SACHEON, Coreia do Sul, 8 de julho (Yonhap) — Um protótipo do caça KF-21 em desenvolvimento cruzou a pista de táxi de seu fabricante em uma cidade do sul, enquanto a Coreia do Sul pretende realizar seu voo inaugural no final deste mês.

No evento de mídia de quarta-feira (6/7), o movimento no solo do caça foi revelado a repórteres na sede da Korea Aerospace Industries Ltd. (KAI), a única fabricante de aeronaves do país, em Sacheon, 437 quilômetros ao sul de Seul.

Coorganizada pela Administração do Programa de Aquisição de Defesa (DAPA), a demonstração representou um progresso constante no programa de 8,8 trilhões de won (US$ 7,9 bilhões) da Coreia do Sul lançado em 2015 para substituir a frota envelhecida de jatos F-4 e F-5 da ROKAF com o novo avião de combate.

O primeiro teste de voo do caça deve ocorrer no final deste mês, embora a DAPA ainda não tenha divulgado uma data específica, já que qualquer plano de voo está sujeito a alterações devido às condições climáticas.

“O taxiamento no solo visa verificar a integridade e a operabilidade da aeronave”, disse Kim Nam-shin, gerente sênior da Divisão de Programa KFX da KAI, referindo-se ao esquema de desenvolvimento do jato, Korean Fighter Experiment.

A aeronave de cor cinza, com 16,9 metros de comprimento, é o primeiro protótipo do KF-21 revelado ao público em abril do ano passado. Um total de seis protótipos foram produzidos até agora para fins de teste.

As bandeiras nacionais da Coreia do Sul e da Indonésia foram impressas sob o cockpit para indicar a nação do Sudeste Asiático como parceira no projeto do caça. Jacarta concordou em arcar com 20% do programa de desenvolvimento da Fase 1 no valor de 8,1 trilhões de won.

Começando com um voo de teste de 40 minutos esperado para este mês, a KAI disse que os seis protótipos do KF-21 realizarão 2.000 missões combinadas sobre as águas ocidentais e do sul até 2026.

A Coreia do Sul busca alcançar sua adequação de combate “provisória” no segundo semestre do próximo ano e sua adequação de combate “final” em 2026 – procedimentos-chave do processo de desenvolvimento em fases, disseram autoridades.

A produção em massa deve durar até 2032.

Se totalmente desenvolvida, a Coreia do Sul entrará em um clube de elite de atualmente sete países com caças supersônicos desenvolvidos localmente.

O KF-21 emprega várias tecnologias de ponta, incluindo o radar ativo de varredura eletrônica (AESA) que rastreia vários alvos com componentes mais avançados e eficientes.

Ele também possui um sistema de busca e rastreamento infravermelho (IRST) que detecta alvos voando baixo que emitem radiação infravermelha, incluindo mísseis antinavio.

O caça de 4,5 geração será equipado com mísseis ar-ar, como o AIM-2000 da alemã Diehl e o Meteor da britânica MBDA.

Durante a segunda fase do projeto, de 2026 a 2028, a Coreia do Sul preparará capacidades de combate ar-terra do KF-21, incluindo mísseis produzidos pela norte-americana Raytheon Technologies, Boeing e General Dynamics, bem como empresas locais como como Hanwha e LIG Nex1, de acordo com funcionários.

A DAPA está atualmente desenvolvendo mísseis de cruzeiro lançados do ar para o KF-21 também.

Subscribe
Notify of
guest

43 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
TJLopes

Baby Raptor

Tomcat4,4

Exatamente, só faltou os bocais das turbinas top igual do papai F-22.rs

Steel Wing

Gostaria que o Brasil tivesse apostado nele ao invés do Gripen.
Quem sabe no futuro.

Last edited 8 meses atrás by Steel Wing
Varg

O problema é que a FAB precisava de uma solução para “ontem”, e o KF21 é uma solução para a próxima década.

Sensato

Pois é. Se teve uma penca de gente reclamando que estávamos comprando um caça de papel e esse caça foi feito por uma empresa com experiência em fabricar bons caças, imagina se entrássemos no projeto de um avião que ainda não voou e está sendo desenvolvido com uma empresa com menos experiência?

pangloss

Mas o Gripen NG (atual E) também não estava pronto, quando foi escolhido.

Varg

O Gripen NG já era um projeto em andamento na época do FX-2. Não tenho certeza, mas acho que o KF21 ainda nem estava nas fases iniciais de projeto.

A6Mzero

O ideia do boramae começou a dar os primeiros passo em 2001 ao menos a intenção de se produzir um vetor localmente.

Já os estudos mais profundos começaram em 2010 com os primeiros desenhos em 2011 e 2012.

Luís Henrique

Mas era uma evolução do Gripen C que estava operacional, uma evolução possui risco bem menor do que um caça desenvolvido do zero, ainda mais a SAAB produz caças de alto desempenho há décadas e a KAI é um player bem mais novo. O FX2 foi decidido em 2015, mas o programa começou em 2006. Na época o KF-21 não estava em andamento.

Teropode 🇺🇦Slava Ucraina

Atropelar etapas não seria a solução , o Gripen chega para dar sequência na evolução da força , entramos na 4geracao com ele de fato ,

SteelWing

Não existe essa de “queimar etapas”, se uma força aérea tiver grana e condições de operar algo moderno, ela não precisa comprar uma geração anterior.

Teropode 🇺🇦Slava Ucraina

Olha vc menosprezando o Rafale ,o Eurofigther ,o SU35 , o F15SX , o Super Hornet .

Steel Wing

não estou menosprezando

Saldanha da Gama

Me perdoe, mas solução pra ontem, seria outro caça, tipo f18, f15, su´s etc…
O gripen foi uma solução a médio prazo…Espero que esta solução, nos dê um vetor desenvolvido dele, por meio dos tots..
abraços

Varg

Não discordo!

Allan Lemos

A ToT adquirida no projeto Gripen não servirá para nada, infelizmente. Lá para 2050 começaremos o FX-3, que levará anos para ser finalizado e que também custará uma fortuna por causa de ToT.

Steel Wing

vai sair mais kf-21 do que gripen NG, talvez até antes!

Teropode 🇺🇦Slava Ucraina

Não deseje esta zica para os Sulcoreanos , pela mor do deus 🤞🤞🤞🤞🤞🤞, tá secando o KF21 😂🙏

Teropode 🇺🇦Slava Ucraina

Nem fomos convidados !

Andreo Tomaz

Esse f-22 tá um pouco diferente.

V12 aero

Achei ele mais parecido com o outro 5g que a China está fazendo, não lembro o nome.

Adriano RA

Na prática deve ser quase tão furtivo quanto. Não engulo a propaganda chinesa. Russos, idem. Estão muito longe da furtividade do F-35.

João Fonseca

Poderia esclarecer tecnicamente melhor esse assunto ?

Jefferson Ferreira

Certeza que nos tranches finais vai ser praticamente uma variante do f35. A vista parece um f35 simplificado com grande capacidade de atualização, as versões finais serão um f35 bimotor

Ivo

Parece um F35 bimotor.

Adriano Madureira

Seria um belo caça para a FAB e fazer suporte ao Gripen-E , os sul-coreanos dizem que custará USD 60 milhões por unidade, só não sei se esse será o preço para a ROKAF ou para exportação…

comment image

Sensato

Será?

Luiz Antonio

E pensar que na década de 60, o Brasil e a Coreia do Sul estavam no mesmo nível de desenvolvimento econômico. Isso desanima.

Marcelo

Isso porque temos a terceira maior fabricante de avioes do mundo !!!!
Ai vc percebe nossa decadência do nosso desenvolvimento econômico!!!

Bueno

Qual é o Caça que o Canada Produz?

sua arguição não está muito legal! 

Qual o Caça a potencia militar Isael Produz ?

Pablo

Há uma série de fatores que diferenciam um país do outro. Óbvio que queria ver mais interesse na nossa defesa. Mas os coreanos nao estão tão na frente assim na questão de forca aérea. Se nao to enganado, eles ainda utilizam o F4 e o F5. A maior diferença, que não tem como não deixar de lado, é a Coreia do Norte. Qualquer país que tenha ameaça real, vai ter que ter uma preocupação maior. As coreias estão em guerra desde os anos 50, o que faz com que não se matem (por enquanto e a varios anos), é um… Read more »

Vinicius

Sabe qtos jatos a Coreia do Sul tem? 167 F-16, 40 F-35, 59 F-15, 156 F-5 e 69 F4. Tão extremamente a frente da gente em quantidade e qualidade.

A6Mzero

Em números de vetores sim eles estão a frente, além de possuírem vetores muito mais modernos no inventario.

São 69 F4 e 185 F5 (e grande parte deles foram construidos localmente sob licença).

Além disso seu inventario tem 59 F15, 167 F16, 132 (entre as variantes FA-50,T-50 e TA-50) e 40 F35 (com mais 20 encomendados).

Números e vetores que os colocam entre umas das mais poderosas forças aéreas.

João Fonseca

Desconfio que já cruzamos o ponto de não retorno. Não tenha muita esperança. Lamento.

Samuel

Os americanos no máximo liberam um f18 para nós. Não poderão nos vender algo assim.

Alberto

Muitos modelos de aviões 5G, na América do Norte, na Ásia principalmente, e a Europa atrasada nessa área. Daqui algumas décadas talvez países da América Latina e África comprem alguns desses modelos de segunda mão.

Ted

Este prototipo da coreia 5°geracao???? Sei nao. As armas ficam externamente

Sensato

É curioso quando saem notícias sobre aviões assim, ainda em estágio embrionário e vem um monte de gente dizendo que o avião é isso ou aquilo “com certeza”, que deveríamos participar do projeto, que seria muito melhor esse avião que termos pago por Tot no Gripen, que venderá mais que esse ou aquele outro modelo. Sei não. Se projetos de gente careca de fazer aeronaves de ponta tem uma série de problemas vez ou outra, dá mesmo pra ter certeza de que esse avião será isso tudo? Particularmente, acredito na capacidade deles pra apresentar um bom produto mas ainda demora… Read more »

João Fonseca

Sim, tem vários “especialistas” por aí. Juntos já poderiam projetar nosso caça de 6ª geração.

Âncora

Achava que era menor. E não tinha reparado que era bimotor.

Sérgio Luís

Ele só pode ser “furtivo” se estiver desarmado.
À não ser que combata somente com os canhões internos.

Âncora

Totalmente furtivo, ok, mas dependendo do perfil da aeronave em relação ao radar, e do armamento transportado, o RCS pode ser bem reduzido.

Novato

Parece o f22, seria cópia descarada também?