quarta-feira, agosto 10, 2022

Gripen para o Brasil

Leilão de aeronaves desativadas da Força Aérea Brasileira

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

O leiloeiro João Emílio disponibilizou em seu site diversos lotes de sucatas de aeronaves desativadas da Força Aérea Brasileira.

Entre elas estão:

  • A-1 AMX;
  • C-130 HÉRCULES;
  • AT-26 XAVANTE;
  • T-25 UNIVERSAL;
  • P-3 Orion;
  • C-97 BRASÍLIA.

O leiloeiro também disponibilizou peças aeronáuticas de C-95, C-97 e H-50, além de materiais e ferramentas (TORS).

O leilão está marcado para 20/07/2022 às 13:00. As Visitas de Inspeção dos Lotes com agendamento prévido serão nos dias 18 e 19/07/2022 de 8:30h às 12h e das 13h às 15:30h, no CELOG/ PAMASP, PAMA GL, BASC, BASV e BAMN.

Para acessar a página do leiloeiro João Emílio para ver detalhamento dos lotes, clique aqui.

- Advertisement -

101 Comments

Subscribe
Notify of
guest

101 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Clésio Luiz

Sou o primeiro a postar, então o AMX é meu. Façam o favor de não darem lances maiores que 100 reais. Obrigado.

Clésio Luiz

Fui ver agora, são 13 AMX que estão indo a leilão. Todos acima de 20.000 reais a unidade …

Parece que não será dessa vez que eu vou ter o meu…

Camargoer.

Caramba. 20 mil kichute$ por uma carcaça? Com isso eu reformo minha casa…

E121

Achei tudo caro demais. Os AMX, se entendi bem, ainda vêm com a obrigação de serem cortados. Não li no edital se dá para sobrar alguma coisa para usar em decoração ou exposição.

Adriano Madureira

Cortado?! Se o bom seria usar como decoração ou exposição em algum ambiente grande como um shopping… Desencoraja a dar lances, especialmente para quem tem bala na agulha para quem quer expôr a aeronave.

Jadson S. Cabral

Oxente, então o comprador pagaria 20k apenas pra revender o metal? Será que o peso em metal, a maior parte alumínio vale isso?

E121

Eu acho que não. Ouvi dizer que a qualidade do alumínio da maior parte do avião é difícil de ser reaproveitada. Que comercialmente só desperta interesse o material aplicado às asas. Ouvi isso relacionado ao 767 que está até hoje no aeroporto de Brasília e só teve as asas retiradas. Nunca apurei se é verdade.

Adriano

Correto, o material é o duroaluminio, um composto de alumínio e outros metais, principalmente cobre, com isso reduz muito o valor comercial

Alan Santos

Depende a liga

Alan Santos

Kkkk a latinha tá 6.20

marciocolim

Vc pode fazer cerca de 1000 panelas coma carcaça e vender cada uma a 30 reais e obter 30.000 reais kkkkkk

Ciro Celso iPiazza

Boa ideia. Vou fabricar panela…

Antonio Cançado

Vergonha…

Palpiteiro

Hoje o quilo de alumínio deve estar mais que 3 reais. O C-130 vai render bastante alumínio.

Anthony

101$……… Hehe

Clésio Luiz

Esse golpe baixo eu vou deixar passar, apenas porque eu sei que seu lance não levará nenhum.

Paulo Montezuma

esse valor vence o meu melhor lance…

Foxtrot

Infelizmente só ficou a sucata, nada se aproveita daquilo.
Se um dia a FAB vender os A1-M com motorização e voando, porém sem os aviônicos estratégicos, por um bom preço, me avisem e reservem um para mim.

Tales

Alguém sabe o motivo da desativação dos dois P-3? Aeronaves recentemente modernizadas.
Me causou certa surpresa.
A frota ficou bem reduzida.

Angelo Mafaraci

Estás serviram como fonte de peças para as que estão em operação. Ela foi comprada com as outras para esse fim.

arcanjo

Negativo, as aeronaves de matrículas FAB 7200 e FAB 7201 são do lote das que foram modernizadas.

Área de Transferência01.jpg
leonidas

Inacreditável né?
Compramos aviões antigos, pagamos pela modernização e agora do nada aparecem após terem sido modernizados em leilão em forma de ferro velho?
Além do dinheiro pago tem a questão dos números serem baixos.
Qual a prontidão destes meios?
Qual a porcentagem de prontidão de uma frota que imagino ser menor que 12 unidades?
Olha, sem condições…

Recruta zero

Os P3A ex -USN voaram muito na guerra fria ,sendo que foram amarzenadas em 1990.

Last edited 1 mês atrás by Recruta zero
Rinaldo Nery

Acho que são 8 unidades, e disponibilidade deve ser de, pelo menos, 60%.

Koprowski

Complementando, foram adquiridas 12 aeronaves, sendo que 09 foram modernizadas e 03 destinadas à fonte de peças. Destas 09 que foram modernizadas, 01 seria para treinamento.

Grozelha Vitaminada Milani

E os AH-2 Sabres???? O que enfim vão fazer com essas maravilhas Russas/Soviéticas/Ucranianas?

Ninguém teve a brilhante ideia de doação a Ucrânia? Paraguai? Uruguai? Los Hermanos???

Rinaldo Nery

Doe pra Ucrânia e fique sem fertilizantes!

Rodrigo Martins Ferreira

O que tinha a receber da Rússia se já não terminou está perto…

Alessandro

Parece que o Putin garantiu que entregará mais cargas para o futuro, foi oq fiquei sabendo na mídia alternativa, agora não sei se é a mesma que o Bolsonaro negociou com ele, ou se é uma nova rodada.

Last edited 1 mês atrás by Alessandro
Rodrigo Martins Ferreira

O problema é trazer e pagar..

As companhias não estão fazendo seguro de navios e carregamentos vindos da Rússia e fora o lance da transferência de dinheiro.

Palavra de ditador e nota de R$3,00 são a mesma coisa.

Nascimento

https://www.gazetadopovo.com.br/economia/apesar-da-guerra-brasil-gastando-mais-importacoes-russia/

“Gasto do Brasil com importações da Rússia quase dobra em meio à guerra na Ucrânia”

Rafael Gustavo de Oliveira

Dá para fazer um bar dentro desse Hercules hein?!…fica a dica

C130.png
Anthony

Meu sonho de consumo!!!!

Rodrigo Maçolla

Isso é uma boa ideia Rafael, mais pelo que entendi , quem comprar não pode usar para esse fim pois nas condições esta que tem que ser tudo picado….

Walter Moraes

CORTE PADRÃO PARA AERONAVE: RETIRAR EM PEDAÇOS DE FUSELAGEM: CORTE NAS ASAS, PROFUNDOR e LEME, CABINE

WhatsApp Image 2022-07-06 at 15.46.31.jpeg
Rodrigo Maçolla

Ok, então se é assim cort as asas e a deriva e da para fazer um “barzão dá hora” com a fuselagem desses gordos ai, Seria muito bacana !!

Ricardo Rosa Firmino

Boa idéia a sua..imagina uma asa transformada em ” chopeira ” cheia até a boca com o chop a -5`???? Rssssss

Fernando "Nunão" De Martini

Walter, bem interessante a ilustração.

Solicitamos, porém, que não escreva em maiúsculas:

https://www.aereo.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Thiago A.

Uma “Man Cave ” para entusiastas da aviação debaterem a vontade curtindo uns
drinks … faltam grana e espaço, mas a ideia é bacana.

Jefferson Henrique

Confesso que sou um tanto apegado as coisas materiais, mas no sentido histórico das coisas. Ver estes aviões transformados em sucata me deixa triste.
Mas absolutamente tudo na vida tem um fim.

Bravo Zulu a estes meios que em algum momento estavam voando e cumprindo suas nobres missões nos céus deste país.

Ivo

Fico triste de ver o AMX nesse estado. Acho um erro terrível dar fim nessa frota enquanto a USAF que voa muito mais mantém os A10.

Funcionário da Petrobras

Alguém saberia dizer, a titulo de curiosidade, quantos AMXs foram baixados definitivamente?

Rinaldo Nery

Vou chutar: 43 – 14 = 29.

Juarez Martinez de Castro

Cel, esses aí são aqueles que bicharada na BASC por causa da corrosão nas longarinas.

Rinaldo Nery

Devem ser sim. Não lembro o número total de células q a FAB tinha. Estava c esse número 43 na cabeça. 14 deveriam ser modernizados.

Fabio

Porque os F5 não tem o mesmo problema de corrosão, visto que estão na mesma base?,

Fernando "Nunão" De Martini

Fabio, uma coisa é aeronave operando, passando por manutenções antes e depois do voo. Outra coisa é uma aeronave estocada por anos, parada, sem ninguém mexer. Era o caso de parte dos A-1 do primeiro lote, recebidos na virada dos anos 80-90. Não lembro o número, mas parte desse lote foi estocada pra aguardar uma atualização / padronização com equipamentos dos lotes mais novos (isso antes do programa de modernização), mas por algum motivo ficaram esperando, não rolou. As informações que circularam dez, quinze anos atrás, é que houve erro no armazenamento, desumidificadores não funcionaram, ou quebraram, coisas assim. E… Read more »

Sensato

Chuto que já tenha servido. Os Mirage 2000 ficaram em Anápolis esperando a venda não foi?

Fernando "Nunão" De Martini

Os caças Mirage 2000 desativados ficaram em Anápolis pois quando na ativa operavam lá. Assim que terminou a operação da aeronave, ficaram por lá mesmo, não fazia sentido transportar ou levar voando pra outro lugar. Da mesma forma que também ficaram estocados em Anápolis, por um bom tempo, os predecessores Mirage III, como se ê nesta imagem de 2010: Já para os A-1 de parte do primeiro lote, que ficaram estocados em Santa Cruz, operavam no Adelphi ali mesmo, e foram estocados com eventual perspectiva de voltar à ativa, com possibilidades de revisão, padronização com os lotes mais novos etc.… Read more »

Sensato

Obrigado pela resposta. Creio que, em casos de estocagens, o PAMA GL também não seja dos melhores por ser muito próximo ao mar, até mais que a base de Santa Cruz. Faz sentido?

Fernando "Nunão" De Martini

Sensato,
De fato, bases no litoral sofrem com maresia, algumas mais, outras menos.
Mas o fato é que o PAMA-GL é o parque de manutenção da aeronave, por fazer manutenções pesadas (incluindo aeronaves de grande porte) a princípio já tem itens estocados em períodos mais longos que uma base (onde se realiza manutenções de menor monta). Talvez tivesse menos possibilidade de erro. Talvez não. O passado aos historiadores pertence…

Fabio

Obrigado Nunao, acompanho sempre o blog. Parabéns

FernandoEMB

Hoje existem, operacionais (em linha de voo ou manutenção) não mais que 10 AMX. O restante foi perdido em acidentes ou sucateado.

Recruta zero

Só que a USAF praticamente remanufaturou o A-10 ,asas foram trocadas,toda eletrónica foi substituida e estrutura reforçada alem de novos motores e ainda sim ficou com a hora de voo mais cara que a do F16.

Ivo

E será que nossos AMX precisariam de tudo isso? Duvido um pouco que tenham tido a vida operacional do A10.

Recruta zero

Os AMX italianos também já estão em fim de linha na AMI,com apenas uma fração das unidades compradas ainda em operação

Ivo

Na AMI ainda acho que tiveram vida mais ativa que aqui…só acredito no cobertor curto mesmo pra justificar a retirada da frota.

Sensato

Justamente por ser curto. Independente do vetor ser bom ou não, manter em uso tem custos. A solução pra quem tem orçamento apertado é otimizar a frota ficando no que tem melhor custo benefício.

Clésio Luiz

O último relatório do GAO americano que eu vi, mostrava que o A-10 era a aeronave de combate mais barata de operar da USAF. Qual é a sua fonte?

Recruta zero

Desculpe,acabei vendo os dados mais recentes e vi que estava equivocado.

109F-4

Os AMX e Hércules (este com autorização dos EUA) só pessoa jurídica. E 30.000 num ex-Xavante?

Nonato

Agora é possível abrir uma empresa em menos de 24 horas.
Nonato airways…

Nonato

Agressor amx…

Leo Barreiro

Sei lá quando eu vejo a Ucrânia clamando por mais caças e a Rússia indo pegar as “velharias” fico me perguntando se não seria o caso de fazerem uma reserva estratégica do tipo, guarda essas unidades do AMX que ainda tem seu valor… Para fonte de reposição de peças futuras, fico imaginando se amanhã ou depois precisarem de algo já tem de onde tirar, penso, e não sei se estou certo, que na hora do vamos ver a Ucrânia está mandando verdadeiros frankenstein para os céus, podemos no futuro passar pela mesma situação.

O mesmo seria com os F-5!

Eduardo

Os AMX já estão nesta situação. Servindo de fonte de peças uns aos outros. Se encostar os remanescente, não sobra é nada!

Ivo

Um AMARG no alto sertão.

Sensato

Pelo que vi nas fotos, o que está indo a leilão são apenas carcaças. Parece que o que tinha pra ser retirado já foi.

Bueno

C-130 FAB2474 fez um pouso forçado em 2018 em Anápolis, teve problemas para baixar o trem de pouso.. poxa os danos foram mais que eu pensava… achei que recuperariam esta aeronave.
Materia com o video
https://www.aereo.jor.br/2018/09/12/video-pouso-de-emergencia-de-c-130-hercules-da-fab-em-anapolis/

Bueno

o C-130 FAB2475 estava ativo e em voo em 2020, em Março 2020 o FAB2472 e FAB2475 foram ao Peru resgatar Brasileiros na operação covid..
O FAB2472 esta na ativa tem registro de voos dele em Maio de 2022, faz parte dos 8 C-130 na ativa

O FAB2475 esteve em voos até 13/07/2021
 
Tem ai o registro do voo dele em Julho de 2021
 
https://pt.flightaware.com/live/flight/FAB2475
 
 
Estou vendo o FAB2475 armazenado junto com o FAB 2466… Deve ter consumido as horas de voo restante na operação COVID antecipando sua retirada.

https://www.joaoemilio.com.br/item/126365/detalhes?page=1#prettyPhoto%5BcarouselItem%5D/3/

Last edited 1 mês atrás by Bueno
Ozires

Logo é só isso que se poderá ter de um C-130 por aqui…

Ozires

Não sabia que os Caracal seriam retirados de operação!!!!

Porque as sondas poderão ser usadas nos Helis que farão REVO nos KC390.

Rinaldo Nery

Não serão.

Jose Dasilva

Sucata na fab é sucata mesmo. Vagamente lembram que ja foram aviões um dia.

Felipe Maia

Podemos dizer então que são 5 P-3AM em operação. Salvo engano ano passado já foi leiloada outra célula, e outra delas eh usada pra treinamento.
O que chama atenção eh que num período de menos de 10 anos foram baixadas 3 células recentemente modernizadas.
Com a baixa desses A-1 e aqueles que foram perdidos com acidentes e etc, acredito que se houver 36 operacionais, é muito.

Fernando "Nunão" De Martini

Felipe,

A-1 operacionais só os modernizados.

São cerca de uma dúzia de A-1M compartilhados por dois esquadrões em Santa Maria / RS.

Como o programa de modernização foi reduzido para apenas esse número, só estes estão operando hoje.

Koprowski

O FAB-7208 foi leiloado em 11/2021.

Hilton

Os AMX com certeza foram usados até o osso e canabilizaram essas carcaças. Mas e os P-3? Não foram modernizados a pouco tempo? Alguém poderia explicar?

Antonio Neto

Acredito que seja o contrário. Duvido que esses AMX tenham consumido mais de 2/3 das horas de vôo da célula.

Hilton

Será que eram os estocados? Complicado.

Recruta zero

Os P-3 brasileiros era aeronaves ex-USN que voaram por mais de 20 anos antes de serem amarzenadas no início dos anos 90 sem falar que diferente da versão C que são a versão base da maioria dos P3 ainda em operação no mundo os nossos eram da versão inicial A/B que eram da década de 1960 mesmo modernizados não restaria muita vida operacional restante para elas,teriam que ser praticamente reconstruídas ao exemplo do que os americanos fazem com os B-52

Hilton

Grato pela informação!

Adriano madureira

Off-topic: Já que o assunto é aeronaves, ontem assisti um vídeo no YouTube,desses dos muitos que falam em defesa e vi como nós muitas vezes somos bombardeados com vídeos caça -likes… O vídeo, não sei qual o nome do canal,um onde o narrador chama todos de “patriotas”, dizendo que a força aérea está interessada em adquirir aeronaves para serem operadas para servir de apoio ao Gripen,aeronaves essas que seriam o sul-coreano KF-21, o M346 da Leonardo,uma aeronave turca e a cereja do bolo: A aeronave F-15 C/D que estão armazenadas no deserto norte-americano Infelizmente além de desinformar,ainda ilude muita gente… Read more »

Ivo

Imagina o estado desses F-15. Tá aí uma coisa que de graça ainda era cara. Talvez fosse menos custoso mexer nos M2000. A galera realmente complica viu.

Sensato

Tem muito canal assim infelizmente.

Rodrigo Martins Ferreira

Se o A1 estivesse com o canopy até valeria para um home cockpit por estes 20K..

Jadson S. Cabral

Peraí, um que foi adquirido novinho foi dado baixa e outros que fora comprados usados estão em serviço? Interesse esse balanço de horas das aeronaves

Marcelo

Estao dando baixa na velharia toda para transferir os recursos financeiros para os avioes novos adquiridos pela fab !!!

Nilson

O valor arrecadado nesse leilão não paga nem as horas de voo de um esquadrão de F5 no ano, imagina se é para comprar Gripen…

Camargoer.

Olá Marcelo. Os recursos do leilão vão direto para a conta única do Tesouro. Nem a FAB nem o MinDef possuem autonomia financeira.

Sensato

Exato. Não estão baixando pra arrecadar e sim pra parar de gastar.

Ricardo

Olha pessoal me assustou ver o PE Orion. Achei que iria demorar mais tempo para ver isso. Mas lembro que muitos deles foram fabricados em 1967, 69 e já chegaram no fim da vida útil. Mesmo modernizados nos anos 2000, a falta da substituição das asas deve ter antecipado essas baixas.

Last edited 1 mês atrás by Ricardo
Rinaldo Nery

O processo está andando na AKAER.

Almir Nunes

Antes de leiloar, essas aeronaves deveriam ser cedidas, ao menos partes delas, para as escolas técnicas de formação dos futuros mecânicos da aviação civil. Muitos países adotam esse procedimento há muito tempo e o Brasil precisa ter essa iniciativa, pois as escolas técnicas de manutenção de aeronaves, que são poucas no país, não têm esse tipo de incentivo, principalmente por parte dos governos, estadual e federal.

Douglas Rodrigues

Não está na hora de já pensar nos substitutos dos P3? Quem sabe um P-390 ou um seria mais interessante aguardar os turboélice da Embraer pra servir de plataforma para um novo avião de patrulha aeronaval?

Douglas Rodrigues

Ou, seguir o exemplo o Paquistão e construir o patrulha com base no Lineage 1000 ou baseado nos E-2, inclusive a previsão é deles operarem 10 “Sea Sultan”.

Fabio

Tudo sucata trabalhei montando kd dessas aeronsves , esses AMX estavan sendo montados vai saber porque parou , umico que valeria a pena Hercules pra esposicao , pecas pequenas tudo sem poder reutilizar.

Acho mais facil doar tudo .

Foxtrot
Emmanuel

Nunca entendi por quê não existe no Brasil uma espécie de depósito no sertão para fazer estocagem de equipamentos desse porte.
Petrolina, pegando como exemplo, tem uma pista de aeroporto grande e poderia receber tranquilamente essas equipagens.
A construção de um anexo para guarda seria perfeito porque o clima é demasiado seco. Até mesmo no período do inverno a umidade é baixa. O custo de manutenção seria baixo e pouco necessitaria de desumidificadores.
Uma solução simples e que a longo prazo teria um excelente custo-benefício.
Mas…como estamos falando de Brasil…

Bueno

Se vc esta falando destes equipamentos, são sucatas… serve para museu… o melhor proveito é para Escolas técnicas e faculdades… e nem todos exemplares.   Para que depósito no sertão se a quantidade de equipamentos no inventario das forças armadas são para manter doutrina 😉 A Quantidade de equipamento é pequena para o tamanho do território Brasileiro.. se somar todos equipamentos na ativa não cobre a extensão territorial a ser preservada.   C-130 na ativa operacional este ano 8 KC 390 na ativa operacional 4 C105 AMAZONAS 10 operacional C295 SC AMAZONAS 3 operacional R-99 2 na ativa operacional 1… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Bueno
Vizzoni

Falta apenas orientar aos compradores que a sucata não é alumínio puro, é uma liga que pode variar. Com isso o mercado é muito restrito e dificil de encontrar quem recicle esse tipo de material no Brasil.

Osvaldo

Só pra sucateiro mesmo, vão ter que debulhar pra fazer o dinheiro.

Últimas Notícias

Ucrânia diz que 9 aviões de combate russos foram destruídos em explosões na Crimeia

KYIV, Ucrânia (AP) - A Força Aérea da Ucrânia disse na quarta-feira (10) que nove aviões de combate russos...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -