quarta-feira, abril 14, 2021

Gripen para o Brasil

Lula e Medvedev: declaração conjunta inclui CSNU, BRICS e combate ao terrorismo

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

E é claro, como esse é o Blog do Poder Aéreo, não podemos deixar de citar o VLS e os Helicópteros Mi-35.

A seguir, alguns itens da Declaração Conjunta relativa à visita ao Brasil do Presidente da Federação da Rússia, Dmitri Medvedev, entre 24 a 26 de novembro de 2008. A íntegra pode ser encontrada no site do Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty), clicando aqui.

5. Os dois Presidentes reafirmaram a convergência de posições entre o Brasil e a Rússia quanto à necessidade de consolidar a primazia do multilateralismo no mundo contemporâneo. Realçaram, mais uma vez, a importância de manter o papel central e coordenador da Organização das Nações Unidas (ONU). Concordaram na necessidade de fortalecer e reformar a Organização para reagir de forma adequada às demandas contemporâneas e refletir a realidade política e econômica em transformação. O Presidente Luiz Inácio Lula da Silva agradeceu o apoio da Federação da Rússia à candidatura do Brasil para membro permanente de um CSNU reformado, no entendimento de que seja tomada decisão, mediante acordo, sobre a ampliação do Conselho de Segurança, tanto na categoria de membros permanentes quanto na de não-permanentes. Os dois Chefes de Estado coincidiram quanto à necessidade de progresso mais rápido no que diz respeito à reforma da ONU, inclusive a ampliação da composição do Conselho de Segurança.

6. Os Chefes de Estado reafirmaram o compromisso dos dois países com o papel central da ONU no combate ao terrorismo internacional e a outros novos desafios e ameaças. Declararam sua determinação de colaborar na realização da Estratégia Global Antiterrorismo da ONU, na garantia do cumprimento rigoroso das convenções anti-terroristas de que são parte e de sua implementação na legislação nacional. Foi destacado o significado do aperfeiçoamento do arcabouço jurídico internacional no combate ao terrorismo e da conclusão do processo de negociação da Convenção Abrangente sobre Terrorismo Internacional.

9. Os Presidentes saudaram o diálogo desenvolvido no âmbito do Grupo BRICs (Brasil, Rússia, Índia e China) e assinalaram a importância desse foro para a busca conjunta de soluções para problemas globais. Expressaram satisfação com os resultados do encontro de Chanceleres dos quatro países em Ecaterimburgo, em maio deste ano, e da reunião dos Ministros da Fazenda dos quatro países em São Paulo, em novembro do ano corrente. Os Presidentes manifestaram-se a favor da realização na Rússia, no ano de 2009, da primeira cúpula presidencial dos BRICs.

13. Os Presidentes reiteraram o caráter prioritário que atribuem ao uso e à exploração do espaço exterior para fins pacíficos e salientaram a disposição dos dois Governos de aprofundarem o intercâmbio nessa área de especial relevância. Os dois Mandatários manifestaram pleno apoio aos trabalhos bilaterais em curso para a modernização do Veículo Lançador de Satélites brasileiro (VLS) e expressaram sua determinação em promover a parceria tecnológica para o desenvolvimento de veículos lançadores de nova geração. Expressaram, igualmente, sua satisfação com as conversações em andamento relacionadas às áreas de telecomunicações, navegação por satélites, capacitação em áreas técnicas e de engenharia, bem como à realização de experimentos brasileiros no segmento russo da Estação Espacial Internacional. Os Presidentes consideraram de extrema importância a entrada em vigor do Acordo sobre Proteção Mútua de Tecnologias Associadas à Cooperação na Exploração e Uso do Espaço Exterior para Fins Pacíficos, o que propiciará o início da efetiva implementação dos projetos almejados pelos dois países.

14. Os Mandatários russo e brasileiro expressaram satisfação com a assinatura do “Acordo de Cooperação Técnico-Militar”, que permitirá explorar o potencial existente entre os dois países, com a formação de parcerias para o desenvolvimento de novas tecnologias no setor de defesa. Os dois Presidentes congratularam-se também pela assinatura, em 23 de outubro de 2008, do contrato entre o Comando da Aeronáutica do Brasil e a Empresa Federal Estatal Unitária Rosoboronexport, relativo à aquisição de helicópteros MI-35-M, ao apoio técnico para manutenção das aeronaves, bem como à harmonização de procedimentos relativos à homologação e à certificação de aeronaves.

Fonte: Ministério das Relações Exteriores      Foto: Abril

- Advertisement -

64 Comments

Subscribe
Notify of
guest
64 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
RL

Ficou faltando os SS-300, más pra inicio de conversa tá mais do que bom, esta excelente.

Glonass.
Só não entendi o seguinte. Este sistema ainda esta em desenvolvimento ou já esta em operacional?

Poggio

Está operacional desde a década de 80. O problema é que após a queda da URSS o sistema ficou um pouco esquecido e sem atualização. Recentemente os russos recupraram o sistema e estão desenvolvendo-o em parceria com a Índia. Venezuela e Cuba disseram que entrariam no sistema.

Fábio Max

Bem então essa é a confirmação dos MI 35 na FAB?

welington

Faltou os sistemas de defesa aérea e o principal o SU-35 BM e o PAK FA T-50, mas tudo bem já descrencei, estou envergonhado como os políticos mandão nas nossas forças armadas, infelizmente.
Mas esta aquisição e o firmamento do compromisso da Rússia continuar a nos ajudar no VLS já esta muito bom acho que o MI-35 foi uma ótima aquisição, mas acho que o exercito daqui a alguns anos vai receber alguns helicópteros de ataque puros, pelo menos e o desejo do general Eleno.

edilson

S-400, e até o AK-630 seriam uma boa. Pantsyr-S1 96K6 e até apostaria nos caminhões Ural desde que pudessem ser produzidos no Brasil…eHover crafts para aamazônia e o pantal…

Lecen

Que palhaçada!!

Há meses atrás informaram que seria nessa visita que o presidente russo assinaria o acordo com o Brsil de desenvolviemtno em conjunto do PAK FA.

Acabou que ninguém sequer tocou no assunto!

Palhaçada!

welington

Brasil Né!

Leandro Furlan

PAK-FA?! hahahaha… Faz-me rir…

Então a decisão pelo Mi-35 “não” foi política, e a FAB visa “padronizar” sua frota de helicópteros, comprando um modelo norte-americano S-70A, um modelo francês EC-725 e um russo Mi-35. Acho que para outras missões poderíamos pensar em China ou talvez Índia como fornecedores!

VIVA A PADRONIZAÇÃO!!

Ulisses

Não galera,podem estar enganados,no site Tecnologia e Defesa eles acabaram de coletar as mais recentes informações(devem ter sido atualizado depois das 17 horas)e diz que os Russos ainda estariam enteressados em colocar o Brasil no PAK FA,eu acredito que sim ,porque não?Somos muito capazes disso.E quer saber do que mais,fiquei sim a favor da eliminação do SU-35,mas não quer dizer que estamos fora do PAK FA,vocês ficam se levando por tudo que dizem,Putz.

LeoPaiva

Ambos os presidentes, como políticos que são, estão apenas visando o lado macro das relações comerciais, querendo elevar a balança comercial até 10bi em 2010 e coisas do gênero, para eles não importa se essa meta vai ser alcançada com o comércio de frangos e vodka ou outra coisa qualquer. Caberia ao MD Jobim, ao Goiabeira Unger e aos três chefes militares formarem um Lobby e forçarem alguma negociação mais detalhada como todos queriam. Esperar que o Lula descesse ao detalhe dos AK-630 é esperar demais de um político na posição dele, para se ter uma idéia o negócio dos… Read more »

Almeida

Leandro Furlan em 26 nov, 2008 às 17:27

CLAP! CLAP! CLAP!

Tambem quero ver a FAB operando helicopteros de 3 fornecedores diferentes. Vai ver temos tanto dinheiro sobrando que vamos comprar um pouquinho de cada, testar bastante e depois sim encomendar centenas de unidades definitivas e padronizadas! Que piada…

joao

Ao meu ver,nao mudou nada. E tudo igual; no Brasil so tem isso…BLA,BLA,BLA.

Almeida

Quanto a tao falada e sonhada parceira, cade?! So vi papo furado! De concreto apenas uma compra muito mal feita, em se tratando das nossas necessidades, manutencao, padronizacao, etc. E nem mesmo aliviaram o embrago a nossa carne!!! Vejam bem, nao sou contra os russos ou ninguem. Nem acho que o Mi-35 seja um helicoptero ruim. Mas estes termos e a escolha por esta aeronave, ao inves de outras muito mais importantes e urgentes para FAB, me causa repudia. Negocios mal feitos, parcerias arruinadas! Meia duzia de helicopteros americanos aqui, mais 15 depois, 51 franceses divididos IGUALMENTE entre as 3… Read more »

RODRIGO

Finalmente……!!!

Almeida

Corretissimo Joao, apenas blablabla…

Robson Br

Os equipamentos russos nunca foram de interesse das FFAA. Os MI-35 entraram de contra-peso. Acredito os sistemas de defesa AA seria muito interssante para o Brasil. Pelo menos os MI-35 são operacionais e se os sistremas forem da parceria Israel-FAB serão muito melhores. Acordo é acordo e eu nunca esperava mais do que isso. Acredito que os equipamentos e os sistemas virão da parceria Brasil-França-Israel. A França deve estar precisando de uma mãozinha para terminar seu radar AESA e o Brasil vai ser a ponte com Israel.

Wolfpack

Pessoal tire uma dúvida, este “Gloss” vai funcionar com meu iPhone? rsrsrsrsrsrsrs, é piada, só pode ser piada… Esse Goiabeira Unger nem falar português fala… Tinha que colocar o cara em um intensivo, ou fazer um intercâmbio no Morro dos Macacos, Favela da Maré para ganhar fluência em Português e Brasil Inocente Juvenil.

welington

Não não funciona no seu iPhone, ainda,( voçe tem um iPhone? playboy, rsrsrs) o plano do Brasil é ter um misto do GPS(Americano),GLONASS(Russo)e o galileu(europeu) ou desenvolver um sistema propio junto com os Russos baseado no GLONASS.

RL

Para quem é viuva do SU-35 assim como eu, leiam ai esta reportagem atentando-se a chmada da matéria, onde anuncia-se a intenção russa em retornar ao processo de caças para a FAB.
No entanto, notem que no texto não existe nenhuma linha sequer que trate do assunto.

http://airway.uol.com.br/site/noticia/not1921_69.asp

Hornet. Se lembra do que eu havia dito sobre questões comerciais?
Eu não dúvido de nada até que a canetada seja definitivamente data por ambas as partes..rssrrsr

Abraços.

Raphael

O GLONASS nunca chegou a cobrir o globo inteiro, no comeco desta decada o sistema estava tao ruim que praticamente servia para nada. Soh tinha 7 satelites operacionais em 2002. Ate hoje, depois de muito esforco da Russia para fazer o GLONASS 100% operacional, este nao esta. Ate na Russia so tem o territorio coberto de 55% ah 65% do tempo. Mais isto eh soh por falta de verbas mesmo.

Eh claro que o sistema de GPS eh bem mais avancado e o unico sistema de posicionamento global que esta completo e 100% operacional.

Iuri Korolev

Caros amigos do blog

A embromação do VLS continua após 5 anos da explosão.
E tudo por falta de grana(=vontade politica).

É incrível como nosso país tem uma tendência para ser agricola e não é chegado em esforços de desenvolvimento tecnológico, nem com a Rússia prestando toda consultoria.
Essa critica eu já li em vários sites americanos.
E ainda querem fazer parte do Conselho de Segurança da ONU sem saber nem lançar um satélite : A India já lança há quase 30 anos.

Será que algum dia deixaremos de ser uma Republica de Bananas ?

Abs
Iuri

Iuri Korolev

Quando o governo vai parar de retórica e investir de verdade no programa espacial ao invés de ficar defendendo interesses de vendedores de galinha para a Rússia ?

Hornet

RL, será que ainda pode acontecer alguma reviravolta nisso? Será que aquela história de “quem desdenha é por que quer comprar” ainda vai ter vez no caso FX2? Não sei… Eu estava viajando (literalmente: na estrada…nada de drogas…hehe) desde ontem, acabei de cheguar em casa, fui ler as notícias atrasadas (que eu ainda não tinha lido) e, ao ler esta, te juro que eu ia escrever (antes de ler seu post): “e assim acaba-se a novela do SU-35 na FAB”… e acabam também as cenas do próximo capítulo: no caso, a parceria brasileira no PAK-FA. Mas sei lá, vc entende… Read more »

Iuri Korolev

Caro Leo Paiva

“para eles não importa se essa meta vai ser alcançada com o comércio de frangos e vodka ou outra coisa qualquer”

Mas se for para comprar material de defesa da Rússia em troca de galinha (o antigo Ministro da indústria, chamado “ministro das galinhas” era sócio da Sadia e fez pressões para o negócio dos helos) o Brasil está dando atestado de burro e registrado em cartório.

Sds
Iuri

Fábio Max

Apesar de achar (e é achismo mesmo!) que os MI-35 teriam grande valia na FAB e no EB, eu concordo, a aquisição deles foi puramente em vista de interesses comerciais. Mas é a tal coisa, o Brasil precisa vender carne e conseguir divisas comerciais, de modo que os fins justificam os meios, ainda mais quando se fala em um mercado consumidor de potencial ainda pouco explorado pelo mundo inteiro, o que o Brasil está trabalhando em conquistar. A Rússia compra a carne, mas quer uma contrapartida e como o Brasil não precisa de seu petróleo e não tem capacidade de… Read more »

Henrique Sousa

E pensar que dez anos atrás passavam-se meses até uma notícia de novos meios para nossas FAs…..

Pode estar ruim, mas já esteve bem pior.

Walderson

Galera,

deem uma olhada nessa notícia:

http://www.terra.com.br/istoedinheiro/edicoes/582/o-que-os-russos-querem-do-brasil-eles-tentam-vender-117144-1.htm

Agora que eu fiquei sem entender nada. O Brasil assinou ou não. Pelo que eu entendi, parece-me que não assinou, pois os russos estão querendo aumentar o preço do armamento. Estão achando que somos a Índia com o NAE dela.

O que acha amigo Hornet.

Um abraço a todos.

Lucius Clay

A FAB pode até pedir para integrar alguns sistemas no Mi-35, acho que é possível e deve acontecer, para integrar as comunicações, por exemplo, mas daí a pedir mais que isso com uma compra de 12 helicópteros é pedir demais.

Acredito que isso até pode acontecer, mas a partir de uma nova compra para o exército e os fuzileiros navais. Provavelmente isso quer dizer que uma compra maior não será de Mi-35M e sim, Havoc ou Kamov para exército e fuzileiros… É só um palpite.

Hornet

Walderson, esta notícia eu já tinha lido, nos dias imediatamente antes do Medvedev chegar. Então, acho que o acodordo dos MI-35 foi assinado depois, com ele aqui no churrasco do Lula. Por falar em churrasco, essa simbologia é marcante: é claro que a questão do comercio de carnes era uma prioridade nessa vinda do Medvedev, então acho que o comentário do amigo Fabio Max faz todo o sentido: primeiro vamos regularizar o comércio entre Russia e Brasil, depois vamos ver o que dá pra fazer além disso. Eu só fiquei um pouco decepcionado com uma coisa: achei que teríamos mais… Read more »

Wolfpack

Dêem uma olhada no texto abaixo, pagamos mais caro por esta encrenca russa…
http://www.areamilitar.net/noticias/noticias.aspx?nrnot=704

Luciano Baqueiro

Wolfpack, também já havia lido esta matéria. Penso que se não houver pontos obscuros nesse contrato – e não tenho como afirmar tal coisa – algumas explicações possíveis seriam :
1-Custo c/ armamentos e sobressalentes.
2-Treinamento e montagem no Brasil de estrutura p/ manutenção.
3-Custos extras p/ integração de aviônica da ELBIT, padronizando c/ os nossos F-5EM, AMX-M, ALX e até possivelmente dos Skyhawks da Marinha.
4-Carregamento extra de vodka p/ algum lugar do planalto central do Brasil …

OJFL

Os Mi-35 foram para que os russos comprem carne brasileira. Se for para serem equipados com metralhadoras laterais para transportar policiais federais os Cougar são melhores, transportam mais e voam mais longe. Duvido que eles sejam usados como helicópteros de ataque realmente. E o EC725 pode ser armado para apoio aproximado. Foi compra política. Padronizar a frota em Eurocopter faria muito mais sentido.

RL

Ficou faltando os SS-300, más pra inicio de conversa tá mais do que bom, esta excelente.

Glonass.
Só não entendi o seguinte. Este sistema ainda esta em desenvolvimento ou já esta em operacional?

Poggio

Está operacional desde a década de 80. O problema é que após a queda da URSS o sistema ficou um pouco esquecido e sem atualização. Recentemente os russos recupraram o sistema e estão desenvolvendo-o em parceria com a Índia. Venezuela e Cuba disseram que entrariam no sistema.

Fábio Max

Bem então essa é a confirmação dos MI 35 na FAB?

welington

Faltou os sistemas de defesa aérea e o principal o SU-35 BM e o PAK FA T-50, mas tudo bem já descrencei, estou envergonhado como os políticos mandão nas nossas forças armadas, infelizmente.
Mas esta aquisição e o firmamento do compromisso da Rússia continuar a nos ajudar no VLS já esta muito bom acho que o MI-35 foi uma ótima aquisição, mas acho que o exercito daqui a alguns anos vai receber alguns helicópteros de ataque puros, pelo menos e o desejo do general Eleno.

edilson

S-400, e até o AK-630 seriam uma boa. Pantsyr-S1 96K6 e até apostaria nos caminhões Ural desde que pudessem ser produzidos no Brasil…eHover crafts para aamazônia e o pantal…

Lecen

Que palhaçada!!

Há meses atrás informaram que seria nessa visita que o presidente russo assinaria o acordo com o Brsil de desenvolviemtno em conjunto do PAK FA.

Acabou que ninguém sequer tocou no assunto!

Palhaçada!

welington

Brasil Né!

Leandro Furlan

PAK-FA?! hahahaha… Faz-me rir…

Então a decisão pelo Mi-35 “não” foi política, e a FAB visa “padronizar” sua frota de helicópteros, comprando um modelo norte-americano S-70A, um modelo francês EC-725 e um russo Mi-35. Acho que para outras missões poderíamos pensar em China ou talvez Índia como fornecedores!

VIVA A PADRONIZAÇÃO!!

Ulisses

Não galera,podem estar enganados,no site Tecnologia e Defesa eles acabaram de coletar as mais recentes informações(devem ter sido atualizado depois das 17 horas)e diz que os Russos ainda estariam enteressados em colocar o Brasil no PAK FA,eu acredito que sim ,porque não?Somos muito capazes disso.E quer saber do que mais,fiquei sim a favor da eliminação do SU-35,mas não quer dizer que estamos fora do PAK FA,vocês ficam se levando por tudo que dizem,Putz.

LeoPaiva

Ambos os presidentes, como políticos que são, estão apenas visando o lado macro das relações comerciais, querendo elevar a balança comercial até 10bi em 2010 e coisas do gênero, para eles não importa se essa meta vai ser alcançada com o comércio de frangos e vodka ou outra coisa qualquer. Caberia ao MD Jobim, ao Goiabeira Unger e aos três chefes militares formarem um Lobby e forçarem alguma negociação mais detalhada como todos queriam. Esperar que o Lula descesse ao detalhe dos AK-630 é esperar demais de um político na posição dele, para se ter uma idéia o negócio dos… Read more »

Almeida

Leandro Furlan em 26 nov, 2008 às 17:27

CLAP! CLAP! CLAP!

Tambem quero ver a FAB operando helicopteros de 3 fornecedores diferentes. Vai ver temos tanto dinheiro sobrando que vamos comprar um pouquinho de cada, testar bastante e depois sim encomendar centenas de unidades definitivas e padronizadas! Que piada…

joao

Ao meu ver,nao mudou nada. E tudo igual; no Brasil so tem isso…BLA,BLA,BLA.

Almeida

Quanto a tao falada e sonhada parceira, cade?! So vi papo furado! De concreto apenas uma compra muito mal feita, em se tratando das nossas necessidades, manutencao, padronizacao, etc. E nem mesmo aliviaram o embrago a nossa carne!!! Vejam bem, nao sou contra os russos ou ninguem. Nem acho que o Mi-35 seja um helicoptero ruim. Mas estes termos e a escolha por esta aeronave, ao inves de outras muito mais importantes e urgentes para FAB, me causa repudia. Negocios mal feitos, parcerias arruinadas! Meia duzia de helicopteros americanos aqui, mais 15 depois, 51 franceses divididos IGUALMENTE entre as 3… Read more »

RODRIGO

Finalmente……!!!

Almeida

Corretissimo Joao, apenas blablabla…

Robson Br

Os equipamentos russos nunca foram de interesse das FFAA. Os MI-35 entraram de contra-peso. Acredito os sistemas de defesa AA seria muito interssante para o Brasil. Pelo menos os MI-35 são operacionais e se os sistremas forem da parceria Israel-FAB serão muito melhores. Acordo é acordo e eu nunca esperava mais do que isso. Acredito que os equipamentos e os sistemas virão da parceria Brasil-França-Israel. A França deve estar precisando de uma mãozinha para terminar seu radar AESA e o Brasil vai ser a ponte com Israel.

Wolfpack

Pessoal tire uma dúvida, este “Gloss” vai funcionar com meu iPhone? rsrsrsrsrsrsrs, é piada, só pode ser piada… Esse Goiabeira Unger nem falar português fala… Tinha que colocar o cara em um intensivo, ou fazer um intercâmbio no Morro dos Macacos, Favela da Maré para ganhar fluência em Português e Brasil Inocente Juvenil.

welington

Não não funciona no seu iPhone, ainda,( voçe tem um iPhone? playboy, rsrsrs) o plano do Brasil é ter um misto do GPS(Americano),GLONASS(Russo)e o galileu(europeu) ou desenvolver um sistema propio junto com os Russos baseado no GLONASS.

Combates Aéreos

Caças Mirage 2000 franceses e F-18 americanos se exercitam no Djibouti

Exercício envolveu jatos Mirage 2000-5 e Mirage 2000N da Força Aérea Francesa e F/A-18A do Corpo de Fuzileiros Navais...
- Advertisement -
- Advertisement -