terça-feira, janeiro 18, 2022

Gripen para o Brasil

Os jatos mais avançados da Força Aérea dos EUA podem estar vulneráveis ​​devido às suas próprias armas

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A Força Aérea dos Estados Unidos tem algumas das aeronaves mais sofisticadas do mundo e está desenvolvendo jatos mais avançados, mas o desenvolvimento de novas armas ar-ar ficou para trás em muitos aspectos

Por Benjamin Brimelow

A Força Aérea dos Estados Unidos já coloca em campo alguns dos melhores caças e bombardeiros já construídos e tem projetos mais sofisticados em andamento.

Mas sua frota atual e essas plataformas futuras podem enfrentar um obstáculo inesperado na próxima guerra: suas próprias armas.

A Força Aérea investiu pesadamente em aeronaves sofisticadas, mas seu arsenal de mísseis ar-ar ficou para trás em muitos aspectos. A principal preocupação é que o alcance limitado de armas desatualizadas tornará essas aeronaves alvos fáceis para adversários com defesas aéreas avançadas e mísseis de longo alcance.

“Precisamos de armas de quinta geração para nossa Força Aérea de quinta geração”, disse o general Mark Kelly, chefe do Comando de Combate Aéreo, em um evento do Mitchell Institute for Aerospace Studies em outubro.

“Investimos muito tempo, energia e recursos nacionais para construir uma força de baixa observação”, disse Kelly. “Não teremos um bom retorno sobre esse investimento em plataformas de baixa observação se, devido às limitações das armas, tivermos que colocá-las em distâncias onde todos sejam observáveis.”

A maior ameaça vem dos mísseis ar-ar das forças aéreas da China e da Rússia, que vêm modernizando seus arsenais com a ameaça da Força Aérea dos Estados Unidos em mente.

Arsenal da China

Primeiros mísseis ar-ar chineses

O arsenal de mísseis ar-ar (AAM) da China é particularmente impressionante, considerando suas origens humildes.

O primeiro AAM da China, o PL-1, era uma cópia do K-5 soviético e era muito desanimador. O PL-2 da China era uma versão licenciada do K-13 soviético. O K-13 foi submetido a engenharia reversa de um AIM-9 Sidewinder que atingiu um caça chinês durante um duelo com caças taiwaneses em 1958, mas não detonou.

Mais tarde, os mísseis ar-ar chineses também foram cópias ou versões licenciadas de mísseis estrangeiros, mas o arsenal AAM da China hoje apresenta modelos produzidos localmente com capacidades avançadas.

O PL-10, o AAM de curto alcance mais avançado da China, tem um alcance de cerca de 12 milhas e tem capacidade “off-boresight”, que permite ao piloto travar em um alvo simplesmente olhando para ele em vez de voar diretamente atrás dele.

Caça stealth J-20 com mísseis PL-10 externamente e PL-15 na baia interna de armas

O PL-12, o AAM de médio alcance da China, possui um alcance entre 43 milhas e 62 milhas e possui um motor de pulso duplo que pode exceder Mach 4 de velocidade. O míssil tem uma capacidade de disparar e esquecer e homing radar ativo e pode puxar 38Gs.

O AAM de longo alcance PL-15 é o mais impressionante do arsenal da China. Com um alcance entre 93 milhas e 124 milhas, o PL-15 provavelmente ultrapassa seu homólogo americano mais próximo, o AIM-120D.

Mísseis ar-ar chineses (clique no gráfico para ampliar)
Mísseis ar-ar chineses (clique no gráfico para ampliar)

O PL-15 possui um radar de varredura eletrônica ativa e acredita-se que tenha um sistema de orientação composto que permite fazer correções de curso com informações de uma aeronave de controle e alerta antecipado no ar, como o KJ-2000. Crucialmente, o míssil pode fazer correções de curso sem o piloto ligar seu radar e revelar sua posição.

A China também está desenvolvendo o míssil PL-XX, que pode ter um alcance entre 186 milhas e 248 milhas.

Arsenal da Rússia

Míssil R-77
Míssil R-77

A Rússia também está modernizando seu arsenal, se recuperando de uma pausa no desenvolvimento de AAM após a dissolução da União Soviética.

A maioria dos caças russos usa variantes do AAM de curto alcance R-73 ou AAM de médio alcance R-27. As variantes do R-73 têm alcances de cerca de 18 milhas a 24 milhas, enquanto as variantes do R-27 têm faixas de 15 milhas a cerca de 60 milhas.

Em 2010, após anos de atrasos, a Força Aérea Russa introduziu o R-77-1, que possui orientação por radar ativo e um alcance de cerca de 68 milhas.

Uma versão do R-37M também poderá ser transportada pelo Su-57
Su-57 com mísseis R-77-1 em pilones externos

A Rússia também está desenvolvendo modelos mais novos com alcances mais longos. O K-77M, por exemplo, é uma versão atualizada do R-77-1 supostamente projetado para uso no caça furtivo Su-57.

Acredita-se que o K-77M tenha um alcance de mais de 100 milhas e será armazenado internamente no Su-57, permitindo que o jato mantenha seu perfil stealth.

Os russos também estão desenvolvendo o R37M, uma variante modernizada do míssil R-37 além do alcance visual que irá melhorar seu alcance de 124 milhas. O R-37 era capaz de ser usado apenas com interceptores MiG-31, mas a Rússia desenvolveu maneiras de usá-lo com Su-35s e Su-57s.

R-37M

Desenvolvimento dos EUA

Cientes dos perigos de ficar para trás, os EUA estão trabalhando em vários novos mísseis para manter seu domínio ar-ar.

A Força Aérea dos Estados Unidos deseja especificamente mísseis com maior alcance do que seu AAM de maior alcance, o AIM-120D. O alcance exato do AIM-120D é secreto, mas é estimado em cerca de 100 milhas.

O míssil ar-ar de longo alcance da Boeing, recentemente lançado, terá uma configuração de motor de foguete de dois estágios, proporcionando maior velocidade e maior alcance do que o AIM-120D.

O Joint Advanced Tactical Missile AIM-260 da Lockheed Martin é a arma ar-ar de maior prioridade da Força Aérea e foi desenvolvido em estrito sigilo. Ele pode ter o dobro do alcance do AIM-120D e deve ser transportado por F-22, F-35, F-15EX e F/A-18.

AIM-120 AMRAAM
AIM-120 AMRAAM

Cerca de 30 missões contra alvos aéreos em escala real foram realizadas em apoio ao programa AIM-260, e a Força Aérea disse que espera tê-lo em serviço em 2022.

A Força Aérea também planeja adquirir bombas de longo alcance para alvos terrestres.

No ano passado, a Boeing revelou um plano para uma versão de longo alcance da Joint Direct Attack Munition. Chamada de JDAM com motor, que tem um kit de asa e módulo de propulsão para estender seu alcance em até 20 vezes – embora diminua a carga útil para 500 libras das 2.000 libras da JDAM.

A USAF também está testando a nova GBU-53/B StormBreaker, uma munição inteligente de 200 libras que usa radar de ondas milimétricas, imagens infravermelhas e lasers semi-ativos para atingir alvos a até 45 milhas de distância.

Alguns desses projetos levarão anos para serem desenvolvidos, mas os esforços refletem o foco da USAF em trabalhar com a indústria privada para desenvolver novas armas para ameaças emergentes.

“Se não mantivermos nossa relação com a indústria correta, acabaremos com caças de quinta geração disparando armas de quarta geração contra uma ameaça de sexta geração”, disse o chefe do Estado-Maior da Força Aérea, general Charles Brown Jr., em setembro.

O F-22 Raptor também empregará o novo Joint Advanced Tactical Missile AIM-260

FONTE: Business Insider

- Advertisement -

148 Comments

Subscribe
Notify of
guest
148 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Bosco

Opinião é igual nuca. Todo mundo tem uma.
Não vi onde os EUA está vulnerável, mas toca o bonde.
Quanto ao StormBreaker ele não está sendo testado. Já está operacional há algum tempo.
E já que citam armas em desenvolvimento, os EUA está empenhado em desenvolver hoje não só o AIM-260 mas pelo menos mais 3 projetos de mísseis ar-ar.

MGNVS

Bosco… vc leu ali que foi o general Mark Kelly, chefe do Comando de Combate Aereo Americano quem disse sobre a necessidade de atualizacoes e nao o jornalista? Entao nao é uma simples “opiniao” igual vc falou pq veio do Comando Militar Americano. Com certeza ele tem acesso a dados sensiveis que vc nunca vai ter. Segue o trecho da entrevista: “Precisamos de armas de quinta geração para nossa Força Aérea de quinta geração”, disse o general Mark Kelly, chefe do Comando de Combate Aéreo, em um evento do Mitchell Institute for Aerospace Studies em outubro.” “Investimos muito tempo, energia… Read more »

Matheus S

Acho que nesse caso o Bosco tem razão, isso porque não existe 1 projeto de mísseis ar-ar em desenvolvimento, mas existem 4 projetos conhecidos como o amigo Bosco e o Fernando Gouveia relataram, o que demonstra que essa “inferioridade” total não é totalmente fundamentada.

Bosco

MG, A opinião do general é sensata e não tem nada a ver com o teor do artigo e muito menos com o título dele. O general traduz exatamente o que as forças armadas americanas estão fazendo em relação aos seus mísseis ar-ar. O BVR de melhor desempenho é o AIM-120D com 160/180 km de alcance. No ano que vem colocará em operação o AIM-260A com o dobro desse alcance e pesando praticamente o mesmo de um amraam. Ainda há outros programas ar-ar em graus diversos de desenvolvimento. A “opinião” do autor do texto não traduz o comentário do general.… Read more »

Luiz Trindade

Bosco… Os EUA ainda são um adversário de peso e acredito que por muitas décadas continuará assim… Mas é inegável que os EUA dormiram no ponto aonde a China avançaram muito em tecnologia militar. Simplesmente resolveram ignora-los baseado num preconceito estúpido ao invés de prestar atenção lá atrás e ver como estava acontecendo esse avanço. Alertas foram dados pelos analistas porém foram ignorados. Agora a China vem como adversário de peso e a Rússia como coadjuvante numa nova Guerra Fria. Esperemos que os EUA junto com seus aliados equiparem e superem em curtíssimo tempo os respectivos adversários.

Bosco

Luiz, Respeito sua opinião mas descordo. Não vejo nenhuma área em que os chineses estejam à frente dos americanos. O que impressiona dos chineses é a capacidade de fabricar navios de guerra em quantidade (mas sabe-se lá a qualidade), mas não vejo nenhum avanço qualitativo. Você pode citar os mísseis hipersônicos. E eu te pergunto: quais? Seria o DF-21D ASBM que deve estar em operação? Mas você acha que os americanos precisam de um? E se eles não têm não é por conta de “dormirem no ponto” mas sim porque estavam, junto com os russos, atrelados a um tratado que… Read more »

André Macedo

“Não vejo nenhum avanço qualitativo”
kkkkkkkkkkkk só pode ser brincadeira.

Bosco

André,
O meu comentário “Não vejo nenhum avanço qualitativo” é em relação aos americanos e não ao avanço tecnológico da China como um todo que logicamente ocorreu e é visível.
De resto, meu comentário é autoexplicativo da minha leitura dos fatos. Se faz outra leitura não se acanhe em nos expô-la.

sergio

E complicado Bosco, essa galera não sabe interpretar texto não, tem que desenhar e mostra.

Fernando Gouveia

Acho que lhe falta aulas de português.

O que impressiona dos chineses é a capacidade de fabricar navios de guerra em quantidade (mas sabe-se lá a qualidade), mas não vejo nenhum avanço qualitativo.

Estude as três letrinhas em negrito para você aprender o que significa.

Fernando Gouveia

kkkkkkkk

Seu comentário todo é baseado nas tecnologias da China e você me afirma que nessa parte, você estava falando dos americanos?

Eu acho que você escreveu, postou, viu que fez “m” e agora quer tentar desviar o raso argumento utilizado. Eu acho que você não sabe utilizar o “mas” ou é semianalfabeto mesmo.

Todo seu comentário é exatamente assim, posso resumir:

DF-21D é cópia do Pershing II da década de 80.

China perseguindo tecnologias americanas.

FOBS está atrás do X-37.

Eu resumi o que você disse em três frases.

Fernando Gouveia

“Não vejo nenhuma área em que os chineses estejam à frente dos americanos.” “mas não vejo nenhum avanço qualitativo.” kkkkkkkkkkkkkkkkkkk Tu, o falastrão, um verdadeiro poeta. “Me perdoe Luiz mas nesse caso eu não fico com a maioria. rsss” Nesse caso, deve ser porque você está sozinho mesmo. Nem vou me alongar nisso, esse comentário não me agregou em nada como sempre, se não tivesse lido, não iria mudar em nada em minha vida, exceto que não tiraria uma boas gargalhadas pelas suas afirmações. “DF-21D é cópia do Pershing II da década de 80 dos … americanos” O poeta. Tirando… Read more »

Fernando Gouveia

Falando em Pershing II, você gosta tanto de tocar nesse míssil, compreendo uma fixação tua por ele. Já viu essa foto? Pera lá. Ele não está sendo enviado para a 56th Artillery Group, recentemente reativado em outubro de 2021, não fica em êxtase não, segura a baba ai. É o Pershing II sendo transportado para o hangar C da Estação da USAF em Cabo Canaveral, isso em outubro de 2020.

FFxwEI3WUAEolb9.jpg
Antoniokings

Foi atualizar o programa de lançamento, porque o disquete antigo estragou.
kkkkkkk

Luiz Trindade

Pois eh Bosco… Vc esta repetindo o mesmo erros dos EUA Há alguns anos atrás em achar que a China não é uma verdadeira ameaça. Dae eles (China) construíram as ilhas artificiais (e ninguém fez nada!) estabelecendo uma nova rota da seda, projetaram e fizeram novos caças, estão fazendo navios numa velocidade grande (E não acredito que seja tão ruim como vc comenta senão estaríamos vendo eles parando nos caís das bases navais da China), fazendo porta-aviões e estabelecendo uma tríade nuclear eficiente. Ahhhh… Em relação a economia… Eles aprenderam com a dissolução da URSS. Se não se pode com… Read more »

Rogério Loureiro Dhierio

Comentário coerente.

Antoniokings

Luiz Trindade

E a China possui o WZ-8, o primeiro avião militar hipersônico.

China lança o único avião militar hipersônico do mundo: do que é capaz o WZ-8?
militarywatchmagazine.com/article/china-worlds-only-hypersonic-aircraft

Bosco

O piloto foi o Gasparzinho!!!

Antoniokings

Esse não tem piloto.
Não leu a reportagem, né?

Flanker

Avião, nesse caso, é forçar a barra. É um UAV. E ele está operacional? Já foram divulgadas imagens dele em voo? Ele é lançado em voo, a partir de uma aeronave de transporte ou bombardeiro. E depois, como ele pousa? Ele tem voo autônomo ou é controlado de solo ou à partir de outra aeronave?

Last edited 1 mês atrás by Flanker
Bosco

Flanker,
É um drone-foguete-planador. Vai ser apelidado de “Frank” em homenagem ao Frankenstein.
Meu Deus!

Bosco

“Esse não tem piloto”
O Gasparzinho não tem brevê.

groosp

Isso é pra justificar gastos. Se o General disser que os EUA não estão vulnerável a defesa ganha um corte no orçamento na mesma hora.

carcara_br

Vejo 2 tendências: Motores Ramjet ou Duplo pulso Tecnologias complementares, cada um desempenhando um papel diferentes em cenários ar-ar, privilegiando certas características como aceleração, velocidade máxima, velocidade na etapa final de engajamento, engaje colaborativo, superioridade/inferioridade numérica. Sensores multiespectrais com imageamento e RF/ múltiplos sensores. Foi adiantado nos sistemas de defesa antiaéreo, principalmente israelense, mas é um conceito utilizado na URSS com os mísseis R-27, cujo projeto modular permite a utilização de várias tipos de buscadores, infra vermelho, radar semiativo, radar ativo, radar passivo. Teoricamente disparados aos pares com cada míssil possuindo uma cabeça de busca distinta. Hoje, tudo deve ocupar… Read more »

Last edited 1 mês atrás by carcara_br
Nostra

3rd trend throttleable solid rocket motor

USA France India Japan working on it

Last edited 1 mês atrás by Nostra
Strike

Vdd

images.jpeg
Last edited 1 mês atrás by Strike
carcara_br

Não seria aquele míssil cancelado?

Antoniokings

‘Alguns desses projetos levarão anos para serem desenvolvidos, mas os esforços refletem o foco da USAF em trabalhar com a indústria privada para desenvolver novas armas para ameaças emergentes.’

“Se não mantivermos nossa relação com a indústria correta, acabaremos com caças de quinta geração disparando armas de quarta geração contra uma ameaça de sexta geração”

Duríssima realidade para os EUA.
Perderam o bonde.

Emmanuel

Claro.
Eles vivem perdendo o bonde desde antes da primeira guerra.
Impressionante isso.
Só acho estranho que depois que as guerras começam, as potências indestrutíveis são arrasadas pelos equipamentos subdesenvolvidos dos US.

João Adaime

Caro Antoniokings.
Não gosto de me meter em problemas internos de outros países, desde que não afete o Brasil.
Mas neste caso, sugiro a releitura de A Arte da Guerra.
Abraço

Luiz Trindade

Caro Antoniokings, Eles perderam o bonde porém nunca deixaram de caminhar… Os EUA já provaram que podem caminhar atrás do tempo perdido como já fizeram na segunda guerra mundial com o Japão. Então aguardemos as cenas dos próximos capítulos.

Mirade 1969

Mas ai foi fácil, os EUA não tiveram toda sua indústria e cidades arrasadas pela guerra como a Europa e o Japão. Gostaria de saber se fosse o contrario será que ele seria esta “potencia” toda.

Flanker

Só uma pergunta: Por que os EUA não tiveram seu território continental atacado/invadido/arrasado?

Antoniokings

Porque nas guerras mundiais eles estavam do outro lado do Oceano?

Flanker

Ah, não diga??? É eles Não atravessaram o Atlântico para lutar na Europa? E não atravessaram meio Pacífico para lutar contra os japoneses em dezenas de ilhas e em batalhas navais? Ora, por favor!
Volto a perguntar: Por que os inmigos não atacaram os EUA em seu território continental?

Antoniokings

Sem base na Inglaterra seria impossível. Sem bases no Pacífico, idem. Na Europa, pegaram o filet mignon, visto que os soviéticos fizeram o trabalho sujo. No Pacífico, pegaram um exército reconhecidamente ‘menos habilidoso’, cuja armas principais eram o fuzil Arisaka e o poderoso tanque Chi-Ha e que costumava correr em direção às metralhadoras inimigas gritando ‘Banzai’.. Sugiro que leia o que os soviéticos fizeram com os japoneses para que aprenda como é uma guerra ‘decente’. Não só na Mandchúria, mas também na facílima invasão soviética do norte do Japão. E ainda, não devemos esquecer a incapacidade japonesa de dobrar o… Read more »

Flanker

Cara, tu é maluco….não vou nem peder meu tempo. No teu entendimento alucinado e desapegado da realidade, os sovieticos venceram a guerra sozinhos……vai te tratar….tu não entende xongas de 2GM!!!

Antoniokings

Leio sobre esse assunto desde antes de vc nascer.
Sinto se o desfecho não te agrada.

Flanker

Kkkkkkkkkk….desde antes de eu nascer? Tu tem quantos anos?65? 70?
E se tu soubesse tanto assim, não escreveria as merd@s que escreveu acima. Tu tem antolhos gigantescos, mas se acha um visionário!! Desce do pedestal onde tu mesmo te colocou.

MGNVS

E Pearl Harbor no Havai nao é territorio estadunidense? E as bases militares estadunidenses no Iraq e Afeganistao? Elas tbm sao territorio estadunidense em plena guerra e foram atacadas.

Antoniokings

MGNVS

Os EUA devem ter ciência que até a II Guerra Mundial era muito difícil atingir seu território.
Os japoneses, imagine, até utilizaram toscos balões para isso.
Conseguiram incendiar alguns bosques
Hoje, basta apertar um botão que misseis balísticos são lançados e são capazes de incinerar o País inteiro.

João Adaime

Verdade prezado Antoniokings.
Só esqueceu de comentar que assim como está fácil e rápido atacar, está igualmente rápido e fácil sofrer a retaliação. Venha de que lado vier.
Por isso acredito que este botão jamais será apertado. A menos que algum radical “religioso” tenha acesso ao mesmo.
Abraço

MGNVS

Kings… e eu nem citei os atentados de 11 de setembro que foram feitos com avioes comerciais. ATAQUE DIRETO ao territorio estadunidense. Manchete da epoca: U.S.A Under Attack.

Flanker

Blábláblá……tu está agindo como o Trump e o Nhônho……”meu botão é maior que o teu”….ora, para de mentiras e meias-verdades. Seja quem for que atacar os EUA, também vai ter seu território pulverizado…..destruição total mútua.

Flanker

Qual e a parte de “território continental” que tu não entendeu??? Interpretação de texto é o que acaba com muita gente…..

MGNVS

O Havai é considerado territorio continental igual o Alasca. E o ataque de 11 de setembro foi onde? Na Lua? Manchete da epoca: U.S.A Under Attack. Qual vai ser a proxima desculpa? Ah… ja sei… o 11 de setembro nao foi uma guerra, foi um ataque terrorista. Mas foi um ATAQUE ao territorio continental. E logo depois disso veio a ofensiva: GUERRA AO TERROR.

Last edited 1 mês atrás by MGNVS
Hcosta

O Havai não é território continental. É um estado como o Alasca.
Parece outro que nem sabe a definição de berço…

E os EUA tiveram algumas guerras no seu território para além do 9/11.
Mas se quiser tem a lista de ataques em solo Americano.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Frente_Americana_na_Segunda_Guerra_Mundial
https://en.wikipedia.org/wiki/American_Theater_(World_War_II)#Japanese_operations

MGNVS

Hcosta… o que berço tem a ver com os EUA serem atacados dentro do proprio territorio? E apesar de ser ilha, o Havai nao é parte dos EUA? E o Havai sendo um estado da federacao entao foi um ataque direto aos EUA. E sim, os EUA ja foram atacados no continente. Leia sobre as guerras contra o Mexico inclusive com o apoio da Espanha.

Flanker

Um arquipélago é território continental?! Essa é nova. Aprenda primeiro a diferença entre territorio e territorio continental. O Alasca é território continental dos EUA , em terras descontínuas, porque tem o Canadá no meio.
E 11 de setembro não foi mesmo uma guerra….foi um ataque terrorista….nessa, tu acertou. E a guerra ao terror foi travada no Oriente médio e adjacências.

MGNVS

Flanker… independente do Havai ser uma ilha, ainda assim foi um ataque a costa estadunidense e a um estado da federacao. E tem mais… nas guerras contra o Mexico, os EUA foram invadidos sim. Meu caro Flanker, nenhum país é inexpugnavel.

Antoniokings

Idos tempos, meu caro.
Idos tempos.

Wellington

Como relata o livro “Ascenção e queda das grandes potencias” do Paul Kennedy os EUA já caíram e a URSS é quem domina.

Antoniokings

Li esse livro.
Li também o ‘Fim da História’ de Francis Fukuyama.

Bosco

Para os com deficiências cognitivas e dificuldades paulofreirianas de interpretação de textos, vamos destrinchar o artigo: – Mísseis ar-ar americanos de maior alcance: Hoje: AIM-120D : 100 milhas (160 km) 2022: AIM-260: pode ter o dobro do alcance do AIM-120D (320 km) – Mísseis ar-ar chineses de maior alcance: Hoje: PL-15: alcance entre 93 milhas e 124 milhas, o PL-15 provavelmente ultrapassa seu homólogo americano mais próximo, o AIM-120D. Futuro incerto: PL-XX: A China também está desenvolvendo o míssil PL-XX, que PODE ter um alcance entre 186 milhas e 248 milhas. – Mísseis ar-ar russos de maior alcance: Hoje: R-77-1:… Read more »

Érico

quando seu EUAzinho está claramente em desvantagem em alguma área vc vem logo com xingamentos pra descontar a frustração… Terapia seria bom

Bosco

Obrigado pelo conselho.
Mas e quanto ao comentário que eu fiz, algo interessante para dizer ou vai ficar só na análise comportamental da minha mente perturbada mesmo?

Érico

se vc quiser seguir o conselho, dá pra tentar ter uma conversa daqui a algum tempo

Bosco

Blz! A gente se fala daqui uns 20 anos porque terapia leva tempo. Valeu!

Érico

espero que estejamos vivos e bem até lá

Bosco

Eu sei que você não tem interesse na minha “conversa” mas veja pelos comentários que se seguiram ao meu…. Quase ninguém leu o texto, a maioria só leu o título e alguns interpretaram usando as gônadas em vez do cérebro. Eu, prevendo isso, já destrinchei o dito cujo lá em cima mas ninguém também leu. No texto não há nada que corrobore o título do artigo para alguém com um tico e um teco que entenda o mínimo do assunto, e mesmo que o fizesse só configura a opinião do Mister Ninguém na Fila do Pão. A opinião dele vale… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Bosco
Érico

Cara, vc pode fazer um lindo comentário técnico, que eu leio e aprendo bastante, sinceramente. Mas algumas frases suas, que parecem ser puro despeito, desanimam qualquer tipo de continuação do assunto.

Fernando Gouveia

O cara é bom, destrinchou o artigo feito por um analista militar estagiário do Business Insider.

Fernando Gouveia

Relaxa. É a superioridade ocidental. E não pode dizer um “ai” aqui, senão te oferecem para morar no país de Mao e Stalin. Parece que o país de Fidel também entra nesse argumento.

Fernando Gouveia

Cowboy: “PL-15: alcance entre 93 milhas e 124 milhas, o PL-15 ultrapassa seu homólogo americano mais próximo, o AIM-120D.” O alcance é estimado entre 200 a 300 km, mesmo colocando o intervalo menor, ainda terá um alcance maior do que o AIM-120D que é de 160 km. “Futuro incerto: PL-XX: A China também desenvolveu o míssil PL-XX, que tem um alcance entre 186 milhas e 248 milhas.” O míssil designado PL-XX já foi desenvolvido e atende pelo nome de PL-21, com alcance >400 km. Obs: Todos os AAMs da China estão passando por atualizações(leia-se ramjet), todos sem exceção. Até o momento, a China estava desenvolvendo… Read more »

Antoniokings

Prezado Fernando Gouveia.

É inquestionável que Rússia e China estão bem à frente quando o assunto são mísseis e foguetes.
Pode citar qualquer área.
Ar-ar, terra-ar, anti-navio, balísticos, de saturação e seja lá o que vc imaginar.
Área de excelência da engenharia militar soviética/russa e agora chinesa.
O resto é dor de cotovelo dos perdedores.

rui mendes

Balísticos?????
SLBM’s estão iguais ou um pouco atrás.

Antoniokings

Os russos têm o SARMAT, que é muito mais poderoso que qualquer coisa que os americanos já criaram ou tentaram.

Bosco

E também tem aqueles mísseis antinavios desenvolvidos pelo famoso engenheiro chinês Olavo Ming De Ching Carvalho que leva em consideração a Terra ser plana e os alvos serem detectados via as constelações do Zodíaco. Não falha um!
São simplesmente fantásticos com 2000 km de alcance.

Fernando Gouveia

Tu tem fixação com o astrólogo. Segura a peteca, a próxima aula é só no próximo sábado, às 21h.

Antoniokings

Traíra!
Negando seu mentor!

Bosco

“Negando seu mentor!”
Jamais! Só desapontado! Sou eternamente grato a ele por ter me feito ver que os ratos tomaram conta do pais com o discurso bonitinho.
Mas a participação dele na construção dos arsenais de mísseis russos e chineses é lamentável.

Last edited 1 mês atrás by Bosco
Flanker

E???? As armas que os EUA tem, garantem a destruição total de qualquer inimigo. Portanto, esse de que os russos e chinas tem armas mais poderosas, maiores, mais fprtes, etc, parece alguma fixacão de imfsncia…alguma fase mal resolvida….alguma fixação com projeção fálica……kkkkkkkkkkkkkkk

Antoniokings

Blá blá blá!
Pensando bem, até que não.
Por esse posto de vista, explica-se porque os americanos ficaram tão para trás.
As armas que eles usam e que foram projetadas e construídas nos anos 1970 são suficientes para destruir o inimigo.
Gostei!
Vai dormir, militante!

Bosco

Os ICBMs americanos da década de 70 só foram “alcançados” pelos russos em 2007 com o RS-24 (de combustível sólido e MIRVs).

Flanker

Hehehehehehehehe…..acusou o golpe!!!

Então, me diz; As armas nucleares dos EUA não destroem o inimigos que for? Se tu acha que não, precisa de tratamento psiquiátrico urgente!!!!! Kkkkkkkkkkkkkkk

Bosco

Mas quem quer um monstro de 200 t de combustível líquido? Nisso você está certo, ninguém tem igual e duvido que alguém terá algo igual. Vale salientar que a quantidade de armas nucleares estratégicas (meios de entrega e “armas”) dos EUA e da Rússia é regulada por meio de um tratado (New START) e não importa quão grande seja um ICBM no máximo haverá 1550 “ogivas” para serem levados por todos os ICBMS e SLBMs russos e americanos. Ter um míssil como o SARMAT só sinaliza que os russos querem ter menos mísseis ICBMs. Especificamente em relação à Força de… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Bosco
Bosco

Mais poderoso que o Sarmat ? Deixa eu ver…. os americanos têm o Falcon 9 , o Falcon Heavy, o Atlas V, o Delta IV… Esses eu sei de cabeça.
Todos de combustível líquido e mais capazes.
Quanto ao Avangard russos os americanos têm o Dragon cargo e Dragon Crew , que após “deslizarem” na atmosfera por uns 5000 km com velocidade hipersônica pousam com CEP de 300 metros. Dizem que é possível ver a trilha de plasma formada pela nave cortando os EUA de oeste para leste até amerissar no Atlântico.

Atirador 33

Não vejo o EUA tão atrás nesse tipo de armas, acredito na principal caracteristica do generalato americano, mostrar aos contribuintes americanos as necessidades e importância do poder bélico americano frente as novas ameaças. Nas outras duas potências, se quer sabemos quem são os lideres militares, situação normal de quem nao precisa prestar contas as suas sociedades. Isso nao significa que eu substimo Russia ou China, mais esses dois não tem os valores democráticos em suas políticas de defesa.

Abs

Carlos Campos

eu concordo que os EUA ainda não está em uma situação difícil, mas está sendo alcançado, com a chegada do AIM260 voltarão a tomar a dianteira,

Red Pill - 红色药丸

Amanhã eles vão tomar a dianteira, tá marcado pras 8:00 em ponto.

Bosco

Carlos, Os americanos estão na dianteira. Pelo menos no quesito “alcance de míssil ar-ar” Há alguns meses foi noticiado que um AIM-120D atingiu o alvo mais distante já registrado no mundo para um tiro ar-ar. Não me lembro de ter visto europeus , chineses ou russos desmentido o anunciado. Russos e chineses têm um modo de fazer o desempenho dos seus mísseis ser insuperáveis, e o modo é … exagerando (eufemismo para “mentindo”). Eles fazem um míssil pesando 600 kg (R37) feito pra interceptar aviões de carga e querem comparar com um AIM-120 de 150 kg e ainda por cima,… Read more »

Luiz Machado

Da uma certa preguiça de algumas notícias, esta demonstra justamente ao contrário do enunciado, que é a liderança americana nesta área(único país que desenvolveu caças realmente furtivos + mísseis no estado da arte e continuam avançando)

Nível das notícias hoje em dia:

“Extra, Extra, US Navy na pimdaiba, com somente 10 super porta aviões nucleares o domínio aeronaval americano nos mares acabou”

“Extra, Extra, China com dois porta-aviões semioperacionais já dominam os mares e desafiam supremacia americana”

Percebem a narrativa?

Red Pill - 红色药丸

O que Tio Sam fez pra vc o defender com tanto afinco ?

Bosco

Não estou defendendo o Tio Sam nem tio nenhum. Estou tentando mostrar a verdade que existe além do véu da mentira repetida à exaustão pelos lacradores antiocidentais. Se não quer tomar a pílula certa o problema é seu.

Flanker

Eu Gostaria de saber o contrário : o que os EUA fez para ti, pro xings, e muitos outros? Molestaram vcs? Abusaram de vcs? “Ainn… eles são imperialistas, dominam os outros, blá blá blá….”. País sério, com gente séria, não se deixa dominar pelos EUA ou por quem quer que seja!!! Parem de chororô! Coisa mais patética!!

Last edited 1 mês atrás by Flanker
Red Pill - 红色药丸

Acho que errou seu nick , deveria ser Tomcat ou Freedom Fighter..

Flanker

Eu sabia que tu iria escrever isso!! Tua cabeça dicotômica só poderia parir um pensamento tão pequeno quanto este!! Qual o problema em eu gostar da família Flanker? Gosto muito da aerodinâmica, do desenho dos caças dessa linhagem. Ponto! Só por isso, sou russófilo? E se admiro alguns pontos dos EUA, tenho que usar o nome de algum caça deles? Ora, que pensamento medíocre!!

Bosco

A capacidade analítica do autor do texto sobre o tema é de uma ingenuidade tal que só podemos inferir que ele é do setor de corte e costura mas foi instado a fazer um artigo sobre tecnologia militar sob pena de voltar para o setor de serviços gerais.

Bosco

O autor esqueceu de citar um programa americano que visa desenvolver um míssil ar-ar de maior alcance que o AIM-260 (como se alcance maior ou menor fosse de per si importante), que é o LREW (Long range engagement weapon). Outro programa americano de míssil BVR é o SACM (small advanced capabilitis missile) que busca um míssil ar-ar com alcance igual ao do AIM-120C7 (120 km) mas com metade do comprimento, de modo a que caibam o dobro nos compartimentos de armas dos caças steaths. *Há ainda uma série de iniciativas, algumas privadas, buscando mísseis ar-ar BVR avançados, e uma das… Read more »

Fernando Gouveia

T3 da Boeing e Darpa foi cancelado. Em 2017. Ficou sabendo não? Que peninha. O programa T3 foi um programa de R&D executado pela DARPA que executou o que se esperava dele (design, desenvolvimento e teste de voo de mísseis multimissão) e transferiu os resultados e quaisquer ramificações para o serviço. Como sabemos agora, a USAF concedeu um contrato de AAM de longo alcance à Lockheed Martin (depois de concorrer à proposta através do AIM-260) apenas alguns anos após a conclusão da fase de demonstração de voo deste programa. Se a confusão for que o T-3 foi completamente encerrado porque nada saiu,… Read more »

Fernando Gouveia

Relaxa. Só voltei por conta do 14x. Já já estou partindo deixando você livre a vontade para contar suas mentiras.

Bosco

xxxxxx

Last edited 1 mês atrás by Bosco
Bosco
Last edited 1 mês atrás by Bosco
Fernando Gouveia

Provavelmente comentário retido. AAM de longo alcance. Poderia me informar o alcance do MSDM? kkk

Bosco
Fernando Gouveia

Mas tu é burro mesmo. Tu pesquisou à noite toda de domingo e encontrou nada. “Various programs have come and gone over the years, and some seem to continue on to this day, although they are shrouded in secrecy (Triple Target Terminator for instance), but a clear new long-range or very long-range air-to-air missile strategy has not emerged.” Os programas DARPA não pretendem ser projetos de armas diretas, o T3 que teve uma parceria com a Boeing/Raytheon inicialmente, mas depois a Raytheon saiu do projeto para se inserir em outro com a parceria da Darpa, a Boeing que ganhou o contrato… Read more »

Bosco

Anta, mas as suas previsões acerca do avanço dos mísseis chineses em que receberão propulsão aspirada, pulsada… sabe-se lá quando , é exemplo da mais pura verdade acadêmica, né anta?

Last edited 1 mês atrás by Bosco
Fernando Gouveia

Bye bye.

Fernando Gouveia

Quase esquecendo, antes de partir, vou deixar dois presentinhos.

Drone antinavio sea-skimming: https://www.youtube.com/watch?v=7pl-xRaf418

E HGV de alcance intermediário(DF-17 é de médio alcance). Percebe de qual míssil são os primeiros estágios? kkkk

Bye bye

Df27 ou df-26c.jpg
Thorin

Minha dúvida:
Qual a real efetividade de mísseis de muito longo alcance contra caças com o nível de furtividade de um F-22, F-35 ou outro com níveis de furtividade equivalente?
Para abater um caça é preciso travar a arma nele, ou estou enganado?
Se as armas de muito longo alcance forem efetivas contra caças com furtividade de F-22, então a tecnologia da furtividade não teria sentido.

Bosco

Thorin,
Absolutamente nenhuma.

Atirador 33

Caro Thorin, me atrevo a levantar mais uma situação nesse assunto, abater inimigos com mísseis BVR, demandariam um radar bem potente para travar seus inimigos a além do alcance desses misseis.

Minha pergunta, como estão as três potências nesse quesito alcance de radar, russos e chineses estão tão a frente de americanos?

Fernando Gouveia

Russos e chineses estão muito atrás dos americanos, seus radares são pura merda. Quase pré-históricos. Valem nada. Quem é Type 1475, Type 1478, Type 1493 e LKF601E perto da nata dos americanos AN/APG-77/79/81. Quem é N-36 Byelka, N019 e Irbis-E perto do que os americanos possuem, isso não é nada.

Munhoz

Exato, por isso que os caças de 5º geração vão fazer tiro ao alvo com os de 4º com os misseis de médio alcance e entre os de 5º x de 5º geração os combates vão ser a curta distancia com os misseis IR e até os canhões

Carlos Campos

Acertou Mizerávi

Carlos Crispim

A falta que faz o míssil AIM-54 Phoenix que equipava o F-14, se não tivessem aposentado o Tomcat prematuramente, o Phoenix hoje, com todas as tecnologias novas empregadas, provavelmente teria o dobro ou mais de alcance superando o AIM-260, que ainda nem está voando. O AIM-54 começou a voar nos anos 60(?), na época não tinha pra mais ninguém, é como se hoje um míssil ar-ar tivesse uns 1000 km de alcance, a mach 5, era uma tremenda vantagem tática na época.

Last edited 1 mês atrás by Carlos Crispim
Fernando Gouveia

Essas afirmações rotineiras aqui de que tal míssil tem alcance é superior a do míssil com alcance inferior é uma análise simplória demais. Você está falando de alcance, pois então, o sucessor do míssil AIM-54 era o AIM-152 que tinha um alcance de 270 km, mesmo se não tivesse sido cancelado e o míssil estivesse em serviço ativo hoje, com a queda da URSS, muito provável que futuras atualizações do míssil seriam canceladas, era a tal da era do dividendo da paz, portanto, não poderia sequer considerar que o míssil hoje teria o dobro do alcance do AIM-54 e muito… Read more »

Carlos Campos

Se o PL15 faz tudo que promete, então ele tá no mesmo nível do Meteor, que eu saiba o Japão também tem um projeto de míssil novo quase pronto, pelo que eu li vai ser top também.

Fernando Gouveia

O PL-15 é uma evolução do PL-12, o PL-15 foi redesenhado com barbatanas de controle principal e de cauda cortadas com uma envergadura menor para caber no compartimento de armas interno da próxima geração de caças J-20 e J-31. É alimentado por um motor de foguete de pulso duplo, dando-lhe um alcance estimado de 200 km com um grande NEZ(no-escape zone). É equipado com um datalink bidirecional para redirecionamento dinâmico no ar. O buscador ativo usa uma abertura AESA que tem um feixe estreito de aquisição de alvo. O buscador AESA também oferece capacidade ECCM robusta. O míssil foi testado… Read more »

Carlos Campos

vc resumiu o que eu disse, eles são no mesmo nível, e ainda coloquei o Meteor como o Padrão de qualidade.

Fernando Gouveia

Sim. Vale lembrar que no período 2026/2027, o Meteor receberá atualizações que estará disponibilizando o seeker AESA Mitsubishi do Japão, o que tornará o Meteor ainda mais capaz. Os BVRAAM com os buscadores AESA oferecerá desempenho superior aos atuais buscadores, o míssil russo K-77M(Izdelyie 180) e especialmente o chinês PL-21 e o PL-15 já o possuem.

Nonato

Como um colega falou, dormiram no ponto. E há uma dependência enorme de empresas privadas totalmente passivas (deveriam por conta propria desenvolver novos armamentos sem depender de dinheiro público. Não vejo a dificuldade de aumentar o alcance de um míssil tipo de 100 para 200 km. Até porque as variáveis não têm muito para onde fugir. Grossos modo precisa aumentar o “volume” do míssil para levar mais combustível ou reduzir o peso, ou alguma outra tecnologia de propulsão nenhuma das quais é total novidade para a indústria americana. Um dos problemas também seja conseguir entrar nas baias pequenas do F… Read more »

Nonato

A China trabalha com o feijão com arroz. Tipo aumentar quantidade e alcance. Por exemplo, colocam centenas ou milhares de mísseis na costa. Não precisam necessariamente serem mísseis de altíssima tecnologia. Outro exemplo é que no ocidente se constrói um navio caríssimo com apenas 4 ou 8 mísseis antinavio que poderão ser disparados em 10 minutos e, então, o navio fica sem munição. Por mim, o ocidente deveria trabalhar com força bruta. Entupir os navios de mísseis. Todo projeto deveria ser: objetivo: levar 50 mísseis antinavio. Daí desenvolveriam o navio para alcançar o objetivo. E não um navio com 7,… Read more »

André Luis

Isso sempre me chamou atenção mas embarcações da marinha russa: embarcações ridiculamente bem armadas para seu tamanho, como as classes Nanuchka e Slava.

Bosco

André, Nem tudo o que parece , é. Os russos levam muitas armas em seus navios não porque eles são poderosíssimos mas porque são ineficientes. É preciso um ataque de saturação para penetrar as defesas de um CSG ou de um navio Aegis aí o jeito é levarem 16 ou 24 misseis antinavios para poderem lançar tudo de uma vez e torcer para um passar. Enquanto o Phalanx dá conta de um míssil subsônico são precisos 4 AK-630 para conter a mesma ameaça. Isso não é demérito. É uma constatação. No geral as armas são eficazes mas como disse, são… Read more »

Nonato

Exatamente. Muito se dque as corvetas russas navegam em águas tranquilas de mares fechados o que não exige nem capacidade de atravessar grandes ondas nem levar combustível para dar a volta ao mundo. Mesmo assim. Há muita diferença entre 700 ton e 7 000 ton. Para mim deveria ser uma célula lança mísseis. E o navio seria só o meio de transporte e não o contrário: mísseis serem um complemento do navio. Dque são caros devido aos compartimentos estanques. Por mim, melhor construir 3 navios mercantes com mísseis e radares a construir apenas um navio “estanque”. Ou as vezes fica-se… Read more »

Claudio Moreno

Desculpa para se aumentar o orçamento militar.

CM

Nick

Aumentar o alcance, manobrabilidade, resistência a contramedidas parece ser o que a indústria pensa a respeito dos próximos mísseis da nova geração. Será que um ninguém pensa em um míssil furtivo??? capaz de ser detectado somente quando é muito tarde para evadir???

carcara_br

Você sabe qual o RCS frontal de um míssil ar-ar?
Eles são furtivos por natureza…

Bosco

Nick,
O AIM-9X Block 2 + é dito ter recebido um trato pra reduzir ao máximo seu RCS de modo a poder ser levado externamente pelo F-35.
O maior refletor de um míssil é o seeker. Um míssil guiado por radar é mais difícil de ter ser RCS reduzido por conta de ser difícil esconder a antena do seeker do radar inimigo já que o radome é de material radar transparente (obviamente), já mísseis com seeker IR podem ter seu RCS bem reduzido porque a janela do seeker pode ser transparente ao IR mas refletir o feixe do radar inimigo.

sub urbano

O J20 + PL15 deu a China uma paridade tecnológica com os USA. É oq eu sempre digo, a China é um bom país, ela só precisa eliminar aqueles que se opõe a ela.

Avai2021

…. Soh precisa eliminar aqueles que se opoe a ela …
Está eh a democracia / multipolaridade que vocês querem no mundo …. Eliminar quem discorda de vocês … parabéns…
Ainda bem que não ocorrerá …. Teu PCC está em um caminho sem volta …. Ou entrega crescimento econômico ou deverá ceder mais liberdades individuais ao chinês comum …. Chinês comum adora usd dólar amigo …,

Red Pill - 红色药丸

Gastaram 2 trilhões numa guerra que perderam pra analfabetos calçando sandálias de dedo, esse dinheiro fez falta em muitos programas militares.

Ronilson Nogueira costa

Um oreia seca de um país de terceiro mundo,em uma cidadezinha qualquer do Brasil tá questionando o próprio general americano kkkkk

Avai2021

A notícia : China e Rússia lançam Caca 5 geração. Lançam míssel hipersônico e naes. EUA não tem equipamentos avançados, etc. Interpretação dos nossos experts anti ocidente : show. Domínio total chinês e russo. Eua devem se render imediatamente ao império do bem – o novo jardim de Éden contra o diabo yanque. O fato: vivem copiando tecnologia americana. Copiam a doutrina militar. Não dominam o ciclo total ( exemplo: o desenho copiado com motor usado russo ) entre outros. Rússia e China Dependem do ocidente economicamente mas nosso think tank tupiniquim poder aéreo PCC jura que eles andam sozinhos.… Read more »

Ronilson Nogueira costa

Os EUA continuará sendo uma super potência, mas em poucos anos não será a única como tem sido por décadas amigo a China é bem mais perigosa do que a URSS.

Avai2021

A URSS era mil vezes mais ameaçadora para a Otan/EUA do que a China… você não tem noção do que foi a guerra fria … Além do que a China não tem segurança alimentar e energética. Fonte financeira depende do ocidente. Entenda “invadir” abaixo no contexto militar ou domínio econômico: Qual o objetivo do ocidente invadir a China ??? Nenhum. Zero. Não tem energia, não tem matéria prima, 1 bilhão de pessoas para gerenciar , não tem tecnologia superior ao ocidente (máximo seria paridade ) … no campo econômico os benefícios são mais para a China do que o ocidente… Read more »

Ronilson Nogueira costa

Mas a URSS só tinha poder militar e não tinha uma economia forte igual a dos EUA, a China tem poder militar e uma economia forte que tudo indica irá ultrapassar a americana, o que a torna a guerra fria contra a China bem mais difícil.

Avai2021

Ronilson : A interpendencia econômica chinesa com ocidente eh uma das maiores fraquezas chinesas em caso de guerra além dos problemas de segurança alimentar e energética. URSS tinha segurança alimentar, energética e matéria prima. Do ponto de vista militar e tecnológico tinha paridade e superioridade com o ocidente em vários campos. A economia acabou derrubando o bloco de Varsóvia e URSS em adição ao clamor popular por regimes democráticos no bloco. Uma modelagem simples em fraquezas fortalezas identifica facilmente o que cada país/bloco tem/tinha. Antes de se envolver em conflito militar a pergunta será: em quanto tempo você consegue o… Read more »

Ronilson Nogueira costa

Bom se você acha que apenas a economia chinesa depende do ocidente e não que uma depende da outra, e se de fato isso for verdade então é muito fácil os EUA quebrarem os amarelos e acabarem com essa ameaça chinesa.

Avai2021

De uma olhada na balança comercial e as condições de substituir domesticamente o que precisa de fora de cada pais … O que a China importa e exporta ? Perfil de produtos ? O que eua importa e exporta ? Fluxo de capital ? E serviços ? Energia dependência ? Tem reservas energéticas? Diversidade produção agrícola ? Reserva em ouro ? Um movimento agressivo chinês implicará em desvalorização massiva dos ativos chineses com a moeda chinesa simplesmente indo para o buraco …. Não eh simples assim … a estratégia chinesa do PCC eh se garantir no poder com entrega de… Read more »

Ronilson Nogueira costa

Se o andar da carruagem continuar tudo indica quem em 2050 ou antes, a China será a maior economia do mundo, e tudo indica que o seu poder militar será igual ou superior ao americano. Agora esses detalhes aí de energia etc etc etc eu passokkk

Fernando Gouveia

Esquece isso. Os EUA são invencíveis, poder militar para destruir russos e chineses, sua economia está crescendo progressivamente, crescimento alto, investimentos explodindo, educação de melhor qualidade, assistência médica exemplar, jovens vão para faculdade de graça, não existe mendigos na rua, a droga já foi eliminada. A realidade: Governo entrando em default novamente, o teto precisa ser novamente aumentado antes do recesso de fim de ano. Inflação não é mais transitória. Pobreza aumentando. Mais gastos militares aumentando o déficit público. Uma população que recusa ser vacinada(a nova onda é a vacinação do inverno). São Francisco, Los Angeles, Nova York e a… Read more »

Avai2021

Sim perfeito…. Dólar cairá valendo menos que peso argentino … americanos imigrando desesperados para o México e Guatemala para educação e saúde gratuita…
Caracas Havana e La paz estão com melhores indicadores que cidades americanas….
Que desgraça do chinês que vive comprando título dívida americano…. Que coisa ….
O lixo ocorrendo em SAN Francisco Nova York Los Angeles e adiciono Chicago tem um fator em comum … as políticas públicas destas cidades tem um ponto em comum… jah que você entende de EUA deve saber ….

Fernando Gouveia

Tá triste?

A realidade uma hora vai bater a porta de vocês, iludidos. Pergunta a quem já foi para essas grandes cidades ou mora e peça para relatarem o que viu. Melhor, assista a live do Paulo Figueiredo no canal ADG para você sair desse “mundo de Truman” imaginário. O mundo se afundando e o cara me falando dessas baboseiras. Fala sério. Vocês precisam cair na real. E vou te falar mais, se os EUA não fizerem nada, o Antifa, BLM, LGBT e toda essa cambada que são minoria vão tomar conta dos EUA, isso não está muito longe não.

Avai2021

Zero ilusão. Que Paulo Figueiredo amigo. Tah maluco Axpira. Você precisa aprofundar seu conhecimento sobre os EUA. Mancheteiro globonews não neh …. Tem tanta coisa que você escreveu que demonstra não entender de EUA. Para não me alongar vou colocar 3. Pois demonstra desconhecimento geral sobre o sistema de educação, saude e infraestrutura americano : Saúde: a medicina americana eh a melhor do mundo. A acessibilidade dos cidadãos não seria como a canadense nem a europeia, embora tanto canadense e europeu se tratam nos EUA para casos difíceis.Mas nenhuma cidade / hospital pode negar atendimento médico a ninguém (seja ilegal… Read more »

Flanker

Ahaaa!!!! Cedo ou tarde, a verdade aparece!! Tua última frase mostra que ti não passa de um racista, homofóbico e preconceituoso. A verdade e o tempo andam juntos, não percebe, Cláudia? Kkkkkkkkkkkk

MGNVS

Ronilson… a URSS/CCCP tinha planos reais de invasao da Europa Ocidental e se a abertura politica para economia de mercado da Glasnost e Perestroika tivessem sido feitas antes ela tbm teria o dinheiro para isso. A URSS/CCCP tinha uma força militar e expedicionaria aero-transportada suficientemente forte e grande para isso. A China ja nao tem essa capacidade a nivel mundial, por outro lado ela tem o dinheiro, e isso por si so ja é um grande diferencial que a URSS/CCCP nunca teve. Mas é inegavel que a China tem pretensoes no sudeste asiatico. E ali pode se tornar o foco… Read more »

Ronilson Nogueira costa

Se não conseguirem frear a economia chinesa, os amarelos teram a maior economia e a maior força armada do mundo.

Matheus S

Olha só o nível dos comentários desse hospício: “Não vejo nenhuma área em que os chineses estejam à frente dos americanos. O que impressiona dos chineses é a capacidade de fabricar navios de guerra em quantidade (mas sabe-se lá a qualidade), mas não vejo nenhum avanço qualitativo.” “Não vejo nenhuma área em que os chineses estejam à frente dos americanos.” “Duríssima realidade para os EUA. Perderam o bonde.” “tu está agindo como o Trump e o Nhônho” “É a superioridade ocidental. E não pode dizer um “ai” aqui, senão te oferecem para morar no país de Mao e Stalin. Parece… Read more »

Avai2021

A sua desonestidade em retirar do contexto a escrita de muitas pessoas foi perversa. Existe um contexto para cada cotação que você colocou acima e embora eu concorde ou não de várias delas, muito feio o que você fez.

Matheus S

Ficou chateado que você foi um desses comentaristas?

Não se preocupe, todos aqui sabemos que você é limitado. Ninguém espera muita coisa de você.

carcara_br

Mais um pra lista:

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Matheus S

kkkkkkkkkk

Andre

Parece que o pessoal ou tem grave dificuldade de leitura ou de caráter, O título da matéria é que “podem estar” e o anti já vão a loucura como se estive escrito “estão”. Para ajudar quem não sabe ler, e utilizando os dados da matéria: Maior alcance de míssil americano atual – AIM-120D – 100 milhas Maior alcance de míssil chinês atual – PL-15 – entre 93 e 124 milhas Maior alcance de míssil russo atual – R-77-1 – 68 milhas Enquanto a China “pode” estar um pouco a frente dos americanos em AAM, a Rússia segue bem atrás dos… Read more »

wilson

Claramente uma Arma Nuclear Tática, só para lembrar que no tratado de não proliferação de armas nucleares (que nos impede de desenvolver tais armas) os EUA se comprometem ao não desenvolvimento e uso de tais armas, mas agora com a desculpa de que a China esta se armando com tais armas os EUA voltam a a produzi-las. Tivéssemos um governo que se preocupasse mais com o país e menos em agradar os EUA já teríamos abandonado o Tratado.

Bosco

Wilson,
Acho que você fez confusão. O post sobre arma nuclear é outro. De qualquer forma só um dado relevante: os americanos não estão produzindo mais armas e sim adaptando as que já possuem. *As ogivas nucleares americanas foram feitas para durar mais de 100 anos (claro, com manutenção).
No caso da bomba B61-12 é uma adaptação da bomba B61-4.

Últimas Notícias

Chile quer comprar aeronaves britânicas E-3D Sentry ‘AWACS’ aposentadas

Uma fonte disse ao UK Defense Journal que o Chile está procurando comprar “mais de uma” aeronave E-3D aposentada...
- Advertisement -
- Advertisement -