segunda-feira, dezembro 5, 2022

Gripen para o Brasil

Embraer inicia a produção do primeiro KC-390 Millennium para a Hungria

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Gavião Peixoto, Brasil, 11 de novembro de 2021 – A Embraer concluiu com sucesso a Revisão Crítica de Projeto (CDR, do inglês Critical Design Review) e iniciou esta semana a montagem estrutural do primeiro KC-390 Millennium da Hungria.

O marco foi celebrado em uma cerimônia realizada nas instalações da companhia em Gavião Peixoto, com participação do governo húngaro e representantes da Embraer. Nas próximas semanas serão montadas partes dos painéis estruturais e revestimentos dos principais componentes da fuselagem e das semi-asas. A entrega da primeira aeronave está prevista para ocorrer em 2024.

Em novembro de 2020, o governo húngaro assinou contrato com a Embraer para aquisição de duas aeronaves C-390 Millennium de transporte multimissão, na configuração de reabastecimento ar-ar (AAR, na sigla em inglês), denominado KC-390. A aquisição faz parte do processo de fortalecimento das capacidades das Forças de Defesa da Hungria.

O KC-390 para as Forças de Defesa da Hungria será o primeiro do mundo com Unidade de Terapia Intensiva em sua configuração, recurso essencial para o desempenho de missões humanitárias. A aeronave atende plenamente aos requisitos das Forças de Defesa da Hungria, sendo capaz de realizar diferentes tipos de missões militares e civis, incluindo Evacuação Médica, Transporte de Carga e Tropas, Entrega de Carga de Precisão, Operações de Paraquedistas e AAR.

Estes KC-390 são totalmente compatíveis com as operações da OTAN, não apenas em termos de hardware, mas também em sua configuração de aviônica e comunicações. Além disso, o sistema de reabastecimento do KC-390, de sonda e cesto, permite à aeronave reabastecer o JAS 39 Gripen húngaro, bem como outras aeronaves que usam a mesma tecnologia.

A atual frota de KC-390 da Força Aérea Brasileira (FAB) conta com quatro aeronaves, que já ultrapassaram as 4.100 horas de voo em operação, com amplo uso para transporte de equipamentos e suprimentos médicos em todo o país durante a situação emergencial da COVID-19 no Brasil.

O C-390 é um avião a jato de transporte tático projetado para estabelecer novos padrões em sua categoria. Alguns dos aspectos fortes da aeronave são maior mobilidade, design robusto, maior flexibilidade, tecnologia comprovada de última geração e manutenção mais fácil. Voando mais rápido e entregando mais carga, o C-390 Millennium e a variante KC-390 são a plataforma do tamanho certo para grandes cenários de destacamento. Intervenções minimizadas e manutenção sob condição, combinadas com sistemas e componentes altamente confiáveis, ajudam a reduzir o tempo de inatividade e os custos, contribuindo para níveis excelentes de disponibilidade e baixos custos de ciclo de vida.

Sobre a Embraer

Empresa aeroespacial global com sede no Brasil, a Embraer atua nos segmentos de Aviação Comercial, Aviação Executiva, Defesa & Segurança e Aviação Agrícola. A Companhia projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves e sistemas, além de fornecer Serviços & Suporte a clientes no pós-venda.

Desde sua fundação, em 1969, a Embraer já entregou mais de 8 mil aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola de algum lugar do mundo, transportando anualmente mais de 145 milhões de passageiros.

A Embraer é líder na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

DIVULGAÇÃO: Embraer

- Advertisement -

47 Comments

Subscribe
Notify of
guest

47 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Wellington

Up!

Tales

Primeiros passos para o sucesso internacional do KC-390.

Jota Ká

Penso que a entrega das unidades húngaras e portuguesas poderão impulsionar as vendas, que, até agora, são só decepção.
Além de servirem à Aliança Atlântica, de primeiro mundo, o padrão de pintura destas unidades deixa com um visual bem mais agradável (opinião pessoal). Dizem que avião, para vender bem, precisa ser bonito. Veremos!

Last edited 1 ano atrás by Jota Ká
Heinz Guderian

Orgulho!

Jota Ká

+

Last edited 1 ano atrás by Jota Ká
Maurício.

Vão ser 2 operadores do Gripen e do KC-390, a Hungria ainda opera o treinador L-39 da República Tcheca, país esse que é parceiro da Embraer no KC, quem sabe venha uns 12 L-39NG para a FAB, sonhar não custa nada…rsrsrs.

Fernando EMB

E a FAB usaria para que???

Maurício.

Para que se usa um avião de treinamento? Se a FAB precisa ou não, aí já é outra história, que só o tempo vai dizer…

Marcos Cooper

pra pulverização agrícola??? Ou diz que é pro GTE. Aí vem uns 200…

737-800RJ

Os C-130 de muitas forças aéreas precisarão ser trocados até o final da década. O KC-390 vai conseguir morder uma boa fatia dessa demanda!

Pablo

Até lá, os operadores do kc ja terão consagrado ainda mais essa aeronave. O sucesso eu não tenho dúvida que virá, é só questão de tempo.

Adriano Madureira

Espero que sim, mas as vezes acho que o pessoal da Embraer perde algumas oportunidades de venda para a aeronaves. Recentemente saiu uma notícia de que os sérvios irão adquirir os C-295 CASA, não sei se é o cargueiro que eles puderam comprar ou quiseram comprar, afinal para quem ainda usa Antonov An-2 e An-26,acredito que o orçamento deles não seja generoso. Os 295 são uma bela aquisição e uma ótima modernização na área de transporte deles. E na Ásia ,a Indonésia confirmou a compra do C-130J Super Hercules da Lockheed Martin. Ainda que não tenha sido confirmado o número… Read more »

Sem título.jpgd.jpg
Carlos

Em Fevereiro de 2020 o presidente português fez uma visita à Índia e falou sobre o interesse indiano sobre os KC390 e foi muito mal tratado pela generalidade dos brasileiros. Alguém no Brasil ficou a dormir até hoje porque a Índia já assinou com a EADS a compra de 50 Casa C295 a serem construídos na Índia e agora junta-se a Servia

Peter nine nine

Como assim os brasileiros não gostaram que o presidente portugues tenha referenciado o 390 na Índia, não gostaram pk?

Carlos

muitos dos comentários foram apagados mas ainda restam alguns para poderes ter uma ideia e poderes tirara alguma dúvida

FernandoEMB

Ué… vai trabalhar lá no setor de vendas militares da empresa, já que se acha mais competente que o pessoal de lá…

Gabriel BR

Top

Welington S.

Pra cima!

FERNANDO

Tá ficando legal.
Parabéns.
Sabe, fico pensando, precisamos de bons helicopteros de todos os modelos. Por que, a Embraer não produz?

Matheus

Olha, as vezes acho que o eVTOL é um “estudo” da Embraer pra entrar no mercado vertical. Eu gostaria de ver a Brand “Embraer Helicopters”

Adriano Madureira

Quase aconteceu ! A embraer e a Agusta-Westland quase fecharam uma joint-venture, mas não foram em frente não sei o porquê…

FernandoEMB

Não foi em frente porque a Embraer viu que estava entrando numa furada!!!

João Adaime

Caro Fernando
A Rússia já cogitou fabricar helicópteros aqui mas acabou desistindo.
A Sikorsky já manteve negociações com a Embraer e com a Avibrás, mas o assunto anda meio esquecido. Quem sabe o Fernando EMB possa nos contar alguma coisa.
Sem medo de errar, as instabilidades política e econômica assustam os empresários de fora.
Abraço

NascimentoBR

A EMBRAER não produz devido ao lobby da HELIBRAS subsidiária da Airbus, eles preferem gastar o erário público em produção local ou no TOTI tupiniquim, vulgo transferenfia di tekinulugia, que mais é um ”transferência de mim para mim mesmo”. A Helibras roubou o mercado e a tecnologia que deveria ser da Embraer, ela pegou esse dinheiro e fez o que? Monta kits CKD’s da hoje (hoje porque já foi chamada de Eurocopter …) Airbus Helicopter. Tira as peças principais de um container, monta, pinta e entrega.Vou abrir pela 2a vez seus olhos. A Helibras funciona pelo Lobby da bancada mineira… Read more »

Last edited 1 ano atrás by NascimentoBR
rui mendes

Claro, davam-vos tudo, tecnologia, os helis para as forças militares e ainda tudo que outro país sul-americano quisesse comprar de helis da AirBus-Helicopteros, teria que ser feito no Brasil, mas por alma de quem????
Queres tecnologia e vendas próprias??? Investe,projecta e depois luta por vendas, enfrenta os concorrentes, verás que custa caro, já agora, porque só falas dos hélis da AirBus, fala dos Russos e dos Norte-Americanos, também existem nas vossas forças armadas.
Lembra-te como surgiu a Embraer e quem vos está a passar e já passou tecnologia de submarinos, navios de guerra e mais.

Peter nine nine

Eles não se lembram de nada… Agora só odeiam os franceses, alemaes e europeus em geral, parceiros de décadas .. os “culpados” de tudo que tá mal no Brasil. :p

Viva bolsonaroooo ooo oo

Tomcat4,2

E vamo que vamo Embraer !!!

Matheus

Vai ser entregue antes do prazo. O de Portugal também deve voar ainda esse ano.

Vitor

Torço para fisgarmos mercado no Oriente Médio e India. O C-390 certamente será um sucesso! E que venha também a versão alongada.

Welington S.

Não me lembro se foi a trilogia que falou ou se li um comentário sobre. Me lembro que uma revista indiana destacou bonito o KC-390 e disse que essa aeronave seria muito bom para aquela força aérea. Sinceramente, acredito que podemos ver o KC-390 na Índia e também no Oriente Médio.

fewoz

Um bom incentivo para isso acontecer seria criando uma linha de produção na Índia, em consoância com o programa “Make in India” de Narendra Modi.

Hellen

Esqueça isso,para isso acontecer precisa de autorização do pentágono e do congresso americano !!!
É mais fácil os americanos pedir para Embraer abrir um linha de produção na america para os americanos comercializar e vender o kc-390 com financiamento imbatível via FMs e de bônus criara vários empregos para os cidadão americano igual foi feito com Super tucano !!!

Last edited 1 ano atrás by Hellen
Camargoer.

Olá Colegas. Fiquei surpreso com o tempo necessário para construir um KC390, algo em torno de 2,5 anos.

Renato B.

Eu imagino que isso é dimensionado para manter a linha funcionando e evitar a perda de dinheiro com pessoal ou equipamento que fique eventualmente ocioso.

Camargoer

Olá Renato. De fato, o tempo para fabrica ao de qualquer produto depende do tamanho da equipe. Ainda assim, estou surpreso pela Embraer demandar 2,5 anos para fabricar um KC390.

Fernando EMB

O tempo, mesmo considerando a baixa cadência é muito menor do que isso.
Ser entregue em 2024 não significa que a aeronave só ficará pronta nesta data.
Deve estar pronta bem antes.
Só para comparação, o tempo para de produzir um E2, que é tão complexo quanto, considerando desde a sua montagem estrutural é de uns poucos meses.

Carlos Campos

o tempo de produção foi dilatado, pode ser feito em menos de 1 ano, mas não tem escala e a linha ia fechar rápido.

Renato B.

“Millenium” esse nome de carro usado me mata. Mas, ainda assim, parabéns à empresa e que venham novos clientes.

Welington S.

Que nome você daria?

BK117

Nome de carro usado? O Han Solo e o Chewie não concordam…

Adriano Madureira

Prefiro Millenium do que um nome estranbólico,como um nome indígena…

Talvez um nome de uma ave, como Harpia(mais conhecida no Brasil como gavião-real) ,uma das maiores aves da nossa fauna cairia bem.


Last edited 1 ano atrás by Adriano Madureira
Adriano Madureira

comment image

Fulcrum

3 anos pra montar um avião?

Fernando EMB

Muito menos… Quem disse que são 3 anos???

Marcos10

FAB vai reduzir unilateralmente o contrato do KC390 com Embraer de 28 para 13 unidades.
Ainda bem que a venda da Embraer para a Boeing não deu certo.
Patriotismo chocho dá nisso.

Marcos10

Lembrando que a Lei permite aumento ou redução no contrato em até 25%. O resto tem nome de: quebra de contrato.
Isso impactará nos custos de fornecedores, que precisaram desenvolver ferramentas e tiveram seus custos estimados em função da quantidade então solicitada pela FAB, de 28 unidades.
É por isso que o Hércules vende mais. Porque o patrão não para de encomendar.

Adriano Madureira

Fosse a Embraer, pegaria o quinto KC-390 que está pronto mas não foi entregue por falta de “La plata” e entregava antecipadamente aos Húngaros, ao menos seria um KC-390 voando na europa e sendo uma vitrine de possíveis novas vendas aos países membros da aliança.

Últimas Notícias

Energia – Embraer apresenta tendências para aviação do futuro

Evento sobre o programa Energia contou com participação de executivos da companhia e tour interativo nos novos conceitos de aeronaves...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -