segunda-feira, novembro 29, 2021

Gripen para o Brasil

Índia oferece caça LCA Tejas Mk1A à Argentina com possibilidade de substituição de componentes

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

O diretor da estatal indiada Hindustan Aeronautics Limited R. Madhavan confirmou ao Business Standard que a Índia ofereceu oficialmente seus jatos LCA Tejas Mk1A para a Argentina.

No mês passado, o Infodefensa, jornal militar sul-americano, entrevistou o brigadeiro Xavier Julian Isaac, chefe da Força Aérea Argentina, onde havia confirmado o recebimento de uma carta de intenção da HAL para participar da licitação de 12 jatos que a Argentina pretende adquirir.

Madhavan também disse que a HAL se ofereceu para substituir componentes principais como a sonda de reabastecimento a bordo da Cobham fornecida pela Grã-Bretanha, o cone de nariz de quartzo e assentos de ejeção Martin Baker por outras alternativas. No total, 50 componentes pequenos e grandes poderiam ser substituídos se a Argentina selecionar LCA Tejas Mk1A.

Madhavan acrescentou que o preço oficial do jato será compartilhado com a Argentina até o final deste mês, após considerar o custo de reequipamento de 50 componentes e o fornecimento de sistemas alternativos e componentes de outros fornecedores.

A Força Aérea Argentina decidirá até o “primeiro trimestre do próximo ano” quais aeronaves serão adquiridas. A Argentina recebeu ofertas para o fornecimento do JF-17 da China e do MiG-29 e MiG-35 da Rússia.

FONTE: Zona Militar / IDRW

- Advertisement -

179 Comments

Subscribe
Notify of
guest
179 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Roberto

Acho que agora só falta o F-35.

TeoB

não sei mas acho que vão de Jf17

Jodreski

Faltou a França devolver a machadada que tomou dos ingleses em relação aos subs australianos e ofertar o Rafale aos Argentinos substituindo os componentes ingleses! Aí sim ficaria interessante rsrs

pangloss

No hay la plata.

Rogério Loureiro Dhierio

Tb acho que seria bacana o troco más terão que escolher outro cenário com clientes mais ricos pq de fato a Argentina no tiene la Plata.

Alexandre Cardoso

Muito provavelmente o pagamento do Tejas ou do JF 17 já será à pau e corda, migs ( será difícil ) ou Rafales ( nem pensar, muito caro). F 35, nem em sonhos ( muito caríssimo ), os americanos não iriam contra os ingleses, por causa da Argentina. Até porque para os F 35, daí mesmo que a Argentina não teria dinheiro para pagar.

Last edited 9 dias atrás by Alexandre Cardoso
Jodreski

Eu sei, mas a França perdeu uma boa oportunidade de dar uma cutucada nos ingleses…. O Rafale é caro de comprar e manter até para a FAB imagina então para a FAA! Não que nosso orçamento seja grande coisa, mas perto do orçamento Argentino é uma grande disparidade!

Last edited 9 dias atrás by Jodreski
Nonato

Em vez de 12 jf17, 4 ou 6 Rafale dariam para o gasto…

Roberto

A França não é nem louca de aparecer por lá, viu o vexame da venda dos Super Étendard ( ex- Aéronavale).

Last edited 9 dias atrás by Roberto
Flanker

A FAA não conseguiria operar sequer um par de Rafale. Totalmente irreal para eles.

Welington S.

Pior é os que acredita que a FAA terá ‘Checkmate’.

Luís Henrique

O Checkmate ainda vai demorar, mas pelo preço divulgado pelos russos, é mais barato que o JF-17 chinês.
Então, é mais uma questão de tempo e de vontade política do que dinheiro.

Teropodeu

🤔

Flanker

E tu acredita que um caça de 5G será mais barato que um 4G meia boca? Conversa dos russos. Eles nem sabem o preço final da aeronave e muito menos o custo de operação. O avião sequer voou o primeiro protótipo ainda.

Luís Henrique

Sim, acredito. Os russos possuem um orçamento militar 10 ou 12x menor que o americano. E precisam manter uma paridade de poder militar contra os EUA e a Otan juntos. Por isso, eles não compram equipamentos muito caros, isso é conseguido devido ao uso de empresas estatais que visam menores lucros. Mas mais importante que isso é a moeda (Rublo) muito desvalorizada que oferece um Poder de Compra muito maior para os russos quando analisamos um produto russo em dólar americano. Isso é ignorado por muitos, mas faz toda a diferença. É só pegar o PIB russo por conversão de… Read more »

Jbs

Caro Luiz Henrique

O que vc explica, faz sentido, dentro da Rússia – pq toda a cadeia é paga em rublos – mas, a Argentina(no seu exemplo), pagará a manutenção em rublos?

Se a compra, manutenção, treinamento, e equipamentos auxiliares, etc, tudo for simplesmente convertido em rublos, sim fará sentido – a questão é se é tão simples assim.

Não estou dizendo que não é(não tenho elementos para dizer nem que sim, e nem que não) – mas só será tão barato o caça de comprar e manter, se a minha premissa for verdadeira.

Saudações

Luís Henrique

A manutenção de caças russos na Argentina será paga parte em Rublos para peças, sobressalentes e serviços realizados pela Rússia. A moeda utilizada poderá ser o dólar americano na hora dos pagamentos, porém as empresas russas executarão os serviços em rublos e a conversão será favorável.
A outra parte do custo de hora voo será em Pesos argentinos, salário dos pilotos, mecânicos e demais serviços básicos que poderão ser feitos na FADEA.
O peso argentino também está muito desvalorizado. Rss.

Somente os gastos com combustível que são iguais pois o preço é globalizado.

Chico Tripa

Exatamente. Países que não permitem que suas economias sejam controladas/bagunçadas pelos eua através de manipulações cambiais com uso do dólar estarão livres do eterno “caos economico”….planejado.

Bardini

A França poderia dar Rafale de graça para os caras… Eles vão manter e operar isso aí com que dinheiro?
.
A Argentina acabou militarmente…

Slow

Também achavam isso da Venezuela zz

Roberto

Venezuela mantem uma constância na compra de caças novos:
MirageIII > Mirage 50 > F-16 > Su-30.

Já a Argentina o último foi o Mirage III há meio século.

Last edited 9 dias atrás by Roberto
Pablo

A Venezuela usa o pouco dinheiro que tem para comprar armas e a população fugindo da miséria.
Realmente, e um ótimo exemplo de como nao seguir!

Mariana

Sabe nada, Pablo! Vai conhecer a Venezuela e veja se é tudo isso mesmo.

Wellington

A Venezuela tenta obter papel higiênico.

Pablo

Nao sei quantos milhões de venezuelanos, que vivem/viveram o caos, fugiram para outros países por causa da miséria, fome. Empresas fecharam por falta de matéria prima. Maduro acha mais importante investir em armas para manter sua ditadura do que suprir seu povo de necessidades básicas. Mas a Mariana diz que é um paraiso. Claro que vou acreditar na Mariana.

Rodrigo Martins Ferreira

Explica ai pq tem gente fugindo do paraíso do Maduro para a Colômbia e Brasil ? É vontade de sofrer ?

Realista

https://www.correiobraziliense.com.br/brasil/2021/10/4956140-video-mostra-moradores-procurando-comida-em-caminhao-de-lixo-em-fortaleza.html

Estamos muito bem das pernas pra falar deles né .

Brasileiro tem que começar olhar para o própria rabo antes de falar dos outros .-.

Rodrigo Martins Ferreira

Mais um estado Governado pelo p….. com a sombra dos Ferreira Gomes

Renato

Só militarmente não, acabou como país.

Slow
Renan

Com um câmbio de 18:1 isso é o normal, o peso argentino não serve nem como papel higiênico mais. Engraçado também já ter canais no Yt ensinando argentinos imigrarem para o Brasil.

Antoniokings

Mesmo com o câmbio favorável, a gasolina lá é muito mais barata que aqui.
Em equivalência de salários, lá o S.M. é de cerca de 33.000 pesos e o litro da gasolina é no máximo 95 pesos (dados pesquisados na internet).
Compra-se cerca de 350 litros com o S.M.
Aqui o litro está 7 reais (ou mais) e o S.M. cerca de 1.100 reais.
Compra-se cerca de 150 litros.
A roubalheira aqui é inigualável

Renan

Ok não duvido disso.
Mas a discussão não é sobre preço dos combustíveis, e sim o contexto geral da argentina como um país decadente e com uma população a beira da miséria total graças em grande parte a sucessivos governos corruptos e populistas e suas politicas econômicas desastrosas.
Existem zilhões de outras variáveis também nessa balança.

Last edited 9 dias atrás by Renan
Elias

Fico de cara com tanta desinformação .parece que para estes tipo comentários com uma possível resposta do mesmo nível não é possível aqui no fórum
Bem tendencioso não acham?

Flanker

Se está tendo roubalheira agora, eu não duvido….não ponho minha mão no fogo por ninguém. Mas, ver um seguidor doentio do ex-metalúrgico acusando ps outros de roubalheira, chega a ser surreal!! Barbaridade!!

Antoniokings

Que mané ex metalúrgico.
Esse papo não colou.

valorinveste.globo.com/mercados/brasil-e-politica/noticia/2021/11/05/seletividade-e-metodos-mostraram-proposito-politico-da-lava-jato-diz-gilmar-mendes.ghtml

Foram desmascarados.

Rodrigo Martins Ferreira

O que é inigualável aqui é que o povo tem que sustentar os privilégios dos funças iguais a você…

Por isto que cada reforma que tentam fazer vem uma tonelada de choradeira.

Beto

Normal, a inflação na Argentina está muito alta, consequentemente o peso muito desvalorizado.

Slow

O real ta bem valorizado né kk

1 dolar = 100,46

100,46 = 5,61 real brasileiro

Last edited 9 dias atrás by Slow
Renan

Se você fizer uma pesquisa de 5 minutos no Google, pode comprovar que o real é uma das moedas mais valorizadas do mundo.

Atualmente, supera por exemplo o Yun Chinês, Won Sul-coreano, Rublo Russo, Peso Mexicano, Iene Japonês.. E por aí vai.

carcara_br

Renan procura ai a inflação acumulada dos últimos 12 meses, especificamente pra camada mais pobre da população.

Como se moeda fosse algum tipo de entidade absoluta..

Renan

“Como se moeda fosse algum tipo de entidade absoluta..”

Eu disse isso?
Mas caso não saiba, o valor da moeda local é um dos indicadores do vigor de uma economia.

Procura aí também a diferença entre essa mesma inflação dos últimos 12 meses entre o Brasil e Argentina (o país tema da discussão).

Aí a gente continua a conversa ok?

carcara_br

Sim, traga ai qual foi a diferença da inflação acumulada nos últimos 12 meses, estou curioso Brasil x argentina, comparando a classe de mesmo poder de compra, vamos adicionar qualidade ehheheh

Renan

Sério que você não acredita? Putz..
Tá aí então:

https://economia.uol.com.br/noticias/bbc/2021/11/16/inflacao-por-que-taxa-na-argentina-e-quase-5-vezes-a-do-brasil.htm

Essa é amostra grátis. As próximas eu vou cobrar ok?

carcara_br

“e superou a barreira dos 50% ao final do mandato de Mauricio Macri (2015-2019).”
Ou seja o problema argentino é antigo e perpassou governos de direita e esquerda.

Antoniokings

Acho que ele está confundindo valor nominal com valor real.

Antoniokings

Prezado.

Valor nominal da moeda não quer dizer nada com relação ao poder de compra.
Você pode cortar 3 zeros da moeda e o poder de compra dela não vai se alterar.

Marcus Pedrinha Pádua

O conceito de moeda valorizada ou desvalorizada não é exatamente quantas unidades da moeda x a moeda y compra, ok?… É só parar para pensar no próprio exemplo dado: um real vale muitos ienes, nem por isso o real é uma moeda mais valorizada (economicamente) que o iene.

Slow

Estou esperando a fonte …

Flanker

Não, o real não está bem valorizado, mesmo. Mas, está quase 5x mais valorizado do que a moeda argentina.

marcus

E a inflação no Brasil está Super Hiper Ultra baixa.

Realista
Last edited 9 dias atrás by Realista
Pablo

Isso de abastecer em países vizinhos acontece a décadas, so agora tu descobriu?
Parabéns, merece dois Oscar. Vá que perca um…

Antoniokings

Acontece há décadas, mas se acentuou incrivelmente com o descalabrado administrativo e econômico do Governo atual.
Estamos sendo saqueados.
Agora é a eletricidade e no Rio, especificamente, a água.
A empresa foi privatizada e já anunciaram aumento na conta de 10%.

Flanker

A gasolina, no Brasil, é um escárnio com o contribuinte. Mas, de resto, os argentinos compram muito aqui no Brasil. A situação do lado de lá da fronteira não tá nada melhor do que aqui.

Slow

Concordo , porem não estamos muito melhor que la pra ficar apontando dedo ..

André Luiz Domingues

Adoro essas opiniões de especialistas. Dá uma olhadinha no IDH dos caras e compara com um certo país a ” potência dos trópicos”. Pois é, mesmo na “draga” eles dão um show na pátria amada.

Renato

Agradeço o elogio mas não sou especialista, sou apenas um comentarista como você.

Em relação ao IDH talvez você não saiba mas realmente o da argentina ainda figura como alto pois os critérios de atualização desses dados não são mudados de um ano para o outro, mas ao longo de décadas.
Um dos motivos pelos quais a Argentina ainda figurar em uma relativa boa colocação apesar de atualmente quase metade da sua população já se encontrar abaixo da linha da miséria.

https://valor.globo.com/mundo/noticia/2021/03/31/argentina-com-pandemia-pobreza-atinge-42percent-da-populacao.ghtml

Last edited 9 dias atrás by Renato
André Luiz Domingues

Não senhor. O IDH é calculado todo o santo ano. Leva em consideração três bases principais: PIB, longevidade e educação. Além de possuir índices complementares. Isso posso afirmar.

MCruel

São longevos e educados, porém, empobrecidos!

Renato

Os cálculos sim, mas mudanças significativas se dão ao longo de décadas.
Lhe dei como exemplo a situação atual.
Poderia lhe ensinar mais a respeito mas aqui não é local para isso.
Além do que IDH argentino pouco me importa..
Mas se isso é tão do seu interesse assim vá fundo, pesquise na internet (Matérias em inglês de preferência).

André Luiz Domingues

“Ensinar” o que pangaré? Fica falando asneiras e quer bater tambor de chefe? Se o IDH como comparaca6entre paises “pouco te importa” seu comportamento é de torcedo ufanista. Cada maluco “especialista” que me aparece. E sim, sou profissional que trabalha com esse tipo de dado comparativo.

Antoniokings

Certeza absoluta que o padrão de vida argentino, em média, é muito melhor que o brasileiro.
Lá, vc não encontra a incrível quantidade de pessoas morando nas ruas, o número assustador de moradores em favelas e moradias precárias e nem passando fome.
Sem contar a desigualdade astronômica que só encontramos aqui.
Lendo um jornal de ontem, na primeira página, encontramos duas notícias.
A primeira que está faltando jatinho para venda para pessoas ricas.
A segunda é que uma criança de uma pública desmaiou de fome durante a aula.

Renato

Você está bem desinformado.. Aproximadamente uns 40~50 anos atrasado.
Padrão de vida “muito melhor” com uma população de 42% vivendo abaixo da linha da pobreza?
Com milhares revirando lixo em busca de comida?
Milhares fugindo para o Brasil e outros países?
Tá bom então.. Boa sorte aí com essa sua lógica.

André Luiz Domingues

Sinto. É você o desinformado. E o pior é que não aceita ser corrigido.

Jodreski

Pior é que se o Brasil não tomar jeito daremos as mãos aos Hermanos logo logo….

Renato

Além de ser muito para uma argentina da vida, um punhadinho de Rafales não chegaria nem perto do que é um contrato de subs nucleares.

Peter Nine Nine

E por isso mesmo é que seria uma bela de uma manobra. Não seria nada de mais, mas seria só o suficiente para mandar uma mensagem.

marcus

Deveriam comprar MIG 35, que uma evolução do MIG 29, que segundo vários expecialistas, o problemas com as turbinas á diesel foi resolvido.

Renato

 turbinas á diesel ” kkkk Boa!

Wellington

Turbinas a lenha!

glasquis 7

Peras e bananas.

ROBERT SMITH

Podem ate fazerem isso só pra encher o saco da Rainha … mais Argentina não tem tem recursos para comprar o Rafale, muito menos operarem… pensa num bruto caro!

Antonio Palhares

Poxa Roberto.
Pegou pesado.

Carlos Gallani

Da pra compra um parcelado e treinar em cima de um caminhão!

carcara_br

Se a argentina comprar, curiosamente, O Tejas parece a opção que ofereceria a maior quantidade de armas ocidentalizadas.
Seja qual for a opção escolhida, mas especialmente se vier o Mig-29 ou JF-17 estou muito curioso pra ver a movimentação da indústria aeronáutica argentina no entorno destas aeronaves. Aguardemos….

carcara_br

Obs.: Suecos e brasileiros em parceria teriam interesse em oferecer o F-39 à argentina? Logicamente integrando o país vizinho na cadeira de suprimento, teríamos um grande aglomerado com capacidade de suprimento de peças aqui na A.S.
Poderia ser a o caça do MERCOSUL, em outros tempos…

Leandro Costa

Caracará existe sempre o problema dos componentes britânicos existentes no Gripen que o tornam apto à ser embargado para venda à Argentina. Não sei qual seria a capacidade Brasileira de nacionalizar esses ítens (entre eles, salvo engano o assento ejetor) ou mesmo qual seria a relação custo x benefício disso, afinal de contas a Argentina compraria pouquíssimas unidades, então talvez não fosse algo que compensasse. Ao mesmo tempo uma aproximação maior com a Argentina e mais membros da América do Sul em relação à Defesa seria uma boa iniciativa, mas infelizmente não vejo isso acontecer tão cedo. Há divergências históricas… Read more »

Welington S.

Tanto que, tinha uma galera por ai achando que o Guarani ia no fim das contas, acabou que voltando. Foi como das outras vezes, foi somente um passeio no país ‘europeu’. Não dá, os caras lá estão com problemas muito grande com falta de verba e a casta política que odeia os militares pelo o que eles fizeram acontecer no passado. Vai demorar muitos anos pra vermos a FAA argentina tendo realmente uma capacidade boa. Ao meu ver, vão continuar com os A-4, já que entraram com licitações de melhorias e tal… isso se realmente vingar, né, tem esse outro… Read more »

Leandro Costa

Eu concordo. No início de uma operação com JF-17 eles podem se beneficiar de algum pacote Chinês para operá-los mas eventualmente se as coisas não melhorarem, vai ficar como rainha de hangar também. Em que pese o fato de que provavelmente sua operação eficaz é de importância secundária para o governo Argentino e FAA. Podem simplesmente insistir na compra de uma aeronave para ‘terem’ a aeronave e reparar um pouco o ego militar e para ganhar apoio militar no caso dos políticos. Enfim, não acredito que qualquer que seja a escolha faça muita diferença prática se a economia Argentina não… Read more »

Welington S.

Concordo. Eles estão passando por uma situação muito complicada e é difícil enxergar uma melhoria a médio prazo, mesmo que eles bata o martelo no JF-17. É nesses momentos que vejo, cara, apesar dos problemas que nós temos aqui, apesar de tudo, nós temos capacidade. Costumo dizer que o Brasil é um país que nos surpreende todos os dias; quando achamos que algo vai dar muito ruim, num piscar de olhos, a coisa anda. Será que Deus é brasileiro, bicho? Kkkkkk. Em fim, vamos ver o desenrolar da situação argentina.

Leandro Costa

É o que eu chamo de ilhas de excelência em um mar bem podre heheheeh

Teropodeu

Acrescente aí ; os caras de lá também odeiam os selvagens ……não ignore isto !

Jefferson

Logo haverá um golpe militar na Argentina, pode anotar aí…será mais uma fase do populismo caricato daqueles que acreditam que tudo pode ser mudado em 1 década, militar adora passar vergonha fazendo essas tolices.

carcara_br

Enquanto ficamos vendo os problemas dos componentes britânicos a ex-colônia indiana oferece seu equipamento.
De qualquer forma um projeto deste estaria muito longe de uma compra de prateleira, seria integração regional verdadeira e concordo não dependeria apenas de nós, na verdade caberia ao lado argentino dá um passo pra frente ou não.
Me incomoda que a simples menção a ideia seja tão impopular, apesar de que poucos dos que negativaram vieram debater, um debate honesto é claro…

Leandro Costa

Uma parceria maior entre os países sul-americanos seria ótima. Todos ganharíamos com isso, mas acho que falta seriedade aos governantes locais. Todos precisam colocar suas respectivas casas em ordem antes.

carcara_br

Acho uma desculpa conveniente dizer que é preciso colocar a casa em ordem antes. Atraso – Postergação – Refreamento – Contenção.
Novamente parabéns aos Indianos.

Leandro Costa

Não sei bem se é uma desculpa, Carcará. É muito difícil enxergar um outro país numa bagunça braba como sendo sério. Existem formas de ajudar um país à sair da lama, mas esbarra muito no populismo dos líderes locais e acho isso um entrave forte.

Acho a coisa tão braba que faz até FHC parecer super sério heheeheh

Rogério Loureiro Dhierio

Também acho que seria muito positivo uma parceria industrial militar na AS más me fica uma duvida. O Brasil tem sua própria indústria forte e desenvolve, fábrica seus meios como aeronaves, radares, veículos, lançadores, subs etc. Neste contexto o que o Brasil compraria dos demais paises da região senão do Peru alguns Massakar ou da própria Argentina uns Pampas III (E olhe lá) para treinamento avançado? Eu desconheço o que os demais paises da região fabricam em duas indústrias militares. Acho que nós seríamos os únicos fornecedores praticamente de tudo para todos e a salva guarda seria feita através de… Read more »

Leandro Costa

Já seria válido Rogério. Devagar se vai ao longe. Acho que cada país possa contribuir com alguma coisa. Há mais considerações, mas na rua fica fo*a de contribuir.

glasquis 7

Eis o problema…O que tu desconhece e o que tu acha. Na região existe uma indústria militar mas ninguém se dá ao trabalho de pesquisar. Só na parte naval, Equador, Chile, Peru e Colômbia, poderiam fornecer Patrulheiras, OPV Navios de resgate navios científicos, navios logísticos, navios de desembarco anfíbio e até quebra-gelos. Isso só na parte naval. Tem também armas leves, fuzis, sub fuzis, radares, sistemas de gerenciamento de combate, sistemas de controle de tiro, munições, em fim, uma enorme indústria que consegue suprir as necessidades até de médio porte e mediana envergadura. O problema é mentalidade. O que produzir… Read more »

Jodreski

Não há como ofertar o F-39 à Argentina, ele tem componentes britânicos! Argentina é carta fora do baralho! Ao meu ver a saída Argentina é comprar caças russos ou chineses.

carcara_br

Já olhou só o motor do Tejas?
Taí uma boa divisão da cadeia produtiva p/ os argentinos inclusive.

Agnelo

Mas é as peças inglesas?

Leandro Costa

Parece uma boa opção, mas a questão será se a HAL vai conseguir nacionalizar ou substituir todos os componentes travados à Argentina por um custo que seja aceitável. Acho que a melhor opção para a Argentina seria o JF-17, visto que tanto MiG-29 quanto MiG-35 acarretariam em custos operacionais altíssimos devido aos dois motores.

Andre

Também acho o jf17 como melhor opção.

O mig29 tem o histórico de combate muito ruim. Entre uma incógnita e uma certeza de ser ruim, melhor a incógnita.

Leandro Costa

Acho que a incógnita é mais sobre se a HAL consegue entregar a aeronave sem nada britânico à um custo razoável. O JF-17 já é originalmente liberado e os custos com os Russos seriam bem maiores. Por enquanto acho que a aposta mesmo seria o JF-17 justamente por ser o único alcançável entre as opções até o momento. Eu gostaria muito que os Indianos conseguissem fazer aquela famosa oferta irrecusável, mas vamos ter que esperar para ver. Existe, claro, a possibilidade forte de a Argentina não adquirir nada e postergar ainda mais a aquisição de um jato de combate.

Nilo

Penso ser difícil a Argentina aceitar essa proposta, substituir vários equipamentos sem custo, e o resultado? Sem custo adicional? Da para acreditar? Um país muito próximo da Índia. Não vinga, penso.

Leandro Costa

Não sem custo, já que isso é impossível, mas sem custos proibitivos. O que apenas acho improvável. Mas vamos ver no que vai dar.

carcara_br

Falou pouco, mas falou bobagem. Em que o histórico de combate de uma aeronave produzida no final dos anos 80 influenciaria numa com entrega nesta década?
A cada combate você joga a moedinha pro alto de forma que a chance do resultado anterior não interfere nos próximos.

carcara_br

além é claro de contextos completamente distintos de enfrentamentos e infraestrutura…

Andre

A sua pergunta é: no que o histórico de fracasso em combate de uma aeronave fabricada nos anos 1980 influência a escolha dessa mesma nos anos 2020?

Os combates dos anos 90 e 2000 não influenciam nos combates atuais, mas ver um avião sendo abatido por um agrande gama de aeronaves e conseguindo abater apenas aeronaves de baixíssimo desempenho e a pessoa ainda achar que é uma boa aeronave, só se sendo muito fã de tudo que vem da Russia.

carcara_br

A plataforma Mig-29 é incrível, em todos os aspectos de comparação. Escolha um aeronave qualquer com projeto contemporâneo, compare com um Mig-29 e você encontrará pontos a favor e contra. Uma obra prima da engenharia. Juro, não é paixão nem amor puro interesse descompromissado.

Marcelo

Tejas mk2

images (1).jpeg
Marcelo

Mig-29 SMT índia

images (2).jpeg
Nostra

No

this is LCA MK2

mwf.jpg
Nostra

This is LCA MK1

7519503_c5kpmvnwgaatmg2orig_jpegb79cc109d19360e6db5a93886e2151e8.jpeg
Nostra

This is LCA MK1A

9720702_img6974_jpeg6f3cd6de0d5b536e1bb6b93526778c04.jpeg
Nostra

This is LCA MAX

13246337_13246337ewiaixlxcaeehrzjpegjpeg352d933dff8a556f8b7100a5f7bbb053_jpeg_jpeg78c9e1c020b4198a8a1a98ee163c379e.jpeg
Nostra

This is naval LCA mk1

11157535_p_jpeg8fa53345052cf60d6b5438e4dbe9a709.jpeg
carcara_br

Diria que é um cockpit de design mais moderno que o próprio Rafale, sem qualquer prejuízo a funcionalidade deste último.
Gosto do Tejas caça leve de rápida evolução entre modelos.

Andre

Cite um único caça de 4 geração pior que o mig29.

carcara_br
carcara_br
Luís Henrique

O MiG-29 possui um excelente histórico de combate. Os MiG-29 alemães, após a queda do muro de Berlim, provaram que eram caças que estavam à frente dos caças ocidentais. As mídias ocidentais falam que foram 18 MiG-29 perdidos em combates aéreos. 5 na guerra do Golfo, o Iraque sozinho com MiG-29 antigo, defasados contra os EUA e a Otan, perderam míseros 5 unidades. 6 na guerra de Kosovo, a pequena Sérvia, sozinha contra a Otan. E 5 na guerra Etiópia vs Eritreia. A minúscula Eritreia (10x mais pobre que a Etiópia) comprou MiG-29 usado de outro país, SEM o apoio… Read more »

Bardini

Tá, legal. Papo de mil anos atrás…
.
Mas existe vantagem em MiG-29 novo, em pleno final de 2021?
Ou a Rússia disse: “olha, novo eu tenho o MiG-35, mas se tu quiser algo mais em conta, eu tenho uns MiG-29 recauchutados ali encostado num canto.”

Last edited 9 dias atrás by Bardini
Luís Henrique

O Egito comprou recentemente caças MiG-29M, são quase iguais aos MiG-35, mas ainda não tinham o radar AESA. Na verdade o MiG-35 é um MiG-29 bastante atualizado, assim como o Gripen E é um Gripen C bastanta atualizado. O que eu li, é que a Rússia ofereceu MiG-35 novos, porém podem ter oferecido MiG-29 modernizados também… não tenho essa informação. Estou falando de caças novos, os MiG-35 estão avaliados em cerca de U$ 50 mi e é esse o preço pedido pelos JF-17 block 3. Sobre o papo de mil anos atrás, acho importante reafirmar para quem ainda não pesquisou… Read more »

Bardini

Mas o Egito tinha conhecimento prévio de material russo para essa decisão e eles já estão voando as aeronaves. Agora, imagina ter que mudar, para abraçar um MiG-29…
.
Enfim, sei lá. Esse caso argentino parecr briga pra escolher o menos pior.

Luís Henrique

Não vejo assim. A Venezuela fez a transição sem problemas do F-16 para o Su-30.
Se a Argentina adquirir um caça americano ou europeu, também existirá muita diferença para o que eles possuem hoje. Afinal, eles não têm nenhum caça supersônico.
Devido ao problema com o Reino Unido, eu acho que é a melhor opção para a Argentina. Eles devem sair da influência britânica e só conseguirão isso se comprarem dos russos ou dos chineses.

Antoniokings

Mig-29 atualizado e bem pilotado é considerado de ponta na atualidade.
Coloque mais um punhado de Sukhois e vc estará muitíssimo bem servido.

aereo.jor.br/2021/06/29/com-todos-os-cacas-mig-29-ja-entregues-egito-comeca-a-receber-os-su-35/

br.sputniknews.com/20210118/india-avanca-na-aquisicao-de-cacas-russos-mig-29-e-su-30mki-revela-midia-16800517.html

Teropodeu

Besteira ….

Andre

A única vantagem do mig29 é o seu ótimo marketing e a meia dúzia de baba ovos russos, que mesmo com todos os fatos mostrando que o mig29 é um dos piores, se não o pior, avião de caça de 4 geração, ainda defendem isso.

Andre

Faça a lista das aeronaves abatidas pelo mig29: 1 drone, 2 cessas, 1 su25 e 2 mi35. Fracassou em todos os combates que participou.

O f14, nas mãos da força aerea iraniana, que tinha perdido muitos de seus oficiais, e que estava embargada a anos, sem nenhum apoio dos EUA, mostrou que equipamento bom é equipamento bom. Limpou os céus dos migs23 e mig25. Tem que ser muito baba ovo para justificar os muitos fracassos dos equipamentos russos pós ww2 culpando sempre o usuário.

Luís Henrique

O maior cego é aquele que não quer ver.
Imagine uma coalisão de Rússia + China + Índia + uns 10 países, enviando os MiG-35 mais novos, com os melhores sensores e os melhores mísseis, com aeronaves AEW novas, aeronaves de sensoriamento remoto, aeronaves de guerra eletrônica, uma porrada de satélites, fragatas e destroyers novos e essa coalisão resolve atacar a Venezuela com um punhado de caças F-16 A da década de 80 que NÃO foram modernizados e com mísseis antigos.
O sr. acredita que o F-16 sairá vitorioso porque é um equipamento divino e porque o MiG-29 não presta??

carcara_br

Luís que bela contribuição, eles sabem, mas não se importam, ou não sabem e não querem saber.

Last edited 9 dias atrás by carcara_br
carcara_br

Olha o que o sujeito me respondeu:

Os combates dos anos 90 e 2000 não influenciam nos combates atuais”

pra depois emendar:

“a pessoa ainda achar que é uma boa aeronave, só se sendo muito fã de tudo que vem da Russia”

Muito claro que não está desenvolvendo um raciocínio lógico, Se for alguma estratégia de venda é muito melhor ressaltar as qualidades do JF-17 que ficar batendo sozinho no mig-29. No fundo parece só alguém que não gosta de aviões, que não consegue admirar as aeronaves, parece gostar de odiar os russos.

Andre

Baseio minha opinião bem fatos. Melhor do que basear em propaganda em sonho.

Andre

“o pior cego é aquele que não quer ver”

“Coalizão China + Paquistão e Índia”

Precisa dizer mais alguma coisa?

Luís Henrique

Eu so adicionei a Índia para aumentar o poder da colisão e porque ela possui dezenas de MiG-29. É óbvio que é pura ficção, alias a Venezuela já opera Su-30 e está alinhada com Rússia e China. Você procura picuinhas porque não quer enxergar o óbvio. O poder militar dos EUA e aliados da Otan, todos juntos, contra um pequeno país de 3o mundo com MiG-29 antigo, sem modernização e sem os melhores armamentos. O senhor usa isso para dizer que o MiG-29 não presta. É uma piada esse argumento. O MiG-29 não é o melhor caça do mundo, mas… Read more »

Andre

Vc usa marketing e fantasias, eu utilizo fatos históricos. Por 70 anos todas as derrotas no campo de batalha dos que utilizaram equipamentos russos foram causadas pelos usuários…sempre a mesma desculpa.

Fale um único caça de 4gen pior que o mig29. Só um.

Jodreski

Tem o J-10! Monomotor, mas será os Argentinos tem $ para comprar ele?

Renan

Resposta curta: Não.
Resposta longa: Com certeza não.
Mas em se tratando de um país governado por populistas inconsequentes tudo pode acontecer, inclusive nada.

Last edited 9 dias atrás by Renan
Luís Henrique

2 motores não significa, necessariamente, altíssimos custos operacionais. Qual caça é mais caro de operar, o F-5 Bimotor ou um Mirage 2000 Monomotor? O Rafale Bimotor ou o F-35 Monomotor? A propaganda russa diz que o MiG-35 possui custo de operação 2,5x Menor que o antigo MiG-29. Provavelmente será um custo maior que o do JF-17, mas isso não significa que será absurdamente maior. Vale lembrar que a economia russa é bem menor que a chinesa e o Rublo está bem mais desvalorizado. Portanto, tanto para adquirir o caça russo, como adquirir peças e sobressalentes, além de mísseis e outros… Read more »

Leandro Costa

Luis, eu concordo mas no caso de aeronaves novas, o custo operacional do combustível é muito alto. No caso do nosso F-5 compensa porque temos o controle de quase todas as peças de reposição e a logística está toda aí, então mesmo que o custo de combustível seja mais alto, todo o resto se torna mais barato.

Luís Henrique

Caro Leandro, um estudo da USAF mostrado na Janes, lá naquela matéria que fala que o Gripen é o caça mais barato para operar, concluiu que o Combustível representava cerca de 20 à 25% do custo operacional do F-16. Os outros 75% são Peças, Sensores, Serviços, mão-de-obra, etc. O combustível tem um peso significativo, mas não é o maior. Vou fazer uma analogia: imagine um Corolla 2.0 e um Volvo 1.4 turbo. Com o Volvo você vai Economizar combustível, porém nas revisões, manutenções, troca de freios, pneus, você vai gastar absurdamente mais. Isso é perfeitamente possível de ocorrer no “mundo”… Read more »

737-800RJ

Também é uma boa opção para eles, mas será que vale à pena todo o trabalho de substituição dos componentes ocidentais vetados? As opções russas talvez sejam as mais caras, mas é a oferta que oferece os caças mais capazes e sem necessidade de alterações.

Jodreski

Mas o motor continua a ser o F-404, os EUA vão querer comprar essa briga com os Ingleses? Tudo bem que o tio Sam ofereceu F-16 mais antigos, mas a FAA ficaria na mão dos americanos, ou seja a diplomacia americana poderia muito bem convencer os ingleses que teria a FAA na mão devido aos contratos de manutenção. Será que os americanos iriam liberar a venda dos F-404 à essa configuração do Tejas? Vale lembrar que essa configuração tb beneficia os Russos! Sei não…. Continuo acreditando que a única saída à FAA seria trabalhar com caças Russos ou Chineses para… Read more »

Maurício.

Esse F-404 é que complica, os ingleses provavelmente vão protestar, na época da substituição dos A-4, os americanos até pensaram em oferecer alguns F-16, aí os ingleses não gostaram e acabou que os americanos ofertaram a modernização dos A-4, o negócio dos argentinos é jf-17.

Welington S.

Pelo o que vi em uma live de um jornalista especializado em defesa no YT, os indianos que estavam desenvolvendo um motor, acabaram que dando pra trás, por que viram a complexibilidade que é desenvolver um motor completamente do zero sem a dependência de outros países e, por isso, preferiram continuar utilizando o motor já pronto que o mundo inteiro conhece, o F-404, ou seja, torna difícil para a FAA argentina adquirir o Tejas.

carcara_br

acho louvável a atitude de oferecer mesmo assim, mostra que possuem comprometimento com seus interesses. Brevemente terei que pegar a carteirinha do fã clube dos equipamentos indianos também.

Welington S.

De fato, é louvável. Eu acredito no seguinte, se a Índia volta atrás com o desenvolvimento de um novo motor, a Argentina poderia participar desse desenvolvimento, trazendo benefícios e principalmente tecnologias para eles. Embora seja uma solução boa, é de se considerar os anos e mais anos que se levaria, até ficar 100% pronto o motor.

João Fernando

Mas turbina não é “comodite”???????

Camillo

A Argentina, localizada na América Latina, até teco-teco está de bom tamanho, a França enviou ou vai enviar algumas unidades de Rafale o continente inteiro se encolhe, daqui a pouco a China ja tem porta-aviões suficiente, e com a derrocada econômica social dos EUA, os chineses vão dar as cartas na região.

A6MZero

A Índia vem atuando de forma incisiva contra possíveis vendas do JF-17, muitos dos possíveis operadores foram abordados com propostas do Tejas, outras vantagens econômicas ou até mesmo ameaças de perda ou dificuldades de entrar ou continuar no mercado indiano. Os fatores são muitos desde frustrar seus principais rivais (China e Paquistão), conter a influencia dos mesmo em outros mercados e até mesmo evitar que o caça sino-paquistanês torne-se competitivo a ponto de render outros frutos a indústria bélica paquistanesa. Agora resta saber se a Argentina vai mesmo ter condições de comprar alguma coisa ou vai ficar nas eternas conversações.… Read more »

Rogério Loureiro Dhierio

Se bobear até os EUA apoiam esta venda de maneira informal e por detrás dos bastidores justamente pelo motivo citado pelo amigo. Conter a China.
Afinal de contas não será meia dúzia de Tejas que vai colocar em risco a Inglaterra evss Malvinas/Falklands e nem vai estremecer o relacionamento da parceira entre EUA e Inglaterra.

Ademais logo logo tem Tempest chegando por aquelas bandas. Então tudo ficará coml dantes na terra de Abrantes.

Inglaterra com Harriers(Tempest) e Argentina com Mirrage (Tejas).

Jefferson Ferreira

Impressionante o nível de nacionalização desse caça

Tomcat4,3

Ainda creio que devam acabar indo de JF-17 .

Luís Henrique

Eu ainda acho que os russos continuam fortes na disputa.

Marcelo

Tem que ter muita coragem para comprar esse avião indiano !!!
É melhor ir de aviao russo ou chinês que sao confiáveis !!!!

Fabio Araujo

Acho que isso deve terminar encarecendo o Tejas, os argentinos tem opções melhores e mais em conta!

Teropodeu

É a melhor opção por vários motivos , além de ter um baixo custo de operação o TEJAS é um produto que experimenta um programa de evolução invejável , temos o MK 2 e o AMCA dando sequência a este vitorioso programa Indiano , a Argentina pode se beneficiar colando nestes projetos , a Argentina precisa de caças e a Índia de alimentos baratos , bora fechar negócio …..

Last edited 9 dias atrás by Teropodeu
Fabrício

O indianos padecem de graves problemas quanto ao desenvolvimento. Não vejo como concordar.

Yuri Dogkove
Bardini

O cara todo carente, procurando uma briga de torcida pra passar o tempo…

Fabrício

Curioso é observar o México nessa lista, mesmo com um PIB, em termos nominais, cerca de um terço menor que do Brasil – notando que, pela mesma metodologia, em 2011 era menos da metade e que, nos últimos vinte anos, o PIB brasileiro cresceu mais que o mexicano. Esse reporte da McKinsey & Co parece ser bem discutível.

Antoniokings

Só reforça o que todos já sabem.
A China é o motor do Mundo atualmente.

Fabrício

Rapaz, consumindo mais de metade do aço e cimento do resto do mundo combinados ela supera a Grã-Bretanha do XIX. É um dado INEXORÁVEL.

Fabrício

Acredito que seria uma ótima pedida não fosse o preço absurdamente alto do Tejas e a duvidosa capacidade de produção da HAL. O JF-17 (Block 2) tinha o custo unitário aproximado de 25 milhões de dólares. O Tejas MK1A de 41,1 milhões, o que deve ser majorado pelos custos adicionais de P&D para integrar componentes de origem diversa do projeto original. O MiG-35, por seu lado, custa em torno de 30 milhões a unidade. Enfim, o preço do Tejas me parece inaceitável. E acredito que a melhor pedida seria, do ponto de vista dos custos de operação e políticos, o… Read more »

Luís Henrique

O JF-17 custava isso nas versões anteriores. O que foi oferecido para a Argentina é o Block 3 que possui radar AESA, IRST, etc. E foi oferecido por U$ 50 mi cada.
O Tejas por U$ 41 está um pouco mais barato.

Fabrício

Sim, Luís, por isso mencionei a versão, a Block 2. Mas note que falei apenas do custo unitário. Duvido que o JF-17 teria dobrado de preço; suponho que ele está a vir com um pacote de equipamentos, peças de reposição e treinamento com esse preço. De todo modo, acredito que o Tejas é menos maduro, o histórico de desenvolvimento é problemático, moroso e a capacidade produtiva da HAL é assaz discutível quando comparado aos contendores sino-paquistaneses e russos, embora ele seja potencialmente melhor que o JF-17 e tenha uma versão naval.

Nostra

Recently IAF announced it has placed orders for French Armement Air-Sol Modulaire (AASM) “Hammer” for LCA

14230159_ey0z0wviaaildm_jpeg_jpegc5de228b9871563aa4e3cf0eb124443d.jpeg
Nostra

In other news airforce version of LCH formally handed over to IAF today

Initial orders 15 (LSP) , expected orders 150+

FEkTH8rVEAE1bMV.jpeg
Nostra

Another pic

FEkTIzOVkAAmKBE.jpeg
Nostra

Another pic of IAF LCH

LCH weapons

DRDO Dhruvastra ATGM 7 km ( for IA LCH DRDO Helina ATGM 7 km )

DRDO SANT ATGM 20 km

Unguided rockets

Air to air missile mistral

20211120_011106.jpg
Last edited 9 dias atrás by Nostra
Henrique

Tomara que Argentina aceite.
Pega um produto que dificilmente alguém via encher o saco (fora os ingleses kkkk)
.
tomara que de boa

Adriano Madureira

Aí está algo que seria bem oportuno aos argentinos…

victor

Muito barulho pra pouco avião… Só 12 é muito pouco pra Argentina, ainda mais que, até que cheguem, os meia duzia de FightHawk que ainda voam dificilmente ainda terão condições, ou seja, serão só esses 12 pra defender o país (junto com os Pucarás, Pampa e Tucano rs). Porém, é o que dá pra pagar né… Ideal é que compensem essa pequena quantidade optando pelo MIG-35, que me parece ser o mais avançado entre as opções

Mariana

Gostaria demais que a Rússia entrasse com seus super caças na concorrência, e ganhasse a disputa. Seria demais ver a cara de bost.. da Inglaterra.

Felipe Maia

Se a Argentina quiser manter sua doutrina e armamentos minimamente ocidentalizados, bem como evitar cair no colo de chineses e russos, sugiro aceitar essa proposta do Tejas, integrar Python e Derby, e acho que está bom demais. Cê é louco.

Heli

Faltou combinar como vai substituir o assento ejetável, que é feito pela Martin Baker.

jonas123

Ora vamos lá mais uma vez! Su-24, JF-17, F/A-50, Kfirs, J-10, Gripen E, Mig-29/35, Mirage F-1… E agora o Tejas para adicionar!

Tiger 777

Esta frescura acaba quando a China fornecer produtos de graça a Argentina, em troca de uma base militar. Aí, EUA e Otan, vão sentir na carne

ROBERT SMITH

O que seria fornecido pelos UK da pra trocar, vamos ver o custo disso. Mais e o tiem principal? o F404? será que o Uncle Sam vai concordar e desagradar u seu aliado numero 1º ?

Carlos Gallani

O aliado numero um só não retira o embargo deste assento para não ficar feio, conter o avanço da China é prioridade em relação a uma rusga com um estado falido, vide o acordo de submarinos nucleares com a Austrália, o jogo é outro e a Argentina por ela mesma não é ninguém!

Carlos Gallani

“De onde menos se espera, daí que não sai nada!”
Barão de Itararé

Cláudio AlfaZebra

Bom dia. Observações úteis de todos. Mas a Argentina encontra-se numa situação delicada que tem a ver com a política interna deles tão bizarra, após décadas de castigo (ou vingança) aos militares de lá em geral. Desmontaram o exército, a FAA e principalmente a Armada. Agora voltam a brindar os militares com afagos como o recente fornecimento de 4 modernos e bonitos navios patrulha oceânicos. Agora a vez da FAA. Gente 12 caças? E só pra desfile…não há plano tático pra isto. São necessários 36 para haver certa utilidade então acho que este caça indiano (!?) e que vai ser… Read more »

Alejandro Pérez

Entre China e Russia.

Rodrigo Martins Ferreira

Vão substituir os componentes ingleses por alfajor.

Últimas Notícias

Nova foto do caça furtivo embarcado J-35 da China

Vazou uma nova foto do caça embarcado furtivo J-35 da China, que voou no final de outubro. Na imagem,...