domingo, setembro 25, 2022

Gripen para o Brasil

Saab Press Trip 2022 – Palestra ‘As principais capacidades do Gripen E’

Destaques

Alexandre Galante
Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Por Alexandre Galante*

A seguir, a palestra “As principais capacidades do Gripen E” realizada na sede da Saab em Estocolmo, em 26 de agosto.

Ela foi feita pelo major reformado Jussi Halmetoja, atual Operations Adviser – Air Domain – Saab Aeronautics.

Halmetoja é piloto de caça experimentado, com mais de 2.300 horas de voo no Viggen e Gripen. Ele também voou F-18, F-16, Rafale e Eurofighter.

Ele começou apresentando a localização geográfica estratégica da Suécia, cercada por ameaças aéreas e de superfície. A Força Aérea Sueca tem encontros com a aviação militar russa quase que diariamente.

Projetado para derrotar qualquer adversário

Por essa razão, o Gripen E foi projetado para enfrentar e vencer as ameaças russas atuais e futuras:

  • Su-34 e Su-35
  • Su-57
  • Sistemas de Defesa Antiaérea S-400/500

Efetividade de Combate

Para isso o Gripen E foi dotado das tecnologias mais avançadas em sensores, colaboração homem máquina e guerra eletrônica, além de outras características avançadas.

Wide Area Display – Orientado para combate

O novo display de grande área (WAD) fornece consciência situacional ampliada para acelerar o ciclo OODA e ajudar o piloto a observar o quadro tático e a decidir qual ação tomar no mais curto espaço de tempo.

O grande diferencial do sistema do Gripen E é a capacidade de fusão de dados, onde os alvos são acompanhados com base nas informações recebidades de diversos sensores da própria aeronave e de outras plataformas.

A qualidade do rastreio (track quality) é apresentada no display auxiliando o piloto na tomada de decisão.

O radar AESA ES 05 Raven com grande capacidade apresenta modo ativo e passivo, com base giratória (swashplate) com cerca de 100 graus de cobertura. Tem capacidade simultânea ar-ar e ar-superfície e de imageamento SAR.

Interoperabilidade

O Gripen E é interoperável com o link 16 da OTAN ao mesmo tempo que emprega o link digital TDL sueco, além de sistemas de comunicação seguras e por satélite.

Sobrevivência e Guerra Eletrônica

O Gripen E é dotado de proteção 360º de classe mundial, com receptores RWR, Sistema de Alerta de Aproximação de Mísseis (MAW) e jammer interno. Possui também lançadores de chaff, flares e iscas ativas.

A aeronave possui também forte capacidade de ataque eletrônico para superessão de defesas inimigas (SEAD) sem a necessidade de plataformas especializadas. Pode realizar missões de ataque eletrônico com pods jammer e e sistemas de iscas.

O Gripen E também pode realizar o rastreio de alvos colaborativo e independente e tem capacidade de rastreio suficiente para engajamento de mísseis em 360º.

Capacidades ofensivas de Guerra Eletrônica

A combinação de sensores do Gripen E, com sistemas e armas garante que ele possa entrar em espaço aérea altamente contestado para lançar suas armas.

Ele pode usar o Electronic Attack Jammer Pod (EAJP) para realizar missões de escort jammer, fornecendo proteção para outros aviões.

Uma capacidade adicional “stand-in” está sendo projetada com a MBDA para o míssil ar-superfície SPEAR-EW, que ao invés de levar uma ogiva explosiva carrega um jammer para acrescentar flexibilidade, saturação e criar alvos falsos.


*O editor viajou à Suécia a convite da Saab.

- Advertisement -

18 Comments

Subscribe
Notify of
guest

18 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Nei

Show Galante.

Gabriel

Realmente é admirável a capacidade atual da SAAB/Suécia de desenvolver e fabricar sozinha um caça do padrão do Gripen E.

Quem hoje tem essa capacidade individual? EUA, Rússia, China, França e…

Feliz a FAB/Brasil pela excelente escolha.

Clésio Luiz

“sozinha” é uma meia verdade. Desde o primeiro Saab a Suécia sempre utilizou componentes de terceiros. Até mesmo a França, que muitos veem como totalmente independente, a muito utiliza componentes de terceiros, como os assentos ejetáveis ingleses (vide o imbróglio dos Super Etendard argentinos).

Hoje o mundo industrial está tão globalizado, que mesmo os EUA importam componentes para as suas aeronaves. A ganância de investidores das empresas é tão grande, que boa parte da capacidade produtiva que ainda resta no país agora depende de componentes asiáticos.

Adriano RA

Verdade. Em algum momento da história recente os economistas e administradores deixaram de lado a segurança nacional e, portanto, todos estão fragilizados. F-35 com placas e componentes chineses e com titânio russo… Um completo absurdo…

rui mendes

Grande filme.

Rafael Oliveira

Dependendo do componente não é ganância, mas necessidade mesmo.
Taiwan produz os melhores semicondutores no mundo. A menos que o fabricante resolva usar um semicondutor “nacional” (americano, francês, etc) de capacidade inferior, ele tem que importar de Taiwan.

rui mendes

Espera e os EUA não usam assentos ejectaveis Ingleses???!!!
Claro que usa, agora a França é o único país junto com Rússia e EUA que tem os seus caças com motores próprios.
Mas tanto Ingleses, como Italianos, Coreanos e Japoneses tem capacidades de construir caças, aliás os Ingleses também conseguem construir o seu próprio motor.
Os tradicionais construtores como USA, Europa, Rússia e mais tarde China, terão que concorrer agora com Coreia, Japão e Turquia, pelo menos.
Qualquer dia não haverá quase mercado externo para a indústria militar, só o próprio país e pouco mais existirá para comprar.

Vitor

Não é Ganancia, é o cliente que quer pagar pouco por mais.

Carlos Campos

Suécia não faz sozinha, tem muitos componetes externos, Só EUA, FRA, RÚS tem essa capacidade, acho que a China em breve.

Maurício.

Eu não lembro se a FAB chegou a adquirir o míssil Taurus 350, gostaria de ver ele no inventário do nosso Gripen, até porque eu não levo muita fé no nosso míssil de cruzeiro que nunca fica pronto.

images (20).jpeg
Rommelqe

Quantos Gripens E serão entregues para a FAB ainda em 2022?

Maurício.

O plano era esse:

figura-82.jpg
Vitor

Negativo. Já foi atualizado e passou a ser esse :

comment image

Maurício.

E pelo visto vão ter que mudar daqui um tempo novamente, já que o Galante disse que as obras em Anápolis estão atrasadas!

EduardoSP

Já estamos em setembro e nada. Será que vem todos de uma vez no final do ano, como no ano passado?

Rodrigo

EduardoSP, é o famoso plano de entrega Seu Madruga: “Estou juntando para te dar tudo de uma vez, um montão no fim do ano.”

Adriano Madureira

Galante, Assisti a sua Live com o F.Salles, muito boa mesmo…

BK117

OFF TOPIC
Lançamento de bomba guiada a laser no exercício TAPIO
https://youtu.be/a2un9iOtBI4

Últimas Notícias

Os EUA perderam a supremacia convencional, precisam de investimento para manter a dissuasão

A China avançou tanto e tão rápido em seu poder aéreo e espacial que a capacidade da Força Aérea...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -