quarta-feira, abril 14, 2021

Gripen para o Brasil

Novo contrato para manter os Tornado da RAF voando

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

tornado-gr4

A frota de Tornado GR4/4A da RAF vai se beneficiar do contrato de Mid-Life Fatigue Programme (MLFP) de £28 milhões, com o objetivo de manter os aviões voando até 2025.

O contrato MFLP foi fechado através do NATO Eurofighter e Tornado Management Agency (NETMA) com a Panavia. Os trabalhos serão realizados pela BAE Systems nas instalações Warton em Lancashire, envolvendo uma equipe de 30 técnicos. O projeto e desenvolvimento será feito pela EADS em Manching, Alemanha.

A Fase 2 do Programa envolverá o projeto e testes das modificações estruturais numa aeronave para ensaios, demorando cerca de 3 anos. Depois disso, uma decisão final será tomada para prosseguir à Fase 3, que, se aprovada, englobará modificações em 40 aeronaves ao custo de £207 milhões.

O Tornado GR4/4A é uma aeronave de geometria variável, de dois tripulantes, para voar missões de ataque em qualquer tempo, capaz de levar uma ampla variedade de armas. A frota atual é de 138 aeronaves, operando das bases da RAF Marham, em Norfolk, e Lossiemouth, em Moray.

O Tornado encontra-se em operação no Afeganistão e nos últimos 15 anos teve participação importante em várias campanhas, na primeira Guerra do Golfo, em Kosovo e no Iraque.

tornado-gr4-b

FONTE: MoD

- Advertisement -

40 Comments

Subscribe
Notify of
guest
40 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Invincible

Os Ingleses ainda tem o destacamento de tornados nas ilhas falklands?

Sei que por um período a segurança da ilha foi reforçada.

Marcelo Tadeu

Invencible,

Acho que eles têm sim, sabe pq? De vez em quando uma esquadrilha de Tornados ADV pernoita na Base Aérea do Galeão vindo das Ilha Falkland/Malvinas (tenho que colocar os dois nomes, vai que algum argentino leia o nosso blog, sei lá!). Eu não sei se é um voo de treinamento ou troca de guarda de algum destacamento aéreo das ilhas.

Abraços,

Democracia

Desculpe o comentario mas, que bicho fumacento (reparem o Tornado da direita).

Viva a República !!!

Invincible

Valeu Marcelo Tadeu,

Com uns bichinhos desses os Argentinos nunca mais vão se aventurar hehehehe….

Alexandre

Invincible

Se por acaso algum argentino ler esse blog, fica registrado que é Falklands mesmo. Afinal eles tomaram um fumo brabo. Sei que alguns anos atrás um tornado pousou em emergência novamente como o Vulcan na época da guerra. Abraços.

Marcelo Tadeu

Democracia,

É o Turbo Union RB-199 é um pouco velhinho, né!!!Rsrsrsrs

Marcelo Tadeu

Na verdade são 2 MTU RB-199 e

, realmente, hoje além da RAF, ma Royal Navy tb mantém uns 2 navios por lá, de vez em quando um passa aqui pelo Rio, sabe qual? Um Type 23. A Argentina iria sofrer muito, principalmente agora que eles estão em uma penúnria ferrada!!!

Sds,

Invincible

É… a grosso modo as Forças Armadas deles não mudaram basicamente nada de lá para cá…

Só o material que está mais velho…

As vezes me dá pena dos hermanos…

Mas fazer o que?!?!?! É a vida…

PS: Acho esse tornado um avião lindo!!!

Jonas Rafael

Alguém sabe o que são aquele mini mísseis nos cabides abaixo da fuselagem?

Henrique

Belo avião (sou fã dos tornados há muito tempo)… além de bonito é um dos mais utilizados em conflitos até hoje.
Quem dera o Brasil tivesse uns dois esquadrões destes aparelhos, seria muito bom “tocar terror” nos queridos hermanos do entorno.
Abraços.

F35 ja

ma que bela machina hein!!!!!!!!!!

Fábio Max

Os Tornados das Falklands serão substituídos por Eurofighters no ano que vem, segundo informação que li há poucos dias.

Jotapecosta

Caiu recentemente um por pane no Reino Unido, matando seus 2 tripulantes. Sinceramente, não faz muito sentido estender a vida útil desses caças. Salvo por questões econômicas, logicamente. Mas tai um avião que apesar de possuir características de peso, nunca convenceu… O Saddam que o diga. No conflito do Golfo, foi o avião de combate que mais foi abatido.

Abraços.

alves pereira

Acredito que com a dita crise mundial, ainda veremos muitas aeronaves que assim como o mirrage III vestiu pijama, já deveriam ter vestido também, mas o interessante é que tem uns velhos metido a durões que teimão em não parar, ademais é um belo caça, e assim com os nossos f-5em quem sabe ele não troque o sangue e melhore esta fumaceira, além do que fumaçar não é particularidade dele, fumaçam também o Sukhoy, o f-14 e até mesmop o nosso mirrage 2000, além das peculiaridades do tipo de combustível, agrega-se ao fato a válidade das manutenções.

Abraços.

Madvad

“Caiu recentemente um por pane no Reino Unido, matando seus 2 tripulantes. Sinceramente, não faz muito sentido estender a vida útil desses caças. Salvo por questões econômicas, logicamente. Mas tai um avião que apesar de possuir características de peso, nunca convenceu… O Saddam que o diga. No conflito do Golfo, foi o avião de combate que mais foi abatido.” Um avião que foi projetado para fazer missões se evadindo a baixa altura, usando o terreno do Leste Europeu como esconderijo, ao ser alocado numa zona de guerra como o Golfo, com a topografia de uma mesa, só poderia dar errado… Read more »

Jotapecosta

É Madvad, mas eles não pensaram nisso quando puseram o avião ali pra combater. Além disso, projetos mais antigos se deram muito melhor, mesmo atuando fora da sua área, como o Mirage F-1 que teve uma participação soberba assim como os Jaguar, que cumpre a mesma missão do Tornado. Ou seja, essa desculpa não cola, porque avião bom é sucesso de missão, coisa conseguida por muitos que ali atuaram. Não foi o caso do Tornado, que era na época uma aeronave moderníssima. Não se trata de uma questão apenas de projeto, mas da qualidade das turbinas Turbo Union, que já… Read more »

Jotapecosta

Aliás, complementando o que já foi dito, essa questão das turbinas Turbo Union já é bem conhecida dentro do meio aeronáutico… Tem uma péssima aceleração sendo que a relação potência/peso do Tornado já não é das melhores pra um avião bimotor. Só italiano, alemão e inglês gostam desse avião. Tanto que ele não conseguiu contratos externos, com exceção da Arábia Saudita. Porque será né?

Jonas Rafael

Não esqueça que os Tornado executaram as primeiras missões da guerra do Golfo, contra pistas de pouso e defesas anti-aéreas. É natural que eles tenham tido um número de baixas maiores já que realizaram mais missões quando ainda não havia sido totalmente desmantelada a infra-estrutura de defesa do Iraque. Doutrina ou não, ninguém voa alto enquanto ainda tem SAMs operando em massa no teatro. E querendo ou não, ninguém voa baixo melhor que o Tornado

José

Senhores, estes aviões estão um pouco desgastados também, mas mesmo assim, vão ser modernizados.
Sem dúvida a modernização dos AMX A-1 e dos F-5 foi uma idéia inteligente também, sendo assim senhores, podemos deixar os 36 aviões do FX2 nas bases do RJ, GO e RS divididos em três bases de dose aviões cada. O restante sendo AMX e F-5 poderiam ser distribuidos em bases estratégicas do Brasil.

cmte.felix

Tornado,

Belo avião.

Foram derrubados muitos porque foram os primeiros a entrar.

Abç

Invincible

Os Ingleses ainda tem o destacamento de tornados nas ilhas falklands?

Sei que por um período a segurança da ilha foi reforçada.

Marcelo Tadeu

Invencible,

Acho que eles têm sim, sabe pq? De vez em quando uma esquadrilha de Tornados ADV pernoita na Base Aérea do Galeão vindo das Ilha Falkland/Malvinas (tenho que colocar os dois nomes, vai que algum argentino leia o nosso blog, sei lá!). Eu não sei se é um voo de treinamento ou troca de guarda de algum destacamento aéreo das ilhas.

Abraços,

Democracia

Desculpe o comentario mas, que bicho fumacento (reparem o Tornado da direita).

Viva a República !!!

Invincible

Valeu Marcelo Tadeu,

Com uns bichinhos desses os Argentinos nunca mais vão se aventurar hehehehe….

Alexandre

Invincible

Se por acaso algum argentino ler esse blog, fica registrado que é Falklands mesmo. Afinal eles tomaram um fumo brabo. Sei que alguns anos atrás um tornado pousou em emergência novamente como o Vulcan na época da guerra. Abraços.

Marcelo Tadeu

Democracia,

É o Turbo Union RB-199 é um pouco velhinho, né!!!Rsrsrsrs

Marcelo Tadeu

Na verdade são 2 MTU RB-199 e

, realmente, hoje além da RAF, ma Royal Navy tb mantém uns 2 navios por lá, de vez em quando um passa aqui pelo Rio, sabe qual? Um Type 23. A Argentina iria sofrer muito, principalmente agora que eles estão em uma penúnria ferrada!!!

Sds,

Invincible

É… a grosso modo as Forças Armadas deles não mudaram basicamente nada de lá para cá…

Só o material que está mais velho…

As vezes me dá pena dos hermanos…

Mas fazer o que?!?!?! É a vida…

PS: Acho esse tornado um avião lindo!!!

Jonas Rafael

Alguém sabe o que são aquele mini mísseis nos cabides abaixo da fuselagem?

Henrique

Belo avião (sou fã dos tornados há muito tempo)… além de bonito é um dos mais utilizados em conflitos até hoje.
Quem dera o Brasil tivesse uns dois esquadrões destes aparelhos, seria muito bom “tocar terror” nos queridos hermanos do entorno.
Abraços.

F35 ja

ma que bela machina hein!!!!!!!!!!

Fábio Max

Os Tornados das Falklands serão substituídos por Eurofighters no ano que vem, segundo informação que li há poucos dias.

Jotapecosta

Caiu recentemente um por pane no Reino Unido, matando seus 2 tripulantes. Sinceramente, não faz muito sentido estender a vida útil desses caças. Salvo por questões econômicas, logicamente. Mas tai um avião que apesar de possuir características de peso, nunca convenceu… O Saddam que o diga. No conflito do Golfo, foi o avião de combate que mais foi abatido.

Abraços.

alves pereira

Acredito que com a dita crise mundial, ainda veremos muitas aeronaves que assim como o mirrage III vestiu pijama, já deveriam ter vestido também, mas o interessante é que tem uns velhos metido a durões que teimão em não parar, ademais é um belo caça, e assim com os nossos f-5em quem sabe ele não troque o sangue e melhore esta fumaceira, além do que fumaçar não é particularidade dele, fumaçam também o Sukhoy, o f-14 e até mesmop o nosso mirrage 2000, além das peculiaridades do tipo de combustível, agrega-se ao fato a válidade das manutenções.

Abraços.

Madvad

“Caiu recentemente um por pane no Reino Unido, matando seus 2 tripulantes. Sinceramente, não faz muito sentido estender a vida útil desses caças. Salvo por questões econômicas, logicamente. Mas tai um avião que apesar de possuir características de peso, nunca convenceu… O Saddam que o diga. No conflito do Golfo, foi o avião de combate que mais foi abatido.” Um avião que foi projetado para fazer missões se evadindo a baixa altura, usando o terreno do Leste Europeu como esconderijo, ao ser alocado numa zona de guerra como o Golfo, com a topografia de uma mesa, só poderia dar errado… Read more »

Jotapecosta

É Madvad, mas eles não pensaram nisso quando puseram o avião ali pra combater. Além disso, projetos mais antigos se deram muito melhor, mesmo atuando fora da sua área, como o Mirage F-1 que teve uma participação soberba assim como os Jaguar, que cumpre a mesma missão do Tornado. Ou seja, essa desculpa não cola, porque avião bom é sucesso de missão, coisa conseguida por muitos que ali atuaram. Não foi o caso do Tornado, que era na época uma aeronave moderníssima. Não se trata de uma questão apenas de projeto, mas da qualidade das turbinas Turbo Union, que já… Read more »

Jotapecosta

Aliás, complementando o que já foi dito, essa questão das turbinas Turbo Union já é bem conhecida dentro do meio aeronáutico… Tem uma péssima aceleração sendo que a relação potência/peso do Tornado já não é das melhores pra um avião bimotor. Só italiano, alemão e inglês gostam desse avião. Tanto que ele não conseguiu contratos externos, com exceção da Arábia Saudita. Porque será né?

Jonas Rafael

Não esqueça que os Tornado executaram as primeiras missões da guerra do Golfo, contra pistas de pouso e defesas anti-aéreas. É natural que eles tenham tido um número de baixas maiores já que realizaram mais missões quando ainda não havia sido totalmente desmantelada a infra-estrutura de defesa do Iraque. Doutrina ou não, ninguém voa alto enquanto ainda tem SAMs operando em massa no teatro. E querendo ou não, ninguém voa baixo melhor que o Tornado

José

Senhores, estes aviões estão um pouco desgastados também, mas mesmo assim, vão ser modernizados.
Sem dúvida a modernização dos AMX A-1 e dos F-5 foi uma idéia inteligente também, sendo assim senhores, podemos deixar os 36 aviões do FX2 nas bases do RJ, GO e RS divididos em três bases de dose aviões cada. O restante sendo AMX e F-5 poderiam ser distribuidos em bases estratégicas do Brasil.

cmte.felix

Tornado,

Belo avião.

Foram derrubados muitos porque foram os primeiros a entrar.

Abç

Combates Aéreos

SIMULAÇÃO: Gripen NG versus Sukhoi Su-30MKV

Em 2009, visando a concorrência de caças para a Noruega, foram realizadas 50 simulações envolvendo o caça Gripen NG...
- Advertisement -
- Advertisement -