quarta-feira, junho 16, 2021

Gripen para o Brasil

Array

Os Rafales e a cobiça internacional

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

rafale-vence-no-brasil

Carlos Chagas

vinheta-clippingPonto para o presidente Lula ao justificar a mega-compra bélica na França como forma de defender o pré-sal e a Amazônia. Toda longa marcha começa pelo primeiro passo.

O importante na decisão de equipar não propriamente melhor, mas menos pior, nossas forças armadas, foi o reconhecimento de duas evidências até agora encobertas pelas elites nacionais: o petróleo tem sido causa maior de sucessivas guerras e invasões no planeta, de um lado, e, de outro, a cobiça internacional permanente que ameaça a floresta amazônica.

O governo Lula passa a admitir aquilo que a administração neoliberal de Fernando Henrique desprezava e até açulava. Mesmo assim, haverá que mantermos os pés no chão. Décadas passarão antes que o Brasil se considere preparado para defender a Amazônia e para impedir que o pré-sal venha a ser disputado pelas grandes potências.

Tome-se a compra dos caças de última geração, os Rafales, que vamos receber da França em prazo não inferior a cinco anos. Serão 36. Basta atentar para o fato de que um simples porta-aviões dos Estados Unidos, da Inglaterra, da Rússia e da própria França carregam, cada um, perto de 90 caças de igual potencial aos que agora adquirimos a prestação.

Só na comparação com os Estados Unidos, 900 caças moderníssimos poderiam estar sobrevoando a Amazônia em quinze minutos, se dez dos porta-aviões que Washington possui chegassem ao nosso litoral ou estacionassem numa das sete bases instaladas na Colômbia. Para não falar do Peru.

Vale o mesmo para o submarino nuclear que veremos terminado dentro de dez anos. Só a ex-União Soviética deixou enferrujar quinze deles quando submergiu como potência mundial. Mas a Rússia conservou pelo menos outros vinte, em pleno potencial de ação. Os americanos possuirão mais de trinta, contra o nosso ainda fantasma no papel.

Não adianta ser pessimista numa hora dessas. Melhor acender um fósforo do que amaldiçoar e lamentar a escuridão, de onde podemos estar saindo. O governo Lula deu a partida, reconhecendo as ameaças à nossa soberania e às nossas riquezas, é o que importa.

FONTE: Jornal do Commercio / COLABOROU: Tales Braun Pivatto

- Advertisement -

74 Comments

Subscribe
Notify of
guest
74 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Felipe Cps

Linda foto.

Repsol

30 Sub nuc? eita ahuahua.

Pelo menos ja demos o primeiro passo, oque não podia é ficar como sempre ficou, fazendo nada.
Brasil rumo a ser potencia !!!

Harry

Caro

Só um porta aviões leva em média 90 caças (não sucata).

Da pra acreditar? ainda estamos no tempo da pedra lascada.

Lula garante os 36 e os 84 restantes junto com as promessas de transferencia tecnologia e montagem quem garante?
1) Dilma R. (se for eleita).
2)José Serra (He, He.)

Abs.

sonic wings

Para o infinito e além!

hms tireless

Penso que esse artigo representa tão somente a visão de um nacionalista movido pela tradicional paranóia antiamericana e o que é pior, recheada de erros grosseiros. Como poderia os EUA estacionar um porta-aviões na base de palanquero situada no centro da colômbia?

Ricardo

Jesus !

Até que enfim um “lucido” nesta historia !

[ ]´s

Lucas

A Boing e a Saab, choram rios e rios de lágrimas,quando se perde sempre se tem uma desculpa,kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
Que venham os Rafale F3!!!!!!!!

Repsol em 10 set, 2009 às 11:38
“Pelo menos ja demos o primeiro passo, oque não podia é ficar como sempre ficou, fazendo nada.
Brasil rumo a ser potencia !!!”

Falou e Disse.
Abraço.

sonic wings

É o que nossos militares já tem conhecimento pleno, sabem que se os caras quizerem pegar a Amazonia na “mão grande” eles o farão com ou sem bases colombianas.

Temos que manter nossos pés no chão nesta nova empreita militar, e nos equipararmos a países de poder bélico médio para definirmos qtd de equipamentos e capacidades, o que em nada mudaria nossa doutrina de soft power, apenas nos dariam mais segurança para dormirmos de noite. Hoje não temos nem cadiado na porta.

Abs

Tiao

Uma das melhores manifestações acerca do tema vinda da imprensa. Está de parabéns o jornalista responsável.

Antonio M

Estou em dúvida se o artigo é sério ou uma ironia.

Bem, se é o Carlos Chagas que vi na propaganda eleitoral fazendo a locução fervorosa da biografia e idéias de Leonel Brizola então, é nacionalismo chinfrin mesmo, de figuras que se dizem oposição à Lula mas que no fundo torcem por ele, cujo partido “de oposição” ocupa vagas no governo e que votam nele “somente” no 2º turno, é claro!!!!!

Henrique Sousa

Nem tudo esta perdido…..

Felipe Cps

Artiguinho mequetrefe… mas falou algumnas verdades, ex: se os EUA ou qualquer outra potência quiserem tomar tudo, basta um NAe…

Sds.

Harry

Caro hms tireless

“Penso que esse artigo representa tão somente a visão de um nacionalista”

Ser nacionalista neste pais é demerito.

A globo lançou uma onda de negatividade e ironia com o termo “nacionalista” quando tambem se trata da questão do Pre-Sal,

mas esquece que os EUA deixo de venderpara a China empresa que ela considerou como estrategica na area de informatica e a globo não protestou.

Abs.

Caipira

Felipe Cps em 10 set, 2009 às 12:03

“Artiguinho mequetrefe… mas falou algumnas verdades, ex: se os EUA ou qualquer outra potência quiserem tomar tudo, basta um NAe…”

hehehe concordo contigo e também com alguns outros trechos, exmplo:

“O importante na decisão de equipar não propriamente melhor, mas menos pior, nossas forças armadas”

“Não adianta ser pessimista numa hora dessas. Melhor acender um fósforo do que amaldiçoar e lamentar a escuridão, de onde podemos estar saindo. ”

No geral gostei do artigo.

Um abraço meu amigo do lado escuro da força, hahahaha.

RenanZ

É pra rir deste artigo ???

O Super-LULA está se preparando para defender
nossas riquezas contra a cobiça internacional ??

Mas e quem as defendera da cobiça nacional,
do bando de mensaleiros amigos deste presidente
que possuem interesse proprio na Amazonia
ou no pre-sal ????

Daquelas centenas de ONG’s, que por pura ironia
são Organizações NÃO-Governamentais que são
patrocinadas pelo gorverno !?!?!?

Elites Nacionais ?!??!!??

Na boa,
Discurso bonito
Inflamado por palavras impactantes

Mas aquém de nossa realidade !!!

Harry

Caro Felipe Cps

é isso ai. que se dane os erros geograficos e que se dane o falecido brizola e seu socialismo,

“Mas falou algumas verdades”, acrescento se me permite “Algumas Boas verdades”

Abs

Clausewtiz

Não esperava que houvesse Vida inteligente na imprensa do Brasil.

Antonio M

“O nacionalismo é uma doença infantil; é o sarampo da humanidade.”
Albert Einstein

E ainda confundem nacionalismo com patriotismo. E mais, como se chamava o partido de Adolf Hitler?

Repsol

Mais pessoal… se bem que pra toma a amazônia brasileira, o soldado americano tem que bota o pé la chão e partir pro tiroteio, haha
Ai eu so mais Brasil. 🙂
Sem contar com a ajuda do chavez que com certeza não ia ficar olhando uma guerra brasil/usa.
E quem sabe até a França não nos ajudaria? pelo menos indiretamente.

André Castro

Os Americanos vão pressionar para todos os lados :

“O governo americano tem um trunfo para falar grosso e se manter no páreo. A Embraer, destinatária de boa parte do esforço do governo brasileiro neste negócio, está em negociação sigilosa para a venda de cem aviões Super Tucanos para as Forças Armadas americanas, segundo revelou ao GLOBO uma fonte que acompanha os entendimentos entre as duas partes. Não há vínculo direto entre os dois negócios, mas a venda da Embraer pode ficar mais difícil se a Boeing for prontamente descartada na licitação da FAB.”

http://www.emtemporeal.com.br/index.asp?area=2&dia=10&mes=09&ano=2009&idnoticia=84593

Carlos

“O nacionalismo é uma doença infantil; é o sarampo da humanidade.”
Albert Einstein

Alem de “PLAGIADOR” Albert Einstein era um grande Hipócrita, quando ele mesmo foi um dos organizadores do movimento da juventude israelense.
No que se diz a nossa capacidade de enfrentar um possivel inimigo mais poderoso, tá na hora de investirmos tambem em um missil de longo alcance, junto com ogivas nucleares, isso sim tem um grande poder de dissuasao!

Harry

Caro Antonio M
Uma faca tem varias utilidades se é que me entende.

Não confunda com nacionalismo distorcido de A.Hitler.
Nacionalismo tambem foi usado pelos militares argentinos para invadir as Malvinas.

Quando A.Eeinstein falou isso vivenciava uma realidade, a da segunda grande guerra.

Se for tambem falar de patriotismo sera criticado.

Nacionalismo, patriotismo é bom só com os franceses e americanos.

Mas afinal qual dos dois termos fica melhor usar?

Ou fica melhor ser MULTI Nacional?

Abs

Thomas

Que delirio Nacionalista … ‘Só na comparação com os Estados Unidos, 900 caças moderníssimos poderiam estar sobrevoando a Amazônia em quinze minutos, se dez dos porta-aviões que Washington possui chegassem ao nosso litoral ou estacionassem numa das sete bases instaladas na Colômbia. Para não falar do Peru.’ estamos nos armando contra os Estados Unidos … viajou o cara … talvez o Carlos Chagas deva parar de fumar o que estava que a coisa esta ficando preta … Se os Estados Unidos um dia se tornarem os nossos inimigos, com uma economia DEZ vezes maiores que a nossa, nos estamos danados… Read more »

Poggio

Nadir,

O blog não necessariamente concorda com tudo que é publicado ou “opinado” aqui. No entanto, é nossa obrigação mostrar todas as facetas do caso.

A propósito, seu comentário foi editado por não seguir as regras de boa conduta.

Nadir

Parei de ler ao perceber que o canalha, o autor do texto, elogia o ultra … Lulla.
Ninguém merece isto.
Eu tenho neurônios. Eu penso. Jamais me deixo enganar por esta corja comunista e seus bajuladores.
Lamentável a publicação desta ______de texto aqui no blog.
O que está ocorrendo????
Putz!!!

Antonio M

Sempre vejo a utilização do termo nacionalismo por radicais, extremistas, fundamentalistas desde chefes de estado a “carecas do subúrbio”. Vinculado ao “meu pais, minha raça são bons o resto é bhosta!”

Patriotismo se restringe a admirar os valores de onde se nasce, onde se vive pois, há quem até mesmo o faça por escolha, nem mesmo por nascença e principalmente, não interfere nos valores de outros povos e nações.

Por isso prefiro o termo patriotismo, muito mais adequado aos dias atuais.

Se o nacionalismo sofre/sofreu uma “apropiação indébita” então, sinto muito……….

Antonio M

correção: “…ao “meu país, minha raça …”

Rogerfer

Poggio, parabéns mais uma vez por publicar outra excelente matéria que proporciona aos leitores aprender e compreender algo mais sobre a política e a realidade deste país.

Esperamos que vocês continuem com o bom trabalho de sempre.

Lechio
pampa

Para “Nadir em 10 set, 2009 às 12:48 ”
tu tem certeza de que pensa? Com que parte do corpo?
Já ouviste falar em democracia, diversidade de opinões? O lula comuna? Santo Cristo, qual politica do Politburo Soviético ele implantou aqui? Menos, por favor, bem menos.
[]s

Igor

Uma nae foi um tanto exagerado. Nada que um submarino de conta. Agora uma força tarefa dotado de um NAE é plausível.

Wilson Johann

Agora a imprensa começa a dar o foco correto às questões de defesa. São esses tipo de comentários e matérias que devem ter relevo e destaque na mídia. Vamos enterrar de vez por todas os Jânios de Freitas da vida, vamos relegá-los ao esquecimento e apoiar que tem visão e coragem de assumir posição franca e aberta a favor de nossos projetos de desenvolvimento.

Abraços!!!

Dalton

Igor…

em um hipotetica guerra com os EUA, muito hipotetica na verdade,
para que arriscar a vida de 5000 tripulantes?

Eles possuem outros meios que seriam usados antes, como misseis de cruzeiro lançados por submarinos e mesmo bombardeiros, nao estamos tao distantes deles, para só daí um ou mais porta-avioes se aproximarem para “terminar” o serviço.

Melhor nem pensar nisso…(rs)

abraços

Igor

Sem dúvida, mas é exagerado falar de uma NAE da conta de tudo, como falam de vez em quando nos blogs. Uma NAE sozinho é um alvo relativamente fácil, agora como eu falei, uma força tarefa é outra história. Minha “análise” é simplista, assim como é simplista falar que um NAE fecha os céus de Amércia Latina toda.

Jc

Pode ateh ter dado o primeiro passo para melhorar as FAs. Mas com CERTEZA nao foi por amor a elas, pela nacao ou para garantir as “riquezas”. Ou vcs acham que tem outro motivo alem de maracutaias da braba por tras desse furor em fazer negocio com os franceses? A odebrecht por tras disso nao sugere nada? Po gente, convenhamos, deixemos o amor pelo pais, pela bandeira e pelos equipamentos de um lado por 1 minuto, pra nao ficarmos cegos. Ha quase 20 anos tudo q eh feito em Brasilia eh com sujeira, e depois que entrou essa turma vermelha… Read more »

Thanos

A US Navy apoiou a invasão do Iraque com grupos de batalha capitaneados por NAE com pelos menos 75 aeronaves cada…não esperem menos que isso. Mas sinceramente, dadas as relações históricas, não são eles que temos que temer…a não ser que nos tornemos chavistas!(cruz credo!!!)….hehehehe

Roberto CR

Ajudando o Lechio em 10 set, 2009 às 13:22

(http://pt.wikipedia.org/wiki/Na%C3%A7%C3%A3o)
(http://www.espacoacademico.com.br/035/35evianna.htm)

E, a propósito, um farol seria mais indicado.

Wilson Johann em 10 set, 2009 às 13:42
100% com você.

Abs

Thanos

Me desculpem… eram 4 grupos de batalha com NAE….

Giuliano Hoeper

Com base em tudo que li a respeito do processo FX2 coloco alguns pontos para a reflexão de todos: – Não acho que seja relevante comprar o melhor avião pelo melhor preço. Explico. O Brasil não está comprando 36 aviões de caça multimissão para equipar sua Força Aérea. O Brasil não percisa de 36 aviões com esta caracteristica, precisa sim de no mínimo uma centena deles. O Brasil está comprando tecnologia para aprender a produzir pelo menos 30 vetores de Geração 4.5 como também dominar a tecnologia de produção e desenvolvimento de suas armas e acessórios, para apartir daí, projetar… Read more »

Tiago Jeronimo

O reporter esqueceu de dizer que apenas os super NAes americanos conseguem carregar 90 aviões e não são 90 caças, tirando os EUA nenhum outro pais poderia “tomar” a amazônia com um Porta Aviões, A França talvez poderia mas seria muito dificil conseguir com o Charles de Gaulle, A Inglaterra ultimamente anda sem sua alá aréa embaracada(Nóticia saiu no Jane’s alguns dias atrás) e a Rússia coitada… Mas bases e pontos de apoios não seriam problema para os países que estivessem tentando “tomar” a Amazônia, estamos cercados de ex-colônias européias na fronteira norte e de bases americanas. Portanto concordo em… Read more »

Jc

Do Claudio Humberto: Para o jornalista especializado em questões militares do jornal francês Libération, Jean-Dominique Merchet, não é para levar a sério a declaração, nesta quinta, do ministro Jobim (Defesa), de que “o processo de seleção do projeto FX-2 pela Aeronáutica ainda não terminou”, sinalizando uma guinada no acordo formalizado pelo presidente Lula com o presidente da França, Nicolas Sarkozy, na segunda, Dia da Independência. Os caças de combate Rafale ainda não teriam sido escolhidos. Pois sim, segundo Merchet. Ele acha que “o governo brasileiro quer evitar problemas na Justiça com os concorrentes Boeing (americano) e Saab (sueco) ou com… Read more »

Andre Luiz

Para a populaçao em geral gastos militares só sao justificaveis “desenhando” uma eventual ameaça, nem que seja um inimigo imaginario para daqui 30 anos Em qualqer conversa de bar o pessoal só reclama deste desperdicio de dinheiro publico e ninguem que saber de termos mirabolantes de milicos e diplomatas (dissuaçao, hegemonia regional, projeçao de poder, influencia…) isso pra populaçao é cnversa mole de quem quer apenas se exibir com avioezinhos novos É que nao tem um meio termo, um colega me falou, ” Ou vai se tratar de algum inimigo regional que seria derrotado em uma semana pelo o que… Read more »

Harry

Caro Andre Luiz

Em conversa de bar a opinião que prevalece é a do alcool. He, HE.

Giuliano Hoeper

desculpa aí! ……é ansiedade

CELIO ANDRADE

O RIO ERA UM ANTES DE LEONEL BRIZOLA>:>>>
Ele com esse nacionalismo barato acabou com o estado e as forças polciasi..
Agora fazem tudo para acabar com as forças armadas…
Vamos em frente está melhorando…

CELIO ANDRADE

forças policiais…

Patriot

Olha aí pessoal, definitivo mesmo só depois da assinatura do contrato. Pode inclusive (pouco provável) haver desistencia de uma das partes. Sempre foi assim em qualquer negociação. Vejam comentários abaixo: Ainda sobre as negociações da compra dos Rafale Alguns pontos a serem levados em conta: a) a última nota do MD é factualmente correta: o que fora anunciado antes foi que estariam iniciadas as negociações para a aquisição dos caças. Esse procedimento é absolutamente rotineiro no mercado de armas e a própria Dassault, fabricante da aeronave, imediatamente afirmou que somente esperava a assinatura do contrato no decorrer de 2010. Lembrem-se… Read more »

Carlos

As coisas nao sao tao simples assim, os americanos numca venceram uma guerra sozinhos, Vietnan, Camboja, Cuba e etc, e olha, esses inimigos eram tambem bem fracos do ponto de vista bélico, uma coisa é invadir um País, outra é sustentar uma forca de ocupacao num territorio tao vasto como o Brasil, vejam a experiencia do exercito alemao na Russia.
E nem os Estados Unidos tem cacife para bancar uma empreitada dessas, os custos seriam altissimos, e pior, no final estariam enfraquecidos ficando vulneraveis diante de outras “POTENCIAS”.

José

Senhores, o Brasil para se defender precisa de no mínimo 120 caças Rafale F-3 e ter também alguns Rafale F-1 embarcados. Senhores, acho que se a Dilma ganhar nas próximas eleições, poderá ser que os 120 caças Rafale sejam concretos, isto é, sejam todos construidos e operados pela FAB. Agora se o Serra ou outro político ganhar: bye, bye, rearmamento da FAB, é capaz até de eles cancelarem os pedidos de agora., tudo porque., por causa de briga de partidos. Agora sobre aquele jornalista ‘Jânio de Freitas’, este cara é um louco em falar que o Brasil não precisa se… Read more »

Asterix

Daqui a pouco aparece uma suástica por aqui….

Reportagens especiais

Além do Gripen: Saab apresenta fábrica de aeroestruturas do caça, no Brasil, de olho no mercado mundial

Grupo sueco, que venceu o programa F-X2 de 36 caças para a FAB, apresentou em São Bernardo do Campo...
- Advertisement -
- Advertisement -