Embraer, ITA e FAPESP anunciam investimento em Centro de Pesquisa em Engenharia para acelerar a Mobilidade Aérea do Futuro

São José dos Campos – SP, 26 de maio de 2022 – A Embraer, o ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) e a FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) anunciaram ontem a aprovação de um investimento compartilhado de R$ 48 milhões ao longo dos próximos cinco anos em um Centro de Pesquisa em Engenharia (CPE) para a mobilidade aérea do futuro.

A pesquisa inédita no Brasil reunirá representantes da comunidade científica e profissionais da indústria aeronáutica em atividades fundamentadas em três pilares: aviação de baixo carbono, sistemas autônomos e manufatura avançada. A iniciativa cria um ambiente favorável para a disseminação do conhecimento, formação de recursos humanos altamente qualificados e a produção de publicações científicas de alto impacto.

“Estamos muito entusiasmados com a aprovação do Centro de Pesquisa em Engenharia voltado à mobilidade aérea do futuro, em parceria com o ITA e a FAPESP”, disse Luís Carlos Affonso, Vice-Presidente de Engenharia, Desenvolvimento Tecnológico e Estratégia Corporativa da Embraer. “Tenho certeza que este CPE será um excelente exemplo de cooperação entre empresa, governo e academia com o propósito de contribuir para a definição da aviação zero carbono do futuro, gerando valor para a sociedade como um todo.”

“A parceria da FAPESP com a Embraer e o ITA certamente será profícua e oferecerá respostas para um dos grandes desafios a serem enfrentados pela pesquisa nos próximos anos: a transição para uma economia de baixo carbono associada à manufatura avançada”, diz o presidente da FAPESP, Marco Antonio Zago.

“O ITA foi formado no modelo da hélice tripla, na interseção de academia, governo e indústria”, conta o reitor do ITA, professor Anderson Correia. “Essa iniciativa é mais um ícone desse modelo, que irá ampliar a formação de recursos humanos em áreas estratégicas, para Embraer, a FAB e o a cadeia produtiva do setor. Também vai promover uma integração internacional para atender os desafios da mobilidade aérea futura.”

Nos últimos meses, as instituições descreveram juntas o escopo das pesquisas e as principais atividades para concretização da parceria que propõe soluções tecnológicas inovadoras que potencializarão a competitividade do ecossistema de inovação global.

Parceria como a do CPE orienta e viabiliza as condições de transferência de tecnologia entre os atores industriais, públicos e do terceiro setor, fortalecendo vínculos e inovações por meio de modelos de parceria e gestão da propriedade intelectual, geração de novos negócios, incubação e estímulo à atividade empreendedora para aplicação dos resultados da pesquisa.

Sobre a Embraer

Empresa aeroespacial global com sede no Brasil, a Embraer (NYSE: ERJ) tem negócios em Aviação Comercial e Executiva, Defesa & Segurança e Aviação Agrícola. A empresa projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves e sistemas, fornecendo Serviços e Suporte aos clientes no pós-venda. Desde que foi fundada em 1969, a Embraer já entregou mais de 8.000 aeronaves.

Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola em algum lugar do mundo, transportando mais de 145 milhões de passageiros por ano. A Embraer é a principal fabricante de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil.

A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviços e distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa. Para mais informações, visite www.embraer.com.

DIVULGAÇÃO: Embraer

Subscribe
Notify of
guest

13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Frederick

FAPESP e sua parceira indispensável em ações de desenvolvimento nacional.

JOSE CARLOS MESSIAS

Mais um grande Gol entre A Embraer, o ITA e a FAPESP. Sucesso!

SGT MAX WOLF FILHO

Ate a FAB melar tudo!

Delamar Donizetti loureiro

E muito bom que a Embraer e o ITA se uniram pra desenvolver tecnologia
Mas o país precisa de emprego em diversas áreas,se a Embraer e o ITA estão juntos em um centro de pesquisa,podem também desenvolver outros projetos como na área de energia sustentável e outras fontes
E só uma sugestão
Obrigado

Frederick

Delamar, tudo bem? Você sabia que a Embraer é fruto direto do ITA? Vinte turmas do ITA e grande esforço de pesquisa no CTA geraram um produto que pôde ser produzido em série e vendido. A Embraer teve de existir daí. De modo que esses dois atores têm, desde a década de 1960 até hoje de manhã, diversas pesquisas em parceria. Mas seu campo de estudo é restrito; aeronáutico. Assim, todas as inovações tecnológicas desenvolvidas são para atender a esse fim. Dessa maneira, o conjunto de conhecimentos práticos que ambas detém não atenderia, ao menos diretamente, aos anseios tecnológicos mais… Read more »

Last edited 8 meses atrás by Frederick
Camargoer.

Caro Delamar. A FAPESP tem vários centros com outras empresas, seja da área de fármacos, energia, agricultura, medicina, sempre envolvendo universidades e algumas empresas

Delamar Donizetti loureiro

Bom dia FAPESP tudo bom Eu só me expressei porque eu tenho um projeto patenteado para acionar gerador de energia elétrica sustentável e pode ser dimensionado para acionar gerador de pequeno e médio porte. O equipamento pode ser acionado através de placas solares de um sistema hidráulico diferenciado que usa o peso dos veículos rodando em baixa velocidade ou também pode ser acionado através de um sistema articulado que usa as ondas do mar. Estou precisando desenvolver o equipamento mas pra isso vou precisar de verba,o que sendo muito difícil para mim. O meu filho está como engenheiro de apoio,… Read more »

Camargoer.

Olá Delamar. Verifique o programa PIPE da FAPESP. Ele existem para financiar projetos de inovação a fundo perdido. OU sejam não reembolsável. È o mais eficiente programa de apoio à inovação no Brasil.

André Bueno

Ótima lembrança.

Last edited 8 meses atrás by André Bueno
Zé lesqui

Parabéns mais uma vez à Força Aérea, indústrias de defesa e tecnologia e governo Brasileiro! Assim que se faz: aplicação em tecnologia e evolução na maneira de pensar. Parece, ultimamente, que estamos retomando o fôlego.

André Bueno

No contexto geral, Camargoer, lembro a excelência de dois departamentos [entre outros] da querida UFSCar: o DQ, Departamento de Química e o DEMA, Departamento de Engenharia de Materiais.

E mais este adendo:

https://www.unicamp.br/unicamp/noticias/2022/05/26/universidade-ganha-centro-de-pesquisa-em-engenharia-e-tres-centros-de-ciencias?fbclid=IwAR2wnwrGH8F7teqr4RCGzGwDc2C2hIQARkK85ZrN1oINGOepVEdri3Q0sVA

André Bueno
Last edited 8 meses atrás by André Bueno
carlos

A forma ovalada da fuselagem tem a ver com o prof. Ricieri Prandiano?