domingo, novembro 28, 2021

Gripen para o Brasil

IFI entrega à Embraer o Certificado de Tipo Provisório do KC-390

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

O documento atesta que o projeto cumpre com os requisitos contratados

O Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI), por meio da Divisão de Certificação de Produto Aeroespacial (CPA), localizada em São José dos Campos (SP), entregou, no dia 11 de novembro, em cerimônia realizada em suas dependências, o Certificado de Tipo Provisório do KC-390 à Embraer.

Esse documento, cuja entrega coroa um trabalho de mais de dez anos entre representantes da CPA e da Embraer, atesta que o projeto cumpre com os requisitos contratados. Para se chegar a isso, a Embraer apresentou ao IFI diversas evidências que comprovam a segurança do projeto, bem como o cumprimento das missões que a aeronave irá realizar em prol da Força Aérea Brasileira (FAB).

O certificado de tipo provisório indica que o avião cumpre os requisitos até agora comprovados e é seguro para as missões já certificadas. A emissão desse documento – prática comum na aviação civil – mostra que a aeronave já está próxima da certificação final e está apta a cumprir várias missões. O certificado definitivo vem após o encerramento do processo de verificação do IFI e das demais missões previstas nos requisitos contratados em todo o envelope de voo.

O Chefe da CPA, Tenente-Coronel Especialista em Armamento Fábio de Castro Dutra, explicou que o certificado de tipo atesta que o projeto de tipo do KC-390 está aeronavegável e cumpre com os requisitos de missão. “A certificação ainda é provisória, pois está sendo entregue uma parte das funcionalidades do projeto da aeronave. Ao término da certificação de todas as funcionalidades será emitido o certificado de tipo definitivo”, detalhou.

O evento é um momento histórico do IFI e da indústria aeronáutica brasileira, notadamente da Embraer, uma vez que ratifica a capacidade técnica e o profissionalismo nacional, por meio da entrega de uma aeronave moderna e eficiente à FAB e ao mercado mundial.

FONTE: Força Aérea Brasileira

- Advertisement -

8 Comments

Subscribe
Notify of
guest
8 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Matheus

Só por esse bicho ter “despencado” do céu em 2017 já atesta que é muito bruto. Que venha também a versão civil.

Roberto

-Despencou do céu.
Tudo bem, o bicho é bruto.

-Varou a pista.
Tudo bem, normal é dando errado que se aprende (!).

-Vai vender 180 aviões.
Tudo bem, estamos contando com San Marino, Mônaco, Nauru e Zanzibar.

-Encomenda da FAB é cortada pela metade.
Tudo bem, ele é tão bom que um vale por dois.

-Governo quer modificar acordo de compra.
Esse governo não presta!

Matheus

Talvez eu não tenha sido tão claro no meu comentário. Mas ele ter “despencado” não é o que atesta sua qualidade. Mas sim o fato de ter voado em seguida. Lembro que na época todo mundo tava condenando aquele protótipo dizendo que jamais voaria. Então sim, o bicho é “bruto”. Quanto ao incidente que resultou na perda no PT-ZNF protótipos são construídos para serem levados ao limite. Ainda bem que deu “errado” na fase de certificação para possíveis correções. A Airbus também perdeu A400M matando os seus tripulantes. O avião não presta? Se eu fosse ficar aqui listando pra você… Read more »

Elias E Vargas

Nem tanto ao mar, nem tanto a terra. Por uma restrição legal o corte da encomenda da FAB ficou limitada a 25%, ou seja, sete aeronaves e nós teremos ainda um bom lote de aeronaves multifuncionais mais modernas do mundo em sua categoria.

Marcos10

Face a agora gigantesca quantidade de aeronaves encomendadas, quando da certificação final, a Embraer vai poder descontinuar a produção.
Por mim a FAB deveria receber só as aeronaves que estão na linha de montagem.
Parabéns ao GF e a FAB por medidas para economizar o dinheiro do contribuinte, afinal não precisamos de tantas aeronaves assim.
Ainda bem que a Embraer é nossa.

Aloisio Adib

Que vergonha, todo o processo de idealização e fabricação seguiu determinados parâmetros que agora o pessoal entreguista quer soterrar. Lacaios!

Nonato

Ora, ora.
Temos um seguidor da turma de Ortega?
Todo ofendido…

Atirador 33

O Governo e a FAB tem tantas formas de economizar dinheiro. O que um governo minimamente sério não rasgaria um contrato, economizaria em pessoal e nao liberando benesses a classe militar federal em plena pandemia onde a arrecadação caiu consideravelmente, a FAB mostraria competência na boa gestão dos poucos recursos, se não tivessem aceitado os 16 helis a preço de avião da caça, adquiridos da França e montados pelo helibras, preço esse justificado pelo governo anterior devido a tal TOT. Nesse país não existe instituição pública séria.
Abs.

Últimas Notícias

O Gripen E vai igualar e, em muitos casos, ser melhor do que os atuais caças de quinta geração, afirma o Chefe da Força...

A Saab apresentou os seis primeiros Gripen E produzidos em série e que em breve ficarão prontos a Força...
- Advertisement -
- Advertisement -