segunda-feira, junho 27, 2022

Gripen para o Brasil

Voar é preciso…

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Circula pelas mídias sociais uma imagem de um MiG-29 da Força Aérea Ucraniana com diversos reparos na deriva esquerda e pintura desgastada do taileron. A base do leme parece que foi retirada de outra aeronave sucateada e colocada no caça às pressas, sem ao menos receber tratamento final.

Os danos que foram reparados podem ter sido causados por artilharia antiaérea ou detonação de ogiva de proximidade de míssil.

A Ucrânia não pode se dar ao luxo de voar com aeronaves impecáveis e que passaram por rigorosas avaliações de aceitação. Voar é preciso, atacar é urgente.

- Advertisement -

117 Comments

Subscribe
Notify of
guest
117 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Maurício.

Vi um vídeo onde supostamente um Su-35 atira em um Mi-17, foi o primeiro “combate” aéreo que eu vi nessa guerra.
Quanto ao Mig-29, é isso, um caça robusto, sem frescura, “taca uma lata” por cima e bora voar.

marcos poorman

Em outra discussão um usuário estava questionando uma fábrica de míssil “fundo de quintal” na Rússia. Parece que o pessoal faz questão de não entender que é uma doutrina diferente no projeto, construção e manutenção. Pra’eles quanto mais rústico e simples é melhor. Qualquer fundo de galpão, caverna, buraco deve ser capaz de ser um local para manutenção de equipamento militar. Pensando no dia a dia da guerra como no exemplo do post, é preferível uma oficina improvisada na beira de estrada para consertar o equipamento do que ter alguns poucos galpões ultra mega limpinhos (alvos potenciais é claro).

Andre K

Me lembro de ter lido em algum lugar que uma avaliação alemã de um T-34 capturado indicava que ele jamais poderia ser produzido na Alemanha – não passaria no controle de qualidade.

JOSE DE PADUA

Por acaso vc leu isso num fascículo do Conhecer por Dentro de 1992?

Sem título.png
Rafael Gustavo de Oliveira

Controle de qualidade era luxo para união soviética…tudo é uma questão de prioridades.
Na visão deles o importante era cumprir a missão com a quantidade superando a qualidade, uma verdadeira guerra da indústria militar onde quem produzia mais vencia, essa era a visão deles na época e que se estendeu para o pós guerra também até a guerra fria…
Chegou uma hora que cada blindado alemão enfrentava um esquadrão russo inteiro, aí não tinha jeito…

GBARRO

Controle de qualidade é essencial em Guerras. O que entendemos hoje como controle de qualidade nasceu durante a Segunda Guerra Mundial. Durante a Guerra a mão de obra masculina na industria foi substituída pela feminina e por falta de treinamento e controle havia um enorme Índice de falhas de material bélico nas frentes de batalha. Isso causava uma quantidade enorme de baixas. Uma das maiores qualidades das forças armadas americanas é sua capacidade de aprender com o que acontece em campo e produzir alterações em material e táticas para melhor explorar suas qualidades e defeitos dos inimigos. Baseados nos trabalhos… Read more »

Nicolas_SS

Voce quiz dizer que os americanos aprenderam com os alemães, né? Alemães sempre foram reconhecidos pela alta qualidade!

Denis

E parece que a indústria bélica da China também pensa assim.

Andre K

Não, foi em outro material. Infelizmente, não recordo detalhes.

Fabrício Lustosa

A ironia é que os alemães sempre utilizavam para si os T34 capturados. Não só o T34 quanto várias outras armas soviéticas. Fatos que falam por si só.

109F-4

Na verdade, usaram francesas, polonesas, tchecas, russas, etc.

Luis Carlos

E o T-34 foi considerado o melhor tanque da guerra.
Vai entender.
É considerado até o melhor tanque de todos os tempos.

Regis

Verdade, era de baixa qualidade comparado aos ocidentais. Mas fazia o serviço e era isto que importava aos soviéticos, tanto que ajudou a ganhar a Batalha de Kursk. Uma Tankombi, pau-pra-toda-obra.

Boitatá

Tiger manda lembranças, Luis Erick Reis

Heinz

O melhor tanque médio da guerra se chama Panther, o resto é falácia.

109F-4

Concordo, principalmente as versões mais novas.

Silvano

Os EUA venderam ou doaram, não sei bem, algumas centenas, talvez milhares unidades de M4 Sherman para os russos lutarem contra os nazistas durante a segunda guerra, este blindado tinha alguns problemas de projeto, como quase todo material militar, então o fabricante nos EUA mandou um de seus melhores engenheiros para ajudar a sanar estes problemas. Quando chegou lá, um jovem russo já tinha solucionado essas falhas, então o engenheiro americano perguntou a ele: “Qual a sua universidade?” pensando se tratar também de um engenheiro, o jovem russo sem muitos estudos, respondeu o nome da cidade onde tinha nascido e… Read more »

JOSE DE PADUA

O M4 era problematico, muito alto, blindagem frontal pouco inclinada quase vertical, usava gasolina ao invés de diesel oq fazia o tanque explodir facilmente (oq levou a ganhar o apelido de ronson, marca conhecida de isqueiros…), o complexo motor de aeronave das versões iniciais e a dianteira soldada que rachava na solda com impactos de projeteis fizeram do sherman um pessimo tanque, mas foram fabricados quase 50mil deles, em contra partida, foram 8mil panzer IV, 5mil panzer III, 10mil Stug III, 1mil Stug IV, 6mil panther e 2mil tigers das duas versoes…resultado dessa conta de padaria, a Alemanha construiu uns… Read more »

Maurício.

Eu lembro do primeiro teste do canhão do Su-57, em um local feio, com mato alto, parecia um ferro velho o local, só depois é que testaram o canhão em um lugar mais propício para testes, essa é a maneira dos russos verem as coisas, é estranho, feio, esquisito, rudimentar, mas funcionando é o que vale, é a doutrina deles.

Mafix

Não é isso a questão é que tudo é sucateado o dinheiro vai para mão dos oligarcas e do Putin …

Maurício.

Sim, muito dinheiro vai pra eles, mas parte do dinheiro também vai para a defesa, a Rússia tem novas fragatas da classe grigorovich, possuem o Kalibr, Kinzhal, tem o Su-35, em desenvolvimento tem o Su-57, o armata entre outros projetos, e está sustentando uma guerra faz mais de três meses, se não tivessem dinheiro nem iniciariam uma guerra.

Mafix

O armamento ja estava pronto des da decada de 80 que usam hoje nessa guerra não foi gasto quase nada os gastos foram na manutenção e adestramento do equipamento de tropas apenas, pesquisa ai sobre os desvios do FSB no programa do artico entre outros desvios que tem aos montes …

(o que usam é tudo da era sovietica que foi pago a mais de 40/60 anos atras)

Agressor's

Eu também me lembro do vídeo desse teste. E nunca esquecerei, pelo susto que levei na hora do tiro… rs

Luis Carlos

Estava assistindo ao excelente Military Summary e foi dito que o ataque dos Su-57 a baterias anti-aéreas ucras foi confirmado e tendo inclusive vídeos.
Vou tentar conseguir.

Cristiano GR

Não foi à toa que criaram o ditado “a coisa tá russa”.
Aqui no RS dizemos que é algo “bagual”, quando é algo feito brutamente, mas que é bom e forte. Ou “jeguera”, quando é feito de qualquer maneira (miguelão) e não presta mesmo.

glasquis7

“Parece que o pessoal faz questão de não entender que é uma doutrina diferente no projeto, construção e manutenção. Pra’eles quanto mais rústico e simples é melhor.” No projeto de um míssil nada tem a ver a parede sem reboco. Nos sistemas de alta tecnologia, que são os que deveria portar o míssil mencionado naquela matéria, qualquer poeira pode danificar. Na imagem em questão o que foi questionado foi a qualidade do centro de desenvolvimento de material tecnológico sensível e isso nada tem a ver com robustez mas sim com profissionalismo e seriedade. Se não acredita, compare vc mesmo nas… Read more »

glasquis7

A s imagens

Avibras 1.jpg
marcos poorman

Bom, se o colega percebeu eu utilizei a matéria atual para mostrar a rusticidade do equipamento no campo de batalha e a matéria anterior para exemplificar um “fundo de galpão, local com parede sem reboco, caverna, buraco, etc.”, local onde teoricamente não seria possível fazer tal coisa. Em relação aos mísseis, não lembro de ter comentado qualquer coisa na referida matéria. Aproveitando o gancho, o “limpinho” mesmo depois de anos de desenvolvimento ainda não foi testado em batalha. O “sujo” e seus homólogos andam sendo bem utilizados nos últimos três meses e me parece, funcionando muito bem. Nota: Não sou… Read more »

Glasquis7

O colega entenderá que, uma empresa de alta tecnologia, como o é um produtor de mísseis, deve prezar pela sua qualidade e não pela sua rusticidade.

Entenda que, rusticidade não é sinônimo de robustez.

Se estivessem sob ataque, se justificativas a imagem deixa claro que, pelo menos naquele setor, o investimento em infraestrutura é algo muito aquém do desejado.

De uma volta pela fábrica da Mercedez e verá o que significa eficiência traduzida a um ambiente de trabalho.

Garanto que nem o Zetroz nem o Unimog são produzidos no meio do mato. E eles sim são robustos.

Nascimento

Se a comparação fosse com os EUA você até teria razão. Mas a imagem acima mostra um país preza pela criação de mais estruturas e consequentemente cargos pros oficiais, com uma quantidade pra lá de surreal de escolas de guerra superiores, e outro que preza pela construção de mais material, mesmo que em instalações improvisadas. Eu prefiria que o o Brasil tivesse instalações improvisadas mas tivesse os meios disponíveis pra usar e não eternos estudos e projetos. Os EUA não tem sequer ameaça de ter sua infraestrutura crítica atacada, logo pode se dar ao luxo de ter tanta infraestrutura pras… Read more »

Last edited 17 dias atrás by Nascimento
Glasquis7

O amigo entenderá que é o senhor criticando o seu país e não eu.

Sobre a imagem do gripen que o senhor usa como exemplo, não tem nada a ver.

O gripen é feito pra operar nessas condições… Operar em pistas pouco preparadas mas, duvido que a SAAB construa os caças numa oficina fundo de quintal como a da imagem

Last edited 17 dias atrás by Glasquis7
Nascimento

Não falei que a SAAB constrói num lugar assim, mas a Boeing construiu o F/A-18 num local assim.

E ainda não provou onde isso prejudica o projeto.

Glasquis7

E por gentileza, poderia postar o tempo de manutenção dos Typhoon, dos F15 e dia Mig 29?

Apenas para termos um comparativo do que o senhor está postando

Nascimento

Quando você provou que um projeto é ineficiente simplesmente por ser construído num ambiente rústico?

Quando você provou que a poeira vai danificar o míssil no estande de produção? Pois o que vejo vindo de ti é pura inferência e suposição sem fonte alguma. O tempo do Mig-29 é 11 minutos.

Tem um comentário gigantesco de um piloto da FAB e gestor do programa F-X1 afirmando que os menores tempos são os das aeronaves russas, F/A-18 e do Gripen e os maiores são dos demais vetores americanos e europeus delta canard (com exceção do Gripen, óbvio).

Last edited 16 dias atrás by Nascimento
Glasquis7

FABRICA DA SAAB

Não me parece que se aplica à SAAB do seu comentário.

Pelo menos se vê bem melhor que a fábrica russa.

Screenshot_20220609-230758.png
Nascimento

Não falei que a fábrica da SAAB era assim. Interessante a falácia do espantalho. Diga aonde eu disse isso? Falei sobre a rusticidade do projeto. Baita falta de interpretação de texto. Ou no mínimo tenta colocar essa imagem pra dar uma impressão de superioridade ou de refutação, muito triste. O lugar do 1° protótipo do F/A-18 também foi feito num local sem reboco, interessante, não? Por isso o F/A-18 era ruim ou há risco de uma poeira destruir o avião simplesmente por isso? https://classicwarbirds.net/wp-content/uploads/2020/06/yf18-5-tqil-denoise-denoise.jpg É cada falsa analogia que é digna de PENA… E mesmo caso as instalações sejam assim,… Read more »

Last edited 16 dias atrás by Nascimento
glasquis7

Acorda cara, não estou aqui pra provar nada, muito menos a vc.

Se não aceita comentários, deveria comprar um forum só pra vc.

Postei que o local de fabricação do míssil russo que aparace na imagem parece um fundo de quintal e parece mesmo.

Que vc se sinta toda ofendidinha e saía por aí despotricando é problema seu.

Aliás, essa sala russa não é rustica, é desleixada mesmo.

Nascimento

>pede provas >logo depois diz “não devo provar nada pra ti” Para de ser hipócrita rapaz. Quem disse que eu não aceito comentários? Você comentou e eu estou respondendo ué. Você tem o direito de comentar tudo e eu não tenho o direito de responder e perguntar, é isso? Eu só perguntei se tinha alguma informação séria e técnica se o ambiente das salas de produção e desenvolvimento do equipamento poderiam de fato ser algo ruim ou positivo para o projeto em si e até agora não LI NADA SÉRIO. Só falsa inferência. Fala algo e depois vem dizendo que… Read more »

Last edited 16 dias atrás by Nascimento
glasquis7

Falei sobre a rusticidade do projeto.”

Qual rusticidade?

Cara vá se tratar. o que eu questionei foi a sala em que se desenvolve o míssil, muito desleixada ao ponto de perder pra oficina do meu mecânico.

Se pra vc desleixo é sinônimo de rusticidade, problema teu.

Depois quer falar de interpretação de texto?

Não falei que a fábrica da SAAB era assim. Interessante a falácia do espantalho.”

Aqui, neste texto:

O F/A-18 e o Gripen e os restantes aviões russos de combate são baseados nesse conceito inclusive,”

Eu sou o hipócrita certo?

Nascimento

Já provei a rusticidade do projeto do MIG-29, F/A-18 e Gripen nos comentários.

E pergunto novamente se a sala estar suja ou com pouca infraestrutura atrapalha o projeto e o vetor em si, se puder provar isso pra mim, ÓTIMO. Foi só uma pergunta e tu reclama exatamente pq não tem o que responder a respeito.

““O F/A-18 e o Gripen e os restantes aviões russos de combate são baseados nesse conceito inclusive,”
Eu sou o hipócrita certo?”

Quando falei nesse conceito, falei no conceito da rusticidade e de poderem operar em pistas improvisadas…

glasquis7

“E pergunto novamente se a sala estar suja ou com pouca infraestrutura atrapalha o projeto e o vetor em si, se puder provar isso pra mim, ÓTIMO. Foi só uma pergunta e tu reclama exatamente pq não tem o que responder a respeito.” Tu posta asneira né cara. Em qual parte eu disse que isso ou aquilo sobre a infraestrutura atrapalhar o projeto? Disse claramente que a Infraestrutura da sala na qual está sendo construído o míssil deixa muito a desejar e nada mais. Disse até que perde pra oficina do meu mecânico mas, em tudo caso, se pra vc,… Read more »

Nascimento

“Vai ver que enquanto mais precário e porco o lugar em que é feito, melhor fica o míssil.” Sim, e o míssil vindo do lugar porco esta operacional enquanto o MTC300 não. Novamente, tem relevância técnica o seu comentário? Pelo que eu resumi, se comentou isso é porque devia trabalhar em gestão/administração de projetos ou algo do tipo mas não é o caso. O objetivo é saber, se não tem nada o que dizer, não diga. Resumo é esse: Falou que esta sujo e não tem capacidade pra dizer mais nada em relação a isso, eu pensei que tivesse, ESSE… Read more »

Flanker

Cidadão, tu sabe que um lugar com ar contaminado com poeira ou qualquer tipo de partícula em suspensão, NÃO SERVE para produzir mísseis, em especial sua parte eletrônica, como cabeça de busca e processador. As instalações para montagem da seção eletrônica tem paredes, teto e piso com revestimento liso, pintura que não libera qualquer tipo de pó ou microfragmentos, vedação completa e ar filtrado. Sabe disso, não sabe? Então, não complica.

Nascimento

Diga porque não serve, pois o F-18 foi produzido num local assim. É muita torcida.

Guilherme Leite

A copa do mundo de 2018 retratou bem a cidade, nos hotéis mais próximos dos estádios e nos grandes centros tinham condominios novos, os demais, pareciam que estavam abandonados.

Dizem que isso é rústico, puxa saquismo ! Façam o mesmo na casa de vocês e depois falem qual é o melhor, isso tudo é um jeito porco de se pensar, parece que as mentes jovens não tomaram o espaço dos velhos por lá.

Se eu estou errado, vejam as fábricas na China, o futuro maior país do mundo e um país do oriente não pensa assim também!

Nascimento

As condições de trabalho nas fábricas chinesas são exemplo agora? Eita.

glasquis7

Em comparação a fabrica de mísseis russa, são sim.

e30a3b2f-22aa-403f-96fa-c5119845372b.jpeg
Agressor's

Russos produzem armas para guerra. O que o ocidente produz é isso ai que estamos vendo na Ucrânia…

Vc já assistiu o filme “Um tira da pesada”?! Não tem aquela cena do sujeito que vende um fuzil com rádio toca fitas, forno micro-ondas e o escambau! O que eles vendem é exatamente daquele tipo de coisa…

JOSE DE PADUA

Eu fui um desses usuários e descordo do seu ponto de vista pelos motivos que o Glasquis7 elencou.

Rafael Coimbra

Achei curiosa a fotografia… o Mig está exposto, pode ser visto do céu com tranquilidade… e ele não está em uma pista improvisada.. basta ver a segunda foto… onde esse Mig está que a Rússia não viu ainda?

Ed Sanches

Basta dar uma olhada no youtube sobre como as coisas são fabricadas na India. Muitas vezes nas calçadas mesmo,com pés descalços, ferramenta rústica, improvisada, mas o o produto final é de cair o queixo.

Marcelo Lopes

É uma questão lógica!! Guerra é um fato imprevisível e átipico! Quem vai planejar (governos ou fabricantes) locais de fábrica e manutenção adequados pensando em necessidade de guerra? Quando acontece (a guerra) a estratégia é ter condições de improvisar locais para essa finalidade.

Teropode

Não há mísseis ou foguetes o suficiente ! A Europa perdeu a oportunidade de equipar a Ucrânia , caíram no conto do vigário ortodoxo , se não fosse os ingleses , americanos e os países do leste a u rania teria caído a 80 dias atrás ! Mandem seus Mig 29 ….

Nelson Junior

Esses caras são uns verdadeiros heróis… Estão fazendo milagre com quase nada que tem

Allan Lemos

“Quase nada que tem”

Até parece que não recebem armas pesadas todo santo dia há meses.

Teropode

Armas não sai como sapatos que vc compra ou ganha e pode enfiar nos pés sem meias não importando com o chulé , não fale bobagem , há limites para a estupidez , os caras precisam treinar e depois repassar o aprendizado , leva no mínimo 20 para operar satisfatoriamente um obus do padrão excalibur , não fale bobagem ,!

Flanker

Aviões de combate também?

Rogério Loureiro Dhiério

Até mesmo antes da Guerra. Pode ter certeza.

Mafix

A quantidade de armas não é grande como voce fantasia mal da para equipar um batalhão ou dois o que foi recebido …

Rodrigo Maçolla

Guerreiro do céu, e suas marcas de batalha !!!. Os pró Rússia podem falar o que quiserem menos que estes Ucranianos não são corajosos e obstinados,

Adunlucas

Os povos dos dois países estão sofrendo com está guerra, mas os ucranianos estão mais. Enquanto russos podem arrastar os pés, os ucranianos têm que fazer o que dá com o que tem pra segurar ao máximo os russos esperando um milagre, ou o fim do estoque de munição russo. Esse Mig mostra exatamente isso. Também vi que estão usando um mig do grupo de acrobacias. Pessoas assim que mantém esse país de pé ainda.

Marcelo Baptista

O Piloto deve agradecer a cada retorno a equipe de solo.
O pessoal de manutenção tem que fazer milagres com o pouco que tem as mãos.
Premio Eng. Montgomery Scott para eles.

glasquis7

Cicatrizes de guerra. Uma honra carregá-las.

Régis

Off Topic: Programa do novo caça europeu de sexta geração, conhecido como FCAS, deverá atrasar cerca de dez anos. O motivo: desentendimentos entre as empresas Dassault, Airbus e Indra sobre o compartilhamento do projeto. Parece que a Dassault quer mais.

E a história do EUROFIGHTER(Thypoon/Rafale) está se repetindo. Indústria militar americana e F-35 mandam sinceros agradecimentos kkkkk

Nemo

Coloco novamente uma questão que tem sido tradata como torcida; a eficiência do material russo…

Muito tem sido dito que o material de origem russo/soviético é ruim e inadequado e eu discordo.
Estamos confundindo a ineficiência do material com a total falta de profissionalismo das forças russas!

marcos poorman

Concordo com o colega. O pessoal não consegue separar as duas coisas. Essa polarização, briga de torcida parece nunca ter fim.
Fico a pensar, será que teremos que tomar uma porretada para aprender?

Cristiano de Aquino Campos

Verdade, esse mig e um um exemplo, se fosse um caça ocidental nem voava mais.

Glasquis7

Já vi um F15 voando e até pousando com uma das asas com menos da metade.

Acho muito subjetivo (por não dizer tendencioso) o seu comentário.

glasquis7

http://canalpiloto.com.br/o-dia-em-que-um-piloto-pousou-um-f-15-somente-com-uma-asa/

Por se alguém duvida.

Se isto não demonstra a robustez do caça, então…

Flanker

O Mig-29 é rústico e resistente, aguenta o tranco. Mas, sua conclusão de que se fosse ocidental nem voava mais, é um tanto quanto exagerada e sem embasamento.

Nascimento

Se fosse um F-15 ou Typhoon nem voava mesmo e se fosse outros demoraria pra voar devido a questão dos motores precisarem de muito tempo de manutenção. Copiando um trecho do meu comentário acima: Os soviéticos utilizavam metodologia diferente na construção e na manutenção de seus caças, porque estavam se preparando para uma GUERRA TOTAL. As DESVANTAGENS dessa metodologia são amplamente criticadas e conhecidas, ou seja, os equipamentos possuíam VIDA ÚTIL MENOR que os ocidentais, acabam necessitando de reparos ANTES. Mas as VANTAGENS dessa metodologia não são muito divulgadas ou compreendidas. As vantagens são: menor gasto em DINHEIRO E TEMPO… Read more »

Leandro Costa

Discordo bastante Nascimento. Na URSS/Rússia, a troca era feita após um determinado número de horas não para facilitar o ritmo operacional, mas para gerar escala de produção e emprego em primeiro lugar (URSS), que gera o efeito de você ter mais peças de reposição. Existem INÚMEROS exemplos de aeronaves ocidentais que entraram em combate e que foram remendadas e colocadas de volta em serviço em curto espaço de tempo. Mesmo que motores sejam bastante danificados, esses são simplesmente trocados para que a aeronave volte à voar o mais rápido possível enquanto o motor é reparado ou não. Quando componentes são… Read more »

Nascimento

“Discordo bastante Nascimento. Na URSS/Rússia, a troca era feita após um determinado número de horas não para facilitar o ritmo operacional, mas para gerar escala de produção e emprego em primeiro lugar (URSS), que gera o efeito de você ter mais peças de reposição.” Mentira. Que prove isso. Já começa na mentira, impressionante. Tem até entrevistas de militares da FAB atestando HÁ MAIS DE 20 ANOS que isso foi devido a necessidade da WW2 e você ai vêm com essa. Tem prova disso ou é só OPINIÃO e ACHISMO? Tem textos gigantescos de oficiais da FAB brasileiros e de jornalistas… Read more »

Leandro Costa

Então cita os oficiais da FAB e as entrevistas porque as necessidades de guerra não fazem sentido em relação à geração de emprego em primeiro lugar. Guerra com mobilização total não tem falta de emprego. A economia toda é mobilizada. Durante a Segunda Guerra Mundial, isso ocorreu, claro, na URSS também. Seus motores não eram simplesmente jogados fora, por mais que fossem usados materiais de menor qualidade para se aumentar a produção, coisa que TODAS as nações envolvidas fizeram (alô Jumo 004… Navios mercantes é até porta-aviões ‘descartáveis’ etc.). De fato, os Soviéticos conseguiam manter produção própria de muito equipamento… Read more »

Nascimento

Os oficiais já foram citados, é só copiar o texto e ir atrás procurar na internet. “Mas na URSS do pós guerra, havia SIM a necessidade de criação de empregos e isso envolvia todas as indústrias, inusive aviação militar.” Isso novamente não prova seu ponto. Falou falou e NÃO provou o que afirmou com fonte alguma. Essa exigência é em TODOS os países, não significa que eles detinham a mesma metodologia de produção e manutenção de motores. Você dizer que a URSS saia fazendo motor a torto e a rodo simplesmente por necessidade de emprego é ridículo e não é… Read more »

Last edited 10 dias atrás by Nascimento
Nascimento

O Leandro só vive na superficialidade e no “eu acho”. Nem da pra levar a sério um cara assim, desmascarado ao vivo na mentira.

Só vive pra fazer comentário de torcedor, nada além disso. Ainda esta rezando pra Ucrânia?

Misericórdia.

Leandro Costa

Tá na moderação, mongol.

Nascimento

Então o piloto da FAB mentiu, é isso? Então ele é Mongol? Caraca meu. Haja torcida.

Last edited 16 dias atrás by Nascimento
Leandro Costa

Ou o ainda não identificado piloto da FAB (Jackson??) mentiu ou simplesmente desconhecia o que estava falando, ou ainda, o que é mais provável, é que você não sabe interpretar texto e continua adorando desviar do debate quando é contrariado. E mesmo tendo sido contrariado de forma educada, já respondeu ofendendo… Então a resposta vem na mesma moeda. Acho incrível que consiga dizer, e eu cito: “O Leandro só vive na superficialidade e no ‘eu acho’” quando pouco acima diz: “seria lícito presumir que o Su-35 apresente um TBO teórico na faixa das 1.000 horas.” Sério mesmo, na cara dura… Read more »

Nascimento

Meu Deus. Não fui eu que disse que presumia, mas o piloto da FAB… O piloto da FAB presumiu isso baseado nos dados do SU-27SK, mas ele não estava incorreto pois isso foi HÁ 20 ANOS ATRÁS. Hoje a autonomia dos motores é muito maior, mas NA ÉPOCA não era, o próprio piloto fala sobre isso. Não tem o que negar. Não é porque ele presumiu UMA COISA sobre UM MOTOR que significa que ele presumiu todo o resto da doutrina de motores soviéticos que ele afirmou anteriormente. E você até agora não provou sua teoria de que os soviéticos… Read more »

Leandro Costa

Já que meus comentários provavelmente não serão liberados, tô vendo que você vê torcida em todo mundo que discorda de você. Só lamento. Fica todo afetadinho quando discordam de você e tenta logo desmerecer o debatedor.

Quer unanimidade? Tira seu cabo de rede do seu computador e desliga a Wi-Fi. Fica mais fácil.

Nascimento

Peço desculpas pelo ad hominem se te ofendi. Espero sua resposta ser liberada, inclusive. Abraços.

Flanker

“Se fosse um F-15 ou Typhoon nem voava mesmo e se fosse outros demoraria pra voar devido a questão dos motores precisarem de muito tempo de manutenção.”

Por que não voava mesmo?? Opinião rua, apenas. E quanto ao motor, já ouviu falar em motor reserva??? Ora, por favor….

Nascimento

Os soviéticos é que tinham a doutrina de simplesmente trocar o motor e botar o problemática na manutenção, porém seus motores tinham pouca resistência.

Os ocidentais precisavam consertar o motor pois não tinham como colocar outro no lugar, o preço era muito alto e a vida útil do motor muito maior do que a vida de um motor soviético. Em guerra uma aeronave soviética era mais operacional, em tempos de paz e no longo prazo a aeronave ocidental era a mais desejada.

Flanker

“Os ocidentais precisavam consertar o motor pois não tinham como colocar outro no lugar, o preço era muito alto e a vida útil do motor muito maior do que a vida de um motor soviético.”

Como você usou os verbos no passado, quando seria que o ocidente não tinha condições de manter motores em reserva? Todas aeronaves militares, via de regra, vem com motores instalados e outros sobressalentes.

Nascimento

Não é isso que o piloto Jackson afirmou. Então alguém esta mentindo. Ele claramente disse que a disponibilidade soviética é maior em períodos de guerra devido aos fatores elencados acima.

glasquis7

Já viu um mig 29 voar com uma asa só?

Leandro Costa

Nem tenta, glasquis. Para esse pessoal os aviões russos são consertados com uma chave de fenda e um rolinho de arame, enquanto que os aviões ocidentais não voam quando tem um arranhãozinho na pintura.

Glasquis7

Não acredito que o material russo seja de má qualidade, apenas que a mentalidade construtiva russa é diferente.

Os produtos bélicos produzidos na Rússia tem se mostrado muito eficazes desde que sejam operados por mãos competentes.

Recruta zero

Já vi algumas imagens de caças vietnamitas MIG-17 durante a guerra do Vietnan sendo reparados em hagaretes improvisados com folhas de palmeiras no meio do mato bem diferente das superbases que davam apoio aos caças americanos em mesmo assim mantiveram combate até o último dia da guerra.

Cansado

Já se disse que a necessidade é a mãe da criatividade.
Aí está.

Ivo

Essa foto tem uma representatividade enorme. Merecia ser posta em um quadro. Isso é brio, coisa que muita gente não tem. Deus abençoe os pilotos ucranianos que mesmo diante de um inimigo muito maior ainda voam e combatem.

luiz fernando

Falando isso de um avião ucraniano denota-ar de: ual, fazem das tripas coração, são guerreiros ….
Ai faz a mesma reportagem de avião russo, iriam dizer:
Ucrania esta acabando com a russia, os avioes russos estao sucateados, o Putin nao consegue manter a guerra….

Impressionante como a mídia usa uma imagem para definir oque quer….

Cristiano de Aquino Campos

Verdade, falou tudo! Sem falar que os mesmos que falam que armas Russas não prestam vão elogiar o MIG-29 e ignoram que o que esta obrigando os caças russos a voarem baixo e se expor a anti-area de curto alcance são os S-300 e BUK-M2 que ainda operam, tudo de origem russa.

Paulo Roberto

Ser bucha de canhão da OTAN é difícil mesmo.

Jodreski

Pintura ou dar acabamento ao material agora na altura do campeonato é luxo. Se tem condições de voo e todas os sistemas estão funcionando é isso que importa. É o que dizer dos russos usando até financiamento popular para comprar equipamentos básicos aos seus combatentes? A guerra dos filmes passa longe da realidade, tivemos hj a confirmação da morte de um brasileiro que morreu lutando pelos ucranianos. Que fique uma lição a todos que glorificam conflitos, não há nada de lindo ou romântico neles pelo contrário, é o oposto! Minha torcida é que ucranianos e russos entrem em um consenso… Read more »

Enrique Andres Kun Segade

Espero que a Ucrânia se renda logo para o bem de sua população. Está condenada e a morte lenta será mais dolorosa.

George

A Polônia se rendeu bem rápido para a Alemanha na segunda guerra. Bom, o resultado foram os campos de concentração.

Madmax

Parecem marcas de cimento, deve ter sido atacado no solo no começo da guerra e está sendo reparado agora.

Last edited 17 dias atrás by Madmax
Flanker

O que você pensa que é cimento é massa plástica ou poliéster, dessas usadas em funilaria automotiva. Foi usada para cobrir os buracos nas chapas da fuselagem/empenagem, causados provavelmente pelas esferas de tungstênio ou outro metal, da carga de combate de um míssil ar-ar.

Madmax

Não vejo muita diferença entre os dois países, acho que a base étnica deles é a mesma, talvez a cultura seja muito parecida, até as armas que usam, muitas delas são iguais, talvez produzidas na mesma linha de montagem, pelas mesmas mãos, há menos de 30 anos eram o mesmo país… Algo muito estranho está se passando ali.

Madmax

Como podem estar se destruindo assim? Total desprezo pela vida de pessoas que há pouco tempo estavam ombro a ombro, nas mesmas fileiras, devemos pensar e refletir para que isso nunca se passe conosco, situação vergonhosa

Flanker

So uma pequena correção: em meados de 1990 a Ucrânia readquiriu sua soberania, em decorrência do fim da URSS. Portanto, já não são o mesmo país há quase 32 anos.

glasquis7

Estou no antispam.

Teropode

🤣🤣🤣🤣🤣

glasquis7

Não ri, eu atendo lá agora.

Tyler On

Poderia explicar o que é um TAILERON?😂😂🤣🤣🤭🤭🤭

Flanker

“taileron
in British English
SUBSTANTIVO
aeronautics
an aileron located on the tailplane of an aircraft”

Respondido?

Tutor

A 2ª maior Força Aérea do Mundo levando uma canseira de uma Força Aérea Capenga com 20 vezes aviões e já desatualizados.
Alguma coisa me diz que os russos mentiram, e muito, sobre o tamanho e capacidade operacional de sua aviação de guerra.

glasquis7

Pra aqueles que dizem que os caças da NATO não aguentam o que o MIG aguenta, deixo esta imagem O F15 retornou voando e se não me engano, o piloto nem percebeu que tinha perdido a asa.

Avibras 1.jpg
Overandout

A parte de que “não percebeu” pode ter certeza que é pura e total mentira.

glasquis7

Na verdade, eu não tenho certeza, uma vez li que um piloto pousou um f 15 sem asa e só percebeu depois que tinha pousado.

Se é mentira, aí já é um outro problema, eu não faço juízo de valor

Luis Carlos

O último combate de um F-15 foi contra um Mig-25 iraquiano e ele perdeu.

https://militarywatchmagazine.com/article/f15-last-engagement-heavyweight-lost

glasquis7

O que não quer dizer que o caça é ruim ou não é robusto, apenas que o piloto não conseguiu tirar proveito das capacidades do caça.

Lembro da situação dos Turcos com os Leo 2 A4. Um ótimo tanque mas, nas mãos pouco capazes, se tornou apenas um alvo.

Flanker

Tem uma única imagem deste F-15 abatido, pelo menos? Ora, este site que tu citou é um fantasma. Quem são os editores? Quem são os colaboradores? E tu cita ele frequentemente. Essas são tuas fontes….ora, xings, saí daí, lazarento…

Claudio Moreno

Osso! Ou Urso?

Sgtº Moreno
(CM)

Nilton L Junior

Faz parte de uma ex força aérea.

Últimas Notícias

Rússia lança barragem de mísseis na Ucrânia

As forças russas lançaram um ataque de mísseis de cruzeiro em larga escala em locais em toda a Ucrânia...
- Advertisement -
- Advertisement -