sexta-feira, janeiro 21, 2022

Gripen para o Brasil

USAF investe cerca de US$ 11 bilhões para futuras atualizações do F-22 Raptor

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) empenhou quase US$ 11 bilhões para futuras atualizações para a aeronave de combate Lockheed Martin F-22 Raptor.

O serviço concedeu ao fabricante do equipamento original US$ 10,863 bilhões em 5 de novembro para melhoria e sustentação avançada dos Raptors para o escritório do programa F-22.

“Este veículo de contrato (entrega indefinida/quantidade indefinida) fornece suporte para os suprimentos e serviços necessários para sustentar e modernizar o F-22 Raptor, incluindo aquisição de kit de hardware de modernização e serviços como atualizações, melhorias e correções, bem como serviços de logística baseados em desempenho”, dizia a notificação do contrato.

O local de execução é Fort Worth, Texas, e se todas as opções forem utilizadas, o trabalho está previsto para ser concluído em 31 de outubro de 2031.

A USAF opera 186 caças stealth F-22 de quinta geração, que são empregados nas funções ar-ar e ar-solo.

FONTE: Jane’s

 

- Advertisement -

82 Comments

Subscribe
Notify of
guest
82 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antoniokings

Estão chegando ao final da vida útil.
Li, em outro site, questionamentos de analistas acerca de se gastar tanto dinheiro em um aparelho que sairá de serviço em não muito tempo.

RPiletti

É o preço que eles tem que pagar pelo encerramento da linha de produção… F-15 já foi, F-35 parece não ser o esperado…

Matheus S

Mas a atualização é desnecessária dependendo do ponto de vista e análise de alguns analistas, o Kings realmente tem razão quanto a isso. A maioria das análises que afirma para não gastar dinheiro nessa atualização serviria para comprar caças de 6º geração ou mesmo mais F-35, atualizar o caça próximo do fim da sua vida útil não é uma medida econômica sensata, se o caça estivesse em maior número, até poderia haver argumentos para defender essa atualização, mas na minha opinião é um dinheiro que será gasto desnecessariamente, eu iria colocar tudo no caça de 6º geração.

Antoniokings

Exatamente.

Hcosta

São cerca de 190 aviões. Não são assim tão poucos.
E são atualizações importantes, não apenas uma revisão estrutural para servirem mais uns anos.
Grande parte da eletrónica vai ser substituída e resolver algumas lacunas que tinha.

Matheus S

A atualização do F-22 é US$11 bilhões, isso daria para comprar 129 F-35A com preços de US$85 milhões, algumas fontes já relatam que o preço dessa versão já está custando algo em torno de US$78 milhões. Se fossemos colocar uma estimativa viável para preços de caças de 6º geração, daria para comprar 30-50 caças. O artigo do Defense News menciona que o trabalho de atualização será concluído próximo ao final da vida útil do F-22. Você realmente acha um bom investimento atualizar um caça de 5º geração próximo do fim da vida útil ao invés de comprar mais caças de… Read more »

Hcosta

Tem sempre a questão de atualizar os 180 F22 ou comprar os 130 F35. Não me parece que seja assim tão fácil de escolher.

E está a contar com as 8000 horas que vão acrescentar com um outro programa? Vão dobrar a sua vida útil e com 180 aviões faz com que possam ficar em serviço mais algum tempo, até para além 2031.

E se estão a fazer este upgrade poderemos presumir que a 6G ainda vai demorar?

Matheus S

Eu não foquei apenas no número de unidades. Ao longo dos comentários fiz diversas afirmações sobre isso. As primeiras unidades do F-22 seriam retiradas de serviço no período 2035-2037, no máximo. O programa NGAD já é um programa avançado, e mesmo se considerarmos que ele começará a ser produzido em 2031-2032, praticamente ao mesmo tempo em que as primeiras unidades F-22 seriam retiradas de serviço, não seria uma modernização competente, seria muito mais prático aplicar tudo no NGAD que voará além de 2060 contando com uma maior capacidade. E estou desconsiderando problemas orçamentários, isso porque haverá o trabalho do novo… Read more »

Hcosta

11 mil milhões não é nada para os EUA. E não tenho a certeza se os programas irão competir entre si. Até me parece que o orçamento não funciona assim. E não podemos fazer a conta do desgaste em termos de idade mas em termos de hora de voo. E se vão duplicar as horas, um raptor que tenha quase 20 anos e aguentou, pode durar outros 20. Aí dá para 2045 a primeira baixa. Aí fazendo contas muito mal informadas. Mas com este programa de renovação da estrutura este é, no sentido literal, um programa de melhoramento de meia… Read more »

Matheus S

Se tratando de questões orçamentárias, o F-22 compete com o NGAD e vice-versa, apenas o F-35 é que não fica na mesma categoria de gasto, até mesmo porque o NGAD é substituto do F-22. As 8.000 horas de voo que o F-22 suporta poderá estender o caça a 2060, mas você realmente acredita que o caça ficará operacional até lá? Eu não tenho a menor dúvida que não. O ritmo operacional no INDOPACOM será a maior de todas as organizações combatentes, na próxima década, esse ritmo só tenderá a aumentar e tem mais, a USAF só tem 123 caças F-22… Read more »

Hcosta

Não encontro nenhuma informação sobre essa diferença nos números de aviões. Mas não me parece que foram retirados do serviço. Não estarão a passar por um processo de manutenção?

O F16 já tem quase 50 anos, o F15 ainda mais. Vamos ver como isto evolui.
Se a próxima revolução for os drones, aí os caças podem perder alguma relevância. A evolução pode seguir outro caminho.
E ainda temos de perceber o que será o NGAD. As suas limitações e custos. Pode não ser um concorrente direto do F22.

Matheus S

Na realidade são 162 unidades, 115(ACC – Comando de Combate Aéreo) + 47(PACAF – Força Aérea do Pacífico), o restante das aeronaves que são totalizadas em 17 unidades categorizadas como “extra” está na ANG.

Nonato

Todo mundo sabe que demora até o 6 G ficar plenamente operacional.
5, 10 anos?
Terá tantos problemas quanto o F 35?

Last edited 2 meses atrás by Nonato
Nonato

O caça de 6a geração ainda não existe.
O F 35 não é avião de alto desempenho.
O F 22 é o melhor caça alegação.
Alto desempenho.
Por mim, até porque ninguém sabe se o 6a geração vai dar certo ou quando estará plenamente operacional, mandaria construir mais uns 200 F 22 NG, geração 5,5.
Manteria o avião original com o máximo de inovações possível para melhorar, nada ainda não testado.
Tipo se for possível melhorar a furtividade, aumentar tamanho das baias internas, novas tintas RAM, radar melhorado.
Seria usado pelo menos até 2040.

Matheus S

Por mim, até porque ninguém sabe se o 6a geração vai dar certo ou quando estará plenamente operacional, mandaria construir mais uns 200 F 22 NG, geração 5,5.”

Vou pegar um comentário seu para te responder a isso: “Estranho pessoas que se dizem entendidas não terem essa compreensão tão simples da realidade.”

A recíproca é verdadeira.

Nonato

Minha análise bem realista.
Diferente de quem acha melhor pegar 11 bilhões e investir em G 6 ou f35 que é cheio de problemas.

RPiletti

Colocaram praticamente tudo no F-35 e não saiu o esperado, parece-me que o F-22 é a bala de prata yanke, sendo assim, vão investir em algo seguro. G6 pode virar outro F-35.

Matheus S

Então quer dizer que se o caça de 6º geração não sair como esperado, o F-22 tem que permanecer até 2050-2060, a bala de prata atemporal da USAF. Faça-me o favor, né.

Nonato

É o melhor avião do mundo.
6a. Geração não existe ainda.
Tem que se investir no que há e “garante” superioridade.
O F 22 é um F 15 stealth.
O F 35 é um F 16 stealth.

Matheus S

Algumas pessoas da própria USAF já informam que um modelo de escala real do NGAD já está voando. Dependendo disso ou não, o fato é que o NGAD já é um projeto bastante avançado, se fosse um projeto ainda em desenvolvimento e que não estivesse no estágio que está, eu certamente estaria concordando com vocês.

Nonato

Voar?
Uai, até o gripen NG que é uma simples atualização do gripen C ainda não esta pronto apesar de ter sido oferecido no FX 2 em 2008.
Na minha opinião não deveriam demorar com esses desenvolvimentos.
Infelizmente a realidade não tem sido essa.

Wagner

O Gripen NG nao é uma simples atualizaçao do Grippen C.

Hcosta

O F22 tinha defeitos graves e vão aproveitar para os resolver.
Não comunicava com outras aeronaves diretamente, vão mudar o tipo de stealth para o que é usado no F35, etc…

Nonato

Melhor resumo.
Estranho pessoas que se dizem entendidas não terem essa compreensão tão simples da realidade.
Oooohhh, muito Melhor comprar mais F 35.
Oooohhhh, Melhor investir em G6.
O problema do G 6 não é falta de dinheiro.

Flanker

186 células…..com vida útil estrutural ainda bem grande…..com essas atualizações…..operação por, no mínimo, mais 15 anos…..projeto bem conhecido pela USAF, que sabe tudo que ele pode dar…..Então, é um dinheiro muito bem empregado!! Vai manter essa aeronave na vanguarda até o final de sua vida útil!

Matheus S

Tu acha mesmo que a USAF terá orçamento para modernizar F-22, realizar diversas atualizações e modernizações do F-35 e o NGAD sair da cadência LIRP para produção em série no mesmo período? Tu já viu o custo adicional do motor do F-35 que o tornará ainda mais capaz? Acho que não. Esse dinheiro que será gasto na atualização do F-22 poderia comprar +550 desses novos motores, números suficientes para equipar todos os F-35A da USAF em serviço atualmente.

Se você considera bem empregado, então realmente deve ser. Vou fingir que vou acreditar em você.

Flanker

Cara, tu não precisa acreditar em mim, nem eu em você….isso é questão de opinião sobre os dados que são disponibilizados. Eu acho bom…tu não acha…opinião é igual à bund@….cada um tem a sua….

Teropode

Sem contar que a grana será gasta em casa , gerando empregos , fomentando a indústria , absorvendo as novas tecnologias , um ciclo perfeito , mas os ixpecialistas lacradores também proliferam por lá .

Sensato

Análises são tão boas quanto as informações que você tem pra subsidiar a análise. Convenhamos que, por melhor que seja o analista, ele não sabe todos os detalhes que só a USAF sabe então tais análises precisam ser vistas com o senso crítico necessário.

Flanker

F-15 já foi o que, e como??

Teropode

Atualizações são necessárias e quanto ao encerramento da produção fica a pergunta : Por que produziram 800 Raptors sendo que no horizonte da época e até hoje não apareceu nada que se compare a ele ? Foi uma decisão acertada , ele ainda não fez falta .

MestreD'Avis

Final de vida utila???????
Porque escrever mentiras??
Os primeiros F-22 entraram ao serviço em 2005, os ultimos em 2012, menos de 10 anos…
Final de vida util na sua cabeça??
As células esgotaram as horas de voo?
Os motores não aguentam mais?
Está desactualizado?

Como nada disso é verdade, o que vc escreve como de costume são desinformações. Mas o blogue vive disso e os editores gostam

Antoniokings

Foi o que eu li.
Não o que o Mestre D’Avis acha.

MestreD'Avis

O que o eu acho? Onde no meu comentário “acho”alguma coisa?
Se tem outras datas para entrada ao serviço do F-22 mostre ai…
Mostre ai o artigo ou então diga porque “acha” que estão em final de vida util

Olha aqui eu a dar uma de Antoniokings:

Li em outro site que a USAF já tem o F-42 em produção. Velocidade máx de Mach 10, armado com 16 misseis AIM-480 com 500km de alcance e 2 lasers. Endo e exoatmosférico. Dizem que tem até copiloto de Inteligencia Artificial.
Novos tempos vêm ai

Flanker

Existem estudos (portanto, nada definido) de começar a desativação em 2030…..então….tem muito tempo ainda de F-22.

Antoniokings

Isso.
No artigo, consideraram esse investimento alto mesmo para desativação em 2030.
Devemos concordar com Matheus S. que o dinheiro poderia ser aplicado de outra forma.

Flanker

Não acho e não concordo com ele. O F-22 é uma aeronave extra-classe….sem igual. Tudo que investirem nele é bem investido.
As células mais antigas, em 2030 terão 25 anos de uso e as mais novas, 18 anos de uso. Ele poderá operar junto com F-35 e com o NGAD, se este já estiver operacional.

Matheus S

Não. Ele não está errado. O serviço de atualização está para ser concluído até 2031, isso significa que o programa F-22 já terá completado 4 décadas, o primeiro caça introduzido já teria 26 anos de serviço e o último caça construído 19 anos. Isso significa que ao decorrer da introdução do NGAD, os caças Raptor mais antigos construídos só teriam uma vida útil de 4-8 anos no máximo em serviço e o último caça de 11-15 anos em serviço. Isso demonstra claramente que quando a modernização do F-22 estiver concluída, a aeronave estará chegando ao fim de sua vida útil… Read more »

Antoniokings

Exato.

MestreD'Avis

O problema Matheus, é que as vidas uteis planeadas de todos os caças acabam por ser estendidas. Os F-22 podem muito bem mudar a sua função de ponta de lança da USAF para funções de defesa aérea do território dos EUA que é feita hoje em dia ainda por F-16 e F-15. Estamos em final de 2021. A data pensada para abater as primeiras células será 203x, se, e aqui um grande se, o NGAD entrar em serviço nessa altura. Imaginemos que as células mais antigas serão as primeiras a ser modernizadas e que essas estarão concluidas antes de 2030… Read more »

Matheus S

Uma célula de 5º geração que usa diversos componentes tornam a estrutura de manutenção muito exigente para um possível prolongamento da vida útil da aeronave, dificilmente veremos um caça de 5º geração ficar 35-40 anos em serviço como acontece com os caças de gerações anteriores, caso aconteça esse possível prolongamento, o F-22 perderá muitos de suas funções VLO e isso não só para o F-22 quanto para o F-35 ou qualquer outra aeronave da mesma geração. Se o objetivo do F-22 é mudar sua função permitindo a proteção do território continental dos EUA, se torna mais um argumento falho, até… Read more »

Sensato

Há que se especular se esse valor irá inteiramente para os F22. Há quem diga que a USAF eventualmente usa dinheiro de programas conhecidos do público para financiar programas desconhecidos do público.

São especulações? Sim. Tem comprovação? Não que eu saiba. Faria sentido? Aparentemente sim.

O tempo, como sempre, mostrará.

Flanker

A modernização citada Não quer dizer que vai começar com a primeira célula em breve e terminar com a última lá em 2030. São modrrnizações em blocos sucessivos, adicionando capacidades novas à todas as células de uma vez. Por isso está escrito lá “quantidade indefinida/entrega indefinida”….são modernizavoes sucessivas.
Quanto ao tempo de vida útil das células, as mesmas podem operar por 35/40 anos….logo, é OPINIÁO MINHA, que é um dinheiro muito bem investido. Claro que vc tem direito a ter sua OPINIÃO.

DSC

Matheus, Ele está errado sim. 🙂 https://nationalinterest.org/blog/the-buzz/the-us-air-forces-stealth-f-22-raptor-will-fly-until-2060-21329 “… “Planejamos manter o F-22 até o período de 2060, o que significa que é necessário um esforço contínuo para conter as ameaças que visam especificamente suas capacidades. O orçamento do AF18 inclui 624,5 milhões de dólares em RDT&E e $398,5 milhões em aquisições para esse objetivo”, escreveram o Tenente-General Arnold Bunch, adjunto militar do Gabinete do Secretário Adjunto da Força Aérea para Aquisição, e o Tenente-General Jerry Harris, subchefe do Estado-Maior para planos, programas e requisitos da Força Aérea, em seus depoimentos por escrito perante o Comitê de Serviços Armados da Câmara… Read more »

Matheus S

Notícia de 2017. F-35 com os seus problemas técnicos. Não havia informações incrementais do caça de 6º geração, até aquele momento, sim. A atualização/modernização fazia sentido. Se vamos comparar notícia por notícia, olha aqui uma mais recente: https://www.defensenews.com/air/2021/05/13/the-f-22-is-going-away-eventually-but-not-before-the-air-force-gets-comfortable-with-its-successor/ “Os principais oficiais da Força Aérea estão agora convencidos de que o Lockheed Martin F-22 Raptor carece da profundidade e alcance necessários para carregá-lo na próxima década como o caça de superioridade aérea preferido da Força. Mas o momento exato de sua aposentadoria dependerá da rapidez com que a Força Aérea poderá colocar seu caça de sexta geração em produção, disse o tenente-general Clinton Hinote, vice-chefe… Read more »

Teropode

Bobagem , o NGAD será introduzido aos poucos e não em pencas , além disso os F22 que sairão de serviço apenas 8 anos após a modernização não serão sucateados de imediato , passarão um tempo bom na reserva , prontos para uma convocação . O NGAD só entra-ra em serviço pleno na década de 40 .

Matheus S

Qual a parte de manter o F-22 não modernizado até a efetiva substituição pelo NGAD você não entendeu? Desse modo, a USAF não terá uma lacuna exposta. E o caça NGAD pode entrar em operação antes mesmo do que as pessoas estão imaginando. Existem várias declarações do alto escalão quanto a isso.

Ten Murphy

Que conta maluca é essa que de 2005 a 2031 completa 4 décadas? Não completa nem 3. E ninguém garante que não será estendido esse período. Nem que o NGAD estará pronto. Mas o que se pode garantir é que sem as atualizações o Raptor será superior apenas nas capacidades furtivas e de combate. Na comunicação e guerra eletrônica estará muito atrasado. Daí faz todo o sentido a atualização,

Matheus S

O programa F-22 terá 4 décadas. O projeto iniciou no começo dos anos 90. Misericórdia.

Flanker

Se os serviços se encerrarão em 2031, essa aeronave deve permanecer em operação por mais uns 15 anos, no minimo.
Esse avião é, e vai continuar à ser, a vanguarda em matéria de caça no mundo!!

Matheus S

No mínimo não, no máximo. A célula do caça mais antigo já terá uma idade de 30 anos em 2042, 11 anos após a última atualização. Mesmo modernizando o Raptor, ele deve permanecer em serviço até 2045-2046, no máximo.

MestreD'Avis

Ehehe, só via depois este seu comentário. 2042 não está a chegar ao final de vida util certo? 🙂 Faltam 20 anos

Matheus S

Isso é 11 anos após o último Raptor ter sido atualizado. Por que a contagem a partir de 2021? Isso não faz sentido.

MestreD'Avis

A partir de 2021 porque toda a nossa discussão começou quando se disse que o “Raptor está a chegar ao final da sua vida util” agora. Desactualizado ou não, enquanto as células tiverem horas de voo o avião pode ser utilizado. A nossa divergencia é que vc acha que mais vale manter como está e eu acho que a actualização é relevante. Percebo perfeitamente o seu ponto de vista e acho que é bem válido, apenas acho o contrário. Como nenhum de nós tem $11B para investir na USAF e fica dificil seguir o raciocinio e conversa aqui nos comentários,… Read more »

Matheus S

Pois então. Vamos concordar em discordar.

Flanker

Tu está crendo que a dita modernização será feita de uma só vez, começando pelo primeiro nos próximos anos e terminando com o último lá em 2030….mas, não é isso que está escrito no texto.
Em 2031, a célula mais antiga terá 26 anos e a mais nova, 19. Então , eles poderão operar até 2035/2040, sem problemas.

Matheus S

O texto informa claramente que a modernização será concluída em 2031, se torna um pouco óbvio que a modernização começará antes, né.

Ou você acha que a modernização começará em 2031?

Flanker

Meu Deus!!! Na tua ânsia de impor a tua opinião sobre a dos outros, tu não interpreta corretamente o que lê. Tu está dizendo que a modernização começará nos próximos anos e só terminará em 2031. Isso NÃO está escrito no texto!!! Não é uma grande modernização a ser implantada toda de uma vez em cada célula. É, sim, um conjunto de ações de manutenções, atualizações e modernizações a serem implantadas aos poucos e de forma sucessiva em cada uma das células……essa é a diferença que tu não entende.

Matheus S

Favor, apontar onde eu afirmei que a modernização seria realizada tudo de uma vez. Só disse que a conclusão dessa modernização seria feita até 2031, conforme o texto menciona. Eu acho que em questão de interpretação de texto não estou tão ruim assim.

Flanker

Continua errando….não é 1 modernização!!! É um conjunto, um somatório de ações, implementações, modernizados, atualizações que serão feitas de forma sucessiva. Então…..

Matheus S

Eu acho que você entendeu o contexto da palavra modernização, isso me poupa de falar toda hora que é “suporte para os suprimentos e serviços necessários para sustentar e modernizar o F-22 Raptor, incluindo a aquisição de kits de hardware de modernização e serviços como atualizações, melhorias e consertos, bem como serviços de logística baseados em desempenho“.

Antoniokings

Se não me engano, boa parte dos F-22 estão no Alasca para patrulhar a região contra a aproximação dos Tu-95 russos.

Devem ficar por lá um bom tempo.
Talvez até à aposentadoria.
Li artigo que dizia que os russos estão fazendo isso de maneira proposital para ‘desgastar’ a frota americana desses aparelhos que, ainda por cima, têm um custo de operação altíssimo.

Antoniokings

Digo, boa parte está……

Flanker

Para interceptar Tu-95, até F-5 intercepta.
Salvo mudanças ocorridas, o F-22 opera em bases da USAF no Alasca, Novo México, Virgínia, Flórida e Havaí.

Antoniokings

Pois essa é a ‘tarefa’ atual dos F-22.
E já foi publicado aqui.

https://www.aereo.jor.br/2020/06/10/cacas-f-22-interceptam-formacoes-de-bombardeiros-russos-perto-do-alasca/

Flanker

Eu sei disso! Só falei que, para interceptar um rurboélice, não precisa ser um caça de última geração. Pode ser o F-22? Pode. Mas, pode ser também um F-15, F-16, ……..

Ten Murphy

O texto diz que alguns deles e não que todos eles. Na realidade sua implantação ocorre do Havaí e Japão ao Oriente Médio, do Alaska ao território principal.

Teropode

2035 ainda tá longe , certamente este especialista faturou com as monetizacoes geradas com os acessos , likes e compartilhamentos porque falar besteira atraí muitos manés adeptos a este tipo de engano .

Last edited 2 meses atrás by Teropode
sergio

Eita, acho que abduziram o kings, ei vc , sei que vc e um clone repteliano alienígena, devolva o nosso kings, ele e chato as vezes, mais e nosso rsrsrsrs.
Brincadeiras a parte, concordo com vc kings.

bruno

Mesmo assim, não existe oponente para ele.

Heinz Guderian

The number one.
Fantastic.

Wes

Parece muito mais vantajoso para os EUA modernizarem os F-22 do que apostarem tudo no F-35 que aparentemente não é tudo o que se esperava, assim mantém um caça de superioridade aérea em número significativo enquanto a 6ª geração não chega e tem um número de caças de superioridade aérea muito maior que as da China, porém precisam tomar muito cuidado para os detalhes dessa atualização/modernização não caírem nas mãos dos asiáticos!

Hcosta

O que me parece é que esta atualização tem como objetivo principal atualizar o F22 para o nível do F35 em termos de sensores e stealth.

DSC

“Parece muito mais vantajoso para os EUA modernizarem os F-22 do que apostarem tudo no F-35…” Wes,  Na USAF nunca houve o plano/ideia de apostar tudo no F-35.  Praticamente desde a década de 80, o plano deles sempre foi, através do ATF e do JAST/JSF, repetir a fórmula do high-low mix que vimos/vemos nos F-15A/B/C/D e F-16A/B/C/D. E esse plano foi concretizado. Mas apenas parcialmente, pois como todos sabemos, a produção do F-22A foi terminada prematuramente em 2011 com apenas um total de 195 unidades construídas (186 aeronaves de produção + 9 aeronaves de teste), o que impediu a substituição… Read more »

Last edited 2 meses atrás by DSC
Pedro

As ações da Lockheed Martin agradecem!

Tomcat4,2

Este sim é o vetor a ser batido pelos adversários, F-35, mesmo mais novo e tal, tem que comer muito feijão pra chegar no F-22 o qual após esta modernização vai ficar ainda mais fodão.

Wagner

O mais letal aparelho que voa atualmente e aindo o será por um bom tempo. Faz sentido manter a frota atualizada.

Flanker

Exatamente!

Luiz Trindade

Essas atualizações do F-22 Raptor atendem interesses de “lobos” do congresso norte-americano. Muito comum isso ae. Enfim… Concordo quando dizem que seria melhor empregado já buscando o caça de sexta-geração ainda mais com a ameaça atual da China.

Matheus S

O pessoal aqui está muito ligado ao Raptor. Eu também acho o caça fantástico, aliás, melhor ainda, o mais capaz do mundo hoje em função de superioridade aérea, ainda a frente de caças como o J-20 que mesmo não tendo basicamente a mesma função do F-22 e do SU-57, ainda é superior. O fato é que a idade dele já passou e acabará por se tornar um caça menos capaz no futuro próximo mesmo sendo modernizado, isso pode ser comprovado até mesmo nos jogos de guerra em que os EUA só ganham com os sistemas de nova geração, o que… Read more »

Adriano Madureira

Quem tem grana e responsabilidade com a defesa é outra coisa ! Quem não tem faz modernização pela meia boca como fizeram com os Embraer AMX, que se limitaram a catorze aeronaves(onze monoplace e três biplace),as demais 38 células disponíveis irão servir como fonte de peças de reposição…

SteelWing

Se o f-35 não tivesse vendendo tanto e o f-22 fosse proibido de exportação, com esse dinheiro dava pra reabrir a linha de produção do f-22, beem melhor para a USAF que o f-35A “orquinha”. Mas financeiramente, tanto pra lockheed quanto para o Estado Norte-Americano sai mais barato e principalmente, lucrativo, ficar empurrando o f-35 msm no resto da OTAN e outros aliados estratégicos aliados como Australia, Japão. Não que o f-35 “orquinha” seja ruim, é o segundo ou terceiro caça mais letal do mundo ( não sei se o j-20 é melhor ou pior, pois não há dados conhecidos… Read more »

Últimas Notícias

Argentina também negocia a compra de caças F-16 da Dinamarca

Segundo o site argentino Pucara.org, as Forças Aéreas da Argentina e da Colômbia estão analisando ofertas para aeronaves Lockheed...
- Advertisement -
- Advertisement -