domingo, setembro 25, 2022

Gripen para o Brasil

Mudanças no bombardeiro B-52H podem resultar em duas novas designações

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A Força Aérea dos EUA está pensando em ter duas novas designações para o bombardeiro B-52H atualizado, divulgou o Líder Sênior de Material para o escritório do programa B-52.

O bombardeiro receberá primeiro o novo radar APG-79B4, que exige que os manuais sejam reescritos. Mais adiante, os manuais terão que ser reescritos novamente quando os motores Rolls-Royce F130 forem instalados.

“O que a Força Aérea, juntamente com o Comando de Ataque Global, precisa olhar, é como definimos” a nova variante”, disse Ruscetta, citado pela Air Force Magazine.

A Air Force Magazine relata que o bombardeiro será designado como B-52J e possivelmente B-52K quando as modificações, que incluem novos displays de cabine, forem concluídas.

Para mais informações, clique aqui.

Rolls-Royce F130

NOTA DA REDAÇÃO: Quer discutir esse e outros assuntos com leitores da Trilogia Forças de Defesa em tempo real? entre no nosso grupo de WhatsAppclicando aqui.

- Advertisement -

41 Comments

Subscribe
Notify of
guest

41 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mk48

Qual modelo / versão Rolls Royce irá equipar os B52 ?

Alexandre Galante

Rolls-Royce F130

Marcelo M

Ideal seria B52-I, de Infinito. Impressionante a resiliência dessa aeronave em não se aposentar.

André Bueno

Será uma outra aeronave apesar do mesmo airframe. Um novo cockpit deverá tornar a pilotagem mais segura e confortável, o radar permitirá um novo perfil de missão (?) e os novos motores certamente trarão grande economia de combustível, associada a uma manutenção mais simples e barata.

Curioso para saber se o alcance será ampliado.

Henrique

vai ampliar ja que o novo motor consome menos combustível. Boeing ta falando que o programa pode aumentar o alcance em ~30-40% bem como o tempo de orbita (podendo até liberar um tanker, de 3 que são usados nos longos voos atualmente)

André Bueno

Obrigado. E certamente os motores liberarão menos fumaça!

O alcance de um B-52 é de aproximadamente 14.000 km. Se o incremento do alcance ficar em 30%, talvez será possível Levar menos combustível e uma maior carga de armamentos e, ainda assim, voar um tanto a mais.

Last edited 1 mês atrás by André Bueno
José Norberto

A fumaça é gerada pela injeção de água para aumentar a potência.
Com a troca de motores não será necessário a injeção de água e portanto, não haverá a fumaça.
https://www.youtube.com/watch?v=VKIpSepa2Ys

André Bueno

Obrigado

Tutor

Os cara têm um “Comando de Ataque Global”. Isso dá uma dimensão do tamanho da força.

Nonato

Só falta alguém chegar e criticar o Brasil que não tem a mesma coisa…

Rinaldo Nery

Mas criticam que ainda operamos o F-5M….

Allan Lemos

Essa fera nāo vai se aposentar tāo cedo.

Von Richtoffen

Daqui a pouco vai faltar letra no alfabeto latino…

Paulo Brics

Assunto interessante: Os russos acharam destroços de misseis harm AGM-88 em seus radares destruídos. Após isto os estadunidenses disseram que entregaram destes mísseis para os ucranianos, porém só aeronaves ocidentais tem a capacidade de lançá-lo e não dá para acreditar que tenham feito milagrosamente sua integração nos jatos soviéticos com sistemas eletrônicos bem distintos e obsoletos que a Ucrânia usa, e ainda por cima em tempo curtíssimo. Alguns suspeitam que o esquadrão de guerra eletrônica estadunidense VAQ 134, transferido para a Alemanha com 6 Growlers quinze dias antes do Moskva ser atingido sem reagir, pode estar por trás dos ataques… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Paulo Brics
alexandre gil lopes

foi levantada a possibilidade de ser um avião transferido de algum pais da europa (mig ou sukhoy) que já tinha aviônicos ocidentais ! mig 21 Lancer da Romênia ou mesmo os mig 29 poloneses!

rui mendes

Ou Mig 29 Eslovacos.

Vinicius

N era o Moskva?? Com a tecnologia impecável?? Ué.

Paulo Brics

Carinha, estou trazendo uma informação sobre uma situação hipotética que se for real significa que está havendo um guerra nas sombras entre eua e Rússia e isto pode levar a consequências gravíssimas. Confesso que minha expectativa era que a maior probabilidade de reação seria justamente de alguma criança mickeyboy falando M. típica de fanboy e não de alguém que relevasse a questão a um debate inteligente. E aí está você lamentavelmente confirmando a expectativa. Tempos sombrios onde a inteligência é agredida e expulsa dos ambientes de debate. Se o Moskva foi alvo de ataque eletrônico, isto é extremamente relevante e… Read more »

Luis Carlos

Radares destruídos?
Acho bem improvável, visto que qualquer avião ucraniano que levanta vôo é derrubado
Vou averiguar essa informação.

rui mendes

Mais um tiro, nos debates com inteligência, digo eu.

Nonato

Falou o defensor do imperialismo soviético.
Vive numa democracia capitalista, fazendo chacota de defensores do ocidente, e defendendo ditaduras comunistas.
Se fosse na Rússia, Cuba, China dava 15 anos de cadeia.
É conveniência usar a liberdade da democracia para defender ditaduras onde a população é oprimida…
Pimenta nos olhos dos outros é refresco…

rui mendes

E ainda têm lata para pedir debates inteligentes, olha a sorte que tem por poder debater sem ser preso, aliás podia pedir debates inteligentes e sem demagogia, igual à de muitos aqui, que dizem mal dos países democratas, batem palmas a ditadores, desde que sejam militarmente fortes e gostam de debates.

EduardoSP

Rússia, China, Cuba, Arábia Saudita, Iran, Afeganistão, Siria etc, etc, etc…

rui mendes

Há vários países e organizações com capacidades de guerra eletrônicas, mas claro que quem mais capacidades têm nessa área, são os Norte-Americanos, de longe.

Bruno

Sinal que o HARM é um armamento bom e eficiente. Sem mais. rsrsrsrs

Jefferson BA

Manda os russos chorarem em cima dos caixões de 40 mil russos mortos.
Russos fracos!

Andre

A Rússia poderia aplicar sanções contra os EUA ou mandar um e-mail para mimimi@usaf.com

E ai, quando os russos vão cumprir as ameaças feitas contra os finlandeses?

Luis Carlos

Tentei mandar um email para lá e disse que a caixa estava cheia de reclamações ucranianas.

Tomcat4,4

Informações bem interessantes caro Paulo as quais podem levar a consequências terríveis.

Nonato

É?

Henrique

” e não dá para acreditar que tenham feito milagrosamente sua integração nos jatos soviéticos com sistemas eletrônicos bem distintos e obsoletos que a Ucrânia usa,”
.
ahh sim os eua não conseguem fazer uma gambirra desse nível… confia kkkk

Palpiteiro

Quantas horas de vôo cada avião desse deve fazer por ano?

Camargoer.

Olá Palpiteiro. Eu não sei, mas caças voam cerca de 200 horas por ano. Talvez o Rinaldo possa nos dizer quantas horas um avião comercial faz por ano. Talvez um bom parâmetro de comparação sejam as horas de voo de um cargueiro, como o KC390 ou o C130. O que acha?

Nonato

Depende do avião comercial.
Se um avião fizer voos para a Europa, por exemplo, com duração de 12 horas e for dia sim, dia não dá 2200 horas por ano.
Se for todos os dias, 4400 horas.
Lógico que há as paradas de manutenção, muitas das quais na “madrugada”

Camargoer.

Olá Nonato. Acho que é mais complicado que isso. Os Mirage 2000 da FAB vieram revisados para voarem cerca de 1000 horas. Após este período, os aviões precisariam de uma nova revisão. Os aviões comerciais também têm ciclos de revisão assim como suas turbinas têm um limite de horas e de ciclos de uso (decolagem-pouso, por exemplo). Além das manutenções “de pátio”, os aviões comerciais são periodicamente retirados de serviço para uma completa revisão, que inclui inclusive a substituição de toda a tapeçaria. O avião é desmontado e remontado. Acho difícil pensar que um B52 opere na mesma taxa que… Read more »

Rinaldo Nery

TODO avião tem um calendário de inspeções. Até o Aero Boero do aeroclube. Não importa se civil ou militar. A grande inspeção, onde a aeronave é desmontada, chama-se Cheque C (Charlie). Na FAB chama-se IRAN. Creio, não tenho certeza, que, na Azul, cada aeronave voa uma média de 12 horas diárias, o que é um valor baixo considerando-se o que se pratica no mundo. Quando comandei o 2°/6° fizemos o primeiro Cheque C num E-99, que durou seis meses.

Rinaldo Nery

Na Azul, as escalas de vôo dos tripulantes não são nada produtivas. Daí esse valor de 12 horas/dia por avião.

Camargoer

Olá. Uma revisão “C” ocorre com qual intervalo de horas de vôo?

Rinaldo Nery

Normalmente, mil horas.

Tomcat4,4

Vai ficar cabuloso este monstro modernizado viu !!! Vida longa ao B-52 !!!

Renato B.

Eu sou fã de inovação incremental e o B-52 é um excelente exemplo. É aquela inovação menos arriscada e mais barata. Pode não render tanto holofote quanto a inovação disruptiva mas é o que a maioria das empresas faz com seus projetos no dia-a-dia.

Um indicador da qualidade do projeto do B-52, e da própria USAF como organização, é a longevidade e as inovações que já foram aplicadas nele. Acredito que desde seu primeiro vôo, 70 anos atrás, ele nunca foi disruptivo, afinal cumpre um papel que começou com o B-17, mas continua válido graças a inovação incremental.

Últimas Notícias

Os EUA perderam a supremacia convencional, precisam de investimento para manter a dissuasão

A China avançou tanto e tão rápido em seu poder aéreo e espacial que a capacidade da Força Aérea...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -