sexta-feira, maio 27, 2022

Gripen para o Brasil

FAB e Embraer: caminhos futuros em prol de interesses convergentes?

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

O dia de hoje representa um importante marco para as relações da Força Aérea Brasileira com a mais importante Empresa Aeronáutica do nosso País: a Embraer

Nascida em 1969, dentro de um conceito ainda atual de “tríplice hélice” – o governo, a indústria e a universidade – a Embraer ombreou com a Força Aérea Brasileira (o governo) e com o Instituto Tecnológico da Aeronáutica (a universidade) os inúmeros desafios que foram necessários para consolidar-se como a terceira maior empresa aeronáutica do mundo, orgulho para todos nós brasileiros.

Nessa caminhada de mais de cinco décadas, sou testemunha do esforço conjunto dos sucessivos governos, ministros e Comandantes da Aeronáutica na priorização dada ao processo de desenvolvimento da empresa, o que repetidamente foi feito com os recursos orçamentários alocados à FAB.

Sim, foi a Força Aérea Brasileira que, abrindo mão de importar os mais modernos sistemas de armas disponíveis no mercado mundial a preços compatíveis com nossas possibilidades, optou por um processo de nacionalização industrial, que pudesse gerar nossa independência externa, criar empregos de alto nível e riqueza para nosso povo.

Em cada um dos programas militares dos quais participamos, contribuímos para a aquisição ou expansão das capacidades tecnológicas da empresa, conhecimentos esses que transbordaram para as áreas dos aviões comerciais e executivos, e passaram a produzir os produtos vitoriosos, que garantem os seguidos lucros aos seus acionistas, principalmente após o processo de privatização, ocorrido em 1994.

Em 2008, a partir da prospecção do mercado de aeronaves de transporte da classe dos C-130 Hércules, um ícone no transporte militar de cargas e passageiros, a FAB novamente apostou na capacidade de a Embraer desenvolver um avião vitorioso, comprometendo-se com o pagamento total do seu desenvolvimento que, a valores atuais, representa cerca de 14 bilhões de reais.

Conforme idealizado, a nova aeronave da Embraer, o KC-390 Millennium, cujas quatro primeiras unidades já foram recebidas pela FAB, tem-se mostrado como um produto versátil, confiável e que atende aos requisitos para os quais foi desenvolvido, como pudemos verificar pelo seu emprego em atendimento às ações de combate à pandemia do covid-19.

Esta história de parcerias nem sempre é feita apenas de vitórias e convergências.

Considerando as necessidades de nossa Força Aérea frente aos recursos anualmente disponibilizados, o Alto-Comando da Aeronáutica decidiu por iniciar negociações com a empresa, no sentido de reduzir a quantidade inicialmente contratada, em 2014, de vinte e oito para quinze aeronaves. Iniciamos, assim, em 23 de abril de 2021, um complexo processo de negociação que buscou uma solução de consenso, mas limitada pelos ditames legais dos contratos administrativos públicos, e que não causasse prejuízos à empresa.

Tal processo, previsto para ser concluído em agosto passado, foi seguidamente estendido, em busca de uma proposta mais aceitável para ambas as partes, sendo finalmente estabelecido o dia 11 de novembro para a conclusão do processo.

Em que pese nosso passado de interesses convergentes e o trabalho harmônico das nossas equipes de negociadores, a Embraer informou a não aceitação da proposta da Aeronáutica.

Considerando a decisão da Embraer e a impossibilidade de permanecer com a execução do contrato nas quantidades atuais, a Força Aérea Brasileira, no intuito de resguardar o interesse público, iniciará, dentro dos limites previstos na lei, os procedimentos para a redução unilateral dos contratos de produção das aeronaves KC-390, fato inédito e indesejável nessa importante e cinquentenária relação.

O Comando da Aeronáutica, ratificando a manutenção do espírito de parceria que sempre existiu entre a FAB e a Embraer, permanecerá envidando esforços junto à empresa no intuito de reduzir a frota de aeronaves KC-390 para os patamares considerados adequados para a Força Aérea Brasileira.

Resta-nos, como administradores públicos, a certeza de que não há saída fora do que é legal e razoável, e a esperança de que nossas parceiras estratégicas continuem contribuindo para o desenvolvimento de uma Força Aérea cada dia mais eficiente e dissuasória, para a defesa do nosso Brasil.

Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior
Comandante da Aeronáutica

FONTE: Força Aérea Brasileira

- Advertisement -

241 Comments

Subscribe
Notify of
guest
241 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
GFC_RJ

Que paulada!!! Meu Deus!

Saldanha da Gama

2!!!!!!!!!!!!

OSEIAS

3 !!!!!!!!!

OSEIAS

A verdade é que o Brasil está voltando aos anos 80, onde governos abandonavam suas empresas quebrando contratos, falência, hiperinflação, aumento da pobreza e por ai vai. Minha fé de que um dia estariamos entre as 4 maiores nações do mundo, liderando o cone sul está no fim. O problema não se trata de politico A ou B, se trata de um sistema politico parasita que tem a finalidade de sugar tudo de bom que essa nação tem, em proveito próprio.

Marcos Cooper

Excelente Oseias! Melhor comentário que li até agora. Lembro de tudo isso aí. Somos o “País do Futuro”… Um futuro que nunca chega porquê nos roubaram a chance de o vivenciá-lo.
Cresci ouvindo essa mentira.

Alessandro

Oseias, excelente comentário

Independente da pessoa ser propenso mais a esquerda, centro ou direita, a grande verdade é que a maior parte da classe política brasileira é CORRUPTA e anti-nacionalista, só defendem seus interesses particulares, e quando são confrontados pela população, logo se UNEM deixando as diferenças de ideias de lado para se auto protegerem de punições, é o famoso ESTABLISHMENT que infelizmente muitas pessoas por falta de informação não entendem.

Last edited 6 meses atrás by Alessandro
Cético

O sistema politico consta de eleição democrática. Através dele diferentes correntes e partidos se revezaram no poder. O diferencial DESTE é se sair de forma vexatoria na economia, na saude (Covid 19 que o diga) , no desemprego, fuga de investidores, inflação, DESCASO total com pesquisa e educação, e , por fim , as benesses antes dadas aos políticos e judiciário foram agora abocanhadas pela casta militar. Corrupcao desde a caserna ate rachadinhas e mansoes. Um verdadeiro mito! Sobram recursos pra manterem pensões imorais, privilégios e mumunhas com cervejas, leite condensado, picanhas e aposentadorias com rank extra salários dobrados pros… Read more »

Marcos10

Com isso se vai a ladainha de que a Embraer é uma empresa estratégica.
Uma das causas no fracasso do acordo entre Embraer e Boeing foi a intervenção da FAB, a qual queria preservar parte da empresa que se dedicava a parte militar com a desculpa de a empresa seria estratégica da produção de equipamentos militares.
Pode mudar o nome para KC390- Osório II.
Eu me pergunto onde estão a turma do “entreguista”, “falta de patriotismo”, “liberal”.

Camargoer.

Caro GFC. Lembrei de um filme espanhol “Cria couervos”.

Tomcat4,2

4 !!!!!!!!

Nonato

De 28 para 21.
Nada demais.
No Brasil isso sempre aconteceu.
E a Austrália e a Índia que pularam fora do scorpene e do SU 57?
Jogo que segue.
21 para a FAB, 5 para Portugal, 2 para a Hungria…

Canarinho

Por favor leia novamente o texto, sao 28 para 15!!! Quase metade do originalmente previsto. Como assim nada demais? O comprimisso e contrato assinado sao de 28, numero a partir do qual foi feito um estudo de necessidade e de outros inumeros aspectos,

Nao seria mais interessante em vez da fab cancelar parte da compara renegociar o planejamento de pagamento?

Enfim mais um epsodio para queimar mais ainda o filme da FAB.

Marcos10

28 para 15.

Dilbert_SC

28 aeronaves KC-390: 7,2 bilhões de Reais

36 aeronaves GripenNG: 4,5 bilhões de dólares

04 Fragatas Tamandaré: 9 bilhões de reais

Pra esses programas não tem dinheiro.
Mas pra gastar 20 bilhões de Reais (por ano) em pensões vitalícias pras filhas dos milicos, aí não falta dinheiro.

Marcos10

Governo retirando investimento para garantir aumento para o funcionalismo público federal.
Simples!

Rafael Costa

O futuro da FAB é trocar quantidade por qualidade, enquanto não houver uma reforma nas Forças Armadas e a mamata não acabar, essas duas coisas não irão caminhar juntas.

Palpiteiro
Marcos Cooper

Desculpa,mas que quantidade? Sempre tivemos meios escassos.Nossa frota de caças sempre foi pequena,a de transporte é ridiculamente pequena e ainda alguém vem dizer que 28 KC-390 é fora da realidade! Como assim? Olha o tamanho do país. A única quantidade que deveria ser reduzida e trocada por qualidade é a de pessoal. Simples assim!

Jefferson Henrique

Desculpem, está meio cedo, talvez não tenha captado bem.
No caso a Embraer negou a redução do número, então a FAB irá solicitar a redução da taxa de entrega?

Johan

Nem isso! A FAB quer cancelar o contrato! Um absurdo!

Luís Henrique

Nada disso.
A FAB vai reduzir o número sem um acordo.
Existe uma lei que permite isso, mas nao lembro o percentual.
O comandante da FAB chegou a mencionar em uma entrevista.
Talvez não chegue a 15 unidades que era o pretendido pela FAB, mas uma determinada porcentagem a FAB pode reduzir mesmo sem o consenso da EMBRAER.

Leandro Costa

O que fala muito do Brasil, infelizmente. Vão judicializar a questão, ou seja, se a Embraer receber alguma coisa, vai demorar muito, muito tempo. Ainda mais com a PEC dos precatórios se for aprovada pelo Senado. Ou seja, é aquele negócio que o Bardini fala sempre. Fazem o contrato e o pedido contando com o melhor cenário possível (muitas vezes nem isso), e depois dá problema no futuro. Adoro esse avião. Acho ele verdadeiramente fantástico e tem tudo para se dar bem no mercado Mundial por mérito de projeto mesmo, o trabalho conjunto entre Embraer e FAB é sempre bem… Read more »

João Augusto

Surto megalomaníaco nada. É fruto da incompetência desse governo e do governo Temer. “Reformas” trabalhista e previdenciária reduziram a arrecadação bruscamente e nada de reduzir os gastos, especialmente porque a elite do funcionalismo público não só não entrou nas “reformas” como recebeu aumentos. Aí tem (atualmente) chuva de emenda parlamentar e todo tipo de gasto estapafúrdio numa campanha eleitoral permanente e agora falta dinheiro pra todo o resto. “Ah, mas a pandemia isso”! “Ah, mas a pandemia aquilo”. Amigo, o Brasil do tamanho que é está entre os 3 piores países no quesito inflação. Fora outros inúmeros indicadores em que… Read more »

Leandro Costa

Incompetência de TODOS os governos, surto megalomaníaco de quem adora gastar dinheiro à rodo sem qualquer tipo de previsão de retorno. O PT inclusive foi mestre nisso. Não adianta criticar Temer e governo atual. TODOS eles são umas belas de umas porcarias. Não torne isso uma briga de torcida e não encha mais o saco com isso.

Slow

PT furou tanto o teto que passou economia do Reino Unido em 2011 .. hoje nem no top 10 estamos.

Leandro Costa

Vai ver por causa do PT que foi feito o teto em primeiro lugar. Você já ouviu falar, entre outras coisas, no COMPERJ? Pasadena?

E com isso não estou exonerando o governo atual não, tá?

César Antônio Ferreira

Com o PT a dívida pública chegou ao patamar mais baixo de 32%….

O país chegou ao posto de sexta economia mundial…

Dói muito, mas o fato é que todos os programas militares em curso tiveram a sua gênese durante os governos do PT…
Durmam com isso.

Emmanuel

Acho que você morava no Brasil da propaganda do PT e não no Brasil real.
Só assim para se falar tamanha ignorância.

César Antônio Ferreira

Caríssimo…
A ignorância parte de você, lamento dizer, pois a sua intervenção intempestiva e emotiva trai os seus sentimentos, no caso a percepção muito dolorida de que o governo dos sonhos, o atual, ser simplesmente o mais desastroso da história republicana.

Os meus argumentos estão no Google, os seus moram no seu coração. Novamente lamento se a realidade espanca diariamente os seus desejos, como esta presente notícia revela… Mas isto é algo que você terá que lidar, não eu.

Last edited 6 meses atrás by César Antônio Ferreira
Flanker

O teu comentário revela bem o “raciocinio” de indivíduos como tu: o outro colega demonstrou não concordar com seu comentário, fazendo uma critica ao partido que vc admira….logo, vc associou que ele é partidário do governo atual……dicotomia, dicotomia, dicotomia.. …….

Renato

Amigo,
Reconheço algumas benfeitorias momentâneas do PT.
Mas longe de ser um de modelo de gestão.
Porquê o fim da era PT foi trágica?
A resposta está na política econômica.
Quando o preço do barril do petróleo despencou, começou a via crucis do PT e do país.
Lembre-se os governos PT sempre deram primazia a economia NEO LIBERAL tal qual a do FHC e do Collor.
O resultado não poderia ser outro.

Leandro

No período do PT a dívida pública triplicou e por isso invetaram o tal teto de gastos…não adianta tentar reinventar a realidade como os ministros do STF fazem…só no mundo encantado esquerdista se gasta sem ter fonte de receita pra repor…em que pese o atual governo ser um desastre de incompetência, a solução não é com certeza voltar a explodir as contas públicas…

Flanker

Uma bolha gigantesca que estourou ainda no colo da Dilma, mesmo ela querendo dar o migué pra maquiar e deixar para o próximo……….o PT gastou o que tinha e o que não tinha…..estourou o cheque especial, o CDC, o limite do cartão, tudo……com isso, conseguiram um voo de galinha, até que estourou a bomba. Só não percebe isso quem é seguidor da seita petista. E, com isso não quero dizer que o atual e diferente. Concordo 100% com o Leandro. São todos culpados pelo descalabro que o Brasil se tornou….

Last edited 6 meses atrás by Flanker
César Antônio Ferreira

É uma pena que a sua tese não se sustenta em gráficos que podemos colher no Google. A dívida pública explode com Temer e Bolsonaro. Além disto todos os exercícios fiscais observaram superávit primário… Algo que sempre é convenientemente esquecido por quem constrói a narrativa do “PeeeTeee gastador”… Não adianta. O simples fato de Lula liderar todas as pesquisas de opinião revela onde esteve o sucesso e onde está o fracasso. Dói muito em você, bem sei, mas é a realidade estampada frente a sua face. Tal qual a presente notícia: é o governo do ex – capitão que inviabiliza… Read more »

Flanker

Cara, não vem com essa tua conversa de pseudo intelectual pra cima de mim. Os gráficos que vc mesmo cita mostram a economia em crise em 2014…….a estocadora de vento pagou o pato pelas megalomanias do seu antecessor……a realidade é essa. Tu pode usar um vocabulário rebuscado para querer parecer inteligente, mas sendo seguidor de quem é, só demonstra a limitação de seu verdadeiro intelecto. E o atual é tão ruim quanto os antecessores

Slow

Crise em 2014 ? Kkk nessa época desemprego era 5% ..

Rinaldo Nery

“Liderar todas as pesquisas de opinião…” Ele acredita nisso! Impressionante.

Roberto

Não sou seguidor de A ou B.
Mas foi tão bom o PT, que até refinarias e bilhões de dinheiro do BNDES deu de graça para outros países.

Last edited 6 meses atrás by Roberto
João Augusto

Larga o BNDES pelo menos que o peidão que ocupa a presidência atualmente gastou uma fortuna com auditoria lá e não achou irregularidade alguma.

Slow

BNDS ja foi explicado mais de 50 vezes basta ler nota oficial no site deles sobre os empréstimos .

Comte. Nogueira

Foi a coincidência do aumento do preço das commodities, combinado com a política de incentivo ao consumo. Em 2011 tava todo mundo comprando casa, mobília, carro e viajando para a Disney. Tudo financiado em infinitas prestações. O resultado esta diante de nossos olhos.

NascimentoBR

Vou além Leandro: A culpa é também estrutural, é das instituições públicas, não só de governos (independente de ser de direita ou esquerda). Uma vez que os planejamentos de aquisições são feitos por instituições de Estado, não por governos. Governos tem poder para atrasar um ou outro projeto como o Lula fez atrasando o FX-2 em troca do Fome Zero, mas quem controla a grande maioria dos gastos públicos das instituições são seus PRÓPRIOS gestores concursados. Por isso FAs e as demais instituições públicas seguem sem rumo e objetivos claros. Assim surgem planos megalomaníacos e projetos que são iniciados e… Read more »

Leandro Costa

De acordo com você, Nascimento. Inclusive acredito e sempre bato na tecla que precisamos de um direcionamento como nação, objetivos de longo prazo que possam ser acordados entre os agentes políticos, sejam de direita ou esquerda, que possa ajudar à nortear o trabalho de um Ministério da Defesa encabeçado por civis, podendo assim realmente colocar o planejamento das 3 forças dentro de algo razoável e realista, com a capacidade de efetuar mudanças de verdade para que episódios assim não tornem à acontecer.

Camargoer.

Caro Leandro. Quem fez o pedido de 28 aeronaves foi a própria FAB. No serviço público, as demandas são definidas pelo órgãos, que as levam para o primeiro escalão que é o responsável pela aprovação ou indeferimento.

Leandro Costa

Eu concordo totalmente com isso Camargoer.

Camargoer.

Olá Leandro. O serviço público tem muitos problemas e merece ser criticado quando erra. Só que é preciso saber como são os procedimentos e protocolos dentro do serviço público para fazer a crítica correta. O maior erro que existe é imaginar que o serviço público funciona (ou deve funcionar) como uma empresa privada. Por isso tantos prefeitos acabam fracassando porque eles querem administrar uma estrutura pública como se fosse uma empresa privada ou pior, como se fosse a sua casa.

Roberto Bozzo

????????????????????

hipolito brandao nina

Quer dizer que o governo que tomou a iniciativa de reequipar a força aérea e ainda estimular a criação de tecnologia própria e essencial para o país é megalomaníaco, esta na hora de pensar grande e sair da bolha da mediocridade que hoje nos domina.

João Augusto

Se você está com o saco cheio e não aguenta uma verdade desligue-se da internet e vá fazer outra coisa. Eu posto o que eu quiser. E eu tenho que falar é do governo atual que é uma miséria e estão fazendo a mesma coisa ou pior que o PT, vide indicadores sociais ou, se estiver com preguiça, vá num posto de gasolina. Minha torcida é pro Brasil e quem tá jogando contra atualmente é o BolsoGuedes e sua claque.

Renato

Bolsonaro só piorou (muito) o que já estava ruim há décadas.
Mas pelo que vejo a discussão aqui mais parece briga de torcida.
Se os prezados fizerem um exercício mental poderiam me apontar quando foi o ÚLTIMO presidente que não caiu de paraquedas na presidência, e que tenha administrado pelo menos um boteco na vida?
Eu não consegui lembrar nenhum.
Isso implica dizer que brasileiro ADORA dar seu voto APOSTAS.
Desde Fernando Collor até Jair Bolsonaro.
São os presidentes que são incompetentes, ou quem vota neles?
Joguem suas fichas em 2022.

Luís Henrique

O funcionalismo público federal recebeu 9% de aumento POR ANO no governo Lula. Culpa do Bolsonaro também?

Camargoer.

Caro Luis. Já mostrei aqui as contas do governo federal. São cerca de R$ 3,5 trillhõe por ano, sendo R$ 700 bilhões pagos para o INSS (por isso os bancos desejam tanto a privatização da previdência pública) e cerca de R$ 2 trilhões para a dívída pública. O governo federal tem um pouco menos de R$ 700 bilhões para serem gastos, sendo que a parcela do funcionalismo é de 45% deste valor, o que inclui ativos, inativos e pensionistas, algo em torno de R$ 300 bilhões por ano. O pessoal ativo deve representar cerca de R$ 200 bilhões. Acho que… Read more »

Roberto

Falou muito, e infelizmente muita besteira.

Camargoer.

Pelo que li no Estadão, agora há pouco, a FAB vai reduzir de 28 para 15 aeronaves KC390. Ao que parece, a Embraer não aceitou os temos da FAB e irá entrar na justiça para ser indenizada. O que é interessante no artigo do Estadão é que a FAB pagou R$ 700 mllhões para a Embraer este ano e ela insiste no programa KX de RR 800 milhões para comprar dois aviões usados no exterior. Eu mesmo comentei aqui que não fazia sentido, sendo que cada KC90 deve custar entre R$ 300 e R$ 350 milhões.

Flanker

Camargo, isso na foi exaustivamente comentado aqui. Um KC-390 NÃO faz o que um A330MRTT ou KC-757 faz. Comprar KC-390 para fazer a função de um transporte/reabastrcedor estratégico é o mesmo que querer fazer uma limonada com usando bananas.

João Augusto

A questão é que o que já está comprado tem que pagar, filhão. Se planejaram errado que se lasquem. Escreveu não leu, pau comeu.

Flanker

Lê de novo p que eu escrevi. Onde eu falei que tem que pagar ou deixar de pagar? Eu apenas disse para o Camargo que o KC-390 e o A330 ou KC-767 São aeronaves diferentes, com capacidades diferentes.. …então, leia e interprete corretamente……certo, paizão????

João Augusto

Jovem, o Camargoer disse que se tem dinheiro pra comprar outro avião, então tem que antes honrar o que já foi contratado. Aí você veio objetar esse argumento dizendo que o que querem comprar é de categoria diferente e eu destaquei que pouco importa isso. O que deve ser feito é honrar os contratos já feitos antes de querer comprar outras coisas, mesmo que seja de categoria diferente ou para funções diferentes. Simples, filhão. Leia e interprete corretamente.

Camargoer.

Caro Flanker. Sim. São aviões diferentes. A pergunta é sobre a conveniência de se comprar dois KCX usados em um momento em que a economia está patinando. A discussão nunca foi substituir os KCX por KC390, mas a conveniência do momento de cancelar uma aquisição de aviões que movimentam a economia em um momento de crise aguda para importar dois aviões usados para fazer um trabalho que pode ser realizado em 90% das vezes por aviões alugados.

João

A FAB e o governo Federal gastaram uma fortuna para desenvolver o KC390 (vaidade?). Agora a FAB vem com o papinho para reduzir o pedido inicial. Pelas quantidades atuais exigidas (15), era muito mais inteligente adquirir algum dos modelos existentes no mercado. Ia sair MUITO mais barato para o contribuinte. Gastar bilhões em desenvolvimento para comprar 15 unidades só não soa como piada no Brasil. 15 aeronaves são poucas para um país de natureza continental como o nosso. 28 era o mínimo! Para entender melhor, é só comparar com os pedidos do A400 dos sócios do consórcio europeu. E por… Read more »

Last edited 6 meses atrás by João
Claudio Pepe

Está na hora de nos prepararmos para o cancelamento do terceiro lote de Gripens e talvez até a diminuição do segundo.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER

terceiro lote? A FAB não receberá nem o segundo!!! E torçamos para que não diminuam de 36 para 24 ou 12, o primeiro!

V12 aero

Estou vendo que vamos gastar bilhões no kc e na transferência de tecnologia do gripen e tudo vai por água a baixo.

Marcos Cooper

Exato! Lá vai a IFAB (I de Imcopetente) buscar soluções tampão pros A-1,pode esperar.

glasquis 7

Está vendo isso só agora? O AMX não serviu de nada?

Red Pill - 红色药丸

Falou besteira

Flanker

Cancelamento de terceiro lote? Como cancelar algo que nem foi pedido? Nem o segundo lote foi pedido ainda….

Marcos Cooper

Segundo ? Terceiro? ???? Kkkkk
Tem que see muito bobinho pra acreditar nessa instituição falida. Falida de recursos? NÃO! !!
Falida de vergonha na cara e de INCOMPETÊNCIA!
A Fraquesa Aérea Brasileira, assim com o EB e a MB são vitimas de incompetentes. Desde o governo militar!
O que essa casta incompetente fez pelas FA’s durante aquele patético governo liderado,por quem mesmo? Áh,sim,pelos militares. Nem no tempo deles no governo fizeram alguma coisa pela instituição militar. Agora querem jogar a culpa no governo civil?
Vão lavvar essas caras!

José Carlos da Silva Peixoto

Quando o nosso país vai trilhar por caminhos menos tortuosos ????? Lamentável !!!!! Continuam tirando as verbas das forças armadas e deixando sucatear o que
já existe !!!!! Pelo jeito vamos ficar com apenas quatro KC390 e os Hercules no
fim de sua vida útil !!!!! Concordo com a readequação da frota dos KCs 390 , mas
de forma unilateral , não necessitando de brigar na justiça . Desde o lançamento do projeto já se gastou muito dinheiro publico e a Embraer precisa continuar funcionando para não se vendida a preço de banana !!!!! Lamentável !!!!!

Rinaldo Nery

Antes de afirmar que era o mínimo, tem que saber de onde veio esses 28. O que posso afirmar, é que 28 consomem toda a verba da DIRMAB hoje (que varia todo ano de acordo com o orçamento liberado) e ninguém mais voaria. O CMTAER é um administrador público, e tem respobsabilidades perante a lei (TCU, CGU, MPU). E também perante a Força. Foi a melhor decisão que poderia ter sido tomada HOJE. Se o orçamento de verba 2048 (sabe o que é?) aumentar ano que vem, esse número 15 pode ser aumentado.

Wagner

Opa! O senhor melhor que ninguem aqui deveria saber que não existe esse lance de “vamos cancelar esse pedido agora e se melhorar la na frente a gente pede mais”… avião não é commoditie.

Rinaldo Nery

Nesse caso (avião em produção), existe sim. Fui da COPAC. Disso entendo um pouquinho. Não tanto como a maioria aqui….

Wagner

Quando se fala de linhas de produção consolidadas de aeronaves (como a do C130, B737, etc., etc.) eu até concordo com a possibilidade de compra futura, afinal daqui alguns anos ainda estarão em produção e dinheiro é dinheiro e sempre é bom entrar em casa. Mas no caso do KC390 (3×130), já que o senhor foi do COPAC, qual garantia há que a linha de produção continue aberta até a fab resolver que “dessa vez a gente compra sim”? E qual garantia há que haverá disponibilidade de verba para tal? Existe algo concreto que possibilite a viabilidade da compra futura?

Rinaldo Nery

Como dizemos na FAB, “de concreto só cabeceira de pista”. E não há nenhuma obrigação, neste momento, de nada concreto. Quanto à linha de produção, haverá outros compradores além da FAB. E, se a FAB fechar nos 15, ainda levará alguns anos para entregar os outros 11. Disponibilidade de verba é algo que NINGUEM sabe, aqui em terras tupiniquins.

Johan

Querem matar o KC desta forma. Apenas 15 unidades realmente deve inviabilizar o retorno do $ investido. Diminuir a frota do GTE nem pensar né?

Luís Henrique

O dinheiro investido foi pago pela FAB.

Carlos

Não há divida pendende ? Até onde sei a Embraer bancou o investimento e o repasse não estava sendo feito pela FAB/ União.

https://www.cimm.com.br/portal/noticia/exibir_noticia/12912-governo-paga-r120-mi-a-embraer-mas-nao-tem-prazo-para-quitar-divida-restante

Last edited 6 meses atrás by Carlos
Camargoer.

Caro Johan, Por favor, acesso a página da FAB sobre o GTE. Cerca de 1/3 dos requerimentos de aeronaves foram feitos pelos comandantes militares e pelo ministro da Defesa.

Flanker

Retorno do investimento? Esse retorno, no seu entendimento, seria para quem?

Johan

Do programa em si.

Flanker

Como assim? Retorno financeiro para o governo? O GF pagou o desenvolvimento e não precisa recuperar esse dinheiro….nem pode, pois o GF não é uma empresa. A FAB/GF queriam um avião e pagaram por isso. Ponto. Agora, se a FAB deve honrar o contrato, se deve pagar pelos 28 ou por 15 ou por 21….isso é outra história.

MIGUEL

Ainda tem louco que apoia o GF , o PT foi o pai desses programas estratégicos de Defesa fundamentais para o Brasil.

Leandro Costa

Por favor não politize mais a questão. Tá falando de seis enquanto critica o meia-dúzia. Chega disso, já encheu o saco essa briga de torcida.

Saldanha da Gama

onde assino?

César Antônio Ferreira

Você se encontra entre os primeiros comentaristas…
Agora aguente o circo formado…

Last edited 6 meses atrás by César Antônio Ferreira
Flanker

Não fala bobagem. Nunca vi o Leandro elogiando e puxando o saco desse governo……só vi ele criticando os anteriores, os quais tu tanto ama…talvez, por isso vc o esteja criticando……

Henrique

pt foi “pai” e ele mesmo mato o programa fazendo cortes no orçamento ainda no governo…. precisa todo hora lembrar que já era pra ter umas 18 unidades do KC entregue e não 4?

Last edited 6 meses atrás by Henrique
Douglas Rodrigues

E quem garante que o PT não fizesse da mesma forma? Alegando dificuldades financeiras em decorrência da COVID-19, isso não é inerente ao governo atual e apenas o Brasil. Não defendo o corte da encomenda, muito pelo contrário, defendo que tenhamos até mais que 28 KC-390. Porém, seria interessante a FAB rever sim a negociação, estendendo a entrega dos mesmos e não poupando esforços para ajudar a EMBRAER na venda para outros países – Como? Levando os em operação para exposições e demonstrações em outros países, participando de exercícios militares, etc…

Slow

Tem muito pensionistas aqui que vive fora da realidade vão culpar até a globo menos o GF ..

Guga

Falou pouco, mas como sempre foi besteira.

Flanker

Vamos fazer assim: eu vou numa concessionária e vou comprar um Porsche Carrera GT3….só que vou deixar pra ti pagar. Pode ser? Foi mais Ou menos isso que os governos do teu partido fizeram…..deixaram para os outros pagarem…..
E não estou defendendo o atual e nenhum outro governo.. …mas, essa cegueira ideológica, de ambos os lados, é o cúmulo da ignorância…..

glasquis 7

Desculpa me intrometer e sem nenhum viés político, tenho entendido que este programa tem injeções de dinheiro há muitos anos. Bem antes da troca de orientação política do Brasil.

Wagner

Todo pedido de equipamento das forças armadas é feito pelo comando militar, não pelo executivo.

carcara_br

Ruma ao fazendão!

SAON CRISPIM VIEIRA

Engraçado como as visões divergem. Achei a nota bem patética, coloca fomento a indústria como favor a ser pago, sendo que é dever, missão! Além do mais, não souberam prever demandas e assinaram um contrato que não deveriam e burrice deve ser sempre severamente punida. Por fim, a EMB depois de privatizada representa os acionistas, se aceitam uma redução de escopo na amizade, choveria processos. Assim, um comandante se posicionar assim mostra um amadorismo enorme!

JEFFERSON FERREIRA

Essa nota é o atestado do amadorismo dos comandos das forças armadas

Camargoer.

Caro Jefferson. Há anos eu escrevo aqui que as forças armadas brasileiras têm um problema estrutural. Dizer que um orçamento de R$ 110 bilhões por ano é insuficiente para manter um programa de modernização de equipamentos adquiridos no Brasil é um grande erro. A FAB teria que desembolsar cerca de 1% do orçamento militar anual no KC390, um pouco menos do que a MB desembolsa anualmente para o ProSub.

Bardini

E o KC-390 se torna um erro cada vez maior…

luizmachado

O KC 390 é o “Prosub da FAB”.

Agora é aguardar o show nos tribunais, mas uma coisa é certa quem se lasca é o contribuinte.

Bardini

O KC-390 não tem nada de estratégico e a FAB tem o dever de não comprometer suas capacidades por conta de um cargueiro, só pq que tem bandeirinha do Brasil pintada na lataria. . O PROSUB tem justificativa estratégica, mas é extremamente mal dimensionado para nossa realidade financeira e está inserido dentro de um programa irrealizável, que já soma mais de uma década de atraso no cronograma. Está destinado ao fracasso, como já se assiste, com a falta de serviço na ponta da linha. A MB não segue o exemplo da FAB, que faz uma revisão de acordo com o… Read more »

Last edited 6 meses atrás by Bardini
luizmachado

Realmente pelo menos a FAB teve peito pra buscar aquilo que cabe em seu bolso.

28 unidades nunca foi um número real, acredito que a Fab nunca tenha operado simultaneamente 28 aeronaves do porte de um KC-390/Hércules.

Flanker

O máximo alcançado com o C-130 foi de 23 aeronaves. A FAB possuía 6 C-130H, 2 KC-130H e 5 C-130E, quando recebeu mais 10 C-130H vindos da Força Aérea Italiana, somando então, um total de 23 células. Porém, isso durou apenas 5 anos, quando as 5 células remanescentes do C-130E foram desativadas, restando 18, que foram sendo desativados aos poucos, sobrando os atuais 8 C-130M e 2 KC-130M.

Maurício.

“A FAB sempre foi uma mãezona para a Embraer. A FAB sempre ajudou. E a Embraer só existe, com um portfólio de aeronaves modernas e competitivas, pq deita e rola no dinheiro barato que ela pega do Governo”. Mas os países mais sérios também ajudam suas fábricas, a USAF também é uma mãezona, os próprios F-15 que a USAF encomendou recentemente, foi só para a Boeing ter o que fazer, até aí não vejo problema algum, Boeing e Lockheed também recebem ajuda financeira. Nesse caso específico, o erro foi totalmente da FAB, por querer dar um passo maior que a… Read more »

Bardini

Ajudar não é o problema. É a única forma de se ter uma Embraer. A FAB sempre foi mãezona, pq entende isso. E foi por isso que optaram pelo KC-390, ao invés de fazer o que era seguro, sensato e correto: FMS de 130. O mesmo pode ser visto na opção pelo Gripen, ao invés de Super Hornet. . A opção pelo 390 foi feita em um contexto político e econômico, de uma época em que venderam a grande ilusão de que o Brasil “teria” dinheiro para ter até duas Esquadras… Não é coisa 100% vinda da FAB. . Enfim,… Read more »

Rafaelsrs

Discordo de você quando diz que a FAB ajudar a embraer é a única forma de se tê-la, afinal não foi privatizada? Empresa privatizada que ainda depende de governo é porque está doida pra voltar a ser do governo, ela tem que depender das vendas dela independente de governo, até porque foi com a expertise adquirida com ajuda da FAB que ela integrou tecnologia nos seus aviões civis, a mesma repete isso alguma vezes no seu site. Agora se a FAB ajudou a bancar o desenvolvimento do KC é outra questão.

marcus mendes

Então a Fab não poderia participar do desenvolvimento, já que o produto não é estratégico para o Brasil.
A FAB poderia ir no AMARG 309 e comprar 28 Hércules C 130A e dar um banho de tinta, ficariam com a ultima palavra em aeronaves de transporte tático.
https://en.wikipedia.org/wiki/309th_Aerospace_Maintenance_and_Regeneration_Group

Bardini

Olha, a FAB certamente poderia estar voando 15x C-130J novinhos em folha, só com o que já foi gasto nesse programa… E é capaz de sobrar até um troquinho 😉

Tomcat4,3

O problema não é da FAB/Embraer e muito menos do Kc-390 ser ou não estratégico e sim de nós que votamos mal e colocamos péssimos e apátridas políticos os quais escolhem como liberam as verbas federais e o quanto e pra onde destinam. Normalmente sempre dizem ser gasto desnecessário as forças armadas então………que votemos melhor.

Bardini

Que politicagem??? Tu acha que a FAB está fazendo isso aí pq quer? Tu acha que a FAB não esticou a corda até onde dava, para tentar evitar essa situação? . E tu acha que eu estou escrevendo isso pq quero defender a Dilma de calças, que ocupa o planalto??? . Quer falar de realidade? A FAB não é feita só de aeronave de transporte, caso tu não saibas. Ela precisa adquirir outros meios e o relógio está correndo. Como vão comprar novos meios, se não viabilizam as condições para isso? KC-390 é uma conta que deve ser paga até… Read more »

Bardini

E que Deus abençoe o Baptista, por sua visão e que ele seja aproveitado no Ministério da Defesa.

Palpiteiro

Quantos serão demitidos na cadeia de fornecimento do avião? O salário e benefícios, promoções nas forças continuarão? Meios operativos nunca foram prioridade. A missão institucional é manter os privilégios.

Rinaldo Nery

Muito bom, Bardini. Concordo.

Rinaldo Nery

Ele fez vários comentários. Posso ressaltar o que diz que o planejamento do KC390 foi feito numa época de outra realidade orçamentária. Como você mesmo disse noutros posts, é difícil planejar ações longo prazo no Brasil. Não vejo como o fim do mundo reduzir a quantidade a fim de se adequar ao dinheiro que se tem. Você sabe que não tem dinheiro de 2048 pra 28 aviões.

Up The Irons

Pois eu acho que a FAB deve abrir mais concurso público. 80 mil homens é muito pouco! Temos que passar pra 100 mil! O número de pensionistas também tá muito baixo. Aeronaves numa força aérea é algo dispensável. Parabéns, FAB!

Wagner

Bora subir para 1.000.000! A maior Força Aerea da Terra Plana!

Luís Henrique

Achei. Na entrevista dada pelo comandante da FAB em junho de 2021 ele disse que a FAB pode por lei reduzir qualquer contrato em 25%. Portanto serão 21 KC-390 em vez dos 28. A Embraer não aceitou o acordo provavelmente porque a FAB queria reduzir para 15 unidades. Acharam melhor vender 21 meio brigados do que 15 amigavelmente. Rss Trecho da entrevista: Baptista Jr: A Força Aérea desenvolveu o projeto junto com a Embraer e pagamos 100%, não há ideia de prejuízo à Embraer. A lei não permite e não é nosso objetivo. O poder público pode reduzir unilateralmente qualquer… Read more »

Filipe Prestes

Que assim seja! Melhor 21 unidades do que 15. Embraer e FAB que se virem pra se entender no futuro e a FAB que faça seus ajustes necessários para operar o C-390, cortando na própria carne. Espero que aprendam a lição e que a Embraer não tenha maiores dificuldades por conta do GF.

Reginaldo

Uma coisa que eu fico fulo é que a cada ano que passa os equipamentos vão dando baixa, os novos nunca vem em quantidades suficientes para cobrir a lacuna que fica enquanto que o país em teoria cresce… A impressão que dá é que as FAs encolhem como força e aumenta em despesa para a nação.

Filipe Prestes

Encolhem até a página 2. O número de militares (ativos e reformados) só cresce.

Reginaldo

Por isso que disse que encolhem como força porque mais pessoal não significa mais poder.

Rafael

Quando um paladino patriota, um Policarpo Quaresma, um nacionalista aleatório perguntar, em tom revoltado e inquisitório: por que o Brasil não produz seu próprio avião de caça? Por que não produzimos nossos mísseis? Nossos MBTs, navios de patrulha, helicópteros, obuseiros, etc. A melhor resposta será copiar e colar esse texto, autoria do próprio Comandante da Aeronáutica. Não há fonte melhor. Afinal, o que o paisano sabe?

Para afirmação:”temos capacidade”; que sempre vem em seguida da pergunta repetitiva, mostre os índices sociais.

Jota Ká

O cerne do problema não é o desacordo para reduzir de 28 para 15 a quantidade de aeronaves encomendadas.
.
O problema estrutural são os mais de 80.000 militares para operar 100 aeronaves de combate + 100 aeronaves logísticas/de fins diversos. Antes do mimimi, digo que são números de padeiro/bem arredondados, e estão excluídos os aviõezinhos sem valor militar, como os Caravan, Bandeirante, Phenon, etc.
.
Sanado este problema (que, ocorrendo, levará muito tempo), poderemos, com um orçamento menor que o atual, ter uma FAB com poder equivalente à de Israel ou Austrália.

Leandro Costa

Eu concordo que estamos inchados. Mas seu número de aeronaves é muuuuuuuuuuuuuito abaixo da realidade. E te digo mais, em relação à valor militar, Caravans, Bandeirantes, Phenons, etc., tem seu valor sim e são extremamente úteis, ainda mais em se tratanto de um país com desafios logísticos incríveis como o Brasil. Eu sei que é difícil divisar ‘valor militar’ em aeronaves pequenas, mas nem toda aeronave militar precisa disparar alguma coisa ou reabastecer no ar, ou levar bombas e munições em grandes quantidades. Às vezes você só precisa abastecer pelotão de fronteira, às vezes você precisa pousar numa mísera pista… Read more »

Carlos

Camarada, vc está muito, muito equivocado quando escreve que um Caravan, Bandeirante é um “aviaozinho sem valor militar”, realmente desconhece a realidade dos esquadrões aereos que operam, especialmente, na Amazônia.

Neto

Talvez a decisão unilateral da FAB mais honrosa seja indicar o repasse, governo a governo, de parte das unidades contratadas, trazendo pra si esse recurso de venda de unidade usada – se possível.
.
Dependendo do prejuízo financeiro, possa ser uma das soluções menos onerosa.
.
Vai ser onerosa de qualquer forma.

Matheus

E ainda se perguntam o porque os executivos da Embraer quiseram fusão com a Boeing.

pampapoker

Mercado militar não tem nada a ver com a civil. Eles queriam a civil parceiro, o militar continuaria só brasileira através de Gavião.

Henrique

O certo já que FAB quer da um algum tipo de calote na Embraer seria pegar as unidades que seriam construídas agora para a FAB e repassar para os comprados externos (Portugal, Hungria…) e já acerta o tal segundo lote de Gripen com a Suécia para ela pegar logo 8 kc. isso daria uma folga de 15 KC390 na linha de produção…. Seria tempo suficiente pra FAB conseguir o dinheiro que a gente sabe que existe e não querem dar pro projeto por motivos de corrupção apenas. (fora que retiraria a imagem que possíveis compradores terão do avião: “Brasil mandou… Read more »

Leandro Costa

A Suécia já confirmou que compraria KC-390’s como offset de um segundo lote de Gripens?

Henrique

Não, mas seria uma moeda de troca. O brasil vende KC390 pra ele ela vende Griepn do segundo lote. ate agora a Suécia não disse o que vai fazer com 8 C-130 que ela tem
.
esse acordo só depende do brasil acorda pra vida e se movimentar

Leandro Costa

Então eu acho isso longe de ser garantido, mas gostaria muito de ver isso sendo proposto oficialmente pelo Brasil. Claro que ajustes de valores teriam que ser feitos, mas algo talvez pudesse ser costurado se os Suecos fossem abertos à isso.

Henrique

Depende do Brasil acorda… Brasil faria a promessa comprar os segundo lote lá por 2025 em troca dos Suecos comprar agora 8kc. Poderia colocar tambem isenção/redução de fisco de importação para produtos suecos até a data da compra, facilidade pra transito de pessoas e empresas entre a Suécia e o brasil. Um acordo favorecendo a Suécia na promessa de compra, que acabaria no ato da compra do segundo lote.
.
.
tipo coisa que você não precisa sair dando $$$$ poderia ajudar a favorecer…

Régis

Outra possibilidade é os italianos confirmarem o interesse no C-390 adquirindo alguns em troca da aquisição do Centauro II.

Red Pill - 红色药丸

Sim, pra esse e pro caso da Suécia precisaríamos de um governo empenhado, o que tenho minas dúvidas. Acho o cúmulo comprarmos o segundo lote e a Suécia nÃo comprar o KC.

Henrique

é uma droga mesmo esse corte

Last edited 6 meses atrás by Henrique
Wagner

Gente, o pais é uma zona, pq as forças armadas seria diferentes? Eles não vem de marte.
Aliás, as forças armadas faz parte do cancer que destroi esse pais.
O funcionalismo publico.
Ou matamos e morremos pra arrumar este pais ou no voto esquece, nunca vai ter jeito.

pampapoker

No voto….são tudo a mesma m, só muda o partido.

Marcos Cooper

muda-se os cachorros,continua a mesma coleira…

Jose Dasilva

Eu não estou surpreso. Minha surpresa mesmo e ver o projeto do submarino nuclear andando a passos de tartaruga manca. Quando falaram que o kc 390 ia matar o C130 mundo afora ja me perguntei se estavam falando sério ou era entusiasmo de que vem escrever comentário aqui.

Ivan herrera

Certa a Embraer em não aceitar redução para 15 aeronaves, se a lei prevê no máximo redução de 25% uniliteralmente, ou seja 21 aeronaves

EduardoSP

A relação entre FAB e Embraer é de longo prazo. Não é igual comprar bananas. A Embraer deve muito à FAB, e vice-versa.

Bogaz

Amizade é uma coisa..negócios é outra..nenhuma empresa privada poderia aceitar quebra de contrato sem entrar na justiça…

EduardoSP

Não é quebra de contrato. A Lei permite aos órgãos públicos alterar em até 25%, para mais ou para menos, o objeto da contratação.
Isso pode ser feito de forma negociada ou não, mas não é quebra de contrato.

Bogaz

Entendi. Bom, vamos ver o que vai rolar.

Marcos Cooper

“…Força Aérea Brasileira que, abrindo mão de importar os mais modernos sistemas de armas disponíveis no mercado…”
Piada do ano!

Maurício.

A FAB corta quase pela metade o número de aeronaves inicialmente contratada e acha que a Embraer aceitaria numa boa? Eita Brasil…

“Sim, foi a Força Aérea Brasileira que, abrindo mão de importar os mais modernos sistemas de armas disponíveis no mercado mundial a preços compatíveis com nossas possibilidades”

“Força Aérea Brasileira, no intuito de resguardar o interesse público”

Comandante, conta outra!

pampapoker

Isso e nota para público leigo que confundi tanque de combustível do F5 com bomba. Vi esse comentário na BACO. ” Cara olha o tamanho da bomba”.

Samir

Não quer comprar?? Mas dinheiro para picanha, cerveja e leite condensado não falta né? Uma piada as nossas forças armadas, só vamos ter uma decente o dia que formos invadidos por alguma potência militar, aí será tarde demais…..

pangloss

O AMX também nasceu cheio de perspectivas otimistas, e o número final de unidades ficou bem abaixo do inicialmente informado.
Sem mencionar que não foi exportado.

pangloss

Sim, os casos não são exatamente simétricos.
Só quis enfatizar essa permanente desidratação quantitativa dos projetos.
Começa-se imaginando um cenário, que vai sendo deteriorado, até a completa penúria habitual.

Amaury

Não foi exportado ou os Estados Unidos não permitiram que fossem exportados para a Venezuela?

Antonio Palhares

Existia um comprador que tinha dinheiro para pagar. E os nossos amigos americanos não deixou vender.

Red Pill - 红色药丸

Mui amigo

Juliano Lisboa

Não to defendendo nenhum dos lados, mas vamos lembrar que o contrato foi assinado em 2016 e a pandemia afetou todo mundo. Mas teria sido melhor um acordo de cavalheiros, vamos ver o que dá.

Marcos Cooper

E eu ,inocentemente,achando que a grande praga desse país eram os políticos e o povo que os escolhe. Sim,vc mesmo,que vota em qualquer lixo por motivos idiotas,seja o pai dos pobres,ou mito.
A incompetência é generalizada! A m&rd@ é que,quando chega nos militares,aí vc percebe que não temos futuro algum.O Brasil é o melhor país do mundo. Mas é assolado por essa praga chamada brasileiro…

Leonardo Cardeal

Seu comentário é irretocável.

Fred

Governo pseudo nacionalista é isso aí. Enganaram muita gente inocente. Essa turma é capaz de tudo de ruim pra manter o mercado feliz (até destruir a Embraer com essa traição sem tamanho). O futuro do Brasil é ser a Argentina que tantos aqui ridicularizam. O final dessa era neoliberal, neo fascista, miliciana e AGROtocrática, será com o real se tornando uma submoeda igual ao peso. Super inflação. Tudo do Estado privatizado ou sucateado (inclusive as FFAA), e muito arrocho pra cima do pobre assalariado ou desempregado. 4 anos de Bolsonaro nos jogaram nos anos 80. Só que .aos desmoralizados do… Read more »

Jacinto

Olha, se você for ver bem, não é só o governo Bolsonaro o culpado de tudo isso. A crise de 2015 da qual o Brasil nunca se recuperou, por exemplo, não tinha a mão do Bolsonaro. O problema é que a política brasileira – e isso vem desde sempre – é feita com base em aumento do gasto público e o apetito por aumentar os gatos públicos é suprapartidário e supraideológico.

Bogaz

Não simplifique tudo por causa de sua torcida política…a culpa é dese governo..é dos anteriores..é da falta de planejamento..é da pandemia..é da quantidade de aeronaves pedidas..enfim…se quiser continuar com sua torcida política tem sites especializados..

Last edited 6 meses atrás by Bogaz
Luís Henrique

Porque politizar tudo? A decisão de reduzir o número de aeronaves KC-390 é do alto comando da FAB, não é uma decisão do governo federal.

Adquirir 28 KC-390 em 7 anos é realmente muito caro e desnecessário frente à outras necessidades e dificuldades orçamentárias.

Veio o teto de gastos, veio a pandemia, e a FAB percebeu que vai ficar muito pesado manter as 28 aeronaves.
A Embraer não vai falir por causa disso e a FAB pode adquirir mais aeronaves KC-390 daqui alguns anos, quando a situação orçamentária melhorar.

Mauro Cambuquira

Caraca, isso pode ou já vai derrubar as ações da EMBRAER nas bolsas. O prejuízo pode ser muito grande para o país e a empresa. Não dá pra entender esses governos. Podem separar 7 bilhões para campanhas eleitorais, mas não tem dinheiro para defender a própria casa. Desanimado com tudo isso. Uma porrada atrás da outra.

marcus mendes

Para campanhas eleitorais? Na minha modesta opinião é dinheiro para ser furtado e a prestação de contas é com nota fiscal falsificada.

Jacinto

É só olhar as prestações de contas. Se tiver muita despesa em posto de combustível (que é usado porque eles movimentam muito dinheiro em espécie… o chamado “coloca R$ 50”)

Slow

FAB andou aprendendo com os EUA a dar rasteira nos parceiros ? ????

pampapoker

Para que servem os treinamentos e intercâmbio afinal ?

FERNANDO

Bem, é um caso para se refletir.
Vejam, a FAB, não quer comprar mais aviões da Embraer, mas, e o EB?
Eles não queriam operar ASA FIXA?
Está ai a oportunidade!
Vejam com todo respeito, a FAB, não dá….., só dá amador!
Se eu sou o EB, foda-se a legislação, os interesses do Brasil são maiores que a FAB e o GOVERNO FEDERAL e entrava em contato com a Embraer para adquirir alguns C 390.

FERNANDO
Brazilian Army Air Force
Até já tenho o nome para a nova Força Aérea.
Flanker

Ah, sim….o EB comprando KC-390 e, ao mesmo tempo, não conseguindo tocar adiante seus programas, como o novo MBT, por exemplo……não viaja, meu caro.

luizmachado

A Embraer aparentemente não cedeu nada, no passado o país abriu mão de uma frota moderna de caças de primeira linha para comprar aeronaves de ataque subsônicas(AMX).

O país abriu mão de pagar um preço justo por um caça leve como Gripen para no final do
jogo pagar um F-15 por cada Gripen em prol da tal “indústria nacional”.

O país abriu mão de comprar a preços competitivos treinadores básicos, aeronaves de reabastecimento, Hércules( e sendo um pouco ufanista por que não um ou dois C-17) em prol da indústria nacional.

È para se pensar.

Jefferson Henrique

Assino embaixo e deixo aqui registrado a minha desistência para com este país.

Maurício.

“no passado o país abriu mão de uma frota moderna de caças de primeira linha”

Qual caça moderno de primeira linha a FAB ia comprar se não comprasse o AMX? ?

Guizmo

F-16 e o moderno Mirage 2000, em 1985

Maurício.

Guizmo, a FAB ia comprar F-16 ou Mirage 2000 em 85? Sei…

Ricardo Teixeira

Podem criticar o PT o quanto quiserem, e são justas as críticas. Mas foi o único momento em que este país teve um projeto de soberania nacional.
Os militares brasileiros, claro que existem excessões, só querem saber de seus soldos e bonificações.
Eles são a verdadeira elite do funcionalismo público!
É piada afirmar que um país do tamanho do Brasil não tenha necessidade de 28 aviões de transporte. Mas o que esperar desse comandante patético da FAB.
Nós merecemos as sucatas mesmo.

Bardini

Projeto de soberania: criar um buraco negro nas contas do Ministério da Defesa, por meio de projetos impagáveis, que hoje se somados, representam mais de R$ 100 bilhões e um punhado de programas destinados a obsolescência e descontinuidade… uau! . As forças não podem comprar nada novo, de valor expressivo e em quantidade suficiente, por conta dos compromissos com os malditos “programa estratégicos” assinados, o que vem gerando por mais de uma década um efeito bola de neve, no tocante ao sucateamento por tabela dos nossos meios e capacidades, que não são considerados “estratégicos”. . É muito fácil assinar contrato… Read more »

Ricardo Teixeira

O Congresso liberou 90 bilhões de reais SOMENTE PARA O ANO QUE VEM! 30 bilhões para um auxílio eleitoreiro que vai terminar em dezembro e 60 bilhões que ninguém sabe o destino.
O Brasil é um dos países que mais gasta em defesa. E onde está o dinheiro??? Todo mundo sabe a resposta, no bolso desses filhotinhos da ditadura que vivem em constante delírio.
O único projeto que os atuais comandantes das Forças Armadas é o projeto pessoal de poder deles.

Antonio Palhares

Um país de privilégios desavergonhados. O legislativo mais caro e corrupto do planeta. O judiciário igualmente caro, formando uma verdadeira casta de apaniguados imorais. Quem liga para o que sobra do país, do povo, de defesa e manutenção de território ? Nunca neste arremedo de democracia. Este comportamento desonesto e imoral dessas classes feudais. Organizadas fortemente para surripiarem tudo que a sociedade produz, será resolvido isso. Cada setor organizado agindo como quadrilhas, igualmente, como traficantes e milicianos armados. Subtraem do poder estabelecido o território tornando um inferno a vida de pessoas. Eu não acredito neste tipo de democracia. haja incompetência… Read more »

FERNANDO

É um ataque a indústria brasileira e com certeza conveniência de setores conservadores. Desde que está tal modernização iniciou nos anos 90, este neoliberalismo tupiniquim, que vemos a produção industrial enxugar no Brasil. Basta olhar os comerciais na TV, nos anos 80, tinhamos bancos, indústrias de refrigerantes e cervejas, de alimentos, chocolate, chiclete e muitas outras. Hoje o que temos, monopólio em vários setores. Vejam quantos bancos quebraram ou foram comprados. Não era incomum no estado ter duas ou três empresas disputando o mercado de laticínios , e hoje, monopólio, vejam a Votorantim! Pagamos por tudo mais caro! E não são… Read more »

Giltone Rocha

Lamentável

Guizmo

A Embraer não aprendeu com o AMX. Ainda bem que criou outras unidades de negócios, não dá para confiar nos militares como clientes. Só não vai virar uma Engesa por conta de sua bem-sucedida expansão civil.

O cmte afirma que é graças a FAB que a Embraer está nesta posição: Discordo. A empresa teve um empurrão embrionário, mas sua capacidade de gestão, de negócios, de P&D passam longe da FAB.

Bardini

A Embraer é a maior “estatal privada” do Brasil…
.
Olha o tamanho do empurrão:
https://www.bndes.gov.br/wps/portal/site/home/transparencia/consulta-operacoes-bndes/maiores-clientes
.
Se a Embraer tem toda uma linha de aeronaves modernas e competitivas, o maior dos méritos é do povo brasileiro, que foi quem possibilitou isso, bancando muito, mas muito dinheiro barato para essa empresa se desenvolver.
.
A Embraer nunca existiria sem a mãezona FAB e a sua atuação política.

Guilherme

Bardini, A unidade de Defesa da Embraer não é rentável. Nenhuma S.A, ainda mais uma do porte da Embraer, mantém a BU deficitária, pois tem por obrigação de auditoria e compliance com seus acionistas, de reportar o desempenho superavitário. Esta unidade é mantida na Embraer para ser o laboratório de ensaio pra FAB brincar de gente grande. Caso não saiba, o BNDES fomenta negócios para milhares de empresas, de todos os tamanhos, e é sua razão de existir – bem fez a Embraer e tantas outras, de usar seus recursos para este fim. Concordo que a Embraer precisou da FAB… Read more »

Guilherme

Sem falar que fomento do BNDES é uma coisa, e Força Aerea Brasileira é outra…….absolutamente NADA em comum……colocar tudo dentro da caixinha “governo federal”, é um reducionismo que revela a falta de conhecimento sobre a máquina estatal.

Bardini

Legal. O fato da Embraer usar do BNDES a rodo, não tem a mão política da FAB, que atuou ativamente para isso desde os ERJ-145, na década de 90…

Last edited 6 meses atrás by Bardini
Palpiteiro

Esta é a função dos Export Banking no mundo todo. E isso gera muito emprego e gera riqueza no pais que produz os produtos. Já as FAs tem gerado o que?

Camargoer.

Caro Bardini. Qualquer empresa brasileira que exporta produtos e serviços pode recorrer ao BNDES, que no Brasil funciona como EximBank. Lá na página do BNDES tem a lista de todas as empresas que financiaram as suas exportações por meio deste banco.

Johan

Assino embaixo. Os militares acham que criando mais e mais unidades, como a escola superior de guerra e fazendo estudos e mais estudos sem nada de concreto seja realizado, é suficiente. Querem cortar custos? Cortem unidades, pessoal de forma gradativa, frota executiva e etc, mas querem cortar justamente nos vetores mais importantes.
Realmente esse país só vai aprender quando sofrer uma agressão e aí teremos muitos militares que se dizem patriotas, desertarem com medo de ir para linha de frente, afinal, tem muito que só entrou para gozar das beneces do funcionalismo público de farda.

Last edited 6 meses atrás by Johan
marcus mendes

Fazendo uma analogia, existem muitos médicos e advogados, que ingressaram na carreira só para serem chamados de doutores.
É o mesmo caso dos militares, só ingressaram na área pela mamata e para receber o mesmo soldo quando derem baixa.

Guilherme