sexta-feira, setembro 30, 2022

Gripen para o Brasil

Força Aérea Real Tailandesa realizará exercício de 10 dias com chineses

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A Força Aérea Real Tailandesa (RTAF) e sua contraparte chinesa PLAAF realizarão um exercício aéreo conjunto de 10 dias em Udon Thani, disse uma fonte ao Bangkok Post. Segundo a fonte, a China confirmou que se juntará ao exercício aéreo em Udon Thani.

Segundo a fonte, a China confirmou que se juntará ao “Falcon Strike 2022”, que acontecerá de 14 a 24 de agosto na Ala 23.

A China deve enviar uma frota de seis caças J-10C/S, um caça-bombardeiro JH-7A e uma aeronave de controle e alerta antecipado Shaanxi KJ-500 para participar do exercício, disse a fonte.

Os caças chineses Su-27 não estarão envolvidos no exercício.

A RTAF empregará cinco aeronaves Gripen, três aeronaves de ataque Alphajet e uma aeronave de controle e alerta antecipado SAAB 340 AEW. Os jatos F-16 fabricados nos EUA não participarão, disse a fonte.

O exercício é o quinto desse tipo desde 2015. A rodada anterior foi realizada em 2019 também na Ala 23, com sede em Udon Thani.

Segundo a fonte, o exercício fortalecerá os laços entre as duas nações como parte dos esforços cooperativos para ajudar a manter a paz e a segurança na região.

O exercício também aumentará as capacidades e a eficiência da aviação dos dois países, ao mesmo tempo em que aumentará as relações entre o pessoal da força aérea, disse a fonte.

J-10C
KJ-500
JH-7A

FONTE: Bangkok Post

NOTA DA REDAÇÃO: Quer discutir esse e outros assuntos com leitores da Trilogia Forças de Defesa em tempo real? entre no nosso grupo de WhatsAppclicando aqui.

- Advertisement -

41 Comments

Subscribe
Notify of
guest

41 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ivanmc

Bacana o J-10.

Last edited 1 mês atrás by Alexandre Galante
Gabriel BR

A Tailândia colabora com os americanos em várias áreas , mas é uma monarquia bastante soberanista ! Aliás a industria chinesa produz linhas de armas com calibre ocidentalizado para prover materialmente exércitos como o Tailandês.

Marcelo M

Será que no contrato de fornecimento dos F16 há uma cláusula proibindo exercícios com China, Rússia, Irã, CN, etc? Não me parece pouco provável. E mais. Esses exercícios não vão aumentar os conhecimentos chineses sobre as capacidades e vulnerabilidades do Gripen C?

Gabriel BR

São perguntas bem pertinentes.
A Tailândia opera material chinês , americano , europeu … realiza exercícios militares com diversos países fora da OTAN e nunca vi dar nada !

Emerson

E ela tá pleiteando uns 2 F-35 sei não se esse negócio avança.

Last edited 1 mês atrás by Emerson
Gabriel BR

Eu penso que avança sem muitas dificuldades.

Demolidor

Se os EUA não liberar os F-35 para Tailândia vai ser mais um pais que vai se afastar dos EUA.
A Venezuela começou a se afastar dos EUA quando eles negaram a compra do AMX e depois do Super Tucano e eles foram atrás de equipamento Russo e Chinês.

Demolidor

Provavelmente deve ter, o F-16 do Chile eles não liberaram mísseis BVR demorou bastante para eles liberarem os mísseis para o Chile, todo equipamento Estadunidense é cheio de restrição não compensa.
Não vejo problema os Chineses aumentarem seus conhecimentos sobre o Gripen, os Chineses não costumam se envolver em conflitos militares.

Last edited 1 mês atrás by Demolidor
Antonio Cançado

Será que do último, quando os chineses apanharam dos tailandeses feito cachorro ladrão, pra cá, aprenderam alguma coisa?

Alexandre Galante
Last edited 1 mês atrás by Alexandre Galante
Nilton L Junior

Galante a Argentina vai realizar um exercício

Programa de ejercicios combinados de la Fuerza Aérea Argentina: Salitre 2022

https://youtu.be/zA6mTWmXKtg

glasquis7

O Salitre é no Chile não na Argentina

Thiago A.

Além do nome terão que pegar emprestado as aeronaves chilenas para fazer o exercício.
LOL

Ivan herrera

Devem ir de A4 e Pampa é o que tá tendo.

Nilton L Junior

Segundo o discurso do atual comandante da FAA o processo de escolha do novo caça da FAA será decidido ainda esse ano.

Thiago A.

Mãe Dinah revelou que esse discurso permanecerá apenas isso, um discurso. Não existe a possibilidade de se concretizar.

Demolidor

O que impede eles de comprar é o embargo da Inglaterra, se não eles poderiam pegar usado mesmo dos EUA, mas até usado eles não conseguem por causa dos assentos ejetores ingleses.

Nilton L Junior

jura

Curiango

Na Argentina é Empanadas o nome
Do exercício

Nilton L Junior

pois agora

Leandro

Não era a Tailândia que queria o F35?

Cristiano de Aquino Campos

Se os EUA vetar no dia seguinte compra o J-31 Chinês!

Leandro

E que dúvida terá os EUA que a tecnologia deles será estudada pela China?

Thiago A.

Um exercício bem mais relevante que sinaliza as mudanças dos equilíbrios na região será o Yudh Abhyas com a participação dos EUA, não muito distante da fronteira com a China.
Sabem o local onde poucos anos atrás militares indianos e chineses se mataram na base de pauladas? È, bem próximo .

A RPC deverá ficar com um olho padre e outro na missa . O mar não é
mais o único problema.

China_India_CIA_map_border_disputes.jpg
Thiago A.

Os tiozoes do ZAP não gostaram. BRICS, BRICS! Pero no mucho….

“Yudh Abhyas 2022: India, US to confront China at LAC
India and the US will conduct joint military exercises Yudh Abhyas 2022 near the LAC from October 14-31 in Auli, Uttarakhand.”

NPIC-20228483435.jpg
Last edited 1 mês atrás by Thiago A.
Luis Carlos

Esqueça isso.
Indianos nunca confiaram nos americanos.
E isso desde o apoio maciço que os americanos deram aos paquistaneses nas guerras entre eles.
A Índia, como sempre, contou com o apoio da então União Soviética.
Não por outro motivo a Índia é o maior cliente de armas russas, não apoiou o boicote ocidental e para ‘piorar’ está se tornando o maior comprador de petróleo russo.
E isso afastando o dólar nessas negociações.

Thiago A.

È necessario desenhar? Quem é o maior aliado do Paquistão ? A suíça? Rsrs Como irá se posicionar a Rússia em caso de conflito e atrito entre a RPC e a Índia ? E no contencioso com o Paquistão , que a RPC apoia , a Índia confia na China C O M U N#? IST.#A A parceria entre os EUA e a Índia continua se fortalecendo, com essa última que vem importando bilhões em material bélico americano, constituindo parte importante do QUAD e organizando com maior frequência exercícios tanto navais como terrestre com as forças armadas estadunidenses. Será até… Read more »

Luis Carlos

Precisa desenhar, não.
Guarde suas elucubrações “muito fantasiosas’ para vc.
Está igual àquela que o Vietnã ia se aliar ao EUA contra a China por causa de disputas marítimas.
Vcs viajam muito na maionese.
Semana que Índia e China assinam um novo acordo que cooperação econômica e fica tudo bem.

Tutor

Bom, se estão fazendo exercícios em conjunto, é porque a relação está boa.
Não obstante, caso não estivesse, acho meio inútil a Tailândia e sua meia dúzia de Gripens tentarem desenvolver uma estratégia para enfrentar os chineses.
Podem abandonar esse plano aí, e focar na luta na selva.

Flávio

Uma parcela significativa da população e elite tailandesa tem descendência da China continental, eles não querem escolher um lado nesse conflito entre China e EUA.

Andre

Se a China quiser realmente se tornar a principal potência global em 2050 precisa de aliados, especialmente em suas fronteiras, além do Paquistão e da Coreia do Norte.

Este pode ser um começo.

Gabriel BR

Camboja , Sri Lanka , Irã , Laos , Siria , Myanmar …tudo está sendo planejado e executado com êxito

Luis Carlos

Mas, vc esqueceu que a Suécia e a Finlândia estão entrando para a OTAN
E a poderosa AUKUS?
Kkkkkkk

Thiago A.

wishful thinking … KKK países instáveis, economias anêmicas ou debilitadas… A simples queda do regime já afundaria esses países no caos e afasta qualquer possível cooperação.

O único mais relevante é o Irão, mas a história é bem mais complexa.

De um lado QUAD, AUKUS, OTAN…

Do outro ? Parcerias bilaterais, na maioria com regimes ditatoriais, subdesenvolvidos e instáveis .

Last edited 1 mês atrás by Thiago A.
Andre

Realmente, melhor mianmar, laos, camboja e sri lanka ao seu lado do que Japão, Coreia do Sul e Austrália.

Thiago A.

Essa è a situação do Sri Lanka :

OBS.
O presidente Rajapaksa, grande aliado da RPC que vendeu o país para os chineses, pegou um jatinho particular e abandonou o país . Os familiares que aparelhavam o Estado deixaram todos os cargos ministeriais.

Lembra um pouco o Yanukovych, não ? Leões corajosos, que furtam e depredam o país e somem

AP07_10_2022_000028B-1019x573.jpg
Last edited 1 mês atrás by Thiago A.
Thiago A.

62420617_403.jpg
Andre

Irã e Síria seguem firme sob tutela russa.

Camboja, sri Lanka, Laos e myanmar são os mais pobres e militarmente fracos da região. A aproximação com a Tailândia é mais significativa que esses 4 juntos. Se ela resolvesse seus problemas históricos e de fronteira com o Vietnã também seria um grande acréscimo.

Luis Carlos

Dezinho e seu 2050.
A China provavelmente já é a maior potência mundial.
Mesmo porque temos de considerar o declínio natural dos americanos
Acabou o Século americano e começou o chinês

Leandro

Vimos isso no caso da Pelosi… Quem que rosnou e depois foi deitar na casinha?

Andre

Da Lua e seus mil pseudônimos. Você troca de nome por vergonha das bobagens que fala e das previsões que nunca dão certo?

Além do mais 2050 é o propagado pelo partido comunista chinês. Avisa lá para eles que você conhece mais da China do que eles.

Últimas Notícias

Embraer entrega E-Jet de número 1.700

São José dos Campos - SP, 29 de setembro de 2022 – A Embraer atingiu um novo marco no...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -