quinta-feira, maio 6, 2021

Gripen para o Brasil

Array

T-38 Talon, o supersônico cinquentão

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

t-38-50-anos-geral-foto-northorp-grumman

No último dia 10 de abril, não passou despercebida pelo Blog do Poder Aéreo a celebração dos 50 anos do primeiro voo do primeiro treinador supersônico do mundo, o T-38 Talon. Apenas aguardamos a publicação da grande quantidade de notícias apuradas na LAAD 09 para prestar a devida homenagem à data. A comemoração oficial envolveu funcionários da Northrop Grumman (que à época do primeiro voo era  Northrop Corporation) e autoridades na sede da empresa em El Segundo, Califórnia – EUA. O T-38 é da mesma “família” do F-5, cuja história já foi objeto de matéria do Blog (clique aqui para acessar).

t-38-solo-foto-northorp-grumman

A frota de T-38 já acumulou 13 milhões de horas de voo, com cada aeronave voando, em média, 15.000 horas, registrando um histórico de segurança excepcional e uma reputação de manutenção fácil, segundo a empresa. A aeronave mais voada da frota acumulou respeitáveis 19.000 horas de voo. É esperado que os T-38 permaneçam em serviço pelo menos até 2020, continuando a receber atualizações.

O contrato entre a Northrop Corporation e a Força Aérea dos Estados Unidos para desenvolver um treinador avançado supersônico remonta a 1956, sendo realizado o primeiro voo de testes três anos depois, em 10 de abril de 1959. Como curiosidade, em 1961 um T-38 custava 756 mil dólares.

O total da produção, que foi encerrada em 1972, atingiu 1.187 aeronaves, sendo que aproximadamente metade desse número permanece em serviço hoje, na USAF, US Navy (Marinha dos Estados Unidos), NASA e outras forças aéras ao redor do mundo. Para manter a frota em condições operacionais, a Northrop Grumman modernizou componentes do Talon, incluindo novas asas para reposição assim como componentes estruturais.

t-38-voo-foto-northorp-grumman

Aproximadamente 75.000 pilotos, o que inclui praticamente todos os pilotos da USAF desde 1961, receberam treinamento no T-38. Um piloto da NASA chegou a acumular 9.200 horas de voo na aeronave. Entre as pessas presentes à comemoração, estava o ex-chefe dos pilotos de testes da companhia, Lew Nelson, que foi o primeiro a voar o T-38 Talon.

t-38-50-anos-detalhe-foto-northorp-grumman

Fonte e fotos: Northrop Grumman

Nota do Blog – T-38 derruba F-22: coincidentemente, enquanto essa matéria era preparada, o leitor do Blog Marcelo Augusto, em comentário feito na noite passada (21 de abril), forneceu um link para vídeo postado no Blog do Flight Global, que mostra o HUD (Head-Up Display – visor ao nível dos olhos) de um T-38 que, em um exercício recente, “abateu” um F-22 Raptor. O vídeo pode ser visto aqui no Youtube. No link do Flight Global indicado pelo leitor, pode-se ler os comentários sobre o vídeo.

- Advertisement -

40 Comments

Subscribe
Notify of
guest
40 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mirage

Imaginem quantos pilotos milionários estão na espera da aposentadoria do serviço militar desses avião??

Agora. Se um T-38 derrubou um F-22, imaginem nossos bicudos hiper mega blaster potencializados.

Raphael Barros

E além disso o F-5 tem baixo RCS e com mísseis como o Meteor ou o Russo R-77M com 100 e 150km de alcance caraca.

O Problema é aviões como o Su-35BM que carrega 8 toneladas de armas e tem um radar de 400Km de alcance e um radar de guadrante traseiro essas coisas e fora mísseis R-77M com 150Km de alcance.

Erich Hartmann

Esse caso do T-38 conseguir “derrubar” um F-22A ressoa na minha memória/mente de maneira análoga artigos ou relatos de pilotos e especialistas norte-americanos que se preocuparam muito com o desempenho favorável dos Mig-21 modernizados indianos (isso mesmo mig21!) em exercícios recentes,pela sua agilidade manobrabilidade,baixa assinatura,grande capacidade de aceleração sobretudo que poderia nas mãoes de pilotos hábeis,suporte aéreo poderia surpreender até muitas aeronaves mais modernas.

Marlos Barcelos

Um t-38 derrubar um f-22, como? o radar não o localiza e se localizar não trava nele, isso é lenda.KKKK

Rodrigo Rauta

Marlos, o combate era dentro do campo visual. Nessas condiçoes, não vejo pq o radar não travaria e nem pq um t-38 não pode abate-lo…Se fosse fora do alcance visual ai sim a estoria seria outra…..

Abraços!!!

Renan

HUAhuahuauhahuhua…….a USAF tá em decadência !

Além do suposto roubo de informações de projeto do F-35, ainda tem o F-22, a nata da aviação de combate, abatido primeiro por um F-18G, e agora por um simples T-38 ??

Talvez o próximo passo seja um F-22 abatido por um A-10 ou um B-2 por um Apache…. !!

Francisco AMX

Renan! tu tá falando de um APACHe, o índio né, com arco e flecha!??? rsrrs

brazilwolfpack

Daqui a pouco o Super Tucano tambem vai estar “abatendo” F-22.

Leandro Mello

brazilwolfpack:

Daqui a pouco o Super Tucano tambem vai estar “abatendo” F-22.

Concordo daqui a pouco vão pensar em usar T-38 como substitudo do Ônibus Espacial da Nasa. [:0]

Luciano Baqueiro

Nas vezes que tem um post sobre o T-38, eu coloco minha dúvida : já li que o T-38 foi projetado antes do F-5 ( o que seria um caso raro do treinador originar um avião de combate ), mas em outras fontes li o contrário. Pelo que eu sei, o 1º vôo do T-38 se deu um pouco antes do F-5, mas minha dúvida é quanto ao projeto, quem foi concebido antes ou será que foram juntos, são gêmeos ? Então quem me ajuda nessa dúvida ?
Abraço.

Nunão

Luciano, Pelo que sei, a Northrop desenvolveu ao mesmo tempo o projeto do caça sob a designação N-156F e de sua versão biplace de treinamento, designada N-156-T. Quando o projeto foi apresentado à USAF, em 1956, o Air Training Command buscava um substituto para os T-33, de preferência com performance supersônica. Assim, a Northrop foi autorizada para prosseguir no desenvolvimento do treinador N-156-T. O desenvolvimento posterior do monoplace N-156F foi uma decisão de risco da empresa, ainda sem o apoio da USAF, que só veio em 1958, com o financiamento de três protótipos. Em resumo, o projeto de ambos nasceu… Read more »

Bosco

Senhores, não podemos ser inocentes. O fato de ser noticiado pela própria USAF o resultado de um exercício simulado, de um T-38 ter abatido um F-22 não diz absolutamente nada. O exercício foi feito pela USAF e ela estabeleceu as regras e os procedimentos e liberou a informação “secreta” porque quis e do jeito que quis. Muito provavelmente a USAF estava treinando dof figth na base do canhão, que vale salientar os T-38 nem possui um, e usou um simulado à laser. A matéria não diz quantos T-38 foram derrubados antes do F-22 ser abatido, nem qual eram os parâmetros… Read more »

Bosco

Se o T-38 tem um RCS pequeno, coisa que duvido já que RCS não é diretamente proporcional ao tamanho, o do F-22 é infinitamente menor. Também o T-38 não tem radar enquanto o F-22 tem o melhor AESA que existe hoje. Ou seja, um F-22 só poderia ser abatido por um “caça” do nível do T-38 se fosse na base do dog figth e após todos os Amraams e Sidewinders dele ter se esgotado e ele ter “aceito” o combate na base do mano a mano. Isso só aconteceria se o F-22 estivesse sendo pilotado por um kamikase já que… Read more »

Luciano Baqueiro

Grande Nunão, ou melhor Dr. Nunão, somente o um renomado obstetra e geneticista aeronáutico p/ me livrar do CB ( Cumulonimbus, p/ os distraídos ) da ignorância. Obrigado Doutor.

Henrique Sousa

T-38 abatendo F-22???

Pior para os outros, os EUA tem bem mais T-38 que F-22…:D

Edmar

Caros Amigos.:

Um “Northrop T-38 Talon” abatendo um “F-22 Raptor”??? É difícil de acreditar.
Mas lembre-se.., que um dos nossos “Embraer Super Tucano” surpreendeu um “Panavia Tornado”.

E outra coisa.., nossos “F-5M Modernizados” no exercício do “Red Flag” abateram “F-15″,”F-16” e também “F-18”, e valem lembrar, que os nossos “F-5M Modernizados” ainda estavam sem a ajuda do “Avião R-99”.

É uma coisa de loco… digamos… “Davi derrota Golias”.

Marcelo Tadeu

No Dog-fighter os T-38, assim como o F-5 e o A-4 são aviões muito manobráveis e pequenos de se ver. Quem não lembra do vídeo de um F-14 na mira de um F-5 brasileiro, agora respondam, um F-5E, sem modernização conseguiria chegar perto de um grupo tarefa de CVN com uma CAP de F-14 com mísseis Sidewinder, Asraam e Phoenix, além do radar AWG-9 e do E-2C Hawkeye? Quem não viu TOP GUN?

Edmar

Caros Amigos.:

Um “Northrop T-38 Talon” abatendo um “F-22 Raptor”??? É difícil de acreditar.
Mas lembre-se.., que um dos nossos “Embraer Super Tucano” surpreendeu um “Panavia Tornado”.

E outra coisa.., nossos “F-5M Modernizados” no exercício do “Red Flag” abateram “F-15″,”F-16″ e também “F-18″, e valem lembrar, que os nossos “F-5M Modernizados” ainda estavam sem a ajuda do “Avião R-99″.

É uma coisa de loco… digamos… “Davi derrota Golias”.

ÉÉÉÉÉ….

Edmar

Caros Amigos.:

Um “Northrop T-38 Talon” abatendo um “F-22 Raptor”??? É difícil de acreditar.
Mas lembre-se.., que um dos nossos “Embraer Super Tucano” surpreendeu um “Panavia Tornado”.

E outra coisa.., nossos “F-5M Modernizados” no exercício do “Red Flag” abateram “F-15″,”F-16″ e também “F-18″, e valem lembrar, que os nossos “F-5M Modernizados” ainda estavam sem a ajuda do “Avião R-99″.

É uma coisa de loco… digamos… “Davi derrota Golias”.

ÉÉÉÉÉ….

[…] a jato do mundo, o T-38 Talon, que deve permanecer em serviço na USAF pelo menos até 2020 (clique aqui para acessar). Coincidentemente, chegou a hora de seu antecessor, tanto na numeração e entrada em […]

brazilwolfpack

Daqui a pouco o Super Tucano tambem vai estar “abatendo” F-22.

Mirage

Imaginem quantos pilotos milionários estão na espera da aposentadoria do serviço militar desses avião??

Agora. Se um T-38 derrubou um F-22, imaginem nossos bicudos hiper mega blaster potencializados.

Raphael Barros

E além disso o F-5 tem baixo RCS e com mísseis como o Meteor ou o Russo R-77M com 100 e 150km de alcance caraca.

O Problema é aviões como o Su-35BM que carrega 8 toneladas de armas e tem um radar de 400Km de alcance e um radar de guadrante traseiro essas coisas e fora mísseis R-77M com 150Km de alcance.

Erich Hartmann

Esse caso do T-38 conseguir “derrubar” um F-22A ressoa na minha memória/mente de maneira análoga artigos ou relatos de pilotos e especialistas norte-americanos que se preocuparam muito com o desempenho favorável dos Mig-21 modernizados indianos (isso mesmo mig21!) em exercícios recentes,pela sua agilidade manobrabilidade,baixa assinatura,grande capacidade de aceleração sobretudo que poderia nas mãoes de pilotos hábeis,suporte aéreo poderia surpreender até muitas aeronaves mais modernas.

Marlos Barcelos

Um t-38 derrubar um f-22, como? o radar não o localiza e se localizar não trava nele, isso é lenda.KKKK

Rodrigo Rauta

Marlos, o combate era dentro do campo visual. Nessas condiçoes, não vejo pq o radar não travaria e nem pq um t-38 não pode abate-lo…Se fosse fora do alcance visual ai sim a estoria seria outra…..

Abraços!!!

Renan

HUAhuahuauhahuhua…….a USAF tá em decadência !

Além do suposto roubo de informações de projeto do F-35, ainda tem o F-22, a nata da aviação de combate, abatido primeiro por um F-18G, e agora por um simples T-38 ??

Talvez o próximo passo seja um F-22 abatido por um A-10 ou um B-2 por um Apache…. !!

Francisco AMX

Renan! tu tá falando de um APACHe, o índio né, com arco e flecha!??? rsrrs

Leandro Mello

brazilwolfpack:

Daqui a pouco o Super Tucano tambem vai estar “abatendo” F-22.

Concordo daqui a pouco vão pensar em usar T-38 como substitudo do Ônibus Espacial da Nasa. [:0]

Luciano Baqueiro

Nas vezes que tem um post sobre o T-38, eu coloco minha dúvida : já li que o T-38 foi projetado antes do F-5 ( o que seria um caso raro do treinador originar um avião de combate ), mas em outras fontes li o contrário. Pelo que eu sei, o 1º vôo do T-38 se deu um pouco antes do F-5, mas minha dúvida é quanto ao projeto, quem foi concebido antes ou será que foram juntos, são gêmeos ? Então quem me ajuda nessa dúvida ?
Abraço.

Nunão

Luciano, Pelo que sei, a Northrop desenvolveu ao mesmo tempo o projeto do caça sob a designação N-156F e de sua versão biplace de treinamento, designada N-156-T. Quando o projeto foi apresentado à USAF, em 1956, o Air Training Command buscava um substituto para os T-33, de preferência com performance supersônica. Assim, a Northrop foi autorizada para prosseguir no desenvolvimento do treinador N-156-T. O desenvolvimento posterior do monoplace N-156F foi uma decisão de risco da empresa, ainda sem o apoio da USAF, que só veio em 1958, com o financiamento de três protótipos. Em resumo, o projeto de ambos nasceu… Read more »

Bosco

Senhores, não podemos ser inocentes. O fato de ser noticiado pela própria USAF o resultado de um exercício simulado, de um T-38 ter abatido um F-22 não diz absolutamente nada. O exercício foi feito pela USAF e ela estabeleceu as regras e os procedimentos e liberou a informação “secreta” porque quis e do jeito que quis. Muito provavelmente a USAF estava treinando dof figth na base do canhão, que vale salientar os T-38 nem possui um, e usou um simulado à laser. A matéria não diz quantos T-38 foram derrubados antes do F-22 ser abatido, nem qual eram os parâmetros… Read more »

Bosco

Se o T-38 tem um RCS pequeno, coisa que duvido já que RCS não é diretamente proporcional ao tamanho, o do F-22 é infinitamente menor. Também o T-38 não tem radar enquanto o F-22 tem o melhor AESA que existe hoje. Ou seja, um F-22 só poderia ser abatido por um “caça” do nível do T-38 se fosse na base do dog figth e após todos os Amraams e Sidewinders dele ter se esgotado e ele ter “aceito” o combate na base do mano a mano. Isso só aconteceria se o F-22 estivesse sendo pilotado por um kamikase já que… Read more »

Luciano Baqueiro

Grande Nunão, ou melhor Dr. Nunão, somente o um renomado obstetra e geneticista aeronáutico p/ me livrar do CB ( Cumulonimbus, p/ os distraídos ) da ignorância. Obrigado Doutor.

Henrique Sousa

T-38 abatendo F-22???

Pior para os outros, os EUA tem bem mais T-38 que F-22…:D

Edmar

Caros Amigos.:

Um “Northrop T-38 Talon” abatendo um “F-22 Raptor”??? É difícil de acreditar.
Mas lembre-se.., que um dos nossos “Embraer Super Tucano” surpreendeu um “Panavia Tornado”.

E outra coisa.., nossos “F-5M Modernizados” no exercício do “Red Flag” abateram “F-15″,”F-16” e também “F-18”, e valem lembrar, que os nossos “F-5M Modernizados” ainda estavam sem a ajuda do “Avião R-99”.

É uma coisa de loco… digamos… “Davi derrota Golias”.

Marcelo Tadeu

No Dog-fighter os T-38, assim como o F-5 e o A-4 são aviões muito manobráveis e pequenos de se ver. Quem não lembra do vídeo de um F-14 na mira de um F-5 brasileiro, agora respondam, um F-5E, sem modernização conseguiria chegar perto de um grupo tarefa de CVN com uma CAP de F-14 com mísseis Sidewinder, Asraam e Phoenix, além do radar AWG-9 e do E-2C Hawkeye? Quem não viu TOP GUN?

Edmar

Caros Amigos.:

Um “Northrop T-38 Talon” abatendo um “F-22 Raptor”??? É difícil de acreditar.
Mas lembre-se.., que um dos nossos “Embraer Super Tucano” surpreendeu um “Panavia Tornado”.

E outra coisa.., nossos “F-5M Modernizados” no exercício do “Red Flag” abateram “F-15″,”F-16″ e também “F-18″, e valem lembrar, que os nossos “F-5M Modernizados” ainda estavam sem a ajuda do “Avião R-99″.

É uma coisa de loco… digamos… “Davi derrota Golias”.

ÉÉÉÉÉ….

Edmar

Caros Amigos.:

Um “Northrop T-38 Talon” abatendo um “F-22 Raptor”??? É difícil de acreditar.
Mas lembre-se.., que um dos nossos “Embraer Super Tucano” surpreendeu um “Panavia Tornado”.

E outra coisa.., nossos “F-5M Modernizados” no exercício do “Red Flag” abateram “F-15″,”F-16″ e também “F-18″, e valem lembrar, que os nossos “F-5M Modernizados” ainda estavam sem a ajuda do “Avião R-99″.

É uma coisa de loco… digamos… “Davi derrota Golias”.

ÉÉÉÉÉ….

[…] a jato do mundo, o T-38 Talon, que deve permanecer em serviço na USAF pelo menos até 2020 (clique aqui para acessar). Coincidentemente, chegou a hora de seu antecessor, tanto na numeração e entrada em […]

Reportagens especiais

Poder Aéreo no Fort Worth Alliance Air Show 2015

Em setembro participamos do Fort Worth Alliance Air Show 2015, realizado no aeroporto Worth Alliance em Fort Worth, no Texas. Este show aéreo...
- Advertisement -
- Advertisement -