segunda-feira, dezembro 6, 2021

Gripen para o Brasil

Primeiros F-15QA seguem para o Qatar

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Os primeiros Boeing F-15QA Eagles da Al-Quwwat Al-Jawiyyah Al-Amiriyyah Al-Qatariyyah (QEAF, Qatar Emiri Air Force) iniciaram seus voos de entrega para sua nova casa no Catar.

Os quatro F-15QA partiram das instalações da Boeing no Aeroporto Internacional de St. Louis (MO) em 27 de outubro de 2021, no início da manhã. Um quinto F-15QA atuou como reserva.

O primeiro F-15QA da QEAF , serial 17-0001, fez seu primeiro voo em 14 de abril de 2020. Os F-15QA fazem parte de um programa de Vendas Militares Estrangeiras (FMS) de 2017, no valor de cerca de US$ 12 bilhões, e envolve 36 dos chamados Qatar Advanced Eagles, juntamente com equipamentos associados e serviços de suporte.

Os F-15QAs substituirão a frota de Mirage 2000-5 da Força Aérea e o país tem opção por outras 36 aeronaves no referido contrato. Eles serão chamados de ‘Ababil’.

O esquadrão Ababil provavelmente será a designação da unidade que irá operar o F-15QA, em linha com o esquadrão Al Adiyat para o Rafale EQ/DQ da QEAF.

FONTE: Scramble Magazine

- Advertisement -

86 Comments

Subscribe
Notify of
guest
86 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Roberto

Fenomenal indústria aeronáutica. Boeing F-15 Lockheed Martin F-16 Boeing F-18 Lockheed Martin F-35 Lockheed Martin C-130 Boeing Growler Northrop Grumman Hawkeye Boeing Poseidon Boeing Wedgetail Bell Osprey Beechcraft Texan II Sikorsky King Stallion Sikorsky Blackhawk Boeing Chinook Boeing Apache Bell Viper Bell Venom Todos, em produção, de alta qualidade, em operação, sendo comercializados, provados em combate. Isso sem contar as várias versões derivadas, outras aeronaves, drones, aeronaves próximas a entrar em produção como o Boeing Redhawk e o Northrop Grumman Raider, e claro, os que já existem e passam por modernização (como a remotorização dos B-52). Não é coisa de… Read more »

Antoniokings

Postagem ‘Good Times 98’.
Se vc tivesse escrito isso no início da década de 90, concordaria.

Heinz Guderian

Kings, aceita que dói menos. Exaltar a indústria aeronáutica americana, não significa rebaixar as outras não.

Antoniokings

Só achei a postagem um pouco ‘piegas’.
rsrsrs

Emmanuel

Piegas são seus comentários.

Andre

não se esqueça que a reportagem é sobre o invicto em combates ar-ar, com mais de 100 vitórias sobre aeronaves russas.

Antoniokings

Sim.
Só que esse papo não engana mais ninguém.
Pessoal quer Sukhoi.
Força bruta!

militarywatchmagazine.com/article/sudan-next-su30sm-client

A propósito.
Parece que o novo Governo sudanês vai permitir uma base militar russa no País.
Novos tempos para a região.
Essa base permitirá aos russos controle em ‘sintonia fina’ de tudo o que passa pelo Mar Vermelho e Canal de Suez.

Andre

Pessoal quem quer sukoi?? O poderoso Sudão está interessado na fabrica de fumaça da sukoi? Isso sim é papo, como aquela mentira da Argélia comprar o Su57…

Quem tem grana passa longe desses engôdos.

O que o F15 fez com os alvos da fabricados pela mig foi fato.

Teropode

Só compra produtos russos quem não pode comprar produtos americanos de fato !

Flanker

Hãhãm…conta aquela do papagaio, agora….

Flanker

Engraçado….quando o F-16 vende, você diz que é só para países pobres, sem importância…..agora, quando a Sukhoi vende Su-30 para a poderosíssima e de primeiríssima linha Força Aérea do Sudão, aí não é nada disso? Kkkkkkkkkkkkkkkk

Antoniokings

Vc., por acaso, não está querendo comparar F-16 com Su-30, né?
O Su-30 é maior, mais veloz e bem mais poderoso.
É uma das melhores opções quando o assunto é 4G.
Tanto é verdade que a Índia, que é uma potência militar, continua comprando.
Equivale ao F-15.
O Su-35S é o pole position na categoria.

Andre

Realmente não da para comparar o avião de 4 gen mais fabricado e mais utilizado no mundo com a fábrica de fumaça da sukoi.

E já que a Rússia não consegue por um avião 5g em operação, seus baba-ovos tem que tentar levantar a moral do remendado su35. As forças aéreas mais avançadas do mundo operando 5g, e vc babando nisso…

Last edited 1 mês atrás by Andre
Leandro Costa

Que comentário mais…. Hmmm… Piegas… Hehehhe

Flanker

Eu não estou comparando as aeronaves diretamente….mas, argumentando quanto aos teus posts…..se é F-16, só venda pra paiseco ( quantos e quais países usam o F-16, tu sabe?)…….se é Sukhoi é ocsuprassumo da tecnologia e só operado por potências ( quantos e quais países usam os Sukhoi da família Flanker, tu sabe?).
E o Su-35 é pole-position no que??? Mais uma bobagem pra tua colação……..

Emmanuel

4G? Além de caça é internet também?
su-30, o caça que brilha coo árvore de natal no radar inimigo.
su-30: Zero abates.
F-15: chega a ser covardia o que ele faz com uzinimigo.

Tomcat4,2

O mais louco é um caça monoturbina ser o dono da logo;
“Matador de Sukhoi’s”
Ou seja, este maior, mais veloz e poderoso não faz muita diferença quando acha um Gripen(C/D , E/F) pela frente. ;-D

Carlos Crispim

Meninos, não briguem, tem pra todos os gostos e bolsos, russo ou americano, o importante é que funcionam e fazem o que tem que fazer. Tudo que é da Rússia é bom, qualidade top, e tudo que é americano também, vai de cada da necessidade de cada um.

Emmanuel

Aquele caça da década de 70????
Claro.

Mayuan

Estaria acertando previsões pela primeira vez afinal os primeiros voos de vários desses vetores foi depois disso como por exemplo o F-35 em 2006, o Growler em 2006, o Poseidon em 2009, o Wedgetail em 2004, King Stallion em 2015, o Bell Viper em 2000 e o Bell Venom em 2001.

Saldanha da Gama

Kings boa noite, off topic…. ‘Good Times 98’ Eu era feliz e não sabia….Parava o carro ali na reserva ou no recreio próximo daquela ilha, sintonizava, e era só felicidade com as namoradas….

Antoniokings

Eita!
kkkkk

SDS tricolores

Flanker

Tu não perde uma oportunidade de falar bobagem……
Enquanto o F-22 (que não está nessa lista) entrou em serviço em 2005, o J-20 entrou em serviço em 2017…..tendo como ponto de interesse e rivalidade o ainda impressionante F-22. Então, a capacidade da indústria aeronautica dos EUA ainda é a ponta de lança, a vanguarda no mundo. Poderá perder esse posto para a china? Não duvido….mas, as coisas não são tão fáceis assim para os chineses, como você imagina.

Slow

Em 2005 China não era a potência que é hoje ..

Flanker

Problema é deles……

andre

enxergar os méritos de um não, significa desprezar os outros.

bruno

Este sim impõe respeito ainda hoje IMBATÍVEL !!!

Jagdverband#44

Desde 1943, mais ou menos.

angelo

F 22 ??

Flanker

Ele citou aeronaves ainda em produção.

angelo

ah sim, falha minha…

Roberto

Fato interessante é que o F-15 não usa o ‘golden canopy`.

Bosco

Não adiantaria reduzir o RCS a partir do canopy e deixar o resto altamente refletivo. O RCS do F-15 é acima de 10 m². O F-16 adotou porque tem um RCS menor que 1 m² quando limpo.
É capaz que o Silent Eagle iria usar algum tipo de material refletivo (ou absortivo) de RF no canopy.
Outro que tem o “golden canopy” é o F-22.
*No F-35 foi utilizado material mais abortivo do que reflexivo e não deixa a cor tendendo para o dourado mas para o lilás.

Bosco

Ops! Quis dizer “absortivo”.

DSC

O canopy do F-22 tem uma camada de óxido de índio-estanho/óxido de índio dopado com estanho (ITO).

O canopy do F-35 ninguém sabe exatamente qual o tipo de revestimento que tem, mas já li que teria uma camada de zinco dopado com alumínio (AZO).
comment image

Last edited 1 mês atrás by DSC
Bosco

Foto legal! Nunca tinha visto!
Interessante dos canopys desses dois caças é que ambos são de peça única em que pese o F-35 ter um aro interno que não faço a mínima do porquê existir.

Matheus

Que inveja desse paizeco que tem metade do tamanho de Sergipe

Last edited 1 mês atrás by Matheus
Agressor's

O que é uma bizarra contradição pois temos muito mais reservas de petróleo e outras riquezas do que essa nação…

Rodrigo

Sendo bem realista o Brasil deveria ser a segunda ou no máximo a terceira maior potência desse planeta em TODAS as áreas.
.
Mas o gigante eterno país do futuro prefere ficar “Deitado eternamente em berço esplêndido..”
.
Carregamos essa maldição até no hino nacional.

Last edited 1 mês atrás by Rodrigo
Wes

Que lindos e poderosos esses novos caças ‘Catarinenses’!

Carlos Crispim

Isso é que é avião, o resto é conversa fiada! Parabéns Qatar pela excelente aquisição, um colírio para os nossos olhos.

Hugo Vigneron

Essa camuflagem da primeira foto ta linda d+

Maurício.

Hugo, o pessoal do Qatar tem bom gosto para pintura de seus caças, o Mirage 2000 deles também é muito bonito, num tom mais claro.

1467045192.jpg
marcos.poorman

Será que esses M2000-5 terão como destino a Força Aérea Helênica?

Maurício.

Marcos, o Qatar ainda vai usar o Mirage por um tempo, vão treinar na Turquia por um período de 5 anos, depois não sei o que vai acontecer.
https://www.aeroflap.com.br/catar-vai-desdobrar-cacas-dassault-rafale-e-mirage-2000-na-turquia-por-5-anos

Hugo Vigneron

Que bela máquina!

BK117

Tenho que concordar. Mirage 2000 é lindão! Ainda mais com uma pintura de bom gosto como essa.

Curiango

Miragem
O mais belo de todos

Heinz Guderian

Sem sombra de dúvidas essa versão do F-15 figura entre os melhores caças de quarta geração do mundo.
Que máquina!
A pintura dos caças na primeira foto é sensacional.

Nostra

Off topic

LUH clears trials as it flew sorties in combat configuration in the world’s highest helipad located in the world’s highest battlefield

12 LSP ( limited series production ) order cleared. Total requirement is for 200+ LUH

FDLPWlIVIAE3o9-.jpeg
Last edited 1 mês atrás by Nostra
Nostra

This round of trials in Siachen glacier was necessitated due to changes in LUH tail rotor configuration as asked by user to combat very adverse flight conditions encountered

1050353d-0297-4457-a1ed-a30fec747d8d-1024x682 (2).jpg
Nostra

LUH will have multiple variants for surveillance & reconnaissance , medevac , SAR , Combat , troop transport , external cargo carrier etc

22fa8573-a4db-4cc1-a97f-7e4c634f6517-1024x682 (1).jpg
Diogo de Araujo

Nice chopper you got there, was it entirely produced in India? Or there are pieces from other countries?

Nostra

LUH has been developed by HAL and it holds the IPR

For the 4 prototypes of LUH local content is around 65-70 %

When large production orders is received , local content will further increase due to economy of scale

Last edited 1 mês atrás by Nostra
Sérgio Luís

A dúvida é!
Será que falam nosso idioma em plataformas em inglês!?
Sinceramente acredito que não!

Thiago A.

Pois é… A falta de consideração e cortesia, o mau gosto e arrogância. Sempre me esforcei ao máximo para participar dos fóruns estrangeiros…mas Brasil é assim, acolhedor e amigável diriam alguns…

Rodrigo

Existe a ferramenta do Google Tradutor, é só escrever em qualquer língua e traduzir automaticamente.
Creio que todos conheçam.
.
Obviamente algumas expressões acabam sendo traduzidas fora de contexto, e acabam perdendo o sentido, mas de forma geral se é um texto um pouco mais longo, por dedução entende-se muito bem o que a pessoa quis dizer.
.
Apesar do inglês ser uma língua “universal” etc, se o fórum não é habitualmente frequentado por falantes dessa língua, isso realmente soa deselegante/arrogante…

Thiago A.

Pois é…

JT8D

Nosso idioma é bem difícil, comparado ao inglês, que é falado e ensinado no mundo todo. Eu também gostaria que traduzissem para o português antes de postar, mas isso faria com que muitos estrangeiros deixassem de participar

Pedro Fullback

A maioria das compras militares desse país é para comprar apoio diplomático. Eurofighter Typhoon ( Conglomerado europeu), F-15 ( Americanos), Rafale ( francês), ninguém dúvida das capacidades desses caças, são inclusive, uns dos melhores aviões de combate da atualidade. Todavia, vemos que a compra de equipamento militar não é só técnico, mas também diplomático. Ter uma diplomacia influente garante boas vendas, a pouca influência política da Suécia acaba atrapalhando a venda do Gripen para outros países.

Antoniokings

Isso realmente acontece. Vc compra equipamentos de um País com vistas a conseguir proteção dele em caso de necessidade. Não é crível que o Qatar com um população equivalente à metade da Cidade do Rio de Janeiro seja capaz de se defender em caso de agressão dos vizinhos ou de uma potência mais distante. Outro fato interessante é que está ocorrendo o inverso. Tradicionais compradores de armamentos como Índia, Turquia e Coreia do Sul estão desenvolvendo sua indústria interna para não depender mais do esterior. Hoje, a Índia anunciou que cancelou uma compra de US$ 1 bilhão de canhões navais… Read more »

Pedro Fullback

Sim! A Índia criou uma lei que beneficia a sua indústria bélica, onde os produtos precisam ser ”make in Indian”.

Antoniokings

Digo, ‘para não depender mais do ‘exterior’.
Desculpem o erro de digitação..

Pedro

Então isso seria bom ao Brasil ué, ainda somos um player, mediano é bem verdade, mas, um player, ou seja, com o fim das compras astronômicas Indianas, o lobby americano (diga-se do deep state), vai querer escoar suas mercadorias e quem sabe, até mais barato.

Marcos10

Brasil não tem um desses porque não quer.
Poderia muito bem ter optado por F15 com contra partidas comerciais. Optou por pedir Tot e fazendo empréstimo externo, como se algum dia fosse desenvolver alguma coisa.

JT8D

Será mesmo que os americanos venderiam F-15 para o Brasil? No passado o Brasil já quis o F-4, mas eles não nos venderam e acabamos comprando Mirage III e F-5. Como alguém já disse em outro post, esse tipo de venda não é meramente comercial, é extremamente política

Last edited 1 mês atrás by JT8D
Leandro Costa

Hoje em dia, com os Sukhoi na Venezuela, provavelmente venderiam quase qualquer coisa, já que o ‘equilíbrio de forças regional’ já foi pras cucuias a algum tempo. Queriam até aventar a venda de F-35’s, mas recusamos. Hoje em dia talvez o Congresso Democrata recusasse por ser o Bolsonaro na Presidência, mas fora isso não vejo impedimento.

Tanto os F-15 quanto os F-35 são simplesmente caros demais de se obter e, principalmente de se manter. A escolha pelo Gripen foi muito acertada. Melhor termos mais unidades, que podemos manter, do que menos.

Pecatoribus

Eu acrescentaria outro problema, que embora não seja tão grande, representa mais um complicador. A FAB precisaria de um novo avião tanque, dotado com sistema de lança, já que o KC-390 não tem esse equipamento. Então além do caça seria necessário um segundo modelo de reabastecedor, tripulação treinada, cadeia logística, etc.

Leandro Costa

Muito bem lembrado, Precatoribus

JT8D

Eu ainda duvido que vendessem o F-15. O máximo que estariam dispostos a nos ceder seria o F-18, eu acho. Repare que poucos aliados dos EUA operam F-15. Austrália e Canada operam F-18. Que eu me lembre, os principais operadores estrangeiros de F-15 são Israel e Japão, porque estão em áreas “quentíssimas”. A Venezuela está logo ali no Caribe, quintal dos EUA. Eles não precisam da ajuda de ninguém para lidar com a Venezuela. Outro ponto é se operar F-15 seria interessante para o Brasil politicamente. Porque pode ter certeza que não teríamos autonomia para usá-los, sem antes consultar os… Read more »

Last edited 1 mês atrás by JT8D
Leandro Costa

Bons pontos, muito bem turbina dos, JT hehehe. Eu concordo bastante com você em muita coisa, mas acredito que tudo é uma questão de a diplomacia Brasileira fazer bom uso do contexto. Acho que para determinados armamentos enfrentariam os restrições sim. Seria uma compra de prateleira com pouquíssimas possibilidades de integração de indústria local, mas apenas para componentes de baixo teor tecnológico (nada de integração de armamentos, por exemplo) para manutenção básica. Acredito que restrições de armamentos se fariam sentir em relação à guns armamentos ar-solo de alto poder ofensivo. Mísseis ar-ar não acredito que teria qualquer problema. Fora isso… Read more »

Pecatoribus

Apoiado! Até mesmo pela padronização inerente à compra de mais unidades do F-39.

Pedro

COncordo. É um ótimo caça, problema dele, aliás, nosso, é que temos poucas ou quase nenhuma aeronave para o tamanho do nosso continente.

wilson

A história recente mostra que os EUA não oferecem equipamento de ponta ao Brasil (vide o caso canhão M61 vulcan para os A-1 ou o caso das antenas para o míssil MAR-1). Algumas vezes a desculpa foi manter o “equilíbrio de forças” na américa do sul e não criar uma corrida armamentista mas quem entende de Geopolítica afirma existirem outros motivos por traz. Então não, eles não venderiam este avião para o Brasil.

Last edited 1 mês atrás by wilson
Flanker

Se eles ofereceram o F-18 Super Hornet, com radar AESA e mísseis AMRAAM, enrre outras coisas, não duvido que venderiam o F-15. Mas, não vamos comprar mesmo, então, toca o barco…..

André Macedo

O país acusado de colaborar com terroristas, crimes contra a humanidade e trabalho escravo comprando armas americanas, terrorista que abaixa a cabeça pros EUA pode, mas quando não obedece aí sim vira uma “ameaça à paz mundial” (leia-se: Ameaça aos EUA).

Maurício.

André, mas hoje em dia, será que ainda tem incautos que acreditam naquela ladainha americana contra o terrorismo?
Bem, ainda hoje existe um pessoal com medo de tomar vacina porque vai ser controlado por um chip ou pode acabar virando um jacaré!

USS Independence

Lindo aparelho. Imponente e com “recheio” novinho em folha.

Rodrigo Maçolla

Só um comentário: QUE MÁQUINA !!! Simplesmente sensacional !

Pedro

Esse caça pode ter um pouquinho do folclore do B-51, é fenomenal!

victor

Só esses 2 da foto, com carga máxima, já é mais do que dezenas de forças aéreas mundo a fora. Que avião de combate meus amigos!

Rogério Loureiro Dhiério

12 como esquadrão diferenciado.

Apenas 12 Destes em Anápolis em complemento aos 120 Gripens da FAB já estaria bom.

Mais do que 12 seria lucro.

Paulo Costa

120 Gripens da FAB???? onde?

João Ricardo

Sonho de consumo de qualquer força aérea…

Últimas Notícias

Finlândia deve escolher jatos F-35 na concorrência de US$ 11 bilhões

A Finlândia deve escolher os caças F-35 da Lockheed Martin Corp. em sua licitação de 10 bilhões de euros...
- Advertisement -
- Advertisement -