segunda-feira, abril 12, 2021

Gripen para o Brasil

Array

Projeto KC-390 pode estar na mira da Boeing

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Executivo da companhia também disse que o preço da proposta na concorrência F-X2 é menor que o divulgado

kc-390_reabastecendo AMX

A agência de notícias Reuters informou nesta segunda-feira (10/8) que um importante executivo da Boeing revelou o interesse da empresa norte-americana no desenvolvimento do projeto KC-390 da Embraer.

Segundo Jim Albaugh, presidente da divisão de defesa da Boeing e vice-presidente-executivo da empresa norte-americana, a companhia pretende fazer negócios no Brasil independentemente do resultado do programa F-X2.

Questionado sobre quais projetos teriam sido alvos dessas conversas, o executivo não quis entrar em detalhes, mas afirmou que “o KC-390 é um projeto que nós gostamos muito”.

Em relação à concorrência para a escolha do novo caça da FAB, Albaugh procurou assegurar que a oferta entregue pela Boeing à FAB é de valor menor. “Posso garantir que nosso preço não é de 7 bilhões de dólares”, disse.

“Nosso governo é bastante cuidadoso em não permitir que nossos concorrentes saibam nosso preço”, justificou. Apesar disso, ele se recusou a revelar valores da proposta entregue ao governo brasileiro.

A Embraer ainda não se manifestou sobre o assunto.

NOTA DO BLOG: Considerando que os principais concorrentes do KC-390 são o C-130J Hercules da Lockheed e o A400M da EADS, este interesse da Boeing pelo KC-390 pode ter algum fundamento.

- Advertisement -

117 Comments

Subscribe
Notify of
guest
117 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Jacubao

Vixi Maria. Tem coisa boa (ou ruim) vindo aí.
Vamos aguardar os próximos episódios, hehehehe…

Jc

Olha a Boeing passando a Dassault na reta final……..

Jacubao

Essa reta final tá ficando ótimo. Só falta venderem os aviões por um preço simbólico só para sacanear o comcorrente, 🙂

Carlos

Acho que a boeing com essa declaracao está reconhecendo sua derrota!

Carlos

Mas nao se enganem, os americanos sabem que vem perdendo influencia na AL, encaro isso como uma tentativa de reaproximacao.

Esdras

É lembrarem que os EUA são especializados em matar projetos de outras nações logo na gestação…….a história já mostra isso nos ultimos 50 anos.
Sai fora EUA!!!!!

Harry

Caro Jacubao França e EUA são capazes de vender por 1,99 só que esquecerão de dizer que as peças peças é qualidade e garantia são MADI IN CHINA.
HE, HE,

Bruno Correia

Espero que a Boing fique longe do nosso kc-390, senão toda vez que formos efetuar uma venda teresmo que perdir autorização ao tio san antes de vende-los. Tenha como exemplo o nosso Super tucano para a Venezuela.

Abraços

Fábio Max

Ou pode ser que exista algum programa americano de substituição dos C-130 à vista e a Boeing já esteja olhando o futuro.

Não duvidem da argúcia dessa gente. Os americanos tem inúmeros defeitos, mas um dos que não têm, é o da visão curta e imediatista.

Só não sei se uma “parceria” com a Boeing seria boa para a Embraer.

Baschera

Poggio,
Grande sacada esta matéria.

Não acho que poça ser ruim, nem para a Embraer e nem para o projeto.
Qualquer modo, a Embraer poderia entrar no maior e melhor mercado de defesa jamais visto e nem precisaria construir fábrica lá.
A bem da verdade, se os EUA quisessem, de fato, matar este projeto ou outro qualquer, podem faze-lo a revelia de quem quer que seja, pois tecnologia e dinheiro para isto não lhes falta.

Sds.

F35 ja

Baschera,concordo com voce,quem duvida que eles estão de olhos bem abertos e atentos nos projetos da EMBRAER,projetos como o R-99,o ST,são o que faltam para a Boeing,ou voces preferem que a Embraer alie-se com a AIRBUS,estes tão caindo igual mosca.hahahahah.
QUE VENHA A BOEING E O F 18 SUPER HORNET

Esdras

Bachera!!! não se renda ao reino do mau!!!!rssss
Os americanos só querem pra eles e ponto final.
Parceira com este tipo de gente é do tipo cara cu, onde nos entramos com o …………… o resto vc sabe….rsrs

kaleu

Eu não falei ???? …. Eu te disse !!!!!

bandeira

Srs. eu vejo com reservas essas atitudes anti americanas, parece que boa parte do pessoal desconhece que o Rafale tabém usa componentes made in USA, que a França nunca cumpriu em 100% os acordos firmados (Vide helicopteros/Helibras) 70 a 80% dos componentes são franceses, tivemos problemas de reposição p/os Mirages antigos durante toda a operação dos mesmos, então acho um pouco de cuidado não faria mal, pois podemos estar evitando o caldeirão, e caindo no fogo.De minha parte, qualquer dos três vetores está de bom tamanho, tendo em vista que como eu falei acima, não acredito que qualquer um dêles… Read more »

Ricardo

Não vejo com bons olhos a atenção da Boeing sobre o C-390, ao entrarem no projeto, e ao integrarem equipamentos americanos a ele, perderemos nossa independencia sobre o projeto… Bast ao senado americano acordar de mau humor e pronto, la podemos nós estar com um possível embargo nas mãos… Quanto agregar o negocio estendendo ele ao F/A-18, sei la Então que baixe o preço… Estenda a proposta a MB e se possível que nós “DOE” um CV convencional junto na proposta 🙂 🙂 🙂 Ah, a ultima parte é pura ironia e devaneio de meu cérebro revoltado com esta lenga… Read more »

Pedro Rocha

Olá senhores! Senhores sinceramente eu acredito nessa proposta da Boeing! Esse namoro Boeing com a Embraer vem de longa data! Um casamento que não concretizou por causa de alguns fatos passados! A primeira investida veio na época da aquisição da Bombardier pela Boeing, esta adquiriu aquela na busca do lucrativo mercado regional! A primeira opção da Boeing era a Embraer, porém na época os EUA e o Canadá estreitaram uma aliança comercial muito forte que ofuscou a atratividade da Embraer! Triste da Boeing apostou no segundo colocado num mercado que só permite vencedores! A segunda investida está no mercado de… Read more »

F35 ja

Concordo plenamente,belo comentario
Pedro Rocha em 10 ago, 2009 às 21:29

Pampa

Boeing de olho no KC390? Ou de olho na Embraer?
Melhor abrirmos nós, os olhos.
[]s

Sopa

Quando a esmola é muito boa meu santo desconfia !!

Marcos Pesado

Pelo que eu saiba a Bombardier não foi adquirida – e nem esteve em cogitação de sê-lo pela Boeing. Também, o 787 não está sendo desenvolvido juntamente com o Japão, mas sim, com certa semelhança do que faz a Embraer, há vários parceiros ao redor do mundo – inclusive no Japão – responsáveis pela fabricação de partes do avião. O atraso no desenvolvimento, ou melhor, na finalização das primeiras aeronaves, decorre, principalmente deste fato, eis que ocorreram alguns problemas quanto a estes fornecedores (descumprimento de prazos e falhas na fabricação de componentes tercerizados), bem como de longa greve dos seus… Read more »

MOsilva

Um “casamento” entre a Boeing e a Embraer não é possível. Ou melhor, extremamente difícil, para dizer o mínimo. O modelo de gestão da Embraer faz com que suas ações (i.e., seus “donos”) estejam pulverizados mundo a fora. Assim, para o tal “casamento”, haveria a necessidade da Boeing sair por ai comprando ações da Embraer. E é justamente este tipo de coisa (compra monopolizada ou acionista majoritário) que a recente (uns quatro a cinco anos) reforma acionária-estatutária da Embraer visa impedir. A Boeing comprou todos os fabricantes de aviões de passageiros dos EUA. E, pelo que sei, só não fez… Read more »

mauro dias

Pedro mas será atrativo para Embraer, nessa altura já com todo financiamento pronto e ja contratados os protótipos , a BOEING entrar de para-quedas no projeto? Com eles (boeing ) ou sem , a embraer pode disputar este segmento sozinha , ja que caminhou até aqui.
O interesse pelo que eu sei é mundial , por este aparelho.
Braços

Wolfpack

Quanta besteira… Quando foi que a Bombardier foi adquirida pela Boeing? Esqueceram de anunciar ao público, e acionistas… Como coloquei em outro post, as ultimas licitações grandes do Governo Americano foram ganhas pela Lockheed e não pela Boeing, F22 e F35… A Boeing só fez matar os prijetos da McDonnell Douglas, ou olhem só perdeu o posto de principal vetor de combate com o F15 Eagle para o Lockheed F22 Raptor, e levou outra com o F35… Só ganha mesmo quando o assunto é transporte. A Embraer e a Boeing como parceiras. Se existe esta possibilidade seria pela aquisição da… Read more »

Lucas Calabrio

Prezados Se a EMBRAER ao menos sonhar com tal possibilidade ela pode se considerar uma compnhia falida. Um projeto necessita de recurso e tempo (a boeing sabe que está atrasada), e em tempo de crise ganha quem viu primeiro, não substimou e atirou e acertou em cheio. A projeções da Embraer (tirando o mercado americano),para o kc-390 tem um mercado potencial aproximado de 600 aeronave e com as informações do Pedro estiverem corretas acredito que subirá para + de mil. Convém lembrar que o mercado americano não tem essa de concorrência limpa, lembrem que a Airbus ganhou mas não levou… Read more »

Lucas Calabrio

de acordo Wolfpack

Lucas Calabrio

A boeing é altamente predadora, e ela sabe que está em curso uma grande mudança e está ficando pra trás a médio e longo prazo.

Asimov

As turbinas e boa parte dos componentes do KC-390 serão americanos, com ou sem a participação da Boeing. Aliás, exatamente igual a grande maioria dos aviões fabricados pela Embraer.

Cmdt Oliveira.

Como o Asimov disse grande partes dos componentes sao americanos. Nao vejo como predatoria uma aliança com a boeing no devenvolvimento do KC-390. Alias ele podera ser o sucessor natural do C-130 em todo o inventario das forças armadas americanas. Ja pensaram nisso? A Embraer tbem levaria sua parcela de lucro nisso.

tomas

Na proposta de contrapartidas da Boeing/EUA consta participação no KC-390 e compra para USNAVY de mais de 60 Super Tucano A-29 entre outras coisas mais. Agora é só ver no que vai dar!

CosmeBR

Eu li em algum lugar que as turbinas podem ser Rolls Royce britânicas. Desde já, deve-se procurar novas opções de componentes e turbinas já que Israel e Inglaterra são cachorrinhos dos EUA.

Igo

Bruno Correia,

Isso já irá ocorrer, olhe os equipamentos utilizados pela aeronave: sistema inercial, motores, etc…

Acredito que seria uma boa a Embraer criar uma versão “Dark Side” para esses casos.

Sds,

Cmdt Oliveira.

Amigos. Temos que nos unir ao forte se ele nos da oportunidade. Esse é o momento do Brasil. No jogo das nações todas são perigosas e tem interesses e se é mesmo assim q sejamos aliados e estejamos alinhados com a maior nação do mundo hj. Podemos tirar muito proveito disso se formos inteligentes. Venda de Super tucano, KC-390, mais E-Jets…Lembre-se os mais anti-americanos q grande parte dos componentes dos avionicos e motores vem dos E.U.A. Nos sendo fortes aliados teremos nossa cadeira na onu e seremos uma das grandes pontencias de projeção de poder no futuro.

Jonas Rafael

Como o Asimov deisse, o KC-390 muito provavelmente terá compnentes americanos. Então se for pra eles detonarem com o nosso negócio eles o farão de um jeito ou de outro. Mesmo assim não custa abrir o olho com essa gente. Como dizem por aí, a agente tem que ter medo é dos vivos não dos mortos. São os grandes quem podem nos dar uma grnade rasteira…

Cmdt Oliveira.

Como dizem: Aviao bonito voa bem.`Pela beleza do projeto e caracteristas do projeto, esse vetor sera lider! Salve Embraer!

Paulo

Vixe Maria agora eles tbm querem o projeto kc-390 da embraer?
Eles querem saber como a nossa gloriasa embraer contrói avião barato e ótimos e eles fazer aviões caro talvez seja isso.

abs

Mateus_LB

Ter componentes feitos em outro país é uma coisa totalmente diferente de ter uma EMPRESA CONCORRENTE participando de um projeto feito com muita inteligência e visão de mercado até parece que as empresas que fazem os componentes e o congresso americano vão fazer biquinho e vetar o projeto tupiniquim porque a boing ficou de fora,isso são negócios, as empresas americanas que fazem os componentes querem lucrar com ou sem boing. Concordo com Lucas Calabrio,a boing não é brasileira, mas, é malandra e quer receber tudo “mastigado” sabem que não vão conseguir ser rápido o suficiente para desenvolver um projeto tão… Read more »

Paulo

Mateus você é o cara isso mesmo que vc escreveu não tiro nenhuma vígula que vc disse

abs

Paulo

É uma forma de controla a embraer bem de perto agora sim estamos frito

abs

bulldog

A tecnologia repassada no FX-2 será aplicada aqui no KC..ou seja…podemos não depender tanto dos EEUU, pois teremos fornecedores franceses ou suecos..ou será americano de vez…mas ai tanto faz se houver veto com tanto que eles comprem centenas.

Alecsander

Em primeiro lugar não se pode confundir empresa americana com governo americana, eu acredito que a Boeing ate gostaria de fazer transferencia total de tecnologia e inclusive para que o F/A-18E/E Super Hornet fosse construido no Brasil, mais a Boeing depende da vontade do congresso americano, e não pode dar uma proposta tão boa quanto a Dassault e a Saab. Mais não sei não, como já disse eu acreditava que o FX-2 ficaria entre o Rafale e o Gripen, mais parece que esta mesmo é com o Rafale e F/A-18 Super Hornet. Afinal no final das contas a disputa não… Read more »

Paulo

Alecsander eu não concordo com vc tendo em vista que o congresso americanos que autoriza a transferência na area militar meu blog

abs

Lucas Calabrio

Prezado Alecsander
Resolveram realizar a TT devido o F-18 SH sair de cena em 2015 um ano após da entrega das primeiras unidades.
Creio que seja um bom avião, mas ao que parece este será no futuro o nosso f-5
Abraço

Paulo

A boeing fará o acordo independente do resultado do programa fx

abraço

Pedro Rocha

Olá senhores! Humildemente gostaria de pedir perdão, pois minha informação anterior estava errada! A Boeing comprou na verdade a De Havilland Canadá (a fabricante do nosso saudoso Búfalo) e esta fora vendida pela Boeing para a Bombardier! Porém a Boeing obteve uma pequena participação na Bombardier com esse negocio! Bem parecido com a participação que a França tinha na Embraer! O Japão realmente é um sócio de risco no 787, pois realmente ninguém tem mais cacife para desenvolver um aeronave sozinho! Mesmo a Boeing hoje precisa de investidores! Acredito que esse modelo de sociedade de risco foi uma grande invenção… Read more »

edilson

Não sei porque mas acho que já vi esta conversa antes, JPATS e AGS não deveriam abrir o mercado da embraer ao maior mercado global?

O Brasil continua o mesmo, troca ouro por espelhos e miçangas…

Na minha opinião não se devem misturar as coisas se a boeing quer entrar no KC-390 que seja de boa vontade e compromisso, não em mais um aconcorrência que terá outros candidatos d epeso que na hora H faturam e os aborígenes aqui todos excitados no começo amarguram a derrota.

conversa para boi dormir

karlus73

Pedro Rocha: Vou concordar e discordar um pouco com o que escreveste. Em relação ao 787, um avião com características diferentes daquelas que são normalmente executadas na aviação comercial, é um avião com nova tecnologia, um delas é com matérias compósitos que é fabricada a fuselagem. Como o Pedro referiu é de facto mais fácil ter parcerias na construção de um novos projecto, não só pelos riscos… podemos olhar para uma forma de marketing pois ao ter vários países a participar a venda do produto final a esse países será mais fácil. Á Europa, Ásia passando pelo continente americano, a… Read more »

Jonas Rafael

Bom, a Embraer é uma empresa privada não? Acho que eles fazem o que acharem melhor. Mesmo sendo uma aeronave militar não vejo como poderia sair do escopo da livre iniciativa uma associação com a Boeing. Espero que eles saibam o que fazem…

LBacelar

Na concorrência para o SIVAM os americanos falaram a mesma coisa sobre o tucano e olha lá oq deu…

Cmdt Oliveira.

Muito boa colocação Karlus 73. As pessoas movidas por paixao ou sei la o q esquecem q os E.U.A são grandes parceiros comerciais do Brasil. No atual cenario geopolitico a escolha correta é SH.

Gabriel from reu

A proposta da boeing é muito boa, e a do gripen tem um futuro de médio prazo melhor ainda…

Combates Aéreos

Piloto de F-16 da USAF vai enfrentar adversário de Inteligência Artificial em combate aéreo simulado, e você poderá assistir ao vivo

Um piloto da Força Aérea dos EUA enfrentará um adversário de Inteligência Artificial (IA) em um dogfight simulado na...
- Advertisement -
- Advertisement -