domingo, maio 22, 2022

Gripen para o Brasil

KC-390 Millennium realiza primeiro lançamento de carga pesada por extração

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A aeronave possui um sistema de manuseio e lançamento de carga em voo totalmente automatizado, onde um único mestre de carga pode gerenciar todas as atividades

A aeronave multimissão KC-390 Millennium concluiu, na última quarta-feira (20/04), o primeiro lançamento de carga pesada por extração (Heavy). A tripulação foi composta por instrutores da Embraer, militares do Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1º GTT) – Esquadrão Zeus e pelo Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1º/1º GT) – Esquadrão Gordo.

Na ocasião, a aeronave FAB 2857 decolou da Base Aérea de Campo Grande (MS) e se deslocou para a Zona de Lançamento (ZL) Metelo, onde a carga que pesava aproximadamente 1,5 tonelada foi arremessada. O KC-390 possui um sistema de manuseio e lançamento de carga em voo totalmente automatizado, onde um único mestre de carga pode gerenciar todas as atividades, reduzindo assim o trabalho e aumentando a segurança e a consciência situacional.

Para os pilotos, um sistema chamado Ponto de Queda Calculado Continuamente (CCDP, do inglês, Continuously Computed Drop Point) calcula automaticamente o ponto ideal de lançamento, resultando em melhor precisão no cumprimento da missão. Dessa forma, a aeronave apresentou desempenho dentro dos aspectos qualitativos esperados e com excelente precisão, a 40 metros do alvo.

Após o voo, o Chefe da Seção de Operações do 1º GTT, Major Aviador Daniel Souza, descreveu a importância deste momento para a Força. “A incorporação deste método de lançamento de cargas no KC-390 representa mais uma capacidade para cumprir a Ação de Ressuprimento Aéreo da FAB, ampliando nossos horizontes para atuar nos mais diversos cenários”, concluiu.

FONTE: Força Aérea Brasileira / VÍDEO: Via Rinaldo Nery

- Advertisement -

53 Comments

Subscribe
Notify of
guest
53 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tomcat4,3

E vamo que vamo FAB e KC-390 !!!

Palpiteiro

Excelente engenharia

João Adaime

Uma pergunta aos especialistas. Nos lançamentos de blindados leves, o que é feito para que a aeronave não desestabilize quando a carga é movimentada até a rampa?
Foi um deslocamento inesperado de peso que quase derrubou um KC-390 durante os testes.

LUIS

João, não sou especialista, mas acredito que nenhuma aeronave pode lançar um blindado leve! A coisa mais pesada que já tive conhecimento foi a MOAB (C-130).

João Adaime

Caro LUIS
A União Soviética já fazia isso. E o blindado ainda ia com soldados dentro.

Lançamento blindado.JPG
João Adaime

Lindados com rodas então é café pequeno.

Lançamento.jpg
Ronaldo

Bom dia! Servi no Batalhão de Dobragem e Suprimentos Pelo Ar, Btl DoPMSA). Em 1985, foi lançado do C-130, Hércules, o blindado “Urutu”, Na zona de lançamento do Campos dos Afonso-RJ. Deve ter este vídeo no YouTube.

VFA-31

João, é errado afirmar que foi isso a causa da perca de altitude do PROVA34 em Outubro de 2017. Essa hipótese foi levantada por uma pessoa que só trabalha com suposições. Eu conheço pilotos de prova da Embraer e sei que antes de cada voo existe uma análise minuciosa de cada risco e medidas que serão usadas pra mitigar possíveis adversidades durante o ensaio. O que eu acho é que não foi isso que causou tal incidente. Infelizmente nunca vamos saber. Mas ficar por aí espalhando suposições não é legal.

João Adaime

Prezado VFA-31
Esta informação sobre o incidente com o KC-390 foi publicada no sítio Aeromagazine e replicada aqui no Poder Aéreo.
Independente de qualquer coisa, não é motivo para esconder, mas de orgulho dos nossos pilotos e da aeronave.
Abraço

VFA-31

Olá João. Você tem razão. Abraço

Fernando EMB

Não foi esta a causa daquele evento. Essa história é puro achismo.

João Adaime

Caro Fernando
Reclama com o Galante. Eu me baseio no que a Trilogia publica.
Não me queira mal. Eu sou fã da Embraer, dos aviões da Embraer e até de você, com as tuas explicações. Inclusive positivei teu comentário acima.
Abraço

Rinaldo Nery

Foi teste de stall com gelo. Foi colocada uma superfície no extradorso p simular o gelo.

VFA-31

Respondendo a sua pergunta: acredito que o veículo fique “no meio” do avião assim não vai “deslocar” tanto. E essa diferença creio que seja compensada pelo Fly-by-wire.

Nonato

Não sai pela porta traseira, repentinamente?

Rinaldo Nery

A carga não é movimentada até a rampa. Ela permanece onde está. A trava do pallet é liberada, e o páraquedas extrator puxa a carga p fora. Meu filho era instrutor de C-105 no 1°/9°.

João Adaime

Comandante Imaginemos 3 “pacotes” de 7 mil quilos cada (dentro da capacidade do KC-390) ocupando todo o compartimento de carga, para ser lançados do ar. Quando o primeiro for lançado, vai aliviar a parte de trás em 7 toneladas. O peso ficará concentrado no meio e na frente. Quando o segundo sair, o peso ficará só na frente. Quando o último for lançado, durante percurso o peso vai variar por toda a extensão. A dúvida é: como é compensada a variação do centro de gravidade durante as fases da operação? Lembro que quando a União Soviética lançava seus BMD de… Read more »

Last edited 24 dias atrás by João Adaime
Rinaldo Nery

Acredito que o próprio fly by wire compense. No C-130 e no C-105 é no braço e compensador mesmo.

Rinaldo Nery

Galante colocou o vídeo q mandei p ele. Explica melhor.

Salim

Quero ver MRTT fazer isto, lancar paraquedistas, operar Antartica, apagar incendio, operar pista curta e nao preparada….. Vai abastecer aviao de caca que teremos em 2028 em pouquissim quantidade e levar turista passeio exterior. Falta prioridade, o KC atende bem o Brasil no curto e medio prazo. Precisamos de mais cacas, misseis, drones e defesa aerea. Transporte KC , C295 e futuro Desaer atendem e com sobra proximos 15 anos.

Nonato

Os Estados Unidos vivem fazendo cortes em orçamento.
Não dá para ter de tudo.
Mas agora o Brasil tem um governo que defende as forças armadas, diferente de outros que querem perseguir militares, pastores, censurar redes sociais e a imprensa…

Last edited 24 dias atrás by Nonato
MMerlin

Importante observar que o o MD teve três anos consecutivos de aumento de orçamento até 2018.
A partir de 2019 tivemos queda, acredito que até 2021.
Isto não reflete princípios partidários, principalmente porque normalmente um contrato é fechado em uma gestão para ser pago na(s) próxima(s).
É uma soma de necessidade com questões contratuais.

Flanker

Sem entrar no mérito do teu comentário, mas quanto aos pastores, o lugar deles NÃO É no MEC e em nenhum outro lugar dentro do governo, visto que nenhum deles tem cargo dentro do MEC ou de nenhum outro ministério ou órgão do GF.

Salim

Cáro Nonato, como anotado abaixo, o orcamento das forcas de defesa so diminuiu neste periodo, lembro que KC, Guarani, Gripen, Bahia, Atlantico, radares, AVM, Astros e tudo mais mais foi planejado e adquirido em governos anteriores. Neste governo ate momento tivemos cancelamento de KCs, compra para reforma de 2 A330 ( se nao adequar padrao mrtt, vai virar GTE pra passeio) , 4 gripens e 4 corvetas ( que ate agora nem batimento quilha teve, estranho). Acrescento o atraso da homologacao/entrega gripens e nenhum submarino scorpene operacional, provavelmente por nosso pessoal estar mais preocupado com politica ou cargo publico ,… Read more »

VFA-31

Acho que nem compensa te responder. Depois do tanto que já foi deixado claro o quanto um não tem nada a ver com o outro.

BK117

“Quero ver MRTT fazer isto, lancar paraquedistas, operar Antartica, apagar incendio, operar pista curta e nao preparada… “


O KC, C295 ou qualquer outro do inventário da FAB leva 45ton a mais de 11000km sem escalas?
O MRTT é um avião de categoria diferente, para missões diferentes, e representa uma capacidade imprescindível à nossa força aérea. Ele não é um concorrente do KC, e sim um complemento.

Last edited 24 dias atrás by BK117
Salim

Governar e administrar prioridades, o valoroso F5 e AMX ja estao obsoletos e com celulas extremamente gastas, nao temos defesa ponto ( os su34, su35, su25 estao caindo ucrania por defesa ponto media e alta, missil portatil so esta derrubando helicoptero e talves algum su25 lerdo, aviao sendo derrubado por SAM, Buk, s300). Quarenta gripens operacio al final desta decada ( os 2 chegaram estao sem sensores e nem trilhos asa tem, infelizmente e mais teste por algum tempo ). Nao critico a futura necessidade do mrtt, so critico a compra neste momento , vai ser igual tracker pra marinha… Read more »

Sensato

Vai não. São coisas muito diferentes.

BK117

Nos últimos anos, varias missões de alta complexidade, longas, com varias escalas e múltiplas tripulações e aeronaves (dois regionais presidenciais E190 em Wuhan, um cargueiro C390 e um Legacy na Ucrânia, entre outros) evidenciaram a necessidade de um avião do tipo à disposição. “vai ser igual tracker pra marinha que nao soube planejar nada” – a compra dos *Trader para a MB é questionável (foi realizada quando ainda se previa manter o São Paulo, e tal aeronave era o que dava para operar nele para a função), porém compará-la com a compra de um meio como o A330, tão diferente,… Read more »

Flanker

Sem sensores e sem trilhos de asas??

Carlos Campos

o MRTT faz tudo que você falou, e fica ainda mais tempo no ar dando mais alcance que o KC390

Fernando EMB

Que viagem heim. Já viu MRTT lançando paraquedistas? Posta a foto aí…

Flanker

Tu não vai ver MRTT fazendo as missões que tu listou por um simples motivo: não são funções dele. Procure, pesquise, leia….e vai ver as diferenças entre uma aeronave estratégica e uma tática.

Salim

Vai reabastecer qual caca em missao longo alcance??!?!! Gripen operacional final decada, qual missao longo curso teremos ( se mandar algo ficamos aqui sem nada), vai Ucrania buscar 40 pessoas e 5 cachorros?!?!!( so propaganda e KC fez muito bem) vai pro GTE mesmo

Flanker

Gripen operacional no final da década? Tu acha que os Gripen irão ser armazenados na medida que forem sendo entregues e sô estarão operacionais no final da década? Bah…desisto..não vou te explicar algo que já foi discutido ad nauseam aqui no PA.

Last edited 23 dias atrás by Flanker
Marcelo Tadeu

Meu, infelizmente, falou besteira, mas tá no seu direito tá?

Sensato

O 330 não faz coisas que o 390 faz e o 390 faz coisas que o 330 não faz. Se complementam, por isso foram comprados. A FAB é altamente profissional e não faz coisas de orelhada.

Em tempo, os caças não estarão aqui em 2028 e vc sabe disso. Essa data é a provável FOC caso não ocorra nenhuma urgência. A IOC virá antes e se houver necessidade, os vetores que já estiverem aqui, com os armamentos que já estão aqui, serão muito bem usados com os ótimos pilotos que já temos.

Nonato

Deveriam priorizar combate a incêndios para atuar na Amazônia e servir de vitrine.

Caerthal

A Floresta Amazônica não pega fogo dessa forma. Não é uma floresta em região de clima mediterrâneo. A umidade é imensa.

Rinaldo Nery

Na estação das secas pega sim. Servi 4 anos em Porto Velho.

J R

Mas no inverno a humidade vai embora e aquilo ferve, deveriam sim vencer o lobby dos ambientalistas e liberar logo o uso de produtos químicos (como ocorre no resto do mundo) que servem para apagar incêndios com mais eficiência.

J R

Colocar um avião novo pra ficar exposto a intenso calor, fuligem, desgaste, acidente? Melhor usar os gordos pra isso, deveriam sim comprar mais kits, se não me engano, só temos 02.

Nonato

Mas não é uma das funções do avião?
Portugal está comprando para isso.
Combater incêndios.
Então o avião é sensível ao calor?

Henrique

MDS… Ninguém compra avião militar de carga pra ser bombeiro…

Se Portugal quisse avião bombeiro ele comprava um freighter qualquer de linha comercial…. (Tipo dc10 tanker)

Rommelqe

Entendo que o sistema “Ponto de Queda Calculado Continuamente (CCDP, do inglês, Continuously Computed Drop Point)” não só calcula a trajetória “balistica” do objeto lançado e, para isso, logicamente, utiliza dados não só da aeronave – tais como altitude, velocidade, aceleração em pelo menos dois eixos, etc, – como também dados da propria carga, como por exemplo, seu peso e provável arrasto aerodinâmico. Resta saber se há um controle automático da aeronave, compensando os desequilibrios no centro de gravidade a cada instante, corrigindo posição dos flaps etc. Alguem poderia comentar algo a respeito?

VFA-31

O C-390 é full FBW, acredito que exista sim essa correção de forma automática pelo FBW. Até porque o C-390 até onde sei possui leis de controle específicas pra cada missão. REVO, Lançamento.

VFA-31

O Fernando EMB poderia esclarecer melhor.

Mestre

Com a tecnologia que se tem hoje é possível efetuar deslocamento de cargas dentro das aeronaves, sem comprometer a estrutura e a qualidade de vôo. Tecnologia usada desde os anos 80 nós C130, no Iraque.

Alexandre Rossetti Behring

Parabéns. Acho o KC390 uma aeronave e tanto. Mais um sucesso brasileiro, assim como o super tucano. 👍😀🇧🇷

Haroldo Amorim

…” Millenium”…que nome horrível, deviam mudar!!!

Anísio

Fiz parte do grupo base na estação antártica comandante Ferraz 2005/2006. O avião que nos conduziu e prestou apoio no abastecimento, atravéz do lançamento de carga foi o C-130 O bom e velho Hércules. Gostaria de saber se o KC-390, fará essa missão, tão importante. Abraços

Salim

Faz parte escopo operacional kc390 operar na Antartica, acredito que no proximo verao sera feito testes e homologação. Por ter maior velocidade, capacidade de carga/combustivel, reabastecimento aereo, sistema navegacao e controle digital FBW…… Sera um incremento valioso em seguranca e capacidade na operação Antartica. Governar e administrar prioridades, ai esta uma, bem como combate a incendios.

Últimas Notícias

Operação Rimon 20: Caçadores israelenses versus caçadores soviéticos

Sérgio Santana O fim da Guerra dos Seis Dias de 1967 deixou as forças israelenses no lado leste do Canal...
- Advertisement -
- Advertisement -