terça-feira, outubro 4, 2022

Gripen para o Brasil

Embraer e L3Harris desenvolverão ‘Agile Tanker’ baseado no KC-390 para atender às diretrizes operacionais da Força Aérea dos EUA

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br
  • Nova solução tática de reabastecimento aéreo tem foco em ambientes sob disputa e na doutrina de emprego ágil em combate da Força Aérea Norte-Americana
  • Inclui solução avançada com “boom” de reabastecimento e um sistema de missão para atender aos requisitos JADC2 (comando e controle conjunto para todos os domínios)
  • Concentrada no reabastecimento tático distribuído e de elevado benefício-custo, para maior cobertura da área de missão

Arlington, Estados Unidos, 19 de setembro de 2022 — A Embraer S.A. (NYSE: ERJ; B3: EMBR3) e a L3Harris Technologies (NYSE:LHX) anunciaram hoje uma parceria para o desenvolvimento do “Agile Tanker”, uma opção de reabastecimento aéreo tático ágil para atender às diretrizes operacionais da Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) e aos requisitos da Força Conjunta, especialmente para ambientes sob disputa.

As empresas assinaram um acordo para expandir as capacidades de reabastecimento do jato tático KC-390 Millennium, da Embraer. Os aprimoramentos incluem a integração de um sistema de reabastecimento conhecido como “flying boom”, além de sistemas de missão, para permitir localização distribuída e apoio a operações em áreas sob disputa, bem como comunicação resiliente atendendo aos requisitos JADC2 (comando e controle conjunto para todos os domínios, na tradução do inglês).

“Os estrategistas da Força Aérea dos Estados Unidos estabeleceram que a realização da visão de emprego ágil em combate (Agile Combat Employment) exigirá plataformas de reabastecimento otimizadas para apoiar uma abordagem desagregada de domínio aéreo em ambientes sob disputa”, disse Christopher E. Kubasik, Presidente e CEO da L3Harris. “A colaboração com a Embraer para desenvolver e integrar novas capacidades à aeronave multimissão KC-390 fornece uma solução econômica e de rápida implementação, que incorpora nossa reconhecida abordagem disruptiva.”

Os aprimoramentos complementarão as atuais capacidades de reabastecimento da aeronave, que incluem o sistema do tipo “sonda e cesto” de velocidade variável, a habilidade de receber combustível em voo, além de decolagem e pouso em pistas curtas e não-preparadas, permitindo uma maior cobertura da área de missão.

“Continuamos buscando parcerias significativas e estratégicas que gerem novos desenvolvimentos e ampliem o alcance de mercado do KC-390 Millennium”, disse Francisco Gomes Neto, Presidente e CEO da Embraer. “Nossa aeronave está chamando a atenção das forças aéreas em todo o mundo, e estamos particularmente entusiasmados com esta oportunidade de combinar a plataforma e os sistemas de última geração da Embraer com as soluções de missão da L3Harris para atender às diretrizes operacionais da Força Aérea dos Estados Unidos.”

As diretrizes operacionais da USAF são um mapa de referência para se desenvolver com sucesso as novas tecnologias, doutrinas e culturas que as Forças Aérea e Espacial devem possuir para deter e, se necessário, derrotar adversários atuais e futuros.

O KC-390 Millennium é veloz, versátil e pode ser rapidamente reconfigurado para executar uma série de missões com alto índice de confiabilidade. Ao combinar a experiência da L3Harris em integrar sistemas de missão com a avançada plataforma Embraer KC-390 Millennium, ambas as empresas estão preparadas para fornecer a próxima geração de aeronaves de reabastecimento ao Departamento de Defesa dos EUA e à USAF.

Para atender aos requisitos da legislação dos Estados Unidos (“Buy American Act”), as partes estão estudando a produção do programa “Agile Tanker” com montagem final nos Estados Unidos, seguida de modernização e preparação para a missão no centro de modificação da L3Harris em Waco, no Texas.

Sobre a Embraer

Empresa aeroespacial global com sede no Brasil, a Embraer tem negócios nas áreas de Aviação Comercial e Executiva, Defesa & Segurança e Aviação Agrícola. A empresa projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves e sistemas, fornecendo Serviços e Suporte aos clientes no pós-venda.

Desde que foi fundada em 1969, a Embraer já entregou mais de 8.000 aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola em algum lugar do mundo, transportando mais de 145 milhões de passageiros por ano.

A Embraer é a principal fabricante de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviços e distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

Sobre a L3Harris Technologies

A L3Harris Technologies é uma empresa ágil e inovadora em tecnologia aeroespacial e de defesa global, oferecendo soluções de ponta a ponta que atendem às necessidades de missão crítica dos clientes. A empresa fornece tecnologias avançadas de defesa e comercial nos domínios espacial, aéreo, terrestre, marítimo e cibernético. A L3Harris tem mais de US$ 17 bilhões em receita anual e 47.000 funcionários, com clientes em mais de 100 países.

DIVULGAÇÃO: Embraer

- Advertisement -

105 Comments

Subscribe
Notify of
guest

105 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
juggerbr

Essa política de joint venture deu certo com o Super Tucano, natural fazer novamente para o KC.
Boeing olhando isso e sofrendo pela perda de oportunidade e pelos problemas no KC deles.

TR xavante

O ideal era fazer essa parceria para todas as versões, para poder vender todo o portifólio para os EUA e aliados que tem acesso ao financiamento.

Nilo

Embraer and L3 Harris and : Designing Agile Tanking Solution for Future Air Force
https://www.youtube.com/watch?v=jU05bseL__Q

Saldanha da Gama

Me lembrei que muitos diziam, que a Embraer iria falir sem “boing boing”
Abraços

Henrique

lembro que não tinha pandemia e nem max nessa época….

Saldanha da Gama

.

Last edited 14 dias atrás by Saldanha da Gama
Joelson

Eita… Tudo é oportunidade meu amigo. Ninguém esperava pela pandemia (ou esperava?)
Business é assim… quem tem mas garrafa vazia para vender é que se dá bem!

Cleber

Inclusive Osires Silva . Um dos fundadores da mesma .

Underground

Caro da Gama,
Ninguém disse que a empresa ia quebrar, mas que ia passar por sérias dificuldades, o que é exatamente o que está acontecendo.
Abraços, também!

Nilo

Comentario de 26/01/2022 – Poder Aéreo Marcos10 ……..A divisão de defesa da companhia por certo não sobreviveria sozinha, visto que seu principal cliente faz encomendas a cada trinta anos, quando o faz paga mal e ainda faz cortes. Foi assim com o AMX e vai ser assim com o KC390.A divisão de defesa da companhia por certo não sobreviveria sozinha, visto que seu principal cliente faz encomendas a cada trinta anos, quando o faz paga mal e ainda faz cortes. Foi assim com o AMX e vai ser assim com o KC390. 42 👍 positivado -6 👎 negativado Não foi… Read more »

Last edited 14 dias atrás by Nilo
Underground

E é o que está bem dito aí. Se você ler de novo vai entender.

Marcelo

Nao vai demorar para abrir um linha de montagem do kc-390 nos Estados unidos para atender a vendas aos parceiros da otan via !!!!
Tenho certeza que o governo americano comprará umas 20 unidades ja que o aviao é praticamente 50% componente americano e vai mandar trocar ao maximo possivel para componentes americanos !!!

Last edited 14 dias atrás by Marcelo
Marcelo

Olha ai !!!

images (12).jpeg
Reinaldo Pereira

Americano não cai em furada. Vão de KC-130J. Muito melhor e mais barato. Tem mais peça no mercado, pós-venda da Embraer não é tão bom.

Eduardo Angelo Pasin

Kkkkkkkk quando acontecer a assinatura desse contrato com a Embraer o c130 estará oficialmente sepultado.

Pedro Fullback

Se fosse assim, a FREMM italianas não seriam vendidas para a US Navy….

Reinaldo Pereira

As FREMMs são italianas e são um sucesso de exportação, já o KCetinho…

Oseias

Da onde você tirou que o pós venda da Embraer não é bom??????
Esse é o maior diferencial da empresa.
KC390, voa mais alto e mais rapido do que o C130J. KC390 tem cabine presurizada e vem com wc para tripulação. E dinheiro não é problema para a USAF.

Reinaldo Pereira

Já ficamos dias sem poder operar os nossos meios adquiridos da Embraer pois não havia peças de reposição disponíveis e nem adquiridas. A empresa também não vende peças reusinadas e de segunda mão, apenas novas de fábrica que são muito mais caras, diferente da Boeing e de outras companhias americanas.

Rinaldo Nery

Quando e onde isso? Que modelo de avião?

Maurício Veiga

Fique tranquilo está tudo bem, você está tendo um ataque de Pânico, são fazes isso passa…

Last edited 14 dias atrás by Maurício Veiga
Nilo

Vira latismo tendo tremores nervosos, ao verificar que:
KC-390
Plataforma e os sistemas de última geração da Embraer com as soluções de missão da L3Harris para atender às diretrizes operacionais da Força Aérea dos Estados Unidos.
Um sistema de missão para atender aos requisitos JADC2 (comando e controle conjunto para todos os domínios).
Reabastecimento tático (próximo a esppapço aéreo contestado).

Sensato

São fases não. São fezes. Dentro da caixa craniana.

Luiz Antonio

Amigo, Voce leu (e interpretou) o texto da matéria integralmente? Abraços

Marcos Silva

Quanta baboseira. Baseado em quê vc diz isso? Em “baseado”, só pode….

Henrique

pós-venda da Embraer não é tão bom.
.
essa nem o “Centro de Pesquisa Tirei do K*” tava esperando kkkkkkkkkkkkkkk

Carlos Campos

interessante que só FAP supostamente disso isso, pq tem companhia que elogia a EMBRAER pelo pós venda, sendo que ela é a por meio de do ERJ a espinha dorsal do sistema aéreo dos EUA, como que uma empresa com pós venda ruim teria esse prestígio nos EUA.

Carlos Campos

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Nilo

Site Defense Brief –  19 de setembro de 2022
…..Para atender aos requisitos do Buy American Act, a L3Harris e a Embraer estão estudando a produção do programa de petroleiros com montagem final nos EUA, seguida pela modernização e missão de aeronaves no centro de modificação de aeronaves da L3Harris em Waco, Texas….

Fabio Jeffer

Alguns países da OTAN já encomendaram e nem por isso serão montados nos EUA

Felipe Augusto Batista

Parece uma boa oportunidade pra Embraer, imagino que a maior velocidade seja uma vantagem sobre o Hércules para ambientes sobre disputa, por outro lado eu não conheço os detalhes deste programa, mas os EUA estão começando o desenvolvimento de drones de reabastecimento, estes poderiam levar vantagem sobre o kc390 em uso em ambientes contestados.

Henrique

E eles tem o buddy system com o F/A-18.

Na minha opinião se eles querem um tanker para operar num “ambiente contestado” faz mais sentido usar um caça pesado como o F-15 com o buddy system, apesar de que gasta muito a vida útil da aeronave.

Num “ambiente contestado” um KC-390 não é muito diferente de um KC-135, a diferença de velocidade não é tão grande.

A USAF usa apenas o flying boom que não é fácil de ser operado por aeronaves menores, então obriga o uso de aeronaves maiores, aí o KC-390 pode ser uma vantagem.

Last edited 14 dias atrás by Henrique
Rinaldo Nery

Não entendi o ¨não é fácil de ser operado por aeronaves menores¨. E, o F-15 teria capacidade pra abastecer quantas aeronaves?

Henrique

Estava remetendo ao F/A-18 só que me esqueci que a USAF usa o Flying Boom, então não tem como aeronaves menores operarem com esse sistema.

Henrique

Outro problema é que o KC-130 não possui boom, que é padrão no REVO da USAF.

GFC_RJ

O KC-390, para operar como Tanker em Portugal e Holanda, precisa desse desenvolvimento. F16 e F35 só operam com Flying Boom.

Thiago A.

È o que eu estava pensando agora mesmo . Será que os holandeses inseriram esse requisito ?

Oseias

Não acredito nisso, pois o contrato foi assinado com o avião certificado. Já isso será feito um novo projeto com novas certificações, um novo produto pois até a rampa trazeira sofrerá alterações. O que a Holanda e Portugal compraram, não é essa nova capacidade, mas podem adquirir no futuro, seja ela por meio de KIT ou novo avião mesmo. Temos que aguarda como se dará o projeto.

Matheus

Não. A Holanda escolheu a Versão C-390 millenium apenas para transporte de carga. O reabastecimento de seus caças será feita pelo MRTT.

Thiago A.

Obrigado, Matheus. 👍

Reinaldo Pereira

Mais uma limitação no programa.

Nilo

Eles não estão sabendo disso, a Embraer, Força Aérea Americana e a L3Harris Technologies, inovadora em tecnologia aeroespacial e de defesa global, oferecendo soluções de ponta a ponta que atendem às necessidades de missão crítica dos clientes, tendo tem mais de US$ 17 bilhões em receita anual e 47.000 funcionários, com clientes em mais de 100 países.

Fabio Araujo

Mas se não me engano todos os C-390 já são preparados para virar a versão KC-390 bastando para isso o kit de reabastecimento. Então saindo essa versão os holandeses podem se interessar em fazer um upgrade de algumas unidades!

Bruno Vinícius

Fabio, o kit de reabastecimento do KC-390 é do tipo probe-and-drogue, ou seja, incompatível com o F-35A que – em breve – será o único caça operado pela Holanda. Porém, como o Matheus falou acima, os holandeses tem o MRTT para as missões de reabastecimento.

Last edited 14 dias atrás by Bruno Vinícius
Thiago A.

A Embraer deveria abrir uma nova divisão para lucrar com a produção e venda de próteses dentárias. Tem muita gente que vai precisar de uma prótese de tanto ranger os dentes de raiva e recalque dessa aeronave…

Faz beicinho bebê lol

E pensar que chegaram perto de entregar a Embraer para a Boeing, tipo de negociata possível só em terra brasilis. Em terra de cego quem tem um olho é rei.

Segatto

Lembro daquele monte de tugas bravos com o KC, sem conseguirem apresentar um argumento coerente para tanto

Thiago A.

Nobre Segatto! Que bom ver que você contínua por aqui .
Pois é, mas não serve mais argumentar, o tempo e os acontecimentos irão iluminar essas mentes e corações cheios de ressentimento.

Reinaldo Pereira

Seria o ideal meu caro. O ideal mesmo…

Agora teremos que competir com a Airbus e com a Boeing. Não dou 10 anos pra Embraer.

Carlos Crispim

Exatamente. O Cel. Ozires veio a público defender a venda para Boeing, duvido que ele tenha feito isso por dinheiro, não é do tipo que aceitaria falar bem de qualquer pessoa ou empresa por dinheiro, mas sempre tem os “especialistas” que sabem mais do que outros bem mais abalizados.

Last edited 14 dias atrás by Carlos Crispim
Thiago A.

Ainda prefiro os “especialistas” do que os vira-latas que não perdem a ocasião para difamar e rebaixar qualquer feito ou conquista brasileira. Quem acompanha esse espaço conhece o histórico dos seus comentários e sabe muito bem o tipo de conteúdo que você adora espalhar por aqui.

Reinaldo Pereira

Grande Cel Ozires. Um patriota e soldado absoluto acima de tudo. Deixo aqui minha modesta porém sincera homenagem.

Alguns acham que nacionalismo tupiniquim de botiquim vai salvar o nosso país. Não atoa se lançam nas candidaturas políticas.

São os especialistas que diziam que a força deveria ter 28 KC-390… Paisanos são uma tristeza mesmo.

Thiago A.

Eita, 10 anos é muita coisa, caro Rei. Não sei se os seus dentes aguentam um década desse jeito. Melhor reservar a prótese, vai por mim.

Reinaldo Pereira

Tenho uma aposentadoria boa. Não precisarei de próteses não, pode deixar.

Miguel Felicio

Caramba, tirou essa reportagem para esvaziar a cabeça mesmo……..

Oseias

Cara que noticia gigante, a L3Harris não é pequena e possui contratos com o Pentagono, diferente da Sierra Nevada. Só aguarda o cronograma do desenvolvimento e se tudo der certo, do primerio pedido com a quantidade do lote, como a USAF não é pouca coisa esse primeiro lote de ser de pelo menos umas 20 uinidades. Aguardando cenas dos próximos capitulos.

Fabio Araujo

E não vai ser só a USAF, vamos ver praticamente toda a OTAN comprar!

Reinaldo Pereira

Sim isso tem dado certo né. Previsão de 700 aeronaves vendidas e menos de 40 encomendadas.

Thiago A.

Lol…700 aeronaves vendidas ? Sério? Rsrs eu falei Rei, os teus dentes não aguentam um ano desse jeito. Relaxa, toma um chá rsrs

Ozires

Só se for a previsão da sua mente diminuta né… Essa nunca foi a previsão.

Maurício Veiga

Não confunda mercado potencial com previsão de vendas são duas situações totalmente distintas, o KC 390 tem enormes possibilidades futuras, o projeto está amadurecendo e ganhando cada vez mais em competitividade com relação ao seu “antecessor” C130 que é um excelente projeto mas não tem mais possibilidades de expansão!!!

Reinaldo Pereira

Tão falando isso há 10 anos.

Fabio Araujo

O KC-390 pode voar mais alto e mais rápido que o KC-130 qualidades que podem ser bastante úteis em missões em áreas contestadas!

Fabio Araujo

O KC-390 já vai estar em operações em países que fazem parte da OTAN que já compraram alguns, esse kit poderá ser facilmente vendido para esses países!

FERNANDO

Imensa oportunidade.
Acredito que até a FAB terá que olhar de forma diferente.

Reinaldo Pereira

Nunca quisemos ele paisano. Foi loucura do MD na época, igual ao AH-2 Sabre, HX-BR e muitos outros programas feitos pelo pinguço.

Thiago A.

Juarez ??? Rsrs seu pecado é colocar a política acima do seu país, entendeu militar ( ou ex-militar). Fale por você, não a nome da FAB.

Thiago A.

Um Kombi- civil!- fazendo manobras de Vertrep na USN ? Deve ser fake, porque os especialistas aqui garantiram que essa aeronave não presta e, logo logo, a bomba iria estourar.

1_0nec-7b.jpg
Thiago A.

O presidente ainda usa essas aeronaves ? Meu Deus, que perigo! Avisem ele do iminente perigo !

bolsonaro_em_pernambuco__1_-21736686.jpg
Reinaldo Pereira

E você ao menos foi militar ou é apenas um paisano que tenta falar em nome da força?

Se não foi da força, nem me responda mais.

Ozires

Vão ter de engolir… e vão gostar. Continue a ranger os dentes, se é que ainda os tem.

Douglas Rodrigues

A questão não é querer ou não! A Embraer fez um estudo para construir o substituto do C-130, precisava de um cliente lançador, a FAB e o governo na época optaram por 28 aviões logo de cara, sendo que NUNCA a FAB operou tantos C-130 (no tamanho do nosso país faz mais sentido termos variedade de aviões para as diferentes finalidades de transporte). Ter 21 operacionais daqui a alguns anos, e dar baixa em todos os C-130, já será um ganho enorme para a FAB. A Embraer cabe buscar parcerias e novos clientes para o KC-390, com a ajuda do… Read more »

Eduardo Angelo Pasin

De comprar um reabastecedor para compra cargueiros é dois pulos.

Silvano

Receba.

Clésio Luiz

Sem querer ser chato e ter pensamento negativo (até porque eu sou um dos que defendem o KC-390 por aqui), eu esperaria a assinatura do contrato antes de comemorar. Nos últimos anos a USAF muda mais de pensamento do que mulher muda de sapato: Queriam uma aeronave de ataque leve, compraram o A-29B mas depois desistiram. Agora compraram um avião agrícola no lugar… Queriam um caça abaixo do F-35 para substituir o F-16, mas desistiram; Queriam comprar uma boa quantidade de F-15EX, mas agora vai ser só um punhado; Fora mais uma dezena de pequenas mudanças de rumo, que deixam… Read more »

Last edited 14 dias atrás by Clésio Luiz
Oseias

Pés no chão, canja de galinha e vamos aguarda.

Rafael Oliveira

A Embraer está apenas ampliando as possibilidades de emprego do seu produto. Isso pode interessar à USAF e também a dezenas de outras Forças Aéreas mundo afora, mas, obviamente, não há garantia de quem alguém irá comprar o KC-390 por causa disso.

Eduardo Angelo Pasin

Creio que pode ajudar sim, caberia como uma luva para os japoneses e australianos em uma possível guerra no mar do sul da china.

Fabio Araujo

O desenvolvimento do kit é sem dúvida visando a USAF, mas uma vez o kit desenvolvido ele poderá ser usado por outros países, principalmente os países da OTAN que já compraram e poderão comprar esse kit como outros possíveis compradores da plataforma C-390, tem muitos países fora da OTAN que usam caças americanos e usam os KC-135 que estão no fim da vida e vão ter que partir para outras opções, mercado tem, mas é claro que se a USAF comprar facilita muito a venda para outros países!

Matheus

Pessoal, eu vejo essa possibilidade muito remota. Acho que serve mais pra marketing do que qualquer outra coisa, a Embraer oferecendo seu avião pra maior Força Aérea do mundo vira manchete no mundo inteiro, sem falar que mostra pra Lockheed que o avião vai dar trabalho. Eu vejo com mais possibilidades uma possível versão do C-390 para atender o AFSOC como já li numa edição da Aviation Week. Vida longa e sucesso ao C-390! Que venha Índia, Arábia Saudita, Finlândia, República Tcheca e muito mais operadores.

Nilo

A empresa americana L3Harris ver potencial de venda. Site FlightGlobal – 19/09/22. Os aprimoramentos das aeronaves complementarão as capacidades existentes do navio-tanque, que já incluem a capacidade de reabastecer aeronaves com drogue de velocidade variável, receber combustível e decolar e pousar em pistas curtas e improvisadas”, dizem as empresas. A medida está alinhada com um conceito da USAF chamado “Agile Combat Employment” (ACE), que exige que o serviço se torne mais ágil em resposta às ameaças modernas. O ACE é um plano do serviço para lidar com as ameaças representadas pelos modernos mísseis de longo alcance. Os parceiros estão desenvolvendo… Read more »

Douglas Rodrigues

Off-topic “mas nem tanto”:
Alguma notícia sobre a ida do primeiro KC-30 para a Airbus em Getafe para sua conversão em MRTT?

Douglas Rodrigues

O primeiro KC-30 chegou sábado (dia 17) na Espanha, para começar o processo de conversão.
Não sei pq o povo anda negativando uma notícia assim.

LucianoSR71

Acho que até agora ninguém reparou, mas apesar de ser apenas uma mera ilustração, observem que não há mais a sonda p/ receber combustível pelo sistema probe and drogue acima da cabine de comando, o que poderia significar que o KC-390 poderia ter no teto um receptáculo p/ ser reabastecido por outra aeronave pelo método flying boom, inclusive outro KC-390 dessa nova versão. Essa opção faria c/ que ele fosse reabastecido muito mais rapidamente, pois a vazão é maior no sistema flying boom.

LucianoSR71

Caros editores, meu comentário foi retido sem nenhum motivo p/ tal. Abraço.

Santana

Ótima notícia… isso não seria feito sem uma oportunidade a vista ,só nos resta aguardar e torcer , nunca dá pra contar com compras pela USAF até o último minuto,me lembro do projeto ACS ,no qual a Embraer já tava entrando com a Lockheed e o 145 aew,deu em nada…

LucianoSR71

Há cerca de 3h postei um comentário, que sem explicação ficou retido, destacando que a ausência da sonda acima da cabine poderia sinalizar que essa nova versão do KC-390 além de reabastecer por flying boom poderia receber um receptáculo e também ser abastecido da mesma forma, reduzindo bem o tempo de seu REVO. Agora vejo no site do Defesa Aerea e Naval video da Embraer e da L3Haris confirmando isso até c/ simulação do REVO.

Glasquis7

KKK caiu no Antispam???

Da um “oi” pra mim, eu moro lá!

LucianoSR71

Prezados Editores, tentei novamente postar um comentário e mais uma vez ficou bloqueado.

Tutor

Não adianta; na hora de concorrer quem ganha lá é sempre uma empresa (ou joint venture) 100% americana.

Lucas Emanuel

Galante, esse site fez uma entrevista com o cara da L3Harris, a modificação deve começar muito em breve, e o primeiro voo em 2025.

Pergunta, na imagem de divulgação não tem a sonda, será que também vai ser adaptado pra ser reabastecido com o boom?

https://www.defenseone.com/business/2022/09/l3harris-convert-embraer-kc-390s-aerial-refueling/377313/

LucianoSR71

Eu tinha levantado essa questão da ausência da sonda acima da cabine poderia significar que ele poderia receber um receptáculo de Flying Boom no teto, no meu 1º comentário há mais de 5h e que só foi liberado há alguns minutos. Depois vi no site do no site do Defesa Aerea e Naval video da Embraer e da L3Haris confirmando isso até c/ simulação do REVO do KC-390 pelo Flying Boom, postei outro comentário a mais de 3h e novamente ficou retido, portanto sua resposta é SIM. Abs.

LucianoSR71

Sim, veja meu comentário mais acima.

LucianoSR71

Tentei lhe dar maiores detalhes, mas ficou mais uma vez retido.

Lucas Emanuel

É, por essa imagem dá pra ver o receptor para o boom

20220919_204456.jpg
LucianoSR71

Sr. Editores, o que está acontecendo? Por 3 vezes tento postar e o meu comentario fica retido, sendo que o 1º só foi liberado após mais de 5h. Há algum problema comigo que desconheço? Abs.

EduardoSP

Lembrando que o F-35 tem versões que utilizam o “flying boom” (A) e o sistema “probe and drogue” (B e C).
Provavelmente por isso a CGI mostra um aparelho com os dois sistemas
Mas eu não entendi mesmo foi o conceito. Um reabastecedor tático com capacidade de comando e controle me parece uma coisa meio esquisita.

Eduardo Angelo Pasin

Esse parece ser o objetivo da usaf creio que seria tipo um Hub de comunicação na área de atuação.

João Adaime

Caro EduardoSP
Pode parecer esquisito para nós, mas não para eles. Os estrategistas do Pentágono pensam muito na frente. No caso de uma conflagração generalizada, é sempre mais uma ferramenta de comando e controle, das muitas que eles possuem espalhadas pelo Globo. E isto pode ser determinante para a vitória.
Abraço

Glasquis7

Um off:
A Suiza está fechando a compra de 36 F35.

Marcelo

KC-390 vai possuir capacidade de abastecer e ser reabastecido por Flying Boom !!!
Otima noticia !!!

Mateus

OFF

Embraer anunciou investimento na XMOBOTS!!!

O Loyal Wingman Tupiniquim vem forte!

Bardini

Acho mais fácil os Koreanos abraçarem isso aí, do que os americanos…
.
comment image

Reinaldo Pereira

Um tanker com aerodinâmica de um avião civil é mais barato e lógico do que um KC-390 ou um KC-130J… É só ver o custo da hora de voo de cada um e comparar. Mas vai dizer isso pros gênios da trilogia.

arcanjo
Rommelqe

A instalação do boom seria realizada como? Há algum detalhe de estudo de arranjo? A plataforma de acesso traseiro não ficaria desabilitada, prejudicando o uso como cargueiro? Talvez essa versão seria específica e tão somente destinada a ser reabastecedora reabastecível.

Últimas Notícias

Maioria dos C-130H da USAF está ‘groundeada’ por problemas nas hélices

A Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) "groundeou" (proibiu o voo) a maioria de seus aviões C-130H Hercules (e...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -