quarta-feira, abril 21, 2021

Gripen para o Brasil

Quatro aviões Airbus fizeram pouso de emergência nos últimos três dias

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

a330-jetstar

Dois aviões Airbus fizeram pousos de emergência devido a problemas técnicos nas primeiras horas desta quinta-feira, elevando a quatro o número de incidentes envolvendo aeronaves da empresa nos últimos três dias.
No mais grave deles, um Airbus A330 da companhia aérea australiana Jetstar, com 203 pessoas a bordo, teve que fazer uma aterrissagem de emergência na ilha de Guam, no Oceano Pacífico, por causa de um incêndio na cabine de comando.

A aeronave – do mesmo modelo do avião da Air France que caiu no Oceano Atlântico no dia 31 de maio – fazia o trajeto entre Osaka, no Japão, e Gold Coast, na Austrália. Os pilotos teriam conseguido apagar o fogo antes de pousar, e nenhum passageiro ficou ferido.
Ainda na manhã desta quinta-feira, um Airbus A320 da empresa russa Aeroflot fez um pouso forçado em Novosibirsk, na Sibéria, com 122 pessoas a bordo, por causa de uma rachadura no para-brisas. O avião voava entre Irkustk, no centro-leste do país, e Moscou.

Na manhã da quarta-feira, outro Airbus foi obrigado a retornar ao aeroporto de Las Palmas, nas Ilhas Canárias, dez minutos após a decolagem, após ser detectado um problema no motor.
O avião da companhia escandinava Iberworld partia com 180 passageiros com destino a Oslo, na Noruega. Após o pouso, foram adotados os procedimentos de emergência para evacuar a aeronave, mas não houve maiores complicações.

Uma falha em um dos motores também causou um pouso forçado de um Airbus A340 da Air China, que fazia o trajeto entre Milão, na Itália, e Pequim, na terça-feira.
A aterrissagem ocorreu no aeroporto de Moscou, na Rússia. Não houve feridos entre as 155 pessoas a bordo.

‘Raros’

Apesar da proximidade dos incidentes com a queda do voo AF 447, e do fato de todos envolverem aviões da Airbus, especialistas garantem que essas ocorrências são raras.

“Todos os aviões apresentam problemas técnicos uma vez ou outra, mas eles são projetados para superar essas falhas com segurança, e os pilotos são treinados para lidar com eles”, lembra Richard Woodwird, vice-presidente da Associação Australiana e Internacional de Pilotos.

“Se considerarmos a quantidade de horas voadas por essas aeronaves, o número de incidentes é muito pequeno”, disse ele à BBC Brasil.
A assessoria de imprensa da Airbus disse à BBC Brasil que “a frota de A330 registra mais de 11 milhões de horas de voo” e que “não há motivos para relacionar esses casos individuais que ocorreram com aviões de outras companhias nos últimos dias ao acidente com o voo 447 da Air France”.

“O acidente (do AF 447) é muito grave, mas foi o primeiro com mortes desse avião em voos comerciais”, declarou a assessoria de imprensa da Airbus.
A empresa também lembra que a Agência Europeia para a Segurança da Aviação declarou nesta semana que o A330 “é um avião seguro, mesmo com os antigos modelos de sensores”.

Guam

Woodwird afirmou ter conversado com o comandante do voo da Jetstar que pousou em Guam e disse que os procedimentos adotados por ele foram os corretos.

Um porta-voz da companhia aérea disse à rede de TV australiana ABC News que um dos pilotos usou um extintor para apagar um fogo na cabine de comando, assim que foi notada uma fumaça.
“Nós fizemos um desvio de emergência para o Aeroporto Internacional de Guam, onde a aeronave pousou sem incidentes”.

De acordo com o porta-voz, o avião permanecerá em Guam até que as causas do incidente sejam apuradas.
Segundo informações, a maioria dos passageiros era de nacionalidade japonesa.

FONTE
: BBC Brasil

- Advertisement -

56 Comments

Subscribe
Notify of
guest
56 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
WTFAB

Airbus = LIXO, indepedente deste último acidente grave. Nunca vi uma empresa para ter tantos problemas.

Henrique

Se olharmos a quantidade de acidentes e incidentes com aeronaves da Airbus nos últimos tempos já deveriam ter proibido qualquer avião destes de levantar vôo até que se tenha uma check-up completo dos mesmos.
Pode ser radicalismo meu, mas se tiver que fazer qualquer viagem aérea daqui pra frente vou escolher uma companhia que não utilize estes aviões.
Abraços,

MOsilva

Bom, não é incomum os aviões apresentarem problemas que os obriguem a pousar. Depois do acidente, todas as atenções estão voltadas para os Airbus 330-340. Assim qualquer “problema” será visto como emergência ou como quase acidente. Antes de mais nada, é preciso paciência e pesquisa para se identificar se as aeronaves A-330 e A-340 apresentam alguma falha nos instrumentos, ou em qualquer outra parte, que possa provocar a queda do aparelho (se não estou enganado, o 747-200 apresentava um problema no piloto automático que poderia vir a causar a queda do avião depois de um determinado tempo de emprego em… Read more »

Tilim

Muito boa a alternativa de se logar para postar os comentários.
Agora sim, tendo o controle dos assinantes fica melhor de filtrar o que é construtivo e relevante.
Porém, precisa continuar democrático, sejam críticas, elogios, opiniões, questionamentos e respostas, o importante é todos participarem…
Mandou bem!!!

Robson Br

Em conversas com pilotos comerciais, o excesso de automação dos AirBus atrapalha e deixa os pilotos com dúvidas. Assistindo os documentários do canal National Geographic Brasil, vemos a importância em investigar e divulgar as conclusões. Eles já divulgaram o do Legacy x Boeing. Tenho muita curiosidade para saber o que ocorreu realmente com o Airbus da TAM em Congonhas. Acusar a pista por aquele acidente não foi muito legal. vamos ver até aonde vai ser divulgado o da Air France.
EM TEMPO: foi boa a atitude do Blog

Hornet

Quem não deve estar gostando muito desta história toda é a TAM…mas quem mandou não comprar os aviões da Embraer para sua frota!!! A empresa Azul, por exemplo, não está preocupada.

abraços a todos

ps. Galante e amigos, gostei do novo método. Acho que assim fica melhor, com cadastro e tudo o mais. Parabéns! Isso, inclusive, confere mais credibilidade ao blog…mais do que já tinha (tem).

Coralsea

Sempre que acontece um acidente aéreo; a empresa passa a publicar qualquer incidente que acontece com um avião da empresa envolvida ou do tipo envolvido…
Os aviões da Airbus são tão seguros quanto aos produtos da Boeing, da Embraer ou da Bombardier….
Um exemplo? Ainda esta semana um Boeing 767/300ER da American Airlines fazendo o vôo New York – Zurich teve também um incêndio a bordo, tendo que a aeronave pousar em Halifax no Canadá…

Jacubao

A bruxa tá solta na AIRBUS.

madvad

Não convém generalizar. A imprensa gosta de especular e fazer bafafá, e os aviões da Airbus são modernissímos.

Caíram muito mais aviões da Boeing que da Airbus, e ninguém reclama.

Todos os dias, TODOS, ocorrem incidentes com aviões. Vejam bem, incidentes são diferentes de acidentes.
Muitas vezes, os próprios passageiros nem ficam sabendo e pousam normalmente.

Quem vive o dia a dia e é piloto sabe o que estou dizendo. Só que a imprensa está fazendo “perseguição” aos Airbus estes últimos dias..
Se procurarem, vão encontrar incidentes com MD-11, com 747, DC10..e por aí vai.

Tiago Jeronimo

Deveria ser feio uma investigação nos ultimos empregados contratados pela Boeing e ver se tem algum pai ou mãe de santo nos quadros da empresa. Impressionante como a Airbus está afundando num mar(Sem trocadilho) de azar.

Wolfpack

Fica a pergunta, é coincidência ou os Airbus são aeronaves pouco seguras?

Guilherme Poggio

Porcaria de avioes,mesmo.

Leigo

Também acho que há automação de mais … A ultima decisão dever ser sempre do piloto … Mas o que vemos no fly bye wire da Airbus é que uma manobra do piloto pode ser simplesmente anulada pelo computador que a considerou errada.

Tiago Jeronimo

Todos os Fly-By-Wire são assim e todos os caças modernos usam FBW então não podemos por a culpa no FBW.

Renato Ito

A Boeing deve estar rindo à toa….

Coralsea

Muito se esquecem (ou não sabem) que o modelo de maior sucesso atual da Boeing; o 777 também usa o “Fly By Wire”….

Leigo

Só não me lembro de nenhum fly bye wire da Boeing ter derrubado um Boeing … ou dos novos Embraer … Tem o caso do F16 que caiu por causa do FBW e o piloto faleceu, mas foi na fase de desenvolvimento do sistema. O sistema FBW é muito útil para impedir que se faça manobras que ultrapassem os limites de uma aeronave. Agora anular comandos validos do piloto porque o computador interpretou de forma diferente, eu não acho correto. Numa situação de emergência por exemplo, que o piloto precisa fazer uma manobra brusca, mas o sistema anula o comando… Read more »

Coralsea

Grande Hornet Só uma correção…a frota intercontinental da Tam é composta tanto por aviões da Boeing como os 767 e os 777 além de aviões da Airbus como os A330 e os 340. Todos eles levam a partir de 200 passageiros…a Embraer não possue (infelizmente) nenhum modelo com essa capacidade além de alcance.. Nos vôos nacionais a empresa usa os Airbus A319, A320 e A321. Capacidade entre 140 e uns 190 passageiros…. O maior modelo da Embraer, o Emb 195 leva no máximo uns 110 passageiros, creio eu. Ou seja, a Tam mesmo querendo não poderia operar aviões da Embraer..… Read more »

Wolfpack

O problema não está no Fly-by-wire e sim na forma que a Airbus desenvolve o sistema de gereneciamento de suas aeronaves com estes ADIRUS ficando loucos com turbulência. E pode ter mais encrenca por ai, pois o leme do 447 chegou quase intacto ao solo, segundo especialistas, provando que a aeronave deve tê-lo perdido em vôo e não no impacto com o mar.
Com o BAE investigando isso tudo, é difícil creditarem a culpa a Airbus, senão ela e a cidade de Toulouse vão a falência.

Coralsea

Wolfpack Eu acredito que mesmo que algo seja provado contra a Airbus e/ou a Air France, elas não irão a falência por causa disso….custará um monte de dinheiro isso sim…. Falhas e/ou erros de projeto podem acontecer com qualquer fabricante..ninguém faz algo assim de propósito….todos aprendem com os erros para que uma tragédia não ocorra novamente devido ao mesmo erro. Boeing e Airbus são apenas as montadoras dos aviões; com centenas de outras empresas fornecendo peças…algo semelhante a indústria automobilística. Os próprios ADIRU não são produzidos pela Airbus…o que não diminui a responsabilidade da Airbus. Muito tem sido escrito sobre… Read more »

Wolfpack

Caro Coralsea, o que está sendo colocado em dúvida não são os fornecedores da Airbus e sim seu conceito de desenvolvimento de aeronaves totalmente contrário ao adotado pela Boeing. Estes conceitos já mataram mita gente, o caso do Airbus A320 que se acidentou em Congonhas onde os manetes de velocidade não indicavam precisamente sua posição, levando os pilotos a cometerem erros é um exemplo, e no caso de A330 ficarem loucos quando atravessam turbulência como os últimos acontecimentos coma Qantas e a TAM é outro exemplo claro que algo está errado e se for o conceito da aeronave, sim ela… Read more »

Coralsea

Oi Wolfpack Veja bem; não estou querendo defender a Airbus…só acho que é melhor esperarmos os resultados…..eu pessoalmente prefiro os aviões da Boeing…:-) mas repito que todos são seguros… Quanto aos 330 e 340 nos EUA você está mal informado….a Northwest opera uns 30 A330 e a US Airways uns 8 A330…o que entretanto não deixa realmente de ser um baixo número num mercado tão grande. Por outro lado nos EUA existe uma frota gigantesca do modelo A320. Mas isso se deve em parte a outros motivos como por exemplo: – um modelo que serve a um operador “X” talvêz… Read more »

ANDERSON

BOA NOITE, PESSOAL! ESTOU PARA EMBARCAR EM UM A340 – 300 DA LUFTHANSA EM GUARULHOS RUMO AO AEROPORTO DE MONIQUE, 12 HORAS INTERMINAVÉIS DE VOO. PAGAMOS TÃO CARO PELA PASSAGEM E PELA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO E QUANDO VEM A ACONTECER UM ACIDENTE SÓ OUVIMOS FALAR EM FATALIDADE. O DIFICIL É EXPLICAR AS FAMILIAS QUE O FABRICANTE SUGERIU A MUDANÇA DE TAL EQUIPAMENTO, QUE A OPERADORA ESTAVA TROCANDO MAS DE MANEIRA LENTA, QUE NO CASO DE PANE O PILOTO SÓ É MAIS UM EXPECTADOR DO DESASTRE. TUDO ISSO É UM ABSURDO!!! PARA MIM TUDO SE RESUME A UMA UNICA COISA “DINHEIRO”,… Read more »

rogerio mendes

esses abençoados ñ sabem oque fazem voando esta perigoso imagine se outra coisa acontecer estou brincando deus nos livre eu vou deixar versiculo de salmos 91;1 aquele que abita no escomderijo do altissimo e descansa a sombra do onipotente direi ao senhor meu refugio e meu buluarte.améeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeem deus o tenha…………

rogerio mendes

sera que todos estao bem amigo que viajou deus te abençoe amemmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm….

rogerio mendes

amigos vcs viram o aviao que caiu de segunda pra terça-feira respondam por favor lhe peço eu me proucupo com vcs etc………

rogerio mendes

meus amigos vcs ficaram por dentro do aviao da tam que bateu no predio dela mesma e entao quero ver em se ñ responderem ficaria mas facil entendeu meus amigos,estou esperando resposta de vcs pelo amor de deus orem por todos,que descansam em paz esta legal meus amigos ñ deixem de orar porque senão as coisas complicam para todos nós caros amigos convidem mais gente para entrar nessa tambem etou pedindo porfavor orem,por todos que vcs conhecem ñ deixe de ir a igreja a qualquer uma de preferencia evangelica menos catolica esta certo meus amigos,tambem estou entercedendo por vcs caros… Read more »

avião

Tenho 2948 horas em airbus 330,simplesmente é um puro sangue,ja voei 3670 horas em um boeing 747,o 747 e uma grande maquina,é um guereiro,é um avião que eu adoro,pelo peso,pela força,mas ja teve o seu tempo,o airbus 330 e outros da fabricante são avioes do mundo atual,precisamos conhecer a fera,no passado os carros a gasolina usavam carburador,mudouse para novos sistemas d injesão,computador,muitos não aceitavam essa nova ideia,hoje passados muitos anos todo mundo vé as vantagens,isso é o exemplo de boeing e airbus,todo sistema que airbus usa a boeing mais tarde ou mais cedo ira introduzir em seus avioes,o sofisticado 777… Read more »

WTFAB

Airbus = LIXO, indepedente deste último acidente grave. Nunca vi uma empresa para ter tantos problemas.

Henrique

Se olharmos a quantidade de acidentes e incidentes com aeronaves da Airbus nos últimos tempos já deveriam ter proibido qualquer avião destes de levantar vôo até que se tenha uma check-up completo dos mesmos.
Pode ser radicalismo meu, mas se tiver que fazer qualquer viagem aérea daqui pra frente vou escolher uma companhia que não utilize estes aviões.
Abraços,

MOsilva

Bom, não é incomum os aviões apresentarem problemas que os obriguem a pousar. Depois do acidente, todas as atenções estão voltadas para os Airbus 330-340. Assim qualquer “problema” será visto como emergência ou como quase acidente. Antes de mais nada, é preciso paciência e pesquisa para se identificar se as aeronaves A-330 e A-340 apresentam alguma falha nos instrumentos, ou em qualquer outra parte, que possa provocar a queda do aparelho (se não estou enganado, o 747-200 apresentava um problema no piloto automático que poderia vir a causar a queda do avião depois de um determinado tempo de emprego em… Read more »

Tilim

Muito boa a alternativa de se logar para postar os comentários.
Agora sim, tendo o controle dos assinantes fica melhor de filtrar o que é construtivo e relevante.
Porém, precisa continuar democrático, sejam críticas, elogios, opiniões, questionamentos e respostas, o importante é todos participarem…
Mandou bem!!!

Robson Br

Em conversas com pilotos comerciais, o excesso de automação dos AirBus atrapalha e deixa os pilotos com dúvidas. Assistindo os documentários do canal National Geographic Brasil, vemos a importância em investigar e divulgar as conclusões. Eles já divulgaram o do Legacy x Boeing. Tenho muita curiosidade para saber o que ocorreu realmente com o Airbus da TAM em Congonhas. Acusar a pista por aquele acidente não foi muito legal. vamos ver até aonde vai ser divulgado o da Air France.
EM TEMPO: foi boa a atitude do Blog

Hornet

Quem não deve estar gostando muito desta história toda é a TAM…mas quem mandou não comprar os aviões da Embraer para sua frota!!! A empresa Azul, por exemplo, não está preocupada.

abraços a todos

ps. Galante e amigos, gostei do novo método. Acho que assim fica melhor, com cadastro e tudo o mais. Parabéns! Isso, inclusive, confere mais credibilidade ao blog…mais do que já tinha (tem).

Coralsea

Sempre que acontece um acidente aéreo; a empresa passa a publicar qualquer incidente que acontece com um avião da empresa envolvida ou do tipo envolvido…
Os aviões da Airbus são tão seguros quanto aos produtos da Boeing, da Embraer ou da Bombardier….
Um exemplo? Ainda esta semana um Boeing 767/300ER da American Airlines fazendo o vôo New York – Zurich teve também um incêndio a bordo, tendo que a aeronave pousar em Halifax no Canadá…

Jacubao

A bruxa tá solta na AIRBUS.

madvad

Não convém generalizar. A imprensa gosta de especular e fazer bafafá, e os aviões da Airbus são modernissímos.

Caíram muito mais aviões da Boeing que da Airbus, e ninguém reclama.

Todos os dias, TODOS, ocorrem incidentes com aviões. Vejam bem, incidentes são diferentes de acidentes.
Muitas vezes, os próprios passageiros nem ficam sabendo e pousam normalmente.

Quem vive o dia a dia e é piloto sabe o que estou dizendo. Só que a imprensa está fazendo “perseguição” aos Airbus estes últimos dias..
Se procurarem, vão encontrar incidentes com MD-11, com 747, DC10..e por aí vai.

Tiago Jeronimo

Deveria ser feio uma investigação nos ultimos empregados contratados pela Boeing e ver se tem algum pai ou mãe de santo nos quadros da empresa. Impressionante como a Airbus está afundando num mar(Sem trocadilho) de azar.

Wolfpack

Fica a pergunta, é coincidência ou os Airbus são aeronaves pouco seguras?

brazilwolfpack

Porcaria de avioes,mesmo.

Leigo

Também acho que há automação de mais … A ultima decisão dever ser sempre do piloto … Mas o que vemos no fly bye wire da Airbus é que uma manobra do piloto pode ser simplesmente anulada pelo computador que a considerou errada.

Tiago Jeronimo

Todos os Fly-By-Wire são assim e todos os caças modernos usam FBW então não podemos por a culpa no FBW.

Renato Ito

A Boeing deve estar rindo à toa….

Coralsea

Muito se esquecem (ou não sabem) que o modelo de maior sucesso atual da Boeing; o 777 também usa o “Fly By Wire”….

Leigo

Só não me lembro de nenhum fly bye wire da Boeing ter derrubado um Boeing … ou dos novos Embraer … Tem o caso do F16 que caiu por causa do FBW e o piloto faleceu, mas foi na fase de desenvolvimento do sistema. O sistema FBW é muito útil para impedir que se faça manobras que ultrapassem os limites de uma aeronave. Agora anular comandos validos do piloto porque o computador interpretou de forma diferente, eu não acho correto. Numa situação de emergência por exemplo, que o piloto precisa fazer uma manobra brusca, mas o sistema anula o comando… Read more »

Coralsea

Grande Hornet Só uma correção…a frota intercontinental da Tam é composta tanto por aviões da Boeing como os 767 e os 777 além de aviões da Airbus como os A330 e os 340. Todos eles levam a partir de 200 passageiros…a Embraer não possue (infelizmente) nenhum modelo com essa capacidade além de alcance.. Nos vôos nacionais a empresa usa os Airbus A319, A320 e A321. Capacidade entre 140 e uns 190 passageiros…. O maior modelo da Embraer, o Emb 195 leva no máximo uns 110 passageiros, creio eu. Ou seja, a Tam mesmo querendo não poderia operar aviões da Embraer..… Read more »

Wolfpack

O problema não está no Fly-by-wire e sim na forma que a Airbus desenvolve o sistema de gereneciamento de suas aeronaves com estes ADIRUS ficando loucos com turbulência. E pode ter mais encrenca por ai, pois o leme do 447 chegou quase intacto ao solo, segundo especialistas, provando que a aeronave deve tê-lo perdido em vôo e não no impacto com o mar.
Com o BAE investigando isso tudo, é difícil creditarem a culpa a Airbus, senão ela e a cidade de Toulouse vão a falência.

Coralsea

Wolfpack Eu acredito que mesmo que algo seja provado contra a Airbus e/ou a Air France, elas não irão a falência por causa disso….custará um monte de dinheiro isso sim…. Falhas e/ou erros de projeto podem acontecer com qualquer fabricante..ninguém faz algo assim de propósito….todos aprendem com os erros para que uma tragédia não ocorra novamente devido ao mesmo erro. Boeing e Airbus são apenas as montadoras dos aviões; com centenas de outras empresas fornecendo peças…algo semelhante a indústria automobilística. Os próprios ADIRU não são produzidos pela Airbus…o que não diminui a responsabilidade da Airbus. Muito tem sido escrito sobre… Read more »

Wolfpack

Caro Coralsea, o que está sendo colocado em dúvida não são os fornecedores da Airbus e sim seu conceito de desenvolvimento de aeronaves totalmente contrário ao adotado pela Boeing. Estes conceitos já mataram mita gente, o caso do Airbus A320 que se acidentou em Congonhas onde os manetes de velocidade não indicavam precisamente sua posição, levando os pilotos a cometerem erros é um exemplo, e no caso de A330 ficarem loucos quando atravessam turbulência como os últimos acontecimentos coma Qantas e a TAM é outro exemplo claro que algo está errado e se for o conceito da aeronave, sim ela… Read more »

Coralsea

Oi Wolfpack Veja bem; não estou querendo defender a Airbus…só acho que é melhor esperarmos os resultados…..eu pessoalmente prefiro os aviões da Boeing…:-) mas repito que todos são seguros… Quanto aos 330 e 340 nos EUA você está mal informado….a Northwest opera uns 30 A330 e a US Airways uns 8 A330…o que entretanto não deixa realmente de ser um baixo número num mercado tão grande. Por outro lado nos EUA existe uma frota gigantesca do modelo A320. Mas isso se deve em parte a outros motivos como por exemplo: – um modelo que serve a um operador “X” talvêz… Read more »

Reportagens especiais

Fort Worth Alliance Air Show 2015 – F-22 Raptor

Um amigo uma vez me disse brincando que depois de assistir a uma demonstração do F-22 passou a acreditar...
- Advertisement -
- Advertisement -