sábado, maio 28, 2022

Gripen para o Brasil

Quanto custa a conversão de jatos A330-200 em A330 MRTT?

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Com o anúncio da abertura de licitação da Força Aérea Brasileira para a aquisição de dois jatos A330-200 e posterior conversão em A330 MRTT, muitos leitores estão perguntando quanto deve custar a conversão dos aviões.

Como exemplo temos o Ministério da Defesa espanhol, que no final de 2021 assinou o pedido formal para a compra e conversão de 3 A330 em MRTTs para a Força Aérea Espanhola (EdA).

A aquisição de 3 jatos A330 à companhia Iberia e a sua conversão em MRTT, obra que está sendo realizada entre 2021 e 2025, vai custar 675 milhões de euros, dos quais 148 milhões de euros foram alocados no orçamento de 2021. A primeira aeronave é um A330-200 de 6 anos, com matrícula EC-MIL, que a Iberia utilizou principalmente para cobrir rotas para a América Latina.

Após a sua retirada da Iberia, a aeronave foi enviada para Chateauroux (França) onde recebeu uma mudança na pintura exterior. Ela será convertida em MRTT na sede espanhola da Airbus em Getafe, Espanha. Será equipada com um sistema de reabastecimento de mangueira e drogue de última geração e um kit específico de Evacuação Médica (MEDEVAC). A frota A330 MRTT será operada pela Ala 45 da Força Aérea Espanhola, com sede na Base Aérea de Torrejón (Madri).

O A330 MRTT é um avião-tanque estratégico e aeronave de transporte de última geração com capacidade de combustível básico de 111 toneladas / 245.000 lb do bem-sucedido avião de passageiros A330-200, do qual é derivado. Essa capacidade permite que o A330 MRTT se destaque em missões de reabastecimento ar-ar sem a necessidade de tanques de combustível adicionais.

Graças à sua fuselagem de corpo largo, o A330 MRTT também pode ser usado como uma aeronave de transporte dedicada capaz de levar até 300 soldados ou uma carga útil de até 45 toneladas/99.000 lb, podendo também receber estações de cuidados intensivos para evacuação médica (MEDEVAC).

Com mais de 250.000 horas de voo alcançadas, o A330 MRTT contabiliza 51 entregas para 13 clientes.

- Advertisement -

131 Comments

Subscribe
Notify of
guest
131 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rafa

Esses A330 não ‘fura os olhos’ do KC390?

Davidson

São missões diferentes. O A-330 é para longo alcance.

Salim

Kc390 e desconfortável e náo da pra usar GTE. A compra sai, mais a modificação vai demorar, se sair.

Sensato

Sei não. Pareceram bem confortáveis pra mim.

E5UYk9VXwAQ0CK9.jpg
Fabio Araujo

São categorias diferentes KC-390 é um transporte tático, transportes táticos são para operar próximos ao teatro de operações, leva uma quantidade de carga menor e tem um alcance menor, a carga máxima do KC-390 é de 26.000Kg, já o A-330 MTTR é um avião de transporte estratégico projetado para levar muita carga e ter longo alcance, em termos de carga ele vai levar 45.000Kg quase o dobro do KC-390!

Antonio Ferreira

Fura nada um é tático o outro é estratégico.

Cristiano de Aquino Campos

Quantas operações estratégicas a FAB fez nós últimos 20 anos mesmo?

Sensato

Não dá pra fazer algo para o que não se tem o equipamento adequado.

Wellington Kramer

Então a FAB não precisa de caças. Quantos ataques interceptações ela fez no últimos 20 anos?

Welington S.

DE JEITO NENHUM!

Nilo

fura nada me irmão, aqui tá tudo zero bala.

caolho.jpg
Last edited 4 meses atrás by Nilo
Luiz Trindade

Kkkkkkkkkkk

Elias

E tem gente que quer retornar com figuras como estas e money underwear …
Parabéns presidente, vc mitou …

Jadson S. Cabral

Não. O KC-390 é tático e o A330 é estratégico. O KC-390 não tem alcance de 14 mil km, não pode transportar 300 pessoas nem carrega mais de 100 tons de combustível. A FAB precisa dos dois. Cada um no seu quadrado, atendendo a necessidades diferentes.

Henrique

Não necessariamente, mas o DE FATO fura é a FAB/Governo corta as compras de KC.
.
agora ignorando isso ta de boa pq que uma unidade do A330 vai ser avião presidencial e o outro talvez seja tanker e transporte de carga

Adriano Madureira

Aaaah, então irão servir nossos governantes… Aero Bozo air force 38…

Elias

Nada haver ,este avião tem funções estratégicas, tambem se presta para o transporte presidencial quando na visita de outros paises . Diferente do aviao propiônico do companheiro

Douglas Rodrigues

O Projeto KC-X remonta há muitos anos, quando a FAB deixou de operar seus “Sucatões” (KC-137). Aqui uma nota oficial da FAB em 2012:
https://www.fab.mil.br/noticias/mostra/10949/Nota%20Oficial%20-%20FAB%20lan%C3%A7a%20processo%20de%20sele%C3%A7%C3%A3o%20para%20aeronaves%20reabastecedoras
O governo na época era outro.

Salim

Aerolula agora aerobozo, tudo Airbus, como são parecidos. Não temos caça ainda, 36 não da pra nada em relação tamanho Brasil. Espero estar errado, vão ficar 36 Gripen e alegar que com reabastecimento cobrem todo Brasil, triste. Quem mora extremo Brasil ta sozinho. Porém vai ter desfile 7 Setembro legal. A conversão de transporte para reabastecedor ou para uso governo demora horas e custa caro ( não só adaptação e cara e demorada a operação também é ) Mais um prosub Drenando os recursos das forças armadas. Vão enterrar FAB no custeio de meios sem valia medio/curto prazo matando o… Read more »

Wellington Kramer

Quanta bobagem! Impressionante.

Marcelo Andrade

Missões diferentes!!! O 2/2 GT agradece a aquisição!!!

Salim

GTE, ta feliz, vai ter excursão exterior constante.

Caio César

Acredito que ele esteja perguntando referente a orçamento, não missão

ZEUS

Um A330-200, ano 2015, no mercado de usados acha-se a partir de US$ 110 milhões.

Os espanhóis estão pagando mais de 220 milhões de euros pela conversão de cada unidade.

A FAB havia requisitado ano passado 500 milhões de reais para comprar duas destas aeronaves já convertidas, inclusive oriundas do UK, lembram?

O que houve? Porque desistiram das aeronaves do UK?

E esta conta total aí, mesmo supondo que consigam cada unidade abaixo dos 110 milhões, mais a conversão para as funções requeridas, vai bater pra mais de US$ 350 por unidade.

É plausível esta suposição?

Last edited 4 meses atrás by ZEUS
Felipe Maia

Me pergunto a mesma coisa. Os Voyager subiram no telhado? Esses que serão comprados e convertidos vão chegar aqui lá para 2026. E olhe lá.

Marcelo Andrade

Os aviões da RAF não tem porta de carga no piso principal. Sua conversão sairia mais caro. E quanto a 2026, pode ser, mas vão chegar!!

Salim

Desculpe, mais caro não fica, sair do zero e mais caro do que um ja operacional. Lembrando que nossas Missões São mais complexas e com abrangência mundial comparadas as da RAF, Brasil não é para amador , a lógica aqui não funciona.

Marcos10

TCU mandou abrir licitação.

Wagner

A conta vai passar de 3 BILHÕES DE REAIS. Ainda bem que o Barsil nao esta quebrad… ops pera aeh!

Wagner

Lembrando que duas aeronaves no inventario significa meia aeronave voando. Manter A330 voando nao eh barato e tem manutencao que (padrao forcas armadas brasileiras) vai levar meses para ser feita. SE essas aeronaves forem realmente adquiridas, a probabilidade de que em diversos momentos ambas estejam na manutenção não deve ser desconsiderada. SE (perceberam a ênfase no SE, não?) essas aeronaves forem efetivamente adquiridas representarão um aumento pífio na capacidade real operacional da Força. Como disse um colega forista na outra reportagem, o aluguel de aeronaves civis seria muito mais viavel para transporte de carga e gente. Para reabastecimento dentro do… Read more »

Rinaldo Nery

Tá subestimando a capacidade de manutenção da FAB sem conhecer. Não sabe nem o que é diagonal de manutenção. Num entrou num GLOG.

Wagner

Não questiono a capacidade técnica, dado que há sim uma cultura de excelencia tecnica no parque de manutençao da FAB, questiono a capacidade financeira/administrativa. Pelo seu comentario a coisa deve ter melhorado muito na ultima decada, pois ha alguns anos um brigadeiro disse ao senado que havia 232 aeronaves paradas no chão porque não havia grana para comprar peças de reposição. Aliás, dado que transparencia nao é o forte das FFAA de nenhum país, fica dificil para quem está fora saber a verdade, não é mesmo?
E argumentum ad hominem não cola mais, sorry.

Last edited 3 meses atrás by Wagner
Nilo

Em 2016 – comandante da Aeronáutica, brigadeiro Nivaldo Rossatto, a valorização do real frente ao dólar e o aumento do preço do querosene de aviação foram dois fatores que “afetaram tremendamente” o orçamento da FAB. Em 2021 – Alegando restrição fiscal devido à crise econômica decorrente da pandemia, a FAB afirmou em nota que “os recursos destinados ao setor de defesa vêm sofrendo restrições. De lá prá cá, o que mudou, o preço do dólar caiu?, a econômica melhorou? Só vi restrições menos nós salários. Escolha burra, de oportunistas põe na conta do M.Defesae inclue custo de manutenção e gasosa… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Nilo
Renato

“Não questiono a capacidade técnica”

Ah… Com certeza não. Vejamos:

duas aeronaves no inventario significa meia aeronave voando.”
.
“tem manutencao que (padrao forcas armadas brasileiras) vai levar meses para ser feita.”
.
“a probabilidade de que em diversos momentos ambas estejam na manutenção não deve ser desconsiderada”
.
“representarão um aumento pífio na capacidade real operacional da Força.”

Fontes: Minha cabecinha.. E se alguém (mesmo que seja do meio) disser que estou errado, eu disparo que é um “ad hominem” e tá tudo certo.

Wagner

Cara… Mas vamos lá, ponto por ponto. 1- capacidade técnica de mecânico aeronautico nao coloca aviao voando se nao tiver grana alocada para manutençao. Lembrou que peça de avião é quase tudo em dólar e que o orçamento no governo é em real? So nesses ultimos dois foi um corte bom no poder de compra, não? Tirar leite de pedra tem limite; 2- idem anterior (como eu citei forças armadas e nao exclusivamente a FAB, basta lembrar da MB e seus navios e a eternidade que ficam em manutenção pois nao ha grana para concluí-la); 3- creio que voce saiba… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Wagner
Salim

Dotação forças armadas caiu em dólar de uso 25 bi para usd 19 bi. Agora estamos melhor sem dúvida.

Salim

Desculpe mais criar e manter estrutura para 2 aviões deste porte e que terão poucas horas voo operacional e meio insano. Vai sair um contrato manutenção esperto, provavelmente bem superfaturado. Esses aviões so justificam revo, para grandes distâncias, transporte e para não manter parado pois tem solução dezenas vezes mais em conta. O senhor conhece, quantas operações revo, de longa distância teremos pra justiça e este gasto, no momento não prioritárias.

Alfredo Araujo

Perfeito…
Belos questionamentos.
O problema é q quando a galera lê as duas palavras “FAB” e “COMPRA”, juntas em uma mesma frase… já ficam eufóricas… e não se questionam o pq da compra.
Essas aeronaves vão é servir no GTE como AeroLula, AeroBolso, AeroMouro, e etc… rsrs

Douglas Rodrigues

As aeronaves vão servir do mesmo modo que os KC-137 serviram por anos e tivemos um curto espaço onde um C-767 serviu. Se for para transporte presidencial para longas distâncias também, porque não? Melhor do que ficar fazendo várias escalas por aí (tal qual os VC-2 que foram para China fazer a retirada de brasileiros, algo que com o alcance dos KC-390 não seria diferente).

Salim

Venderam ou vao vender aerlula, compartilha noticia. VIagem VC2 foi insana, seria so fretar aviao civil como foi feito depois por diversas vezes. Aquilo foi propaganda do GTE. Estas urgências foram criadas por incompetência e atraso tomada decisão. Butantã foi mais ágil e competente e só usou transporte fretado, porem quando foi pra FAB, gerida por general especialista em logística foi aquela lambança. Brasil e grande, complexo e com população enorme, tem que criar estruturas competentes com tudo isto. Jogar no colo da Polícia ou das forças armadas o ônus desta incompetência da nesta lambança, além de ser caro e… Read more »

Rafael P Machado

Outro xspexialixssta de araque.

Wagner

Excelente comentário
Penso exatamente igual

Dentro do território brasileiro os KC-390 são suficientes

Esses aviões, se comprados, acho que irão transportar políticos

Rafael P Machado

Xspexialixta de araque.

Wagner

Araque (ءرق) fica bom com gelo e uma folhinha de hortelã. Puro é muito adstringente.

Salim

Tam bem gosto, porem tem cara dizendo que destroe células cérebro, deve ser células de tristeza rssss

Maurício.

Wagner, se bater 3 bi, não é nada, só de fundão eleitoral é quase 5 bi, fora as outras regalias, e isso que tinha um pessoal que votou querendo 6 bi, portanto, 3 bi não é nada para o Brasil…

Wagner

É verdade, infelizmente a elite politica/economica do Br chupa toda a grana que conseguir. O que questiono é: se houve corte por parte da FAB em programas alegadamente estrategicos para a industria nacional (KC390) com a alegacao que nao havia grana, qual a real necessidade de se comprar nesse momento um par de aeronaves importadas que so vao estar prontas daqui uns anos? Apoiar a industria francesa ao inves da Brasileira em tempos de crise?

Rinaldo Nery

Nisso eu concordo.

Nei

Tá ai uma situação que deveria se cobrar. Vai comprar fora, mas o contrato com a Embraer pode quebrar. Vai saber!!! Poder muda as pessoas e as deixam loucas.

Rafael P Machado

“Aeronaves importadas que só vão estar prontas daqui (há) uns anos?”

Só vão ser pagas integralmente daqui há alguns anos.

Wilson França

Há com h é usado para passado.

Jadson S. Cabral

Tadinho, esqueceu que nossa moeda derreteu e 3bi de reais não é nada no campo da defesa. Em defesa qualquer coisa chega fácil na casa do bi de dólares, imagina de reais

Wagner

Nao esqueci nao, coleguinha, que a moeda derreteu desde que esse bonitao do ministro/especulador/com grana em dolar em paraiso fiscal assumiu a pasta. E nem disse que produtos de defesa nao sejam na casa dos Bi US$, aliás essa pressuposição sua é tosca. Mas tenho umas perguntas pra ti: o orçamento das FFAA do brasil é em dolar ou real? Temos outros programas na FAB (com profunda relacao com a industria nacional) em andamento que tiveram cortes brutais em seu orçamento, ou não?

Jadson S. Cabral

A resposta para as duas perguntas é sim e a sua afirmação continua não fazendo sentido.

Salim

Marinha em terra , leo1 e da década 60, sem cobertura aerea de media e alta. Prioridade GTE. Novo lote Gripen deixa pra depois. Da pra fazer esquadra com Tracker e Airbus, pra mostrar como não fazer, podia juntar os P3A com estrutura condenada ai fica pintura.

Marcelo Andrade

Os Voyager não têm a porta de carga, seria mais caro a compra e depois a conversão, não é só cortar a chapa, teria que homologar,etc.

Nei

Boa tarde.

Ótimo comentário. Cade a grana requisitada.

ZEUS

Estes velhos F-16 nos quais estão de olho foram desprezados pela Turquia porque suas estruturas aguentam no máximo mais 10 anos de operação, isto com severas restrições de velocidade e força G para não se desmembrarem no ar. Além do fato de seus sistemas serem todos obsoletos, inferiores até mesmo ao que a Colômbia tem hoje.

Ou seja, não passam de lixo.

Carlos Campos

Legal. Quando estiverem operacionais vamos poder operar bem em toda América Latina, atlântico e até parte do Pacífico

Salim

Com quais aviões?! 36 na da pra cobrir nem parte do Brasil. Lembro que no auge temos 40 f5 operacionais. Tá cheirando desculpa que com revo, os 36 darão conta. GTE agradece. Embora colocar mais pedidos Gripen e meio temerário. Infelizmente teremos que esperar amadurecimento ou não Gripen para decidir.

Michel C

Porque um A330 compatível com a conversão para MRTT seria melhor que um A330 MRTT já usado? Será que não é um recado pros ingleses da RAF diminuírem o preço dos deles?

Pablo

Talvez os aviões ingleses estejam acima da idade de fabricação definida pela FAB.

Marcelo Andrade

Não sei qual foi o preço e alem do mais os da RAF não possuem a porta de carga principal. Teríamos que converter.

Jean Jardino

Nenhum tem porta de carga no piso principal, va pesquisar, todos os 330MRTT, no piso principal sao portas normais.

Salim

Seremos pioneiros em se tirando de aplicação militar, veja lado lúdico. Avião deste porte so se justiça para revo , mais uma jabuticaba.

Sensato

Talvez e, se assim for, é uma jogada inteligente.

Clésio Luiz

A má experiência com os P-3 Orion e F-5 jordanianos deve ter deixado a FAB reticente em pegar mais aeronaves muito usadas. Algo deve ter acontecido na inspeção dos A330 da RAF. Como eles obviamente colocaram as unidades mais velhas à venda, devem ter pedido um preço que levou o pessoal da FAB a levantar a sobrancelha… Imagino que a FAB deva ter olhado o preço de A330 no mercado de usados e chegou a conclusão que dava para pegar unidades mais novas por menor preço. Para quem é muito jovem para se lembrar, os (já aposentados) KC-137 foram comprados… Read more »

Antonio Ribeiro

Os KC-137 duraram muito mais tempo do que o planejado. A desativação deles estava prevista para o início de 2000 conforme o livro “A Hora da Decisão”, do brigadeiro Edgard de Oliveira Jr. A FAB resolveu revisar as aeronaves porque não havia vetor nem verba pra um substituto Os KC só foram desativados devido ao acidente com o 2404, mas com certeza as panes eram frequentes. Manter um avião daqueles era caro há dez ou quinze anos atrás, hoje é totalmente proibitivo o custo, fora normas ambientais. Mesmo civil, quem hoje o Boeing 707 na América Latina além da Força… Read more »

rui mendes

Os motores dos E3 nada têm que ver com os do B707, nada.
Por exemplo, os E3 dos EUA e da França, têm electrónica e instrumentos de voo, actualíssimos.

Tutu

A Fach opera KC-135 ainda com os motores originais.

Tutu

.

images.jpeg
Thiago A.

E esse aqui ?

boeingEB707Condor_Chile.jpg
Tutu

Idem.

Grozelha Vitaminada Milani

KC-135 foram remotorizados com 4 turbinas novas do 737 novos …

Flanker

As células dos EUA, sim. Essas do Chile ainda utilizam os JT3D/TF-33.

Grozelha Vitaminada Milani

John Travolta tem um com a pintura da Qantas e inclusive é ele o comandante.

Salim

Quem comprou nosso kc foi a insignificante força aerea israelense que usa estes vetores até hj para revo. Pra eles ainda serve, pra FAB não . Estranho ne….

Thiago A.

O KC da FAB foi canibalizado , serviu como reposição de peças.

Tutu

Triste fim.
Pelo menos um deveria ter ficado no Musal.

Screenshot_20220130-203135_YouTube.jpg
Salim

Sim, para manter a frota similar voando ate hoje, se e prioritário porque foi desativado, simples, náo servia mais ao GTE, ai veio aerolula.

Marcelo Andrade

Não, e quem disse que virão com flying boom. É o cliente que escolhe qual o sistema que quer.

Bardini

Sobre o Flying Boom: certamente ficará mais barato comprar as aeronave sem o sistema, pensando no nosso inventário.
.
Só que… Cabe comentar que um A330 MRTT só pode reabastecer outro A330 MRTT, via Flying Boom. Isso também impacta em operações conjuntas com: F-15, F-16, C-17, P-8, E-7A, F-35A entre outros, o que reduz em parte o “peso estratégico” dessa aeronave estratégica dentro de uma coalizão.

Neto

Não concordo com a compra dos A300 no contexto de quebra do contrato da totalidade dos KC390.
.
Entretanto, se forem comprar devem escolher contendo o flyboom. Podem treinar um alimentando o outro. E teremos uma aeronave flexível.

Sensato

A licitação é para A330, não A300. O contrato do KC390 não foi quebrado, só alterado e permanece vigente.

Henrique

Não colocar o flying boom seria como comprar um Audi sem banco de couro; não faz sentido, tem que ser o pacote todo completo, não meio MRTT.

Adriano Madureira

Pelo que andei lendo sobre essas aeronaves da Ibéria,e sobre sua compra, o International Airlines Group( empresa, que tem sede em Londres e também é proprietária da British Airways ) na época, finalizou um acordo para comprar oito aeronaves Airbus A330-200 de longo curso no valor de US$ 1,48 bilhão (€ 1,15 bilhão) a preços de tabela para a companhia aérea espanhola Iberia.

A IAG disse que negociou um “desconto substancial” nos preços de tabela da aeronave, que será entregue entre o final de 2015 e 2018. 

Pavan

Que venham o qto antes, aos poucos a Fab vai se reequipando e se reorganizando !

Jadson S. Cabral

Nossa, que medo de uma aeronave velha, sem espaço pra atualizacão e com no máximo 15 de operação… é, a América Latina vai muito bem sim… Cuidado, Brasil, a Colômbia e a Argentina logo estarão mais fortes que a gente. E o que dizer do Chile, né? Com sua poderosíssima força aérea, a mais poderosa do ocidente…

Alexandre

Jadson, vc falou tudo! Logo iremos ver Argentinos e Colombianos aqui no site dizendo que são os melhores da região porque compraram caças velhos, oxidados, obsoletos MLU de procedência americana. Vai ser uma disputa entre chilenos, colombianos e argentinos, kkkkkkk Só não entendi até agora é o motivo da Argentina só estar interessada em 12 F 16 MLu, já que eles tem 640 milhões de dólares reservados no roçamento desse ano. Dá para comprar todo o lote de 40 caças F 16 , já que custam 15 milhões a unidade, e ainda sobraria 40 milhões para quem sabe , comprar… Read more »

Foxtrot

Meu deus !
A burrice descomunal nunca acaba nas nossas FAAs !
Sempre a “urgência do inútil”.
Só espero que a Embraer ganhe na justiça para ver se esses oficiais param de gastar mal nosso dinheiro.
Cadê o MPU ??

Cansado

Não compartilho do entusiasmo geral com essa aquisição. Para mim, esse gasto, neste momento muito inoportuno, só tem um objetivo: trocar o avião presidencial. Pelo jeito a nossa Corte cansou de ter fazer escalas para chegar no destino com o ACJ…sabe como é, cansa pousar e decolar aqui e ali! Também um A330 pode levar um “trem da alegria” muito maior, dá pra levar mais puxa-sacos por assento e tem mais espaço nos porões pra trazer bugigangas importadas… Enfim, a outra unidade vai servir, mas é só cortina de fumaça para não ficar vergonhoso gastar tudo isso neste momento. O… Read more »

Bueno

Vc chegou nesta conclusão depois de trocar uma ideia com o saco de esterco que colheu no campo?
Só pode ter tido ajuda, sozinho não acredito.

Cansado

Bom dia para vc também. Pelo baixo nível educacional da sua resposta, vc deve ser um adolescente revoltado contra o mundo e contra o ataque impiedoso da acne na sua cútis. Mas fique tranquilo, conselho de quem já teve essa idade faz tempo: vai passar. Sugiro, respeitosamente é claro, como me é comum dada a educação que recebi dos meus ascendentes, que vc consulte a aba “Regra para Comentários”, vai ajudar. Sobre o assunto em si, pelo jeito a minha opinião o ofendeu e não faço ideia da razão disso. Se por acaso vc acha que a minha crítica foi… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Cansado
Bueno

Emite minha opinião, agumentando de onde eu acho que vc tirou esta ideia que a compra dos 2 A330 está sendo realizada para substituir o avião presidencial para favorecer o governo. Entendo que a maioria dos frequentadores deste espaço são entusiasta de aviões e da aviação da FAB, a minoria não é nenhum nem outro.  A FAB tem batalhado para recompor a capacidade do Transporte Estratégico que foi perdida. Por favor, leia as matérias relacionadas a avião estratégico que a FAB tanto tenta recuperar . 1 – Repatriação mostra que FAB precisa modernizar frota. (2020) https://www.aereo.jor.br/2020/02/10/repatriacao-mostra-que-fab-precisa-modernizar-frota/ 2 -A IMPORTÂNCIA DO TRANSPORTE… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Bueno
Grozelha Vitaminada Milani

Mas bem que poderia envolver o AeroLula na forma de pagamento.

Quer voar internamente usem os Embraer 190 da VIP Class da FAB.

Sensato

Espero também que seja vendido. Na verdade, nunca deveria ter sido comprado.

Neto

Amigo,

Desrespeito não é opinião.

Neto

Se for isso mesmo, e eu não duvidaria, reverbera uma grande burrice. A próxima legislatura seria beneficiada com um novo avião presidencial. . Não acho um desrespeito ao nosso dinheiro o BR ter um avião multi-missao que possa ser usado pelo executivo. O desrespeito é como se usa. Ter o ACJ e sempre usar o maior mesmo quando a distância for possível de ser usada, é um desrespeito por exemplo. Nosso problema é que quem usa do poder se acostuma a se lambuzar, acontece hoje a “direita”, aconteceu a esquerda… E durante a ditadura militar. . O ponto central é… Read more »

Foxtrot

Partilho de sua visão.
Uma certa família e seu bonde de puxa saco devem ter se cansado de voar em avião com alcance limitado e agora querem algo melhor antes de saírem do cargo.
Engraçado que quando Lula comprou os aviões foi um deus nos acuda.
Em um certo país aí, prenderam oficiais de alta patente por compras duvidosas.
Se a moda pega e o TCU/MPU conferir todas as compras de nossas FAAs, sei não viu !

Douglas Rodrigues

Aqui um interessante vídeo sobre a conversão do A330 em MRTT.
https://www.youtube.com/watch?v=y1GBoeHPJvA
Não é um trabalho simples e rápido, dura em torno de 9 meses segundo o vídeo. Eles já converteram 43 e teriam outros 17 a serem convertidos, além da previsão de assinar novos contratos.

Rommelqe

Obrigado Douglas, ótimo video! Entendo que para a FAB não seria necessário o flying boom. Outro ponto que não ficou claro no video é a execução da abertura do novo acesso ao interior da aeronave, bem como o reforço dos trens de pouso para incrementar a capacidade de combustível para 111.000 kg de querozene.
Enfim como a versão para a FAB seria um pouco mais simples, talvez o custo seja um pouco menos salgado.

Tutu

Será que a FAB não tem preferência de motor?
Lembrando que o A330-200 tem 3 opções, Rolls Royce, Pratt & Whitney e General Electric.

Rinaldo Nery

A resposta é simples: quanto custa a revisão de cada?

Salim

Seria lógico, porem Brasil não é para amadores. P3A, tracker, sherpa, a4 sem mísseis,amx sub armado e sem radar…… Aqui não e simples, pessoal e bom na justificativa.

Rinaldo Nery

Não citou nenhum projeto da FAB nessa rela…

Salim

P3a remendado e AMX pelado e FAB

Rommelqe

Entendo que, embora evidentemente o custo (incluindo o ciclo de vida restante) dos motores seja um dos mais importantes, por se tratarem de aeronaves usadas não necessáriamento o conjunto completo mais barato seja aquele cujas turbinas sejam as menos onerosas. Supondo que o ano de início de operação seja de fato 2014, e considerando que são aviões que operaram em empresas aéreas comerciais, os motores originais teriam voado algo em torno de 3000 horas anuais, ou seja, mais do que a operação limite para qualquer uma das turbinas citadas. A escolha final não é simples…

Rommelqe

Como referencia veja An Approach to the Life-Cycle Analysis of Aircraft Turbine Engines

Eduardo Capps Nero

O preço desses MRT é da ordem de 225 milhões de dólares ( com a conversão), o preço do Kc390 é de 85 milhões de dólares cada. O preço pago em dois aviões daria para comprar 5 KC 399. Resumindo foi um furo no olho do KC, da Embraer e do Brasil sim! Antônio essa história de estratégico e tático é argumento para justificar o injustificável, onde nossa força aérea e nossas FA podem projetar poder fora da América Latina. E as FA ainda reclamam da falta de verba, verba para gastar assim comprando fora o que podiam comprar aqui… Read more »

Matheus

Sim, Eduardo a FAB não quer dar emprego pra Brasileiros e deixar a Embraer falir simplesmente porque eles querem. (Sarcasmo)

Grozelha Vitaminada Milani

Acho que deveriam ser 3 unidades.

E tem mais, 6 unidades de C-17 (agora só tem usados) pra complementar os KC-390.

Mais transporte menos VIP.

E ponham o 319 AeroLula como parte de pagamento.

Tutu

Tenho que o ACJ-319 vale muito pouco hoje em dia.

Salim

Custou caro e a manutenção não e barata. Se tivesse agora os A330 daria pra ir Rússia rapidinho angariar mais antipatia em relação Brasil. Esses últimos 20 anos estão difíceis, pior e que futuro ta complicado.

Sergio Cintra

Alguém conseguiria pousar um A330 na pista do Santos Dumont?
Se não entender a capacidade de Tático e Estratégico realmente é justificar o injustificável!

Vá ate´o Estirão do Equador com o 330 e pousar em 1500mts. com chuva amazônica.
Think about!

Adriano da Silva Castilhos

É aquela velha história, comprar é uma coisa, converter é outra…..muito diferente $$$$$$$$$$$.

Tutu

No projeto básico da licitação o preço máximo para os dois aviões está fixado na casa dos 80 milhões de dólares.

Screenshot_20220128-155409_Office.jpg
Tutu

Detalhes interessantes que vi no projeto:

– 238 assentos em padrão “Classe econômica”
– 18 assentos em padrão “executivo” com divisórias.
– Sistema de entretenimento para todos os passageiros.
– Menos de 4.200 ciclos.
– Menos de 28 mil horas de vôo.
– Expectativa de uso até 2054 na FAB voando 1.200 horas por ano.
– Compatibilidade total com todas as especificações do padrão MRTT.

Salim

Resum o avião passageiro. Tá cheirando um certo lugar que compraram porta aviões para reformar depois e ficou no que todo mundo conhece.

Nelson Junior

Porque a EMBRAER não fabrica uma KC-390 “XL” para uso estratégico, já que a “demanda” parece que existe ?

Tutu

O C-390 normal vendeu ao todo mais de 20 unidades e mesmo assim o projeto está em perigo, a demanda por um KC-390XL seria ainda menor.

Sem falar que pelos 80 milhões que a FAB quer pagar nos dois A330 não se compra nem um KC-390.

Nelson Junior

Se o valor for de 80 milhões, realmente não vale a pena, ainda mais com uma demanda tão baixa… Porém a matéria cita que só a transformação de um 330 em MRTT custa em torno de 225 milhões de EUROS cada, daí acho que muda de figura

Sensato

A compra no momento atual aproveita o momento favorável do mercado e possibilita que sejam usados até que a verba permita a conversão.

Salim

Ou tem algo já alinhavado ou e um engana trouxe pra desviar atenção da não homologação Gripen até momento e a não compra de mais unidades. Tem tanta coisa prioritária que fica difícil achar justificativa seria. Trailer vai chegar agora é mesmo se tivesse reformado o São Paulo ja estaria final vida. ( são Paulo comprado 2000 com reforma iria até 2025) tem coisas complicadas.

Overandout

Qual motivo corta-se parte dos KC390 sob a alegação de falta de grana e agora gasta-se a mesma grana em aeronaves que não ficarão prontas tão cedo?

Sensato

Não são valores próximos nem com boa vontade. O valor estimado para os dois A330 é de 160 milhões de dólares e o valor que a FAB retirou do contrato da Embraer deve girar ao redor de mais de 1.2bi

Overandout

Estes são os custos dos aviões, sem entrar na conta o custo da conversão e todo pacote logístico que acompanha

Nonato

Será que o Governo Federal quer quebrar a Embraer para ajudar uzamericanus???

Nonato

O texto não respondeu a pergunta (preço da conversão).

olivete da silva

Precisamos dos caças…..sim….tem muita droga…armas cruzando a fronteira…ferro neles…ou melhor..fogo neles…vagabundos.

João Bosco

Boa noite…
No fundo da história, essas aeronaves vão ser, certamente, requisitadas para o GTE mais do que para o 2º/2º GT. Concordo com o que disseram que o Leasing de aeronaves civis seria mais interessante, e também me questiono o porquê não comprar as aeronaves usadas que os britanicos estavam vendendo ( será que não podem ser convertidas em VIP ou eram mais caras do que a conversão de aeronaves civis?)

Rommelqe

O MRTT também seráproduzidonos USA: https://www.airframer.com/news_story.html?report=23629

Últimas Notícias

Ucrânia diz ter derrubado mais um caça Su-35 da Rússia sobre a região de Kherson

“Hoje, 27 de maio, por volta das 14h00, um caça MiG-29 da Força Aérea das Forças Armadas da Ucrânia...
- Advertisement -
- Advertisement -