O Su-35S armado com 3 bombas guiadas a laser Kab-1500L, 2 mísseis ar-ar (BVR) R-77 e 2 mísseis ar-ar R-73 (WVR)

Durante o último ataque aéreo à cidade de Sumy, na Ucrânia, em 24 de março, os russos usaram 11 bombas aéreas guiadas lançadas de 10 caças Su-35, conforme relatado pelo porta-voz da Força Aérea Ucraniana, Yurii Ihnat. Esta é a primeira vez que este tipo de arma é usado de forma tão massiva.

Embora, o uso ocasional de bombas aéreas guiadas tenha sido visto durante toda a invasão russa da Ucrânia. Entre os tipos identificados estão a UPAB-1500V de 1.500 kg, a híbrida Grom-E1 de bomba e míssil, além da análoga russa à JDAM-ER – esta foi usado no recente ataque aéreo a Sumy, e há até destroços desta arma única encontrada pelos ucranianos.

Destroços da bomba guiada russa análoga à JDAM-ER, na região de Sumy, em 24 de março de 2023 e em Donetsk em 12 de março de 2023 – Defense Express

Na verdade, até agora o conceito de bomba planadora não era popular na Rússia. Houve alguns projetos de pesquisa, mas não resultaram em nada prático. Além das mencionadas, há dados de algumas outras bombas guiadas existentes: a bomba UPAB-500V pesando 500 kg e a Grom-E2 que é uma variante da Grom-E1, mas sem motor. No entanto, não há nada conhecido sobre esses projetos serem produzidos em massa.

Os russos também disseram ter adotado a bomba planadora Drel em 2021, com alcance de planagem de 30 km, peso de 540 kg e capacidade para 15 submunições com orientação individual, semelhantes às do foguete 9M55K1 Smerch.

Bomba planadora guiada UPAB-1500B-E, no show aéreo MAKS 2021
Bomba guiada K08BE, no MAKS 2019
Grom-E1
Bomba planadora guiada PBK-500U SPBE-K Drel

Como as bombas planadoras são usadas contra a Ucrânia

Perfil de ataque da Grom-E1. A Grom-E1 foi projetada para atingir alvos com coordenadas conhecidas. O alcance máximo de lançamento é de 120 km, a altitude de lançamento varia de 500 a 12.000 m, a velocidade média de voo é de 300 m/s; a orientação é fornecida pelo sistema de navegação por satélite, GLONASS e/ou GPS. O peso de lançamento do míssil é de 594 kg; a carga útil inclui um dispositivo explosivo de contato e ogiva HEF pesando 315 kg. O motor é composto por um booster de combustível sólido e um sustentador. A bomba planadora Grom-E2 tem alcance máximo de lançamento de 50 km, altitude de lançamento de 500 a 12.000 m, a orientação é fornecida pelo sistema de navegação por satélite GLONASS e/ou GPS. O peso de lançamento da munição é de 598 kg. A carga útil inclui um dispositivo explosivo de contato e duas ogivas HEF, pesando 315 e 165 kg.

O Comando da Força Aérea Ucraniana diz que os aviões russos não precisam entrar na área controlada pela defesa aérea da Ucrânia para lançar bombas planadoras guiadas, ao contrário das bombas guiadas KAB-500Kr ou KAB-1500. É por isso que a ameaça é real, embora a área ameaçada seja muito menor do que no caso de mísseis de cruzeiro como Kh-101 ou Kalibr, ou mísseis guiados como Kh-59 e Kh-22.

É por isso que o alcance de lançamento de uma bomba planadora depende da velocidade e altitude do avião. Quanto mais altos forem esses parâmetros, mais longe ela voará após seu lançamento. Com base nos dados dos russos, a UPAB-1500V percorre 40 km quando lançada de uma altitude de 14 km. A Grom-E1 tem seu próprio propelente de foguete sólido, então o alcance é de 120 km a partir de 12 km de altura, embora esses dados pareçam questionáveis. E diz-se que a nova UMPK voa “50 quilômetros ou mais” pelas palavras da Força Aérea Ucraniana.

Dado o alcance de ataque de 40 km como base, já existem várias cidades importantes da Ucrânia ameaçadas por bombas planadoras, incluindo Kherson, Zaporizhzhia, Kharkiv, Sumy, Chernihiv. E a única maneira de lidar efetivamente com essas bombas é mirar nos aviões.

Qual é a Contramedida?

O problema é que as forças russas conhecem bem o alcance operacional dos sistemas de defesa aérea disponíveis para a Ucrânia, já que ambas as partes dependem principalmente da herança do arsenal soviético. Alguns sistemas de defesa aérea da linha de frente, como o Osa-AKM, têm um alcance muito baixo de engajamento de 5 km, não alcançando a aeronave que lança as bombas por trás das linhas inimigas. Por outro lado, os sistemas S-300 de longo alcance geralmente cobrem alvos importantes mais afastados fazendo com que eles também não alcancem. O único míssil para S-300 na Ucrânia é o 5V55 com alcance de 75 km, e os russos sabem disso muito bem.

A situação pode mudar após a chegada dos sistemas de mísseis Patriot e SAMP/T porque o sistema americano usa mísseis PAC 2 capazes contra aeronaves inimigas em grandes altitudes dentro de um alcance de 150-160 km, e o SAMP/T dentro de um alcance de 100 km. A única questão é a quantidade desses sistemas, pois não serão suficientes para cobrir todas as áreas, especialmente considerando que seu papel principal seria dissuadir os mísseis balísticos russos.

Ainda assim, mesmo o uso ocasional de um desses sistemas para uma emboscada a um bombardeiro russo pode se tornar um impedimento eficaz contra futuras tentativas de aeronaves russas de tentar se aproximar das fronteiras para o lançamento de uma bomba. Talvez essa tenha sido a tática aplicada para destruir um bombardeiro russo Su-34 perto de Yenakiieve.

Essa é outra razão pela qual a questão de receber caças ocidentais com mísseis ar-ar de longo alcance para assustar aeronaves russas é tão importante no contexto da guerra na Ucrânia. E a única alternativa por enquanto é tentar integrar armas como AIM-120 em aviões de origem soviética, o que é difícil e quase nada eficiente.

FONTE: Defense Express

Subscribe
Notify of
guest

88 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Robson

Isso porque no início do conflito disseram que o estoque de bombas havia terminado e nao teriam condições de fabricar.

Fabricio Lustosa

São bombas geladeiras lançadas por planadores de papelão feitos no Irã e operados por presidiários q lutam com pás 🤣🤣🤣🤣🤣🤣.

Agressor's

Desse jeito é só mais 72 horas e a Ucrânia chega em Moscou! Prevejo TOP GUN 3 com Tom Cruise treinando pilotos ucranianos pra lutar na guerra…

Helenofreire7@gmail.com

Ainda tem bôbo que é trouxa, achar que a Rússia perderá a guerra. Nunca a Rússia vai entregar os território ocupados é uma questão de segurança!!

Andre

Só mais duas semanas e os russos capturam Kiev.

RSmith

Serio! Putz… imagina se fosse tropas regulares com equipamento capaz e de alto padrão tecnológico o estrago que poderiam fazer! ufa! … ainda bem que são so presidiários ignorantes sem treinamento armados com pás e com sitemas de papeão né!

Agressor's

“Nunca se mente tanto como antes das eleições, durante uma guerra e depois de uma caçada.” ― Otto Von Bismarck.

RRN

A questão não é terminar, mas sim atingir um % de estoque que não é possível repor dentro de um prazo de segurança.
Alguns mísseis possuem produção anual de algumas dezenas de unidades e se utilizados de forma desordenada sua reposição imediata é impossível.
Outro fator de risco é ficar sem um volume de segurança de aas e munições e se tornar alvo de outras nações que estão justamente aguardando uma oportunidade para agir.
A China está adorando a Rússia de destruindo militar e economicamente.
Aguarde.

Heitor

Sim a China vai repor os estoques russo e trocar por soja e gás , afinal tem um inimigo comum, que a todo momento dis isso .

Andre

Também disseram que Kiev cairia em duas semanas.

Slow

E tinha gente que acreditava mesmo que eles estavam sem combustíveis e munições.. 🤣

Fabricio Lustosa

Normal, essas pessoas só buscam aquilo q eles queriam q fosse verdade independente de quão patético é o noticiário mainstream.

glasquis7

É, também tinha quem acreditasse que os russos tomavam Kiev em 10 dias e em 15 já teriam vencido a guerra… Quanta ingenuidade.

KKK

Slow

Quem disse isso ?

Se a maior potência do mundo não deu conta do Talibã pq a Rússia tomaria a Ucrânia em 10 dias ?

Ainda mas com 30 países bancando ?

Fabricio Lustosa

Não só há mais de 30 (trinta) países bancando o regime do Zélascado como, comprovadamente, há dezenas de milhares de militares da OTAN atuando junto das tropas do regime do Zélascado. Alguém tem alguma dúvida que, por exemplo, o HIMARS era e é operado por americanos? Todo o sistema de inteligência da OTAN atuando em prol do regime, rios de dinheiro, armas e mais armas…quanto ao Talibã: guerreiros medievais com fuzis e outras armas da década de 60, simplesmente voltaram ao poder.

RRN

Para sua informação a OTAN proibiu qualquer país de enviar apoio humano direto na Ucrânia. Se alguém quiser ir é por conta própria como voluntário civil.
Se existissem tropas de carreira da OTAN atuando realmente no conflito já estariam tomando um café no Kremlin faz tempo.
Putin foi vergonhosamente enganado pelo seu pessoal de inteligência e acreditou que a Ucrânia cairia em poucos dias e fariam dela outro país fantoche como a Bielorrússia.
Infelizmente, para ele, a situação não tem mais volta e a Ucrânia/OTAN querem mais é ver o circo pegar fogo até o último centímetros de pano.

Cruise

EUA disponibilizou soldados americanos e oficiais que estão em combate como voluntários na Ucrânia. E o que vimos em jornal??? Denuncia de saqueamento de casas na Ucrânia por soldados americanos, ehh, esse é o verdadeiro patriotismo americano!.

Felipe

KKK acredita nisso? E as dezenas de soldados da legião francesa capturados?

Fabricio Lustosa

“Se existissem tropas de carreira da OTAN atuando realmente no conflito já estariam tomando um café no Kremlin faz tempo.” Esse tipo de pensamento, trabalhado depois de muitos filmes de Hollywood, chega a ser cômico. Ô jovem, já ouviu falar do talibã? Uns guerreiros fanáticos medievais usando armamento de mais de meio século atrás não só resistiram as tropas “hiperfodasticas do gibi do filme dus statis” da OTAN como voltaram ao poder. Isso só para citar um fato recente. A Europa já demonstrou que de forças armadas realmente eles nunca mais se interessaram para valer nas últimas décadas. Os EUA,… Read more »

Caerthal

Devemos ter dúvidas sobre qualquer informação oficial divulgada, por qualquer lado. Sem esse cuidado qualquer analista passa vergonha.

Realista

== Podíamos tomar Kiev em menos de duas semana ==
Interpretação de texto mandou lembranças

glasquis7

10 dias são menos de duas semanas.

glasquis7

Na véspera da ofensiva, alguns oficiais dos Estados Unidos previram que a capital Kiev cairia dentro de 48 a 72 horas do início das hostilidades. “

https://www.cnnbrasil.com.br/internacional/duas-semanas-de-guerra-revelam-rachaduras-no-plano-de-putin-para-ucrania/

Quer passar pano o Torcedor de invasor?

Inimigo público

Isso seria se a Rússia tivesse usado tudo o que tinha, e claramente não foi usado.

glasquis7

Entendo então, a Rússia só não venceu a guerra ainda por que não quer, prefere ver sua economia oscilando e seus soldados morrendo no campo de batalha. Certo?

Me passa aquela imagem de um cara matando uma barata a prestação: “Dá uma chinelada suave… M! não morreu, dá outra um pouco mais forte…M! aguentou de novo, da outra um pouquinho mais forte…”

Andre

Isso seria se a Rússia tivesse usado tudo o que os putinzetes acreditam que ela tem, e claramente, não tem.

Caerthal

Temos que dar mérito aos ucranianos. Decidiram reagir e tornaram esse “passeio” algo amargo.

Daí a dizer que irão vencer a Rússia vai uma distância.

RRN

A China está quietinha só esperando para dar o bote na Rússia.
Eles não ajudam, mas também não se opõe.
No momento que a guerra acabar e a Rússia estiver literalmente cambaleante a “bondosa” China irá estender a mão para ajudá-los.
Quem viver verá a Rússia se transformar num estado satélite chinês.

Slow

Nem você acredita nisso ..

Andre

Em 10 dias não sei, mas em 14, foi a ameaça feita pelo Putin.

leonidas

A guerra da Rússia nunca foi contra a Ucrânia que sozinha já tinha o maior exercito da Europa depois do russo e não era assim tão fraca quanto alguns escoteiros mirins amantes de super trunfo alegavam. A guerra é contra a Otan junto com os EUA! rs E como já foi bem colocado por um colega abaixo, se os EUA (bem mais sofisticados e poderosos que os russos) não conseguiram vencer o talibã não é minimamente razoável achar que os Russos possam passear em uma guerra de invasão. A invasão russa ao território ucraniano não é mentira, é um fato.… Read more »

Last edited 1 mês atrás by leonidas
glasquis7

 super trunfo”

Parei de ler nesse ponto. Esse termo é usado por quem pouco ou nada tem pra argumentar.

Filipe

OTAN já investiu na Ucrânia dois orçamentos anuais militares russos e não sai do canto! O destino da Ucrânia será o mesmo do Vietnã do Sul, Afeganistão, esse regime do Zelensky não se sustenta sem o financiamento euro-americano, assim que a torneira fechar ou diminuir o regime cai. Quanto ao mimimi que a Rússia iria vencer a guerra em uma semana, não fosse a Otan, a Rússia teria sim vencido a guerra! O exército Ucraniano de 2022 já foi estraçalhado, formaram outro mais vai no mesmo caminho.

glasquis7

É mas Kiev ainda está sob o controle da Ucrânia e as duas semanas já se passaram faz tempo.

Nilson

Sim, a Rússia poderia vencer em uma semana. Mas esqueceu de combinar com os russos (ops, com os ucranianos não traidores e com a OTAN).

MARS

E parece que essa gente estava certa!!!
A munição convencional está no limite. Por isso passaram a usar o estoque de munição de alto valor!
Mas explicar isso para os robôs ‘russetes’ é perda de tempo!!!

Slow

Então tá, avisa os ucranianos quê jaja acaba a munição afinal estão usando o estoque .

Mas quem pede munição e armas todo dia não é o Putin ..

E da uma pausa nesses robô aí pelo amor .

Last edited 1 mês atrás by Slow
RRN

Munições comuns a Rússia tem, mas equipamentos de ponta realmente começaram a cortar da própria carne retirando mísseis e outros ativos de seus estoques de segurança.
Já for identificados em restos deisseis que alguns foram fabricados no início deste ano, algo impensável num conflito desse porte.
Se fosse uma guerra aberta com certeza já estariam sem mísseis de primeira linha.
Veja a situação dos tanques que já estão utilizando modelos da década de 60 pois não possuem capacidade de reposição.

Felipe

fonte?

RRN

Tem gente que acredita na boa fé russa.
Vai entender né.

Felipe

e jornalzão britânico afirmando que soldados russos, sem armas e sem munição, estão usando pás.

Alexandre Galante

A legenda estava errada, obrigado pela observação.

Luis Carlos

Essas bombas estão obliterando as fortificações ucranianas.
São bem mais baratas e fáceis de fabricar que os sofisticados mísseis russos.
As baixas ucranianas estão aumentando ainda mais.

Machado

O mais legal é que no meio dessas baixas tem um monte da OTAN

Rômulo

Intelslava acabou de publicar um vídeo de uma dessas explodindo em Adviika.
Parece uma mini bomba nuclear.

https://t.me/intelslava/46299

Victor Carvalho

Independente de quem estejamos torcendo nesse conflito…. do ponto de vista tático, não seria interessante aos russos estabelecer um rotina de cobertura para a identificação e destruição de radares ucranianos usando o Beriev A-50 como AWAC e o Su-30/Su-35 como vetor para o lançamento de mísseis como o Kh-31 ou o Kh-58? Isso poderia obrigar os ucranianos a manter seus radares desligados, oferecendo maior liberdade de ação aos caça-bombardeiros. Não sei qual a real capacidade do A-50 em cumprir essa missão.

Nilton L Junior

Eles provavelmente estão usando o A-100, agora procura algo atual sobre o A-100 em qualquer buscador e não vai encontrar nada.

Augusto

Ao ler a matéria, me venho a mente a mesma visão Victor.

Kommander

Essa guerra tá chegando num ponto interessante, vamos ver como a Rússia se sai usando seu melhor vetor aéreo com mais frequência, coisa que não tinha acontecido antes.

RRN

Essa semana saiu uma nota dizendo que alguns aviões serão fornecidos para a Ucrânia e que se algum piloto quiser se apresentar de forma “voluntária” para ajudar a Ucrânia “tá liberado”.
Não acredito muito nisso, mas…

Cruise

Ainda teve propaganda de um piloto americano chamando o Sul 35 e MIG 29 de lixo🧐 mas os caças americanos sem mísseis de longo alcance não encostam🤔🧐

Sincero Brasileiro da Silva

Há alguns anos eu frequento o blog Vitaly Kuzmin, relacionado à produtos militares russos, ele cobre a MASK, Parada da Vitória e os eventos, e fiquei impressionado com a variedade de bombas e mísseis russos, seja projetos ou já construídos. Pra quem tiver interesse… https : // www . vitalykuzmin . net / keyword / missile;maks ; 2011 /

Nilton L Junior

Tem matéria no RussiaPost no Ytb sobre essas bombas, a tradução não é perfeita mas é possível entender a informação principal.

Maurício.

Ué, mas o Su-35 tem capacidade de ataque ar-terra? Eu acabei de ler um comentário que ele não tinha essa capacidade, inclusive recebeu várias curtidas de outros entendidos, e esses mesmos entendidos negativaram até umas fotos do Su-35 que o galante postou…rsrsrs. Esse pessoal não cansa de passar vergonha, mas como disse um sujeito, a agenda deve ser seguida…😂

Nilton L Junior

É os bots estão com algoritmo bugado kkkkk acreditaram no programador

M4|4v1t4

Não há nenhuma evidência de que a cópia russa do JDAM seja eficiente, muito menos que seja um sistema flexivel que não possua regras de uso muito restritas para que o sistema funcione a contento. A única coisa que temos, e é uma novidade, são destroços da cópia russa do JDAM e que, ao que parece, tenha acertado alguns alvos. Continuo a aguardar a ver os caças russos usarem bombas guiadas a laser ao invés das bombas burras como víamos ao vivo via satélite na CNN (Globosat/TVA) o F-15 fazendo nas surtidas que saiam da Arábia Saudida em 1991 usando… Read more »

Kommander

Pelo número de likes em pouco tempo, dá pra perceber a grande quantidade de robôs trabalhando.

Rômulo

Não há evidência de que a JDAM seja eficiente.
Ultimamente foi usando quando?
Onde?

Rômulo

Usaram contra o Talibã?

Cristiano de Aquino Campos

Bombas guiadas a laser só servem, contra alvos defendido por defesas de curto alcance, um laser aéreo tem alcance máximo de 10/15km. Por isso as bombas são guiadas por satélite e INS, e as bombas guiadas por INS com sistema de reconhecimento visual para não depender de satélites estão começando a chegar.

Komander

Post mais sensato

Last edited 1 mês atrás by Komander
Augusto

Isso e não é bom para os ucranianos! Se tivessem feito isso logo no começo, a Ucrânia estaria de joelhos faz tempo. Parece que os russos estão começando a reaprender a fazer guerra de verdade.

Cristiano de Aquino Campos

Não, e que já gastaram o refugo da era soviética o suficiente.

Leandro Costa

Quando se considera que 11 armas guiadas foram lançadas por 10 aeronaves é considerado um uso em massa, é porque há algo fundamentalmente errado nisso aí.

E vai ter gente que vai comemorar hehehehehe

Sincero Brasileiro da Silva

O que a Rússia tá perdendo na Ucrânia são “sucatas” do período soviético, certo? Já o Tio Sam tá perdendo bilhões de dólares toda semana, e sem ter “entrado” de fato na guerra… É como você doar 100 mil pra alguém ir pro cassino, e perder todo o dinheiro! Nesse caso quem perdeu? kkkkk

Rômulo

A OTAN sonhou em colocar um país grande com 40 milhões de habitantes perto de Moscou.
Tiveram de acordar.

Rômulo

…colocar sob sua guarda …

rfeng

Da-lhe lobby

rfeng

Acredito que estes sistemas anti aéreos vão ser alvos prioritários assim que forem instalados então acho que a sobrevivência e uma questão de tempo.

lucena

(…)A situação pode mudar após a chegada dos sistemas de mísseis Patriot e SAMP/T porque o sistema americano usa mísseis PAC 2 capazes contra aeronaves inimigas em grandes altitudes dentro de um alcance de 150-160 km, e o SAMP/T dentro de um alcance de 100 km. A única questão é a quantidade desses sistemas, pois não serão suficientes para cobrir todas as áreas, especialmente considerando que seu papel principal seria dissuadir os mísseis balísticos russos. (…) . . . (…)Ucrânia frustrada com sistema de defesa aérea ‘defeituoso’ de uma nação da OTAN que teve que ser alterada ‘de novo e… Read more »

RRN

Digo e repito: a OTAN está perdendo a chance de eliminar a Rússia como adversário militar por uma pequena fração do necessário em um conflito direto.
Se eles armarem a Ucrânia de forma adequada em poucos meses a Rússia estaria totalmente arruinada militarmente.

Luis Carlos

E a Rússia está perdendo a oportunidade de empurrar a OTAN de vez para a fronteira da Polônia.
Basta colocar 1 milhão de soldados em campo, em vez desses 300 mil atuais.
Detalhe.
Os que foram convocados (cerca de 300 mil) estão só esperando a tal ‘ofensiva de primavera com armas ocidentais) da Ucrânia para entrar em atividade.

Felipe

a Otan está tentando, mas o buraco é mais embaixo

Komander

Russia está semi falida, não da para dizer que o plano deu todo errado

RRN

A Rússia entrou numa fria amigo.
E quem justamente não quer parar o conflito é a Ucrânia que está com as costas quentes junto a OTAN.
Você acha realmente que a OTAN vai perder a oportunidade de fazer uma guerra por procuração “barata” e acabar com a Rússia como adversário militar?
Possivelmente após o fim dessa guerra estúpida que a Rússia provocou todos esses grupos de soldados de.minorias étnicas voltarão para a Rússia e criarão inúmeros grupos terroristas separatistas que farão da Rússia um inferno para se governar.
A Ucrânia não tem nada a perder nesse jogo.

Leonardo

Gostei da parte que você fala guerra barata…Amigo, guerra é apenas um braço político neste conflito, Estamos vendo a Europa e EUA pagarem um preço geopolítico que será muito difícil reverter…A sanções falharam, ao contrário do que todos acreditavam, os Russos estão vendendo mais petróleo e gás do que antes, Bancos colapsando nos EUA e Europa, França e Alemanha em crise, em contrapartida, conseguiram despertar em muitos países um alerta vermelho para aqueles que compram a dívida americana, o que vemos é um movimento de países importantes deixando o dólar fora das negociações comerciais promovidas pela Rússia e China, inclui… Read more »

Cassini

Se a Rússia não usa bombas e munições guiadas, ela é fraca e incapaz de produzir e empregar armamento moderno e por isso recorre a munições sem guiamento; se a Rússia passa a empregar bombas e munições guiadas, então ela é fraca por não ter como produzir bombas e munições convencionais.

Vai entender.

Rodrigo Luciano da Silveira

Tudo é pelo dinheiro, poder e influência geopolítica, em 5 anos veremos vários destes países que hoje apoiam a Ucrânia comprando petróleo e gás da Rússia. EUA não deixaram nenhum país superá-los sem muita luta política, inclusive envolvendo outros países sobre pressão. A Índia está em negociação com a Rússia e a China já se destaca como a maior parceria da Rússia na nova rota marítima que os russos estão abrindo no Ártico, o frete da Ásia para a Europa diminuirá entre 2 e 3 semanas dependendo da quantidade de gelo que os navios quebra-gelo nucleares russos terão que partir… Read more »

Marcelo M

A grande questão é também o custo. A guerra de atrito é vencida por aqueles que conseguem causar o máximo de dano com o mínimo de custo. Um míssil de uma bateria patriot vai custar muitas vezes o preço de uma bomba dessas. E se você considerar os drones suicidas iranianos, a situação fica ainda mais drástica. É por isso que os Gepard são tão estratégicos para a Ucrania. Imagino que funcionaria bem contra uma bomba planadora.

Cristiano de Aquino Campos

Mas essas bombas serão usadas contra alvos numa linha de frente ampla, e não tem guepard o suficientes para cobrir tudo, o que tem são mísseis de curto alcance, guiados a laser ou infravermelho, não eficientes contra esse tipo de arma.

Marcelo M

Pelo que entendi, a ideia seria usar essas munições em áreas mais contestadas, onde os Gepard poderiam estar. Nas demais zonas, devem continuar usando bombas burras mesmo e artilharia convencional.

Djalma

A questão é que os russos fazem esses ataques de Belarus ou de seu território já que se entrarem no espaço aéreo ucraniano e quase certo que serão abatidos.

Salvador

Coitado dos prédios residenciais e usinas de tratamento de agua

Antônio

Fico observando certos comentários referente a Rússia, não faço apologia a guerra tbm não vejo como a melhor forma de se resolver conflito, com tudo a Rússia vem travando uma batalha não com a Ucrânia e sim com o continente europeu e estados unidos, duvido que se não houvesse ajuda externa a Ucrânia ainda estaria de pé, em meio a tantas sanções e embargos a Rússia continua a enfrentar e de certa forma me atrevo a dizer que está ganhando essa batalha, para os Estados Unidos o resultado pouco importa pois quando essa batalha chegar ao fim eles já embolaram… Read more »

Gabriel Greco de Guimarães Cardoso

O que tenho reparado, é que a grande maioria da população mundial está apoiando a Rússia. Mas a grande mídia ocidental está empenhada em mentir e iludir.

Cristiano de Aquino Campos

Eu acho que a prioridade das defesas anti-aérea de longo alcance seram as cidades e a infraestrutura civil. Mas é uma situação ingrata pois nesses casos os Russos usaram mísseis de cruzeiro e balísticos, até hipersonicos.

Andre