segunda-feira, maio 23, 2022

Gripen para o Brasil

Terceira aeronave E-99 modernizada é entregue à Força Aérea Brasileira

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

O evento aconteceu nesta sexta-feira (17/12), em Gavião Peixoto (SP)

Mais uma aeronave E-99M foi recebida pela Força Aérea Brasileira (FAB). O evento de entrega aconteceu nessa sexta-feira (17/12), na unidade da Embraer, em Gavião Peixoto (SP).

Essa é a terceira unidade do avião que passa pela modernização e integra o projeto desenvolvido sob a responsabilidade da Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC), em conjunto com a Embraer e fornecedores internacionais, como a Saab, a Aeroelectronica International e a Rohde & Schwarz.

Participaram da solenidade o Presidente da COPAC, Brigadeiro do Ar Alan Elvis de Lima; o Vice-Presidente de Contratos da Embraer Defesa & Segurança, Marcio Monteiro; o Chefe do Grupo de Acompanhamento e Controle – Programa Aeronave de Combate (GAC-PAC) e Presidente da Comissão de Recebimento (CRA), Coronel Aviador Fernando Paes de Macedo; o Gerente do Projeto E-99M na COPAC, Tenente-Coronel Aviador Marcones dos Santos Silveira; além de Diretores, Executivos e funcionários da Embraer e representantes das empresas parceiras.

O Presidente da COPAC recordou que em meados de 2012 a FAB, fazendo valer sua tradição de manter-se atualizada, coesa e em prontidão, decidiu modernizar os sistemas da aeronave E-99. “Hoje, a FAB recebe o terceiro E-99 modernizado, agora na versão mais atualizada denominada Certificado Suplementar de Tipo Provisório (CST-P), com mais de 90% das funcionalidades e requisitos implementados. Essa aeronave evidencia o progresso no projeto de modernização do E-99, inaugurando novos tempos na vanguarda da nobre missão de controle e alarme em voo, enchendo os nossos corações de esperança e realimentando o vigor que outrora fez diferença para o Brasil”, destaca o Oficial-General.

O Vice-Presidente de Contratos da Embraer Defesa & Segurança, Marcio Monteiro, ressaltou a importância da entrega de mais uma aeronave modernizada. “É um momento de esforço conjunto entre a Força Aérea Brasileira e a Embraer desde a concepção do projeto no início dos anos 2000 e depois na assinatura do contrato de modernização em 2012. Esta terceira aeronave representa a coroação do trabalho de muitas pessoas e propicia à FAB um melhor desempenho para o cumprimento de uma de suas funções constitucionais, que é a proteção e o controle do espaço aéreo nacional”, comenta.

O E-99 na FAB

Quando passou a integrar a frota de aeronaves da FAB, em 2002, o vetor era então denominado R-99A, que contemplava modernos equipamentos aeroembarcados e uma capacidade expressiva para a história da Instituição. Cumpriu diversas missões, voando por quase 30 mil horas em 18 anos. Neste período, vigiou do alto todo o território nacional. Porém, com o avanço da tecnologia, surgiu a necessidade da modernização.

Atualmente, a aeronave modernizada conta com cinco consoles atualizados no estado da arte em sistemas de comando e controle, com recursos modernos e com operação mais intuitiva. As aeronaves são dotadas com novos rádios com capacidade de comunicações seguras de voz e de dados, detecção de alvos a baixa altura e de guerra eletrônica ampliadas, além de modificações estruturais para melhor desempenho dos operadores.

O E-99M é capaz de fornecer dados de inteligência precisos, em tempo real. Quando os pilotos de caça recebem as suas ordens e decolam para as missões de interceptação, as aeronaves E-99M monitoram o espaço aéreo da região, visualizando toda a área de operação. As aeronaves têm a capacidade de complementar os sinais dos radares de solo, servindo também como uma reserva de visualização radar ou de comunicações para o tráfego aéreo da aviação geral.

Além do processo de modernização e atualização dos sistemas de missão e subsistemas relacionados, o projeto também possui acordos de transferência de tecnologia que possibilitarão avanços tecnológicos na área de defesa da indústria brasileira. O emprego das aeronaves E-99M é indispensável em um cenário de operações aéreas, em face da flexibilidade de posicionamento do avião, juntamente com a capacidade de detecção de tráfegos à baixa altura, permitindo realizar a cobertura radar das áreas de interesse do Comando da Aeronáutica.

FONTE: Força Aérea Brasileira

- Advertisement -

24 Comments

Subscribe
Notify of
guest
24 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Sequim

Agora só faltam os RBS-15 para os Gripens, rsrsrs.

Tomcat4,3

Rapaz, concordo plenamente viu, pra impor terror mar a dentro tbm junto aos SBR e futuramente aos SNBR !!!

RENAN

É a minha opinião

Se quiser fazer respeito
50 rbs15
Fará

ANDRE DE ALBUQUERQUE GARCIA

Excelente!

Vitor

2022 teremos uma Força aérea moderna com os E-99M, KC-390 e F-39.

Thomaz Alves

Os dois últimos serão concluídos ainda em 2022?

Matheus

Quando começa a modernização do R-99? Essa modernização da frota dá um fôlego até pelo menos 2030. Quando o ideias seria estar sendo substituído por vetores mais capazes e modernos. O E2 é uma Excelente plataforma.

Bueno

Matheus, Um R-99 já foi modernizado, entregue e está operacional o FAB6750 , tem materia dele em operação na Amazonia utilizando o sensor eletro-ótico MX-15.
O FAB6752 está operacional , mas não sei se já foi modernizado.
O FAB6751 deve esta aguardando ou já finalizando a modernização , não rastreo voos dele des de 2019.

Rinaldo Nery

Me disseram que a modernização realizada pela Albatross ficou excelente.

Maurício.

Um detalhe interessante, nas revistas força aérea mais antigas, o rosto da tripulação do na época R-99A sempre era coberto com uma tarja, aí nessa foto não teve essa preocupação, se bem que hoje em dia, a grande maioria dos pilotos tem redes sociais como o Instagram, eu já vi dois ex-pilotos de Mirage-2000 “reclamando” do desempenho do F-5 agora operado por eles, acho que faz parte da “modernidade”.
Talvez só em países que estão sempre a beira de uma guerra que a tarja no rosto ainda seja regra, como em Israel por exemplo.

Leo Barreiro

Ta aí uma coisa que sempre me preocupou… Dado que todos os cargos das forças armadas saem em edital com os nomes dos aprovados, não é difícil uma força inimiga começar a fazer a coleta de informação e começar a cruzar os dados com o instagram, face e tudo mais… Fico imaginando se temos planto de proteção de pilotos e de equipes das FFAAS e de seus familiares em tempo de guerra, por que já imaginou se dá a doida e começam a não conseguir derrubar os aviões, mas vão lá e matam os pilotos?

Rinaldo Nery

Sim, os senhores têm razão. Todo cuidado é pouco. Cabe ao Oficial de Inteligência da ALA 2 definir regras mais rígidas de segurança. Nos 7 anos que estive no 2°/6° nunca tivemos esse tipo de problema, mas não significa que o perigo não existe.

OSEIAS

Taliban que o diga, estava matando os pilotos de A29 do Afeganistão, antes da queda do regime.

Jefferson Henrique

Como eu já disse. O Gripen e toda sua suíte eletrônica + Meteor + E-99M + REVO (KC-390/C-130) colocam a nossa FAB num patamar nunca antes alcançado.

Coronel Nery, pode nos falar algo sobre esta modernização?

Rogério Loureiro Dhierio

Acho que o Nery vai dizer que gostaria de voltar no tempo em sua idade e desejaria estar iniciando agora as suas atividades na FAB justamente para operar o novo E99 ….

Tô exagerando Nery?

Abs. Kkkk

Rinaldo Nery

Não, minha época já passou, mas dei minha contribuição. Além de ser um dos fundadores do Esquadrão, fui chefe do Grupo de Trabalho da modernização dos E-99, em 2009. Eternamente serei o Guardião 03, e todos os anos participo do Maryba dos Argus e Guardiões, em Anápolis, onde, como ex comandante, realizo o sabrage com os demais ex comandantes. Ressalto que o evento é custeado com verba de patrocínio e dos participantes, sem nenhum tostão do erário, antes que critiquem. Respeitando o sigilo, só posso afirmar que na modernização foi contemplado o radar e o sistema de controle, com a… Read more »

Jefferson Henrique

Show, obrigado por compartilhar Sr. Nery. Fico muito entusiasmado com os seus comentários, pois na maioria das vezes, pequenas afirmações e colocações suas nos dão uma visão de coisas que não imaginamos como funcionem sendo civis. Fui da Infantaria da FAB na BACO, mas ficávamos muito distante dos acontecimentos na área de aviação. Eu acompanho no Youtube, o canal Aviação de Caça Brasileira, do Capitão Aviador André Justo, piloto de F-5EM. Eu sugeri em uma de suas lives, que pudesse criar uma live aberta para perguntas aleatórias e curiosidades do dia a dia da aviação militar da FAB que podem… Read more »

Rinaldo Nery

Esqueci do principal: mais duas consoles para operadores.

Nemo

Claro que os números são modestos, mas sem dúvida FAB está no caminho correto. A estrutura está sendo definida. Parabéns.

Felipe Morais

Excelente!!!

Nilo Rodarte

Um vetor desse é de extremo valor do T.O. Dito isso, como é feita a proteção dele? Ele voa sempre escoltado? Ele tem meios de defesa próprios?

Rinaldo Nery

Em tempos de paz não necessita de escolta. RWR, MAWS e chaff/flare dispenser.

Carlos Campos

esse avião é uma espécie de PA dos Céus, ele precisa de uma escolta pois é um alvo de alto valor.

Andre

Quando da simulação, foi feita uma dos Gripen E com meteor e iris-t + E99 contra os Rafale de um possível grupo do CDG?

Quando as quantidades de Gripens subirem nossos céus estarão muito bem protegidos e pouquíssimas nações (duas talvez) poderão contestar nossa superioridade em nossos céus.

Últimas Notícias

Novas fotos do caça furtivo chinês J-35

Foram divulgadas novas fotos do caça furtivo J-35 de 5ª geração baseado em porta-aviões em desenvolvimento pela China. Baseado no...
- Advertisement -
- Advertisement -