quarta-feira, abril 14, 2021

Gripen para o Brasil

Array

PAK-FA – uma encruzilhada para os russos e para o mercado de caças de 5a geração

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

pakfa_t-50

O caça de quinta geração da Rússia, conhecido com PAK-FA (Perspektivnyi Aviatsionnyi Kompleks Frontovoi Aviatsyi – algo como ) está se tornando um divisor de águas para o futuro da indústria aeroespacial russa.

A Rosoboronexport procura desesperadamente por novos parceiros internacionais no programa de desenvolvimento do avião. Além da Índia, a parceria para o desenvolvimento do projeto foi oferecida para a China também. Porém, o acordo com os chineses foi, extra-oficialmente, desfeito, pois os russos alegam que os chineses infringiram acordos de “copyright” nos caças previamente exportados.

Recentemente a Rússia ofereceu esta parceria para o Brasil. O Ministro da Defesa Nelson Jobim ficou de estudar o caso, embora os concorrentes russos do programa FX-2 já tenham sido excluídos da lista final.

Até o momento a Sukhoi, principal empresa do conglomerado envolvido no desenvolvimento do caça, já investiu perto de 115 milhões de dólares e o primeiro protótipo ainda não voou. O primeiro voo está marcado para agosto deste ano, mas pode adiado para 2010 exatamente pela ausência de recursos adequados.

Envolvida em custos consideráveis na área de pesquisa e desenvolvimento, a Rússia procura mais parceiros para diluir os valores e garantir compradores externos do seu projeto. Desta forma, o valor unitário para a Força Aérea da Rússia seria reduzido e mesma poderia adquirir um número maior de aeronaves.

O projeto da Rússia é implementar um modelo semelhante ao utilizado para o desenvolvimento do F-35, contando com várias indústrias em diferentes países.

Mas alguns fatores trabalham contra o projeto do PAK-FA. Um deles é o desespero das empresas que fabricam caças de quarta geração para vender seus aviões neste restrito mercado onde não faltam holofotes. Outro fator seria a desconfiança de algumas forças em relação à real capacidade do PAK-FA frente aos caças da geração 4+ e 5.

O projeto pode ser tecnicamente superior aos caças de quarta geração e possivelmente equivalente aos de quinta, mas o seu cronograma de desenvolvimento está muito atrasado em relação aos concorrentes do ocidente. As entregas dificilmente ocorrerão antes de 2017.

De qualquer forma, para o bem do mercado futuro de aeronaves de caça, é muito importante que o programa do PAKFA “decole”. Com o quase certo cancelamento do F-22A, o mercado de caças de quinta geração ficará restrito ao F-35 no curto e no médio prazo.

IMAGEM: planespictures.com/Josef Gatial

- Advertisement -

208 Comments

Subscribe
Notify of
guest
208 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
General

Sabem de uma coisa…..

O Brasil deveria dar um jeito de produzir seu proprio caça de 5 geração nacional

Chega de depender de russos,franceses,suecos,estadunidenses etc….

Mas sera que existe vontade?

Poggio

General,

Isto é quase impossível para um país como o nosso. Tome como exemplo o custo do projeto do F-35, avaliado em 40 bilhões de dólares. Esse valor é só do projeto.

lucas lasota

O titulo deste topico retrata bem a questao: encruzilhada. Creio piamente que isso nao e problema somente dos russos, mas nosso tambem. Ora, estamos na iminencia de gastar uma verba imensa e temos que estar certos do que vamos aplicar o dinheiro publico. Nossa frente de negocio se desdobrou em duas vertentes, creio eu. A primeira e continuar com os nossos finalistas, a saber: gripen, rafale e f-18. Adquirimos cacas de 4 geracao (caros pra caramba) e os utilizamos por 30 anos, tendo em contrapartida os offsets meia-boca que nos sao oferecidos. A segunda vertente e justamente a dos russos.… Read more »

Caio

O Brasil pra ter uma força digna do seu tamanho precisaria de grandes projetos como:

de curto prazo: é preciso adquirir caças de quarta geraçao com transferencia de tecnologia.

de médio prazo: participar de um projeto de caça de quinta geração ja em andamento como é o caso do PAK-FA.

de longo prazo: o brasil poderia começar a pesquisar parceiro pra um eventual projeto de UCAV de sexta geração.

mas é claro que vai ser dificil, vai precisar de vontade politica e de dinheiro!!!!!!
isso seria impossivel?

Baschera

Cacilda !!!
Acabei de ver esta notícia no DefenceTalk e tava quase morrendo para tentar traduzir um pouco…..e entender…rsrsrsrss.
Sds.

Giovani

Acho o PAK-FA um projeto fantástico, o problema são os Russos eles precisam dar mais garantias para que isto não se torne um investimento de alto risco.

Os parceiros mais pobres do F-35 não estão tendo tanto acesso a tecnologia dele, isso pode acontecer o mesmo com os parceiros deste projeto Russo.

Giovani

Qual é o E-mail do blog por favor?

Tiago Jeronimo

115 milhões de dólares no projeto? Isso não da nem pro começo, mas segundo as russetes que comentam aqui oPAK-FA já voa, é melhor que qualquer coisa com asas do ocidente e o Chavez já comprou 50 junto com os 100 SU-35BM.

E essa ilustração do possivel design do Pak-FA não passa de uma cópia mal feita do F-22, reparem que os misseis não são carregados internamente.

Henrique Sousa

Temos basicamente dois problemas aqui:
– um sério e importante que é o dos russos, nesta encruzilhada de equacionar as variáveis políticas e técnicas de um projeto incrivelmente complexo como tem se mostrado o destas aeronaves.
– o outro totalmente irrelevante e bizarro, que é a fé inabalável de alguns de que esta aeronave vai estar operacional em 2016…..:D

gregory

Se o Brasil não entrar no PAK-FA ele estará assinando um atestado de burrice. Se o presidente brasileiro não tem coragem de entrar por causa dos americanos, ele é um frouxo. Se fosse eu entrava nesse projeto.

lucas lasota

Henrique,

Eu sei que o calendario esta super apertado, mas nao devemos subestimar os russos. Quem conhece a historia do Antonov an-225 sabe que ele foi projetado e colocado em voo em dois anos.

Otavio

Tem gente que parece que não vive e convive no Brasil,ou nunca saiu de casa! Como vamos desenvolver um caça de 5º geração se não temos o capital para investir(Um projeto desse iria envolver mais de U$25 bilhões,e mal temos 2,2 para comprar aeronaves de 4º geração)e uma empresa para desenvove-lo,vemos a realidade a Embraer não tem tecnologia e capital para desenvolver um programa deste porte E aquela velha historiade “TRANSFERENCIA DE TECNOLOGIA” não faz nenhuma empresa “inventar” um caça da noite pro dia! Do meu ponto de vista o ideal seria comprar caças “tampão” e entrar em um projeto… Read more »

Ricardo

Como todo projeto de grande envergadura, os boatos aparecem as dezenas…

Henrique Sousa

Ah Lucas, mas foi pq a Antonov e na Ucrânia…… : D Tô brincando, mas apesar de todo o porte do An-225 a situação me parece um pouco distinta. Uma que foi criado ainda na antiga URSS com toda concentração de esforço humano e capital necessária, inserido em um programa espacial (onde não entendi a opção dos soviéticos em abandonar sua filosofia da simplicidade de capsulas e entrar numa sinuca de complexiadade que são estes ônibus espaciais, mas isto fica para outra hora…), e onde a maior dificuldade foi a escala das coisas e não a quantidade de fronteiras tecnológicas… Read more »

Felipe Cps

Não entendi muito bem a notícia, 115 mi de investimento? Ou teve investimento do grosso de outra fonte ou a Sukhoi está planejando fazer um PAK-FA turbo-hélice… Caraca, ainda que tivesse trabalho escravo isso não dava nem pra pagar o projeto de um Tucano Stealth… Amigos, russos não são confiáveis, isso é um fato. Mas como o Brasil é parte dos “BRICs” (so called) e como “tá na moda” falar que subdesenvolvidos tem que se unir contra “o grande satã do capitalismo”, acho que o Brasil deveria entrar neste projeto, a título de “projeto de risco”. Investir algumas centenas de… Read more »

Mauricio R.

“Quem conhece a historia do Antonov an-225 sabe que ele foi projetado e colocado em voo em dois anos.”

A complexidade envolvída aqui é de outra ordem, ao contrário do F-35 os russos somente tem até agora somente a India, c/ quem dividir os investimentos referentes ao projeto.

http://www.defense-aerospace.com/article-view/release/104632/outlook-dims-for-russian-5th_generation-fighter.html

Vassili Zaitsev

O PAK-FA é uma incógnita. Dificilmente conseguirá igualar as capacidades do F-22 Raptor. Isso pq, lá por volta de 2020, quando ele estiver entrando em operação, o rival estará sendo completamente modernizado. Os russos perderam 15 anos preciosos desde o fim da URSS. Ficaram parados no desenvolvimento aeronautico de 1990 até 1999/2000. Foi o suficiente para que os EUA se distanciassem bastante nesse campo. AS cartas estão na mesa, o F-22 é realidade, enquanto o PAK-FA não passa de projeto. Duvido por demais que voe este ano ou no ano que vem. E, quando voar, vai faltar desenvolver os motores… Read more »

Francisco AMX

Que m_____! é melhor comprar uns SU-30/35/33 e ver no que dá, a linha do Felipe Pcs é mais sensata, dá um tutuzinho pra ver se anda a coisa, pq se os russos forem como nós, não vai sair é nada!

Tiago Jeronimo

Imagine os corruptos russos junto com os corruptos brasileiros no mesmo projeto, se fossem necessário 20 bilhões para ter o avião concluido teriam que ser investidos o triplo disso que iria se perdendo no meio do caminho…

Marlos Barcelos

Boa oportunidade para o BRasil.

Hiigins

Caças de 5ª geração abatem caças de 4ª geração.
Seria uma boa esse PAK-FA, vingar…

Robson Br

Duvido que esse PAK-FA exista. Pra mim é apenas um desenho sem projeto. Se gastaram 115 milhões, isso não significa nada. Mal dá para fazer propaganda. Não entendo os Russos: se nem o famoso e insuperável (segundo alguns apaixonados) SU-35 eles conseguiram produzir, como vão coseguir produzir um caça com tecnologia tão cara. Tem muita gente que vive sonhando.

brazilwolfpack

Uma parceria com a Russia no Pak seria otima para o Brasil. Assim como a parceria com a Africa Do Sul,daria ao Brasil imensas capacidades tecnologicas,e lancaria a FAB ao seculo 21,desencalhando-a assim de 1970. Mas infelizmente,qualquer decisao desse porte tem que ser aprovada em Washington. Quem lembra do vexame da eliminacao do Sukhoi 35,para imediatamente ser substituido pelo F-18? Mai obvio nao poderia ser.

Ulisses

115 milhões?Não há jeito!

115 milhões se não me engano é o que custara um F-35,ou mais ou menos isso.O programa do F-35 custou 40 bilhões!

Eu hein!É por isso que a FAB descartou o SU-35:os russos NÃO são confiáveis.

welington

O PAK FA tem custo de projeto de 20 Bilhões de dólares, o investimento pedido pela Rússia é de 20% (4bilhoes de dólares), com isto teríamos direito a participar ativamente do desenvolvimento do vetor e FABRICAR e MONTAR o vetor nacionalmente. Com este investimento teríamos o retorno de 20% dos lucros do projeto com as vendas do vetor, alem de podermos vender o vetor como um representante similar ao programa eurofighter onde a Itália iria nos oferecer o Typhoon em sua reavaliação… Os Russos nos auxiliam no programa VLS, nos ofereceram uma parceria no GLONAS e em varias outras áreas… Read more »

Rodrigo Rauta

Olha, apesar de ser simpatico a entrada do Brasil nesse programa , confesso que tenho q concordar q pra quem quer desenvolver um avião de tamanha tecnologia, 115 milhas é nada!!Como vc vai convecer a alguem que o projeto é bom se vc investe essa miseria??? Isso implica na falta de confiança do mercado. Repito, acho uma otima pro Brasil, uma chance de ouro…mas os Russos tem que entrar forte primeiro…

Abraços!!!

kaleu

E tem gente até hoje que acha que o SU-35BM foi eliminado por pressão americana… como pode??

Não devem ter lido na LAAD que o próprio Alexander Fomin (chefe da delegação Russa na LAAD 2009) informou na sua coletiva de imprensa que ainda não detalhou a proposta para o caça Su-35, visando o Programa FX-2 da FAB.

vou repetir … AINDA NÃO MANDOU A PROPOSTA …

http://www.aereo.jor.br/?p=5843

abraço
Kaleu

Caio

115 milhões só faz o desenho e a maquete!!!rsrsrsrs
seria um grande avanço ao brasil

kaleu

Welington … creio que fotografaram o prototipo do PAK …

veja :-

http://www.defencetalk.com/russia-brazil-to-cooperate-on-5th-generation-fighter-program-17580/

abraço
Kaleu

Tailhooker

Faz a maquete, mas não o modelo que vai ao túnel de vento.

PAK-FARSA !

Tiago Jeronimo

Welington,

No papel tudo é lindo e maravilhoso, na prática porém…

Um dia a vida vai lhe ensinar isso, e se os cronogramas fossem seguidos a risca o A-400 já estaria voando, os EUA estariam com uns 500 F-22s e eu estaria ganhando o triplo d que eu ganho hoje.

Madvad

pessoal reclama e afirma que a demora no projeto PAK-FA é sinal de derrota. O F-22 voou a primeira vez em 1990 e só ficou operacional quase 15 anos depois..

Tiago Jeronimo

É verdade Madvad, do requisito inicial do ATF até a escolha do avião foram 10 anos, depois disso foram mais 12 anos pra o primeiro avião de produção ser finalmente entregue, depois disso mais 2 anos até se tornar operacional, o que da um total de quase 25 anos do inicio do programa até o avião se tornar operacional, isso nos EUA que tinham dinheiro de sobra pra derramar no projeto. Agora o que faz as russetes acharem que em 2016 um caça que não tem nem um design final ainda já estar voando? Ainda mais com a falta de… Read more »

Edmar

Caros Amigos.:

Esse projeto de caça de “5 Geração Russa” acho que é meio duvidoso.

Financiar um projeto como esse envolvem “Bilhões de Dólares”, e com a atual crise…, não sei não.

O que eu sei que além dos “Americanos” e dos “Russos”, a “Suécia” também está querendo desenvolver um caça de 5 Geração.

O Brasil deve aproveitar…, agora seja com Russos, ou seja com Suécos, mas o Brasil deve desenvolver um caça de 5 Geração o mais rápido possivél.

lucas lasota

Welington,

concordo contigo. Senhores de vozes contrarias, lembrem-se que o pak-fa nao vira sozinho. ele faz parte do esquema do su-35 bm. e, pelo visto da votacao deste blog, bastante gente e a favor deste caca.

portanto, nao ha necessidade de histerismo por causa do tempo. o su-35 e o melhor dentre os concorrentes. no meu comentario no inicio do post eu afirmei que foi uma pena ele ter sido eliminado da concorrencia e expliquei o porque.

Felipe Cps

Sr. Lucas Lasota:

Que esquema? Meu caro, o SU-35 foi DESQUALIFICADO do FX2! Que esquema existe? Ou vc acha que Nélson Jobim e Lula lêem o blog (esse último nem sabe ler)? Entenda uma coisa, por favor, o SU-35 SAIU DO FX2! CAPUT! FIM! DESQUALIFICADO! DESCLASSIFICADO! DEMITIDO! ACABOU! Não tem esq

Felipe Cps

Continuando: Não tem esquema nenhum, se depender do FX2 e do SU-35 o PAK-FA NÃO EXISTE!!! Vocês viúvas são obtusas ou o que?

Francisco AMX: viu só como eu tô bonzinho? Não falei “lixo russo” nenhuma vez…

Fábio Max

Se estimarmos o custo do programa em 40 bilhões de dólares, e o dividirmos em partes iguais entre Rússia, Índia e Brasil, serão 13,3 bi para cada país. Convencionando 6 anos de desenvolvimento, pouco mais de 2,1 bilhões por ano.

O problema é falta de vontade política mesmo, por parte das autoridades brasileiras. Ora, 2,1 bilhões é o que o governo pretende “emprestar” para o FMI, a título de mera publicidade. 2,1 bilhões é dinheiro que se economiza diminuindo o número colossal de cargos em comissão na estrutura da União.

Henrique Sousa

:modtrapalhõeson:

Ô psit, sai que é FRIA!!!!!!

:modtrapalhõesoff:

Henrique Sousa

– Viagens ao exterior tentando convencer outros BRICs a participarem do projeto: US$ 80 milhões;

– Artes gráficas, vídeos e propaganda: US$ 35 milhões

– rir com os “especialistas” que acreditam que o avião voa em 2012 e argumentam ser o único caminho possível para o Brasil ter acesso a tecnologias de caças de 5ª Geração: não tem preço.

lucas lasota

Caro Felipe Cps,

como disse, o Lula e o Nelson Jobim nao leem esses blogs, o que e uma grande pena.

Agora, se vc fosse um pouco focado e elgante, perceberia que esse e o assunto do post. Minha opiniao vale pra vermos o que perdemos.

Que o su-35 esta fora eu compreendo. Mas parece-me que vc nao entende, ou simplesmente nao quer entender, tendo em vista seu entusiasmo com a desclassificacao, o que perdemos com esta grande oportunidade.

Abs.

Robson Br

Concordo com o Felipe Cps que SU-35 e PAK-fa está morto na FAB. Mas scho que temos que ter sempre novidades para discutir. Por isso é bom ter assuntos que agradem a todos.

pedro

Essa noticia só reforça a opção francesa como a mais viável. Se a menina dos olhos russos, o PAK FA, está em risco, atrasado e “sub patrocinado”, melhor se aliar desde já aos franceses com seu excelente Rafale F3 e programar a participação não na quinta, mas na sexta geração de vetores: o projeto Neuron, a ser colocado em produção efetiva lá pra 2020. Observemos que mesmo os EUA cortaram a encomenda de novos F22, não só por conta dos custos excessivos de manutenção e aquisição de um projeto de quinta geração, mas também em face do desenvolvimento de projetos… Read more »

lucas lasota

continuando caro Felipe Cps, vc afirmou la no inicio dos comentarios o seguinte: “Amigos, russos não são confiáveis, isso é um fato. Mas como o Brasil é parte dos “BRICs” (so called) e como “tá na moda” falar que subdesenvolvidos tem que se unir contra “o grande satã do capitalismo”, acho que o Brasil deveria entrar neste projeto, a título de “projeto de risco”. Investir algumas centenas de milhões de verdinhas, até a título de experiência, cobrando contrapartidas comerciais dos russos (em compras de comodities, carne, por exemplo). Se der alguma coisa, ótimo, recebemos um caça de 5a geração daqui… Read more »

Patriota

Welington Concordo plenamente com o seu comentario o Brasil ja era para estar no PAK FA faz tempo uma oportunidade destas é imperdivel Muitos senhores aqui no blog fazem certas “afirmações’ dizendo que o PAK FA não existe como se fossem os melhores engenheiros aeroespaciais do mundo e ligados diretamente ao governo de Moscou e ao projeto e estivessem sabendo de tudo o que ocorre , a paranóia de muitos chega ao ponto de leva-los a acreditar que ainda estamos na guerra fria onde qualquer relação com os russos nos torne comunistas o que é ridiculo pois hoje a Russia… Read more »

lucas lasota

bravo, bravo patriota!

Bosco

Patriota,
mas você há de convir que um caça que vai voar ainda este ano ou mesmo no ano que vem, mas que não tem nenhuma foto oficial do protótipo é no mínimo estranho, né?

Henrique Sousa

Não e questão de ser engenheiro aeroespacial ou ter contatos em Moscou, nem para um lado nem para outro, pq alguns afirmam com tanta certeza as datas de vôo que tb parecem conhecer o projeto “de dentro”. Mais uma vez como diz o Bosco: pau que batem Chico bate em Francisco. A questão para mim são as diferentes interpretações para o mesmo fato. O Patriota disse acima que a Rússia e capitalista. Apesar de não concordar 100%, entendo isto de uma forma oposta à dele. Se fosse nos tempos da antiga CCCP talvez este PAK saísse neste tempo que imaginam.… Read more »

kaleu

Bravo… Bravo… Henrique Souza !!

Taí um raciocínio extremamente lógico e coerente… me sentiria PRIVILEGIADO de ouvir as respostas iqualmente COERENTES dos amigos lucas lasota, Patriota e Welington… esperarei ansiosamente…

abraço a todos
Kaleu

lucas lasota

Henrique,

creio que os russos nao estao atras de parcerias tecnologicas, ate porque eh eles que nos tem que ensinar algo.

A situacao deles e como da africa do sul no caso do a-darter. Vc acha que os sul-africanos querem saber de alguma experiencia da mectron? Eles querem $$$, assim como os russos. Vao me dizer que a parceria da fab com a denel foi ruim? Gracas a ela teremos acesso a misseis de quinta geracao e a absorcao do conhecimento.

Incoerencia logica seria (foi) perder essa oportunidade.

Combates Aéreos

Promessa e realidade: o combate ar-ar BVR – parte 2

Desert Storm – O ponto de virada do BVR? Lt Col Patrick Higby, USAF - Virginia Military Institute (2005) Com 16...
- Advertisement -
- Advertisement -