sexta-feira, agosto 19, 2022

Gripen para o Brasil

Base Aérea de Anápolis recebe equipamentos de suporte e treinamento do Gripen

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Chegaram ontem, 6/7, à Base Aérea de Anápolis, em Goiás, materiais e equipamentos de treinamento e de suporte à operação dos caças F-39 Gripen da Força Aérea Brasileira (FAB). Dois Treinadores de Missão – simuladores do Gripen E com domo e cockpit integrados – serão instalados na base.

Os Treinadores de Missão serão utilizados tanto para o treinamento de pilotos em fase de iniciação quanto para treinamento operacional, com a utilização de cenários táticos avançados. Com os dois equipamentos conectados, é possível realizar o treinamento de voo em formação, quando duas ou mais aeronaves voam próximas umas das outras, com mesma proa e velocidade.

Os equipamentos de suporte à operação, utilizados pelos pilotos e pessoal de manutenção, incluem: sistemas de planejamento e avaliação de missão, softwares para o tratamento de dados digitais, como o sistema de geração de mapas digitais além de sistemas para o planejamento de enlace de dados e comunicação. O equipamento também conta um sistema de suporte de manutenção em solo, que suporta os dados de manutenção da aeronave a serem analisados ​​e armazenados.

Os sistemas de suporte à manutenção, voltados para o treinamento dos técnicos, contam com um treinador virtual, que projeta a imagem 3D do Gripen em vários ângulos, o que possibilita a ampliação e visualização de detalhes. Os técnicos podem interagir com a imagem da aeronave para, por exemplo, simular a instalação de um componente ou a abertura de uma janela de manutenção. Além disso, os manuais técnicos são totalmente interativos e integrados no mesmo sistema, o que permite a busca de informações de maneira mais rápida e eficiente. Um sistema de treinamento baseado em computador, dividido em aulas, também está incluído.

“Está é uma parte importante da implementação do contrato. Os sistemas de suporte e treinamento são essenciais para capacitar as equipes e apoiar o programa e nossa responsabilidade é entregar sistemas completos e funcionais, além de realizar o treinamento sobre o uso e a manutenção dos aparelhos”, comenta Daniel Rydja, diretor do Programa de Suporte e Treinamento da Saab.

A FAB vem preparando a Base Aérea de Anápolis (BAAN) para o recebimento dos sistemas de apoio ao Gripen. Na semana passada, a Força celebrou a inauguração do novo prédio do Primeiro Grupo de Defesa Aérea (1º GDA), a primeira grande estrutura especificamente construída para a operação do Gripen. O novo prédio do 1º GDA na BAAN simboliza um marco concreto da operação do vetor F-39 Gripen no país.

Sobre a Saab

A Saab é uma empresa líder no segmento de defesa e segurança com a contínua missão de ajudar nações a manter a segurança da população e da sociedade. Com a força de 18.000 talentos, a Saab está em constante expansão das fronteiras tecnológicas para criar um mundo mais seguro, sustentável e igualitário. A Saab desenvolve, produz e mantém sistemas avançados em aeronáutica, armamentos, comando e controle, além de sensores e sistemas subaquáticos. A Saab tem sua sede na Suécia, tem operações de grande porte em todo o mundo e faz parte dos recursos de defesa de diversas nações.

No Brasil, a Saab mantém uma parceria de longo prazo e fornece diversas soluções avançadas, tanto civis quanto militares. Com o Programa Gripen, a empresa estabeleceu uma ampla transferência de tecnologia que está beneficiando a indústria de defesa nacional como um todo.

DIVULGAÇÃO: Saab / Publicis Consultants

- Advertisement -

21 Comments

Subscribe
Notify of
guest

21 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
glasquis7

Não tem videozinho mostrando o simulador?

SGT MAX WOLF FILHO

Acho que é proibido filmar, neinh pilotos comerciais podem filmar no simulador…

glasquis7

É mas… não custa perguntar, vai que aparece algo.

Tal vez a SAAB tenha algum vídeo promocional do sistema.

Fernando "Nunão" De Martini

Quando fizemos matéria em Santa Cruz no simulador do F-5EM pudemos fotografar. Não lembro se na ocasião gravei vídeo do Galante “voando” nele, já faz tempo, mas não havia restrições pra gente não.

Já esses que acabaram de chegar em Anápolis tem que montar tudo primeiro, colocar pra funcionar, pra aí sim alguém gravar vídeo.

Sensato

Já vi vídeos no YT feitos em simuladores comerciais.

Jefferson Henrique

Este simulador será capaz de conectar-se a outros simuladores de Gripen pelo mundo para treinamentos virtuais conjuntos?

Leandro Costa

Acho difícil, Jefferson. Seria necessário conectar esses simuladores à Internet, muito provavelmente. E isso seria, na minha opinião, uma quebra de protocolos de segurança.

Talvez fosse possível, mas teria que ser uma intranet bombada de operadores de gripe, se bobear com espaço próprio em satélite, etc.

Pelo menos é como eu vejo a coisa.

SGT MAX WOLF FILHO

E como você resolveria o problema do Ping?

Leandro Costa

Jogando Pong.

Fernando "Nunão" De Martini

Leandro,

Informações seguras são trocadas entre a Saab em Linköping, o GDDN em Gavião Peixoto e a SAM em São Bernardo do Campo, dentro dos conceitos “paperless” e “definição baseada em modelo” de desenvolvimento e produção do caça.

Teoricamente, e tecnicamente, creio que seria possível fazer conexão segura de simuladores em continentes diferentes.

Mas a ligação que comentei é entre empresas. Conectar simuladores de forças aéreas usando algo semelhante envolveria acordos entre forças aéreas.

Luiz Antonio

Fundamental para as operações dos esquadrões que operam os helicópteros H-36. Quem sabe realizem REVO também com as unidades do EB e da MB.

Koprowski

Os H225M do EB e da MB não possuem sonda para REVO. Talvez, no futuro, a MB instale a respectiva sonda em alguns UH-15A e AH-15B.

Satyricon

Aquela pergunta que não quer calar: E o cronograma de entregas?
Em dezembro de 21 o comandante da FAB foi à Suécia receber 4 F-39, referentes a 2021. Dois desses chegaram ao Brasil, mas os outros dois nada. E ai?
Outra: Se não me engano, neste ano (2022) o cronograma previa a entrega de outras 6 unidades. Já passamos do meio do ano, e até o momento, nem cheiro.
E aí?

Marcelo Bardo

Boa pergunta.

Alexandre Galante

Em breve devem enviar mais dois ou quatro aviões de navio.

Jefferson Henrique

Boa tarde Galante, até o momento são 3 Gripens em solo Brasileiro correto? Eles estão em campanhas de certificação e aceitação com a FAB e a Embraer? Estão baseados para realizar isso na Embraer ou em Anápolis.

Renato

E complementando sua pergunta, até quando os gripens terão que passar por esse purgatório?
Os próximos ainda terão que ir para Gavião Peixoto para os testes sem fim ou já poderão ir direto para a Base de Anápolis?

Last edited 1 mês atrás by Renato
Sensato

Até ele ser completamente certificado e quando este deixar de ser o procedimento com o melhor custo benefício.

Fernando "Nunão" De Martini

Renato,

Por que “purgatório”?

É assim que se faz pra chegar na IOC e depois na FOC (certificações iniciais e finais), fazendo voos de prova e certificando pra saber se o prometido pelo fabricante está sendo cumprido.

É do interesse da Força Aérea e dos contribuintes que pagam pelas aeronaves, com os impostos, que elas tenham todos os seus sistemas integrados, testados, e cumpram com o que prometeram, e em caso de alguma discrepância, que isso seja resolvido.

Foi assim com outras aeronaves, está sendo assim com o Gripen.

Rinaldo Nery

Gavião Peixoto

Últimas Notícias

B-52, JAS Gripen e F-35 em missão conjunta sobre a Noruega

Hoje cedo, caças suecos e noruegueses escoltaram bombardeiros estratégicos americanos B-52 sobre o território norueguês. Esta é a primeira...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -