A cerimônia de transmissão do cargo de Comandante da Aeronáutica será realizada nesta segunda-feira (02/01), às 10h30, na Base Aérea de Brasília. O Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior passará o cargo ao Tenente-Brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno.

Está prevista a presença do Senhor Ministro da Defesa na solenidade. O evento será aberto à imprensa, que deve fazer o credenciamento prévio para realização de cobertura jornalística.

Perfil – Natural de Canoas (RS), o Tenente-Brigadeiro Marcelo Kanitz Damasceno (foto de abertura) tem 63 anos e ingressou na Força Aérea Brasileira em março de 1976. Ele foi promovido ao posto de Tenente-Brigadeiro em novembro de 2018.

Ao longo dos 46 anos de carreira dedicados à vida militar, assumiu diferentes cargos e funções em organizações da FAB, dentre elas a Chefia da Seção de Operações do Esquadrão Phoenix (2º/7º Grupo de Aviação) e o Comando do Grupo de Transporte Especial. Também foi Comandante da Base Aérea de Brasília, Adido de Defesa e de Aeronáutica junto às Embaixadas brasileiras da França e Bélgica, Chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica, Comandante do Quarto Comando Aéreo Regional, Chefe do Gabinete do Comandante da Aeronáutica e Secretário de Economia, Finanças e Administração da Aeronáutica. Ao ser designado para o cargo de Comandante, estava à frente do Estado-Maior da Aeronáutica.

Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior e os caças F-39 Gripen de série da FAB, em novembro de 2021

Serviço:

Cerimônia de transmissão do cargo de Comandante da Aeronáutica

  • Data: 02 de janeiro de 2023
  • Horário: 10h30
  • Local: Base Aérea de Brasília

DIVULGAÇÃO: CECOMSAER

Subscribe
Notify of
guest

46 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
gordo

Se coloca em prática o critério da antiguidade, que além de ser justo já deixa claro quem será o próximo a ocupar o Posto.

Ataul

Justo é o critério técnico, respeito a Constituição Federal e ao Comando-em-Chefe civil democraticamente eleito.

Outros pseudo critérios, autointitulados, só servem para panelas internas. FAs servem para Defesa da Soberania Nacional, não para politicagem quinta coluna, entreguismo e uma “oligarquia” de alto oficialato que só está interessada em manter regalias.

Rinaldo Nery

Explique esse critério técnico.

Frederick

Não há lei que determine que antiguidade é critério para escolha de CMTAER. É uma solução tácita adotada pelo Governo Federal. O único critério a ser seguido, expresso em lei, é o de ser um cargo exclusivo para oficiais generais do último posto da Força. Só isso. Pela legislação, é atribuição do Ministro da Defesa a escolha e essa é apresentada ao Presidente da República. Mesmo que seja um general quatro estrelas mais moderno que seus pares, a legislação também assegura a esse oficial a precedência hierárquica sobre os demais oficiais generais.  Mas, na prática, um Estado que não tem… Read more »

gordo

A antiguidade talvez não seja o ideal, mas uma grande vantagem que vejo nela é a transparência natural. Penso que qualquer um que chegue ao ponto de ser elegível ao cargo graças ao tempo de serviço tem a competência mínima para a gestão. E vamos combinar que em caso de uma crise Ele não decide sozinho, a situação é debatida com outros comandantes.

Zorann

Antiguidade não pode ser critério para seleção.

Rinaldo Nery

E qual seria?

marcus mendes

Se for Inteligência! Ficou difícil.

Rinaldo Nery

Olha só, um master Phd postando aqui! Vc é auxiliar de que? Escritório de contabilidade?

cvn76

Creio que senioridade é importante…..mas não é tudo.

Em vários países existe uma mistura de senioridade com os feitos alcançados ao longo da carreira.

Por exemplo como a pessoa trabalhou nos postos que comandou, que mudanças / melhoramentos implementou….que resultados alcançou…quais idéias e visões o candidato tem caso ocupe o cargo….

Velho Alfredo

De quase 200 oficiais formados na AFA, 2 chegam as 4 estrelas.
De tempos em tempos, 1 desses será o Cmt FAB.
Qq um é extremamente capaz de cumprir essa função.
Quando se escolhe, escolhesse, normalmente, entre os dois q estão indo pra reserva por antiguidade (4 anos no posto de Ten Brig ou 12 anos de Of Gen).
Pode ser o mais antigo dos dois ou o outro, q é mais antigo q todos q ainda estão na ativa.
Ou seja, permanece a antiguidade, qq um q seja escolhido.

Rinaldo Nery

Minha turma promoveu 3.

Velho Alfredo

Boa tarde Cel

Não sei como é na FAB.
No EB, não era absolutamente certo o número.
Um primo foi o único 4 estrelas da turma, enquanto teve turma com 5.
Mas hj, são 4 por turma, mesmo com os AG no MD.
Deu 4, passa pra outra turma.

Rinaldo Nery

Na FAB depende do número de vagas. Minha turma deu sorte.

Bueno

Bons serviços ao novo Comandante e ao comandante Baptista Junior desejo tudo de bom, gostaria muito que ele fosse aproveitado em alguma área importante dentro da FAB ou do ministério da defesa, o vejo como um servidor responsável com a coisa pública,  tem pês no chão e noção da realidade orçamentaria da força, sem ideias mirabolantes que faz muito sucesso no livro branco de defesa, livro este que eu acho ser uma tremenda babaquice e perca de tempo e dinheiro em sua elaboração.    

Adriano Madureira

“Bons serviços ao novo Comandante e ao comandante Baptista Junior desejo tudo de bom, gostaria muito que ele fosse aproveitado em alguma área importante dentro da FAB ou do ministério da defesa, o vejo como um servidor responsável com a coisa pública”. Apesar de eficiente, era um Bolsonarista, melhor vestir o pijama mesmo, em seu twitter desavergonhadamente curtia mensagens com pedidos golpistas ,fora que ele e os comandantes da MB e EB como militares amestrados, queriam entregar os cargos mas recuaram para evitar um cenário de ‘hostilidade política’; a saída antecipada quebraria tradição e poderia configurar politização da cúpula das Forças. já… Read more »

ALISON

Se eu fosse Lula mandava pra reserva todos os que emitiram opinião no sentido de golpe, não importa quantos forem. fazer a limpa mesmo.

Cristiano Salles (Taubaté-SP)

Boa tarde a todos…

Gostava do Baptista Junior, parecia ser bem operacional e parecia querer uma força preparada e pronta para ação, não uma força teorica…

Espero que o próximo comandante seja do mesmo perfil e para melhor…

CONGRATULAÇÕES!!! ao comandante Baptista e ao Damasceno que entra…

DEUS guie seus passos…

Abraços…

Camargoer.

Olá A. Os três comandantes que estão saindo agora fracassaram em manter a imagem de compromisso democrático das forças armadas. O simples fato de estarmos nos perguntando sobre o envolvimento ou não das forças armadas na política é prova deste fracasso. Desde a redemocratização, as forças armadas caminhavam na direção do compromisso democrático, mas fico com a impressão que toda esta construção institucional de 35 anos foi perdida. Acredito que o maior culpado por isso foi o Gen. Villas Boas.

Underground

Aí tem-se de culpar todo o sistema constituído quanto ao compromisso democrático, que vai muito mais longe que eleição em si. Posto isto, até onde sei, as três forças se mantiveram longe de envolvimento político. Não se pode confundir pessoal da ativa com o pessoal de pijama.
Parabéns aos que saem, que fizeram o que era possível com o que tinham.

Camargoer.

Ola Under. Como escrevi, os três comandantes que estão deixando os cargos agora fracassaram em manter a imagem do compromisso democrático das forças armada. Caso eles tivessem tido sucesso, estaríamos debatendo outras coisas. O fato da imagem das forças armadas ter sido tragado para o debate político é a prova do fracasso que mencionei.

Fernando

Professor, desculpa mas vou educadamente discordar de você. Eles podem não ter sido os ideais e em muito dos seus pontos você tem razão mas se eles tivessem fracassado totalmente hoje não estaríamos discutindo nada pois estaríamos amordaçados em algum porão por aí.

Inimigo do Estado

É mesmo, fala daqueles mortos de fome do Araguaia? Pelo amor de Deus. Essa ameaça comunista no Brasil foi um belo de um clickbait.

Santamariense

Não foram só os do Araguaia. Houveram movimentos armados dos mais variados tipos e tamanhos, como a Ação Libertadora Nacional (ALN), o Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR-8), o Partido Comunista do Brasil (PCdoB), a Vanguarda Popular Revolucionária (VPR) e a Vanguarda Armada Revolucionária Palmares (VAR-Palmares), o Comando de Libertação Nacional (COLINA), entre muitos outros. Todos com orientação marxista ou maoísta. Não conseguiriam tomar o poder, mas realizavam ações armadas e de guerrilha, principalmente urbana. Mas, não tomaram o poder porque os governos militares não deixaram. Os presidentes entre 64 e 85 tiveram muitos erros e defeitos. Muitos! Mas, acreditar… Read more »

Rinaldo Nery

As crianças com menos de 30, aqui, nem ouviram falar disso…

Camargoer.

Olá Fernando. Perceba que eu disse que fracassaram em preservar a imagem das forças armadas, não que tivessem fracassado no comando das forças ou outra coisa. Sobre o uso de porões para tortura, a história brasileira de fato mostra que outros comandantes de fato fracassaram em defender a democracia. Aproveito para desejar um feliz 2023.

Denis

Já está na hora de os verdadeiros patriotas começarem a lembrar a alguns oficiais de que o papel constitucional das nossas FFAA é o de defender a soberania nacional, e não o de servir de regra moral para a população ou de polícia das ações de qualquer dos três poderes. Os comandos das três forças deveriam instaurar investigações para apurar o comportamento de tais indivíduos dúbios e fazer valer a disciplina interna tão apregoada e, ao mesmo tempo, tão maltratada por esses maus oficiais, politiqueiros.

Last edited 1 mês atrás by Denis
Camargoer.

Olá Denis. Você tem razão. O papel constitucional das forças armadas é defender o país, cabendo ao poder judiciário determinar a culpa, visto que todos sem exceção são inocentes até prova em contrário. A presunção de inocência é um dos pilares do ordenamento jurídico no Brasil. Além disso, todo o poder emana do povo e é exercido por seus representantes eleitos. Não há como argumentar contra estes três pontos.

Frederick

“Verdadeiros patriotas”. Que lenga-lenga.

Last edited 1 mês atrás by Frederick
Camargoer.

Olá Cris. Discordo. O correto é que o ex-comandante se retire para que o novo comandante tenha todo o espaço hierárquico da tropa.

Santamariense

O que foi que o Cristiano disse em contrário à isso??

Rinaldo Nery

Ele vai se retirar. É uma passagem de comando. Igual numa Unidade Aérea.

Camargoer.

Olá Rinaldo. Foi o que escrevi destacando que o comando da FAB é o cargo máximo da hierarquia.

Frederick

“Gostava do Baptista Junior, parecia ser bem operacional e parecia querer uma força preparada e pronta para ação, não uma força teorica…”

O que seria uma força teórica? E o que outros Comandantes/Ministros fizeram para que a FAB fosse uma “força teórica”?

Ricardo Fernandes

Desejo sucesso em sua missão Marcelo K Damasceno.

Renan

Parabéns ao Comandante que sai, bom descanso ao bravo guerreiro!
Parabéns ao Comandante que entra, muito sucesso na nova missão!

Frederick

Além dos meritosos predicados que são patentes no novo comandante, não tem conta no Twitter.
Já começa bem.

Salim

Parabéns ao antigo e sucesso ao novo ministro. Comentando mestre Camargoer, até momento forças armadas está demostrando rigor no cumprimento de seu dever constitucional. O grande prejuízo está na imagem das forças, que na imprensa das duas vertentes mostrava as forças manipuláveis aos malucos de plantão e alguns ex integrantes que denegriram a imagem e retidão de nossas forças. Espero que o mesmo reduza nr homens tropa para nr condizente com meios e forças equivalentes de países sérios e traduza esta redução em melhoria equipamentos tanto em quantidade como em qualidade e busque independência no desenvolvimento e produção de meios… Read more »

Leonardo

Quanta medalha, deve ter sido uma guerra e tanto. Ou será que já dão medalha por metros de meio fio pintado com cal?

Frederick

Muito elegante o discurso do CMTAER.
Além de madura e republicana, prestou uma justa homenagem aos antigos Comandantes e suas colaborações à FAB.
Sucesso nessa nova missão.

Alex Faulhaber

Desde dezembro de 1999, é o primeiro comandante que não pertence à caça

Frederick

Embora aviador da caça, Bräuer, último Ministro e primeiro Comandante da Aeronáutica, passou a maioria da sua vida militar como engenheiro. Os destaques de seus feitos na Força concentram-se nesse área. No voo, fez mais horas como checador.

E um grande sujeito, diga-se.

Last edited 1 mês atrás by Frederick
Rinaldo Nery

Brauer comandava no ¨varejo¨. Durante a implantação do 2°/6°, em 1999, tivemos que comparecer à sala dele pra justificar os gastos na reforma do prédio do Esquadrão. Quando cmt do COMGAR, foi ao CPBV durante nossa campanha de emprego ar-solo (2°/3°) para verificar in loco o que um sargento BMB fazia, pra ver se justificava o pagamento de diárias. Pensava pequeno. Deus o tenha.

Frederick

Tínhamos outra impressão. Era da matemática e um exímio gestor. Racionalizava recursos com competência e fez milagres com o orçamento do CTA.

Comunicação pouco habilidosa. Um milagre ter sido adido. Mas, definitivamente, um grande sujeito.

Alex Faulhaber

Verdade ele era da caça. O último então foi Lélio Viana Lôbo

GRAXAIN

Noooosaaa, que diferença fará à FAB