domingo, setembro 25, 2022

Gripen para o Brasil

República Tcheca: Ministra da Defesa autorizada a negociar aquisição de caças F-35

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

O Governo da República Tcheca tomou uma decisão crucial no domínio da aquisição e modernização das Forças Armadas Checas. O Gabinete decidiu cancelar a licitação para novos veículos de combate de infantaria e autorizou a ministra da Defesa Jana Černochová a iniciar negociações com o governo sueco para adquirir os veículos de combate CV90.

A ministra Černochová também foi autorizada a negociar a aquisição de caças multifunção F-35 Lightning II com o governo dos Estados Unidos. Esses tipos de equipamentos estão no inventário de vários aliados da OTAN e Estados-Membros da UE, graças aos quais a modernização fortalecerá a cooperação e reduzirá os custos de manutenção.

“Hoje é um dia crucial para o futuro de nossas aquisições de defesa. O Governo decidiu anular o concurso para novos veículos de combate de infantaria e autorizou-me a negociar a aquisição dos veículos de combate suecos CV90 com o Governo do Reino da Suécia. Outro ponto da agenda da sessão do governo foi o futuro da capacidade aérea supersônica tcheca. Fui autorizada a formar uma equipe de negociação interministerial e iniciar negociações com o governo dos Estados Unidos para adquirir 24 unidades dos caças multifunção F-35 Lightning II para equipar dois esquadrões”, disse a ministra da Defesa Jana Černochová após a sessão do Gabinete.

F-35 Lightning II

O F-35 Lightning II é a aeronave de última geração de 5ª geração que fornecerá um amplo espectro de capacidades para aprimorar nossa postura de defesa nacional. “Nossa decisão de selecionar esta opção é baseada na análise das Forças Armadas Tchecas, que articula claramente que apenas os caças de 5ª geração mais avançados serão capazes de atender aos requisitos da missão em futuros campos de batalha”, explica a ministro Černochová e continua dizendo que a aquisição precisa ser decidida agora porque os custos dos sistemas de armas vêm crescendo continuamente enquanto as capacidades de fabricação e os insumos se tornam escassos, o que aumenta os prazos de entrega. “Não devemos hesitar, porque os prazos de entrega levam anos”, diz a ministra e acrescenta que 2027, quando expira o contrato de arrendamento da capacidade supersónica existente, parece estar longe.

Os caças multifunção F-35 oferecem uma solução por décadas. “O F-35 Lightning II representará uma aeronave altamente competitiva mesmo em 2040, enquanto a chamada geração 4+ de caças se tornará obsoleta até então. Além disso, o F-35 não é apenas um caça – ele fornece uma capacidade aérea combinando um caça, elemento de defesa aérea, além de vigilância de ponta e centro de comando, controle e comunicação, enquanto faz parte de uma ampla rede de Internet das Coisas que incluem veículos aéreos não tripulados e é capaz de realizar missões que estão completamente fora das capacidades das aeronaves atuais”, explica o chefe do Estado-Maior General Karel Řehka sobre a exigência das Forças Armadas Tchecas.

A lógica por trás do aumento do número de caças é o fato de que a quantidade atual de caças supersônicos não atende mais às atuais tarefas e, dada a piora da situação de segurança, o volume de missões realizadas continuará crescendo.

Ao mesmo tempo, é uma solução econômica, porque compartilharemos o mesmo equipamento com os Estados Unidos, a Polônia e vários outros aliados da OTAN. Isso fortalecerá a cooperação, o treinamento conjunto e o compartilhamento de capacidades com o efeito geral de fortalecer nossa postura de defesa.

FONTE: MoD da República Tcheca

- Advertisement -

99 Comments

Subscribe
Notify of
guest

99 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Jefferson Albax

Boa compra!
O gripen infelizmente não leva 1…mesmo assim acho que compramos um bom caça de um bom país,

Chris

Os EUA tbem acabaram de acertar a compra de mais lotes, mais de 300 unidades..

Atualmente, o número de F-35 entregues ja passa de 800 unidades…

Adunlucas

Eu falei semanas atrás que eles iam de F-35. Acho que isso é Lobby, pq eles são cercados por países amigos e nunca participam de atividades em territórios inimigos. Mas sempre tem gente pagando as pessoas certas pra fechar negócio. Não que o F-35 não seja melhor q o Gripen, mas para alguns países, como Rep Checa, Suíça, etc o Gripen atende e é mais barato.

Bruno Palma

O Gripen contra o F-35 não tem a mínima hipótese, além do F-35 ser de 5ºgeração é o mesmo preço do Gripen E, ninguém quer um caça de 4º ou 4,5º geração quando pode ter um muito melhor e por um custo semelhante.

TR xavante

Você esqueceu do custo de manutenção, que é o diferencial do gripen em relação ao f35.
Mas infelizmente, estamos em uma época que os governos querem os melhores meios, em tempos de paz, iria ser priorizado o menor custo ao longo da vida útil.

Carlos

Com essa quantidade de vendas o custo.fica Baixo

Nascimento

Não. Eu disse que o preço é maior em relação ao que a Lokcheed prometeu.

hora de voo do F/A-18: 10-15.000 dólares.
hora de voo do F-35: 30-35.000 dólares.

Ninguém disse que o F/A-18 é superior, mas o F-35 tem um custo operacional mais alto sim, qualquer um sabe disso…

Last edited 2 meses atrás by Nascimento
Nascimento
Adunlucas

Comparar um avião produzido em maior quantidade e ainda com motor único com o SH que já tem unidades mais velhas, e ainda é bimotor não ajuda. Cada avião tem sua utilidade. O F-35 é muito superior só Gripe. Para a Finlândia faz total sentido o F-35 porque é vizinho da Rússia e os russos não tem nada contra ele. Mas para a Chequia, acho que o Gripen atende bem e é mais barato de operar.

glasquis7

Acho que o Gripen deve enfrentar o F 16 em questão de vendas. F 35 é outra categoria.

RSmith

Rolo compressor dos EUA em ação novamente! Para os países que fazem parte da aliança Americana ou do interesse estratégico destes só da F-35! Os outros podem comprar o Rafale, Typhon ou Gripem…

Chris

Na minha opinião… Acho que ninguém gasta bilhões sem saber no que esta se metendo.

O piloto do F-35 tem acesso a satélites e dados de radares de outros vetores… E pode ate disparar mísseis que estão em terra ou em navios. Ajudado por AI !

Explica até pq não se preocupam com Dogfight… O inimigo ja terá boa dificuldade de acha-lo e chegar perto. Imagine atirar antes.

Se funcionará sempre… São outros 500 ! Mas é esse modelo de guerra que hoje, as forças aereas pelo mundo querem…

Last edited 2 meses atrás by Chris
Teropode 🇺🇦🇺🇦Slava ucraina

MS é isto mesmo , já saem numa relativa vantagem e isto tem um impacto psicológico favorável , sabemos que não há armas tecnológicas 100%i falíveis mas o F35 é o que há de melhor no momento , lprincipakmente na hora de enfrentar uma China da vida que prima pela evolução tecnológica !

Carlos Campos

satélite se você tiver ou os EUA te darem, quanto ao dog fight o F35A puxa 9G

FKoelho

Olha, discordo de boa parte do que vc falou, porque só terá acesso a satelites e os escabaus se for USA, caso contrario vc tem um F35 basico!

glasquis7

Cada país pode ter sua própria frota de satélites. É só querer e correr atrás.

Robert Smith

desculpa mais “querer nem sempre é poder!”

Adunlucas

Que eu saiba, o F-35 só tem 4 versões. A, B, C e I. O último e exclusivo de Israel. Todos os outros 3 têm o pacote tecnólogo completo. Acho que mais para os aviões americanos ficarem mais baratos, pois provavelmente eles vão fazer alguns soft-lock para que países satélites não tenham a capacidade total. Mas o pacote é um só e com preço único para a versão A que é a mais barata.

Anildo Silva

Um duro golpe para o Gripen! Vai repercutir negativamente em outras potenciais oportunidades certamente.

Chris

Eu não vejo isso como uma derrota para o Gripen.

O F-35 representa um outro modelo de guerra… Integrado em rede !

Precisa de estrutura ou da estrutura americana. Ate por isso sairia caro mesmo para o Brasil.

Significa apenas que as forças aereas pelo mundo desejam este modelo.

Sozinho… Sua única arma de destaque é ser stealth. Mas neste novo conceito, é ate o único disponível, por isso ha toda essa badalação em torno dele.

Last edited 2 meses atrás by Chris
Teropode 🇺🇦🇺🇦Slava ucraina

Mas pra quem não possui a obrigação de manter o conhecimento e domínio tecnológico na aviação , o F35 é o cara !

Luís Henrique

Não é só a furtividade. O radar do F-35 é top dos top, possui quase 1.700 módulos t/r enquanto que Rafale, Gripen E e F-16V ficam na faixa de 1.000 módulos.
O F-35 também transporta mais de 8 toneladas de combustível interno o que lhe garante um raio de ação equiparável ao de muitos caças de 4a geração lotados com tanques externos que aumentam ainda mais a RCS e degradam a manobrabilidade.

Adunlucas

Negócio é a integração de monte de sensores ao computador. Isso dá muita segurança ao piloto e facilita a executar a missão. Dificilmente ele vai ser surpreendido como tem acontecido com os aviões russos na guerra atual. Cada um desses 1700 módulos tem uma função e bem aproveitada. Talvez o KF-21 se aproxime mais dele. Mas mesmo assim acho que vai ficar bem atrás em termos de sensores e furtividade.

Bruno Vinícius

Sempre que um país tiver a autorização americana para comprar o F-35 (e dinheiro para operá-lo) ele vai ganhar. Não é demérito para o Gripen (ou qualquer outro caça de 4ª geração) perder para um caça de 5ª.

Jagdverband#44

Pessoal do contra fala fala e fala.
Mas o bixo vende muito!!

Datafire

Os que falam mal, são aqueles que não podem comprar.
Os outros…

Andre

Tem também os anti-EUA, para quem tudo que vem dos EUA é uma porcaria.

Pergunta para eles qual avião disponível no mercado é melhor que o F-35? Esse é o ponto que os anti não conseguem aceitar.

Qual avião a republica tcheca poderia comprar que é melhor que o F-35? Neste momento não existe.

Alexandre Galante

O F-104 também vendia bem

RSmith

o ilustre Fazedor de Viúvas!

Chris

Vocês não publicam muito esse tipo de notícia..

(Nem vi nada aqui dos testes de laser para caças que os americanos ja estão testando, uma enorme evolução).

Mas imagino que vocês sabem que até os EUA continuam fazendo novos pedidos do avião !

Last edited 2 meses atrás by Chris
Teropode🇺🇦🇺🇦🇺🇦Slava Ucraina

O Hawc também mandou lembranças , talvez se ocorrer uma falha ela será noticiada aqui !

Datafire

o F104 era um caça simples e barato de operar (como quase todos os Century), tal como o MIG 21, eram outros tempos.
O salto tecnológico do F35 não se pode comparar, não existe para venda nenhum caça à altura do F35, o Gripen E chegou tarde, e apenas agora começa a ficar operacional no Brasil e Suécia, tivesse chegado uns 5 ou 6 anos antes e poderia ter alguma hipótese de concorrer ao nível de EW, Radar e armamento, mas agora o comboio já deixou a estação, é só correr atrás.

Chris

Fora suas características… Com seu datalink.. O piloto pode até mirar e disparar um míssel que está em terra ou em algum navio..

Last edited 2 meses atrás by Chris
Teropode🇺🇦🇺🇦🇺🇦Slava Ucraina

Ele era isto tudo e principalmente tinha um perfil para vôo limitado , era um interceptador puro , a maioria dos acidentes foram causado pelo erro de darem outras aplicacoes a ele , saindo do seu perfil limitado de vôo , coisa que o F35 tá a milhões de anos distante , ele via bem e fácil , os problemas eram relacionados ao software e não a uma falha de aerodinâmica , comparar sua realidade aí f108 é pura bobajada !!!

Jodreski

Complementando sua fala…e o F-14 conseguiu somente 1 operador estrangeiro e acho que todo mundo aqui concorda que era um excelente caça. O Gripen é tb um excelente caça, só não vende mais pq ele coexiste na mesma época do F-35 que é um sucesso de vendas. Na minha opinião o F-35 é um Land Rover do momento, tem nome é um baita projeto, mas para quem tem muito dinheiro, pq pagar a manutenção dele não é para qualquer um. Os países que estão deixando de operar Gripen hoje para operar F-35 amanhã terão uma conta salgada para quitar qdo… Read more »

Datafire

Isso do custo operacional do F35 ser muito superior aos restantes, começa a ser mito urbano:
Concurso Suíço:
“The F-35A also has the lowest operating costs of all of the candidates evaluated(…) over 30 years.”
Concurso Finlandês:
“No major difference” in annual operating cost between bids.”

Digo estes dois, porque são países que levam muito a sério as suas finanças e todos estes parâmetros são apresentados de forma transparente aos seus eleitores.

É barato de operar? Não. Quando se compara a caças de 4GEN++ bimotores, ficam mais caros? A resposta é novamente Não.

Last edited 2 meses atrás by Datafire
Nascimento

A Lockheed sempre prometeu custos de operação mais baixos do que aqueles que ela entregou. Prometeu isso à Austrália contra o F/A-18 SH e o F-35 ficou novamente mais caro.

Paulo Brics

Prezado, sua comparação do f-35 com land rover é excelente.
São duas plataformas repletas de tecnologia porém projetos repletos de problemas insolúveis e absurdamente caros de consertar.
Conheço alguns que se ferraram com l. Rover e, segundo os próprios estadunidenses, depois de uma decada ou menos de operações os f-35 vão se tornar insustentaveis devido à quantidade de problemas que não valerão o custo.

E quem estiver pensando comprar um land rover, sugiro que assista a estes vídeos antes:

https://m.youtube.com/watch?v=zK3B0_R4-1Q

https://m.youtube.com/watch?v=8xhKMu0y7JY

Guilherme Leite

Dizer que os chineses não são uma ameaça à ordem mundial é no mínimo negligenciar um fato.

Mas concordo que uma país como a República Tcheca não tem condições de manter o F-35, entretanto ela não está só comprando o F-35 mas sim um pacote de apoio americano, que atingi incontáveis esferas.

Jagdverband#44

Galante, no contexto do século 21, tecnologia stealth, caça de 5 geração, vende pra caramba!!
O 104 não era o hors concours da época, longe disso.
Achei uma comparação meio que sem pé-cabeça.

Nascimento

Sem pé nem cabeça é fazer falsa analogia de vender muito e ser automaticamente bom. O F-104 desmonta essa falsa analogia. Mas não significa que o F-35 é ruim, mas que o argumento usado que é ruim.

Carlos Campos

até tu apoia os haters kkkk

Nascimento

“a caravana segue e o F-35 mostra ser exatamente aquilo que os seus projetistas planejaram.”

Não. O F-35 teve diversas mudanças no decorrer do programa, a US Navy e o USMC mudaram em muito os requisitos operacionais do F-35. O X-35 é completamente diferente do F-35 atual. Se os EUA seguisse na linha do X-35 provavelmente teria um vetor muito mais barato e com um custo benefício muito maior, esse ai sim era o ideal na minha concepção, um caça de ataque leve, realmente barato e de 5ª geração.

Não minta , não houve mudanças das funções planejadas , ele obteve num certo momento a liberação para realizar tarefas minimalistas até seu software estar em plena condições , e comparar um protótipo como o X35 aí produto de produção é no mínimo desonestidade intelectual !!!!

Nascimento

Interessante como algo ”básico” e funcional acaba saindo melhor que muitos concorrentes com maior tecnologia simplesmente devido a melhor administração do programa. Veja o F-35, mesmo com mais verba e mais tecnologia o programa teve diversos problemas. Eu penso que aquela palhaçada toda foi culpa da administração do projeto no Pentágono: 1° O dinheiro entrará na conta do fabricante aos se atingir as metas. Nada de recompensa sem esforço. Funcionou tão bem que a Grumman quase faliu devido aos problemas com o F-14. Mas esses foram consertados. Com o F-35 é: paieee (Pentagono), fiz cagada, me dá mais dinheiro pra… Read more »

O projeto evoluiu vertiginosamente , demostrando que a ação de notícias falsas sobre ele era uma ação disruptiva , ele evoluiu , minha opinião também , experimente a evolução , saia do atraso e do ressentimento .( Mantive a coerência e guardei a fé ) Xs são conceitos , apenas !

Andre

A grande diferença é que na época do F-104 existiam opções como o Mig-21, o F-4, o Mirage III, O Lighting, o Su-15. Se foram entregues ~2,5 F104, foram entregues mais de 5k de F4 e quase 12k de Mig21. Não da para comparar o sucesso de vendas do F-35 com o do F-104. Talvez a comparação mais próxima fosse com o F4 ou com o F16. Hoje, no mercado, e mesmo com todos os problemas, não há opção, para quem tem grana e autorização para comprar, ao F-35. Esse é o ponto que os anti não conseguem aceitar. É… Read more »

Allan Lemos

Criticar nāo significa ser do contra desde que as críticas sejam fundamentadas, nem os americanos negam que o programa JSF fracassou, apesar de ter produzido um excelente caça.

Chris

A parte que acho engraçado… É vocês saberem mais do que governos e forças aereas pelo mundo..

Enfim… Esse “fracasso” é a posição do governo americano… Ou a opinião de alguém que tbem torce pra outro time? Pois ate eles acabaram de pedir mais lotes de F-35.

Last edited 2 meses atrás by Chris
Allan Lemos

A parte que eu acho engraçado é a sua capacidade de interpretação de texto, ou a falta dela.

Eu disse claramente que o produto é bom mas o programa fracassou porque não atingiu os seus objetivos.

Agora vá pesquisar o que é o JSF e o seu propósito, depois procure aprender a diferença entre eficiência e eficácia.

Vc tá serto , a função submarina e orbital dele não foi alcançada , foi um fracasso 🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣

Tallguiese

Mais um cliente do Tio Sam seguradora. “Cobrimos danos a terceiros, roubo de territórios e parcelamos em suaves prestações via FMS pra vc cliente vip” venha vc também ser mais um cliente da Tio Sam corretora de seguros. Para vc cliente que queira viver mais um dia sem preocupações com eventuais invasões territoriais.

Chris

Olha… O que eu sei… É que ate os nossos americanos F-5 e A-4 ainda estão voando… E nossos franceses Mirage tiveram que ser aposentados ha muitos anos atras !!

Last edited 2 meses atrás by Chris
Maurício.

Tem uma pequena diferença, o Mirage lll e 2000 eram nos seus tempos a elite dos caças franceses, caças caros, já F-5 e Skyhawk sempre foram caças simples e baratos de operar, se a FAB tivesse escolhido o F-4, duvido que ele estaria na ativa até hoje…

rui mendes

A inveja é foda.
A maioria dos compradores do F-35 pertence á NATO, está segura por natureza, não precisava de comprar caças Americanos para estarem sob proteção da NATO.
Compraram caças Americanos, VCI’s CV-90 Suecos, artilharia auto-propulsada 155 mm Caeser Francesa e sistema Sam Israelita.

Renato

A maioria são países ricos ou que estão próximos a áreas conflituosas, países pobres como Portugal e que não estão próximos a essas áreas, devem continuar com opções mais econômicas.

Oséias

O conflito na Ucrânia acelerou as tomadas de decisões dos países por material bélico. Não estão mais fazendo apostas e aumentando o orçamento. Quem ganha sempre é o senhor da Guerra.

Frederico Boumann

Sem dúvida o Gripen é um ótimo caça, mas não há comparação com o F-35, isso é um fato. Acredito que a melhor escolha foi o Gripen dentro do contexto brasileiro, o problema que o contexto mundial tem se modificado com muita velocidade. Sendo assim, pode ocorrer que daqui a uma década o Gripen já não seja um ótimo caça, e sim, um bom caça… Não se sabe ainda como será essa eleição, mas o comando da FAB, no meu entender já deve buscar estudos para viabilizar o F-35 ou um projeto que possamos ingressar, num céu onde voem caças… Read more »

Thiago Pires

A Embraer já está próxima da BAE System: acho estudar o projeto deles e ingressar como parceiro, seria ótimo para as empresas e para os países!

J R

O problema do Gripen hoje é que com poucas quantidades vendidas ele com o tempo vai ficando caro de operar, é um ótimo caça, mas corre o risco de virar nosso AMX do século XXI.

Nascimento

O custo de hora de voo do Gripen é o mais barato. Como ficará mais caro de operar?

Renan

E assim a previsão do F-35 se tornar o F-16 do séc.XXI vai se concretizando a cada dia.
Infelizmente o Gripen não tem como competir.

J R

Pra ter sucesso no mercado de aviões militares o país também tem que entrar no jogo, assim como fazem os franceses, já com o Gripen não se vê ações do governo sueco apoiando as negociações, se vê muito empenho da SAAB mas o governo sueco parece que se julga puritano de mais para entrar de cabeça no jogo.

EduardoSP

Suécia –
GDP (PPP) 2020 – US$ 565 bilhões
população: 10,5 milhões

Estados Unidos –
GDP (PPP) – US$ 21.000 bilhões
população: 333 milhões

O governo sueco pode fazer o esforço que for, que não dá para competir em peso estratégico/político americano.

Plinio Jr

Os EUA agradecem ao grande estrategista Putin e sua aventura na Ucrânia, mais uma venda de F-35A graças as lambanças dos russos no leste europeu ….

Vendéen

Olá Brasil, Apesar do conteúdo impressionante presente na oferta sueca (manter todos os Gripen C e D de graça após o término do contrato de arrendamento – nenhum novo investimento estrutural – míssil Meteor e radar AESA ……), os líderes tchecos não foram nada convencido por esta oferta muito consistente. Concordo, o F-35 é unânime na Europa e certamente incentiva um alinhamento com os dez países europeus que escolheram este caça. Para ser perdoado, a República Checa sente-se obrigada a “oferecer uma compensação” ao sueco que se traduz assim: Cancelamento do concurso (cerca de 2 mil milhões de euros) para… Read more »

Varg

A SAAB parece estar focando muito em mercados de maior envergadura econômica do que nos menores. Países em que ela mirou, como Canadá, Suíça, Finlândia e agora a Rep. Tcheca, tem condições $$$ de partir para o F-35 como solução de plataforma para suas forças aéreas, e isso parece um marketing equivocado. Talvez devessem focar em mercados menores, mas de países que não como operar o Lightning (e até mesmo o Rafale ou o Typhoon), tais como Colômbia, Peru, México, Filipinas, etc, onde o Gripen seria uma boa solução.

hitoera

Brasil deveria usar desse péssimo momento onde o Gripen perde tudo que é concorrência e tentar barganhar, preço e mais caças, nesse segundo lote. Pois não estão vendendo nada!

Silvano

“A FAB é a que melhor compra das três Forças”… diz insistentemente um desses auto proclamados ispicialistas de defesa que tem canal no YT.

Venho dizendo isso faz tempo…. esse acordo foi muito mal negociado.

Se os preços forem os divulgados, cada unidade dos 36 aviões vai custar quase o dobro de um F-35, ainda que esses contratos sejam altamente complexos, ainda assim, serve de indicativo da obra de quem “melhor compra.”

Se o Gripen fosse um time de futebol nessas concorrências, seria o Itaperuna ou Bangu. Sem demérito de nenhum desses dois times.

Eduardo Angelo Pasin

Os tempos eram outros e teve a transferência de tecnologia.

Rafael

Brasileiro fazendo conta com orçamento militar dos outros é um entretenimento à parte. No mais, esperemos a próxima década, onde a Suécia negociará um lote de F-35 para garantir relevância de sua indústria militar integrando armas e sistemas nacionais.

Até lá, o F-39 já estará carinhosamente apelidado de F-70.

Fábio

Brasileiro adora justificar tudo e não olha pro próprio espelho, é ruim ser coadjuvante.

Bardini

O F-35 tem sua linha de produção garantida com muita folga, para as próximas 3 décadas. E certamente, isto será extendido, já que o F-35 é o F-16 deste século. E é um projeto que poderá bater a marca dos 100 anos, tal qual o F-16 poderá bater. . E o F-16 ainda vive. Hoje, o modelo tem mais de 120 unidades em produção na sua nova linha de montagem. Em paralelo, o Gripen E/F mal chegou as 100 unidades. . Não me surpreenderia em nada ver a prórpia FAB avaliando e possivelmente até adotando o F-35 para substituir (ou… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Bardini
Fábio

Não me surpreenderia em nada ver a prórpia FAB avaliando e possivelmente até adotando o F-35 para substituir (ou complementar) os Gripens no futuro, perante as imaturas e absurdamente caras opções da nova geração.

Volta pro mundo real, EUA jamais vai vender F-35 pro Brasil.

Velho Alfredo

Mas os EUA, uma hora, precisaram de quantidade+disponibilidade+simplicidade de manutenção+custos.
A “guerra fria OTAN X China e Rússia” ainda vai exigir muito.
Antigamente, as aeronaves americanas traziam um O- antes do ano, quando já tinham 10 anos, de Obsolete.
Hj…. “Todos” tem mais de 10 anos e não se utiliza mais o O-.
Como o Harrier, não duvido q um dia, o próprio Gripen, pelas necessidades q expus, possa “dar volume” a USAF.

Carlos Campos

Gripen perdeu, mas a Suécia ganhou com os CV90

Bruno Vinícius

A realidade – que os detratores tentam negar – é que o F-35 é hoje o caça mais capaz do mundo. Países que tem autorização americana para comprá-lo e dinheiro para pagar pela sua operação (o custo da hora de voo é similar a de um caça bimotor de 4ª geração, ou seja, alto) sempre irão ir com ele (exceto por razões políticas em contrário).

Nascimento

“(o custo da hora de voo é similar a de um caça bimotor de 4ª geração, ou seja, alto)”

Não.

Custo de hora de voo
F-35: 30-35k dólares.
F/A-18: 10-15.000 dólares
Rafale: 15.000 dólares.
F15: 27-30.000 dolares.

https://eurasiantimes.com/rafales-brazil-gearing-up-to-receive-latest-saab-gripen-fighter-jets/
(Rafale 15.000)
https://www.bosshunting.com.au/motors/planes/top-gun-maverick-fighter-jet-cost/
(f18)
https://nationalinterest.org/blog/reboot/f-15ex-worth-its-big-price-tag-190644
(F15)
https://www.flightglobal.com/fixed-wing/lockheed-agrees-to-30000-per-flight-hour-cost-for-f-35a-by-fy2023/145448.article
(F35)

Bruno Vinícius

O custo da hora de voo depende da forma como cada fonte faz o cálculo. Ou seja, não dá para comparar valores de fontes diferentes pois cada uma irá dar um valor diferente para a mesma aeronave. Se pegarmos o relatório da Jane’s de 2012 [1] que foi a fonte utilizada no eurasiantimes, veremos que em 2012 o Rafale tinha um custo de operação de 16,5 mil dólares (ajustado pela inflação, são 21,3 mil dólares em valores atuais, valor bem mais próximo dos 30 mil dólares dos F-35A que o flightglobal alega ser o custo da hora de voo do… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Bruno Vinícius
Nascimento

Você esta comparando um relatório de 2012 sobre o Rafale com um de 2021 sobre o F-35? Isso não tem lógica alguma. Ninguém falou do Typhoon. “Conforme a aeronave for se consolidando e a produção de airframes e peças fique bem estabelecida, o custo tende a cair. Inclusive, já há conversas entre a LM e o governo americano para tentar reduzir o custo da hora de voo do F-35 para 25 mil dólares até 2025. [3]” Então o custo é mais alto oras. A Lockheed não cumpriu na maioria das vezes o que prometeu. Ela prometer novamente não é sinônimo… Read more »

Bruno Vinícius

1) O relatório de 2012 sobre o F-35 é mais favorável do que o de 2021 no que tange ao custo da hora de voo. Portanto, comparar o relatório de 2012 sobre o Rafale com o de 2021 sobre o F-35 beneficia o primeiro. Vale lembrar que o custo da hora de voo daquela fonte que você enviou sobre o Rafale utiliza o relatório da Jane’s, porém, não menciona qual o ano ou se o valor foi corrigido pela inflação do período entre a publicação do relatório e a publicação da matéria (provavelmente não foi). 2) Eu disse no meu… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Bruno Vinícius
Nascimento

A Suiça disse isso baseado nos dados da Lockheed Martin. Lockheed que nunca cumpriu aquilo que prometeu. Precisar de menos 20% de horas de vôo mas ter um custo de operação que seja 30-40% maior…

Você disse que a hora de voo era mais barata, e de fato não é.

Ou a FAB estava errada no estudo que fez e o F-35 era mais barato de operar do que o Gripen? Duvido muito…

Bruno Vinícius

1) Por favor, aponte onde nos meus comentários anteriores eu disse que a hora de voo era mais barata do que de caças de 4ª geração (só copiar e colar entre aspas o trecho em que eu fiz essa afirmação).

2) O Gripen é um caça de uma classe totalmente diferente da do F-35, que tem MTOW de caça pesado (para ter noção, o MTOW do F-35 é maior do que o do F-15C). Estranho seria se o Gripen não fosse muito mais barato de operar.

P.S. vale lembrar que o Gripen não participou da concorrência suíça.

Last edited 2 meses atrás by Bruno Vinícius
Nelson Junior

Já que seremos os um dos “únicos” a operar o Gripen… Talvez podemos barganhar esses que serão descomissionados da Rep. Tcheca que nos repassem gratuitamente como queriam fazer com os Tchecos, em troca de um futuro lote de Gripens… Caso contrario, podemos pensar no F35 também
Temos que ter mais vantagens por ser o “maior” e o “único” cliente

Douglas Rodrigues

Pessoal mete lenha no bicho e ele vende como água! É o substituto natural para quem já operava um caça de 4a Geração.
Maldita hora que o nosso Ministério da Defesa descartou comprar o F35 (https://www.aereo.jor.br/2009/12/01/o-dia-em-que-o-ministro-jobim-descartou-o-f-35/), poderíamos estar a anos operando-o, embora sem ter ToT, que ainda tem muito a provar que valeu a pena!

Douglas Rodrigues

Nota-se pela matéria, que deixar decisões nas mãos de quem não entende – políticos, realmente não é nada bom!

Boto fé na parceria com a BA para comercializar o KC390 e isso pode respingar no 6G inglês …

Bruno Vinícius

Em defesa do Jobim, ele pelo menos reconheceu – já em 2008 – a capacidade ímpar que o F-35 trás para a mesa. Porém, a desculpa que é demais para o Brasil foi de chorar. Ficava melhor dizer que não temos verba para pagar pela hora de voo (embora se possa fazer toda uma discussão sobre se não seria vantajoso reduzir o número de aeronaves de combate da FAB em prol de operar um caça de 5ª geração).

Last edited 2 meses atrás by Bruno Vinícius
Renan

Essa ToT é só para inglês ver (nesse caso para sueco ver $$$).

Sou da época do AMX e me lembro bem que desde essa época já alardeavam aos 4 cantos que o Brasil entraria no grupo das nações que fabricam seus próprios caças, etc, etc..

Falacias e mais falacias..

Last edited 2 meses atrás by Renan
Airton

Vcs só reclamam…. Se o Brasil tivesse escolhido o Rafale tbm estariam falando mal dele

sub urbano

Americanos tratorando a Saab mais uma vez. Muy amigos kkk Em tempo, a Suécia foi uma das grandes derrotadas na guerra da Ucrania. Lá se vai a esfera de influencia do Leão do Norte. A presidente bonitinha da Finlandia (antiga colonia da Suécia) não pensou duas vezes em virar a mesa, que loucura. Comentário editado.

Bruno Vinícius

“Americanos tratorando a Saab mais uma vez. Muy amigos kkk”

Era para os americanos terem negado de antemão a possibilidade de vender F-35 para a República Tcheca e deixado a SAAB como única opção deles? Que país faz isso?

No caso da Finlândia, o governo e a Força Aérea deles decidiram por comprar o avião mais capaz. Você acredita que algum país deixaria de comprar um caça de 5ª geração para comprar um de 4ª apenas por amizade com o país que o produz? Isso não existe.

Last edited 2 meses atrás by Bruno Vinícius
Guilherme Lins

Mais uma que o F-35 ganha. Daqui a pouco seus preços estarão competitivos em relação aos chamados “4 geração+”, se já não estão!

José Carlos da Silva Peixoto

E ninguém fala nada dos nossos Grippen 03 e 04 , que estão prontos desde novembro 2021 e não chegam ao Brasil .

Nilson

Quanto mais demorar a chegar, mais demorará a dar despesa. Deixa quietinho lá na Suécia, porque o orçamento deste ano já está no osso…

Rosi

Kkk cada idéia q lemos aqui. Kkk

José Carlos da Silva Peixoto

O problema é que a vida útil dos F5 está chegando ao final !!!!!!

Andre

Enquanto as forças aéreas acreditam que o F-35 é a melhor opção que existe no mercado, e aquelas que podem estão comprando, o pessoal do video game acha que é uma porcaria.

Nada é perfeito, ou seja, tem seus problemas, mas no mercado não há nada que se compare.

Últimas Notícias

Os EUA perderam a supremacia convencional, precisam de investimento para manter a dissuasão

A China avançou tanto e tão rápido em seu poder aéreo e espacial que a capacidade da Força Aérea...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -