com pilones sob as tomadas de ar, como vistos nas fotos (embora não creia que os receba sob os conformais). Conforme a missão, a característica furtiva pode ser descartada em prol de maior quantidade de armas.

Saudações a todos!

Flavio

Isso ai sim é superioridade aérea.

Não querendo me desfazer do que vamos comprar(independente de qual seja), é apenas a opinião de um apaixonado por um vetor de qualidade e de nome.

Mauricio R.

Mais um modelo de radar AESA americano…

Francisco AMX

MD 11, o dia que o Eagle for para o museu, o SH estará lá pra recepcioná-lo! 🙂 Qual seria o RCS do Silent Eagle??? acredito que seria menor do que o SH…, quanto custaria este colossal avião? Imaginem só, o Radar atual, o APG-70, do F-15E com sua grande antena, mesmo sendo um PESA, detecta na mesma distância ou até mais que o APG-79 do SH… agora com este, que é uma evolução do APG-79, com uma antena maior ainda… My God! Em exercícios da Red, os F-15E, com o APG-70, vasculham os céus de forma tão eficiente que… Read more »

Rodrigo Rauta

Francisco , vc ta certissimo, o APG-70 é tão bom ou até melhor que o APG_79 dos SH. Mesmo sendo um PESA , o desempenho dele é fantastico. Não é a toa que so algumas naçoes tiverem liberação para comprar os F-15 Americanos (eu sei, ele é bem caro, mas esse não era o motivo pros EUA não o colocarem “pra jogo”). Agora com uma versão AESA, o f-15 ganha muito folego pra continuar muito tempo voando! Nem preciso dizer que eu escolheria ele de olhos fechados pro FX2, juntamente com mais umas 100 unidades do Gripen. Esse avião é… Read more »

Adrik

Na falta de comentários técnicos… Ô bicho bonito!

Lobo

Repito o F-15 é hoje, e será talvez ainda mais no futuro, o Santa Claus dos caças, assim como o B-52 o é dos bombardeiros.

Será difícil para a USAF retira-lo de serviço.

Challenger

O Radar dele é enorme.

Na falta dos F-22 o negócio é modernizar os F-15.
Ter Um Caça desse, é como ter uma Ferrari, tem ter bolso cheio.

Jacubão

Sonho meu, sonho meu… Uns 36 deles (12 em anápolis, 12 em Canoas e 12 em Sta Cruz) somando aos Rafales, seria uma força aérea da p…

Bosco

Francisco, o APG-63/70 não é PESA não. É de varredura ‘mecânica’ e não ‘eletrônica’ como pode ser observado na foto. Existem uma versão do APG-63 de varredura eletrônica instalada em apenas 18 F-15 americanos e em alguns exportados, mas a maioria absoluta usa a variante ‘varredura mecânica’. O APG-63 original (da foto) é um radar ‘pulse-dopler’, o que confere ao mesmo uma boa resolução contra alvos móveis mesmo com o terreno ao fundo e ele tem uma antena mecânica com um arranjo de multielementos (tipo Cassegraim) montados em uma superfície plana, mas precisa da articulação mecânica para varrer e trancar.… Read more »

Francisco AMX

Mesmo Bosco?!

Valeu a informação! realmente eu me confundi.. na verdade li só uma vez sobre o radar do F-15 que era um PESA, pode ser estes 15 de que tu fala… e alguem colocou deixou entender que eram todos…

abraço profi!

Reportagens especiais

Gripen M comparado ao C e ao E: os trens de pouso

Diferentemente do Gripen E, cujo trem de pouso dianteiro mudou para uma só roda, o projeto da versão naval...
- Advertisement -
- Advertisement -