sábado, janeiro 22, 2022

Gripen para o Brasil

VÍDEO: Caça Gripen F-39E FAB 4101 deixando a linha de montagem

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

No vídeo divulgado pela Saab, o caça Gripen F-39E FAB 4101 de série deixando a linha de montagem. Observar que a aeronave está equipada com o sensor IRST (busca e rastreamento por infravermelho) Skyward-G no nariz.

Duas aeronaves Gripen E destinadas à FAB já estão prontas e outras duas unidades estão em fase final de produção em Linköping na Suécia.

Segundo a Saab, 30 caças Gripen E já estão na linha de produção, para atender às forças aéreas do Brasil e da Suécia.

Os dois primeiros F-39E serão transportadas de navio ao Brasil no fim de novembro de 2021. Outros dois virão no primeiro semestre de 2022.

Segundo a FAB, após o desembarque no país, as aeronaves seguirão para o Centro de Ensaios em Voo do Gripen, em Gavião Peixoto, onde pilotos de prova FAB, da Embraer e da Saab executarão ensaios em voo até que o certificado militar esteja pronto.

- Advertisement -

74 Comments

Subscribe
Notify of
guest
74 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Sérgio Luís

Mas então!?!
Eu tinha dito em tópicos anteiores sobre o Gripen com radome rebaixado e fui criticado. Pois é não é que foi confirmada essa alteração no radome rebaixado!!!
É muito bom rir por último!!
Rsrs

Last edited 2 meses atrás by Sérgio Luís
Alexandre Galante

O radome deve ser exatamente igual ao do primeiro Gripen E recebido pela FAB.

Last edited 2 meses atrás by Alexandre Galante
Roberto Santana

Veja a distância do nose strake da metade inferior e superior.
Nas versões anteriores a distância é a mesma. Nesse novo radome a distância superior (para cima) é maior.

Sérgio Luis

Pois é !! Houve uma alteração radical em prol do IRST..

Roberto Santana

Entretanto, observe o segundo final do video. A distorcao informada pelo Galante parece perder o efeito e o radome assume a formal normal, ou seja, e o mesmo radome dos modelos anteriores.
Vamos aguardar novas fotos.

Flanker

Roberto, amplia o vídeo. Quanto mais a aeronave é puxada para frente, menor fica essa diferença que tu referiu. Até essa aeronave estar aqui no Brasil, colocada ao lado da 1a recebida no ano passado, eu sustento que são radomes exatamente iguais, mas se não for, assumo o engano, sem problema.

Last edited 2 meses atrás by Flanker
Neto

Distorção pela proximidade da lente da camera? BEM possível.

Sérgio Luis

Respeito mas discordo! Vamos aguardar mais adiante.

Juliano Lisboa

Não tem alteração… sempre foi

Gripen E Anápolis.png
Sérgio Luis

Essa imagens caso não saiba é do primeiro 4100, tem que prestar atenção!

Juliano Lisboa

Sérgio Luis eu coloquei que o bico sempre foi rebaixado e postei uma foto minha do 4100 pra demonstrar, eu não to falando de fotos que vi na internet, eu tirei mais de 400 fotos, cheguei perto, subi na escada, vi ele pousando e decolando, tenho fotos dele pousando na chuva aqui em Anápolis. Então vá com calma. O bico não foi mudado, quem me disse? Meus olhos e o engenheiro da SAAB aqui em Anápolis.

Last edited 2 meses atrás by Alexandre Galante
Camargoer.

Olá Juliano. Como estão as obras em Anápolis? Falta muita coisa ou está praticamente pronto para receber o F39? E as obras para o KC390 estão prontas?

Juliano Lisboa

Olá, ainda muita coisa pra terminar, principalmente nos prédios dos esquadrões, pandemia atrapalhou tanto com mão-de-obra como com material, mas até o recebimento devem estar finalizadas…

Sérgio Luis

Opinião cada tem a sua!
Vamos aguardar mais um “pouquinho” eles estão chegando, não é mesmo?!
Outra coisa mais uma informação os gripens da suecia não sofreram essa alteração!

Flanker

Ah, é? E os suecos usam outro radar? Usam outro IRST? Que eu saiba, são equipamentos iguais aos dos Gripen brasileiros. Então, por que eles não alteraram o radome deles, já que, segundo você, a modificação foi por conta do IRST?

Flanker

Mas, é óbvio que é do 4100….ele colocou para tu comparar com a imagem do 4101.

Sérgio Luís

Até eu que sou mais leigo sei que na atualidade imaginar que uma imagem digital estaria distorcida seria uma ingenuidade!
E mesmo sendo leigo no assunto ficou claro que deram muito valor na capacidade “lookdown” para IRST!!
Estou rindo muito ainda das críticas!

Alexandre Galante

Antes da imagem ser captada pelo sensor digital CCD da câmera ela passa por uma lente. Toda lente tem distorção.

sensors-20-05934-g001-550.jpg
Last edited 2 meses atrás by Alexandre Galante
Sérgio Luis

Com todo respeito Galante vc esta equivocado! Sinceramente não gostaria de discordar mas houve sim uma alteração estrutural no Gripen E !

Alexandre Galante

Pode discordar à vontade 😉 se tiverem alterado o formato do radome, será uma supresa.

Last edited 2 meses atrás by Alexandre Galante
Sérgio Luis

Realmente eles fizeram as alterações no “calado”..

Last edited 2 meses atrás by Sérgio Luis
Flanker

Teimosia é o teu sobrenome……

Sérgio Luís

Rsrsr

Adriano Madureira

Sim,houve… basta comparar com o nosso Gripen 4100 e com o Gripen 6002 sueco…

Camargoer.

Olá Sergio. Talvez a SAAB tenha mudado o perfil do radome. O problema é que quando o vídeo acaba antes de mostrar o 4101 de perfil. Acho que teremos que esperar imagens do 4101 junto com o 4100 para fazer o tira-teima. Por enquanto, parece-me precipitado afirmar qualquer coisa.

Sérgio Luis

Certíssimo Camargoer
Mas tudo bem só podemos aguardar.

Last edited 2 meses atrás by Sérgio Luis
Alexandre Galante

Sérgio, não se guie por alguns canais de Youtube, porque eles não têm a menor credibilidade.

Sérgio Luis

Falou meu amigo se vc afirma isso, vou repensar..

BK117

Exatamente. Não me parece ter sido mudado, é só uma questão de ponto de vista e distorção de lente, como dito pelo Galante.

Rinaldo Nery

A FAB devia recusar o avião…..

Flanker

Amplia a imagem do video e observe que, quanto mais a aeronave se aproxima de quem está filmando, menor fica essa “inclinação” do radome. Mas, se quando essa aeronave chegar aqui e, for realmente diferente, eu assumo meu engano, sem problema.

Alexandre Galante

Outras fotos do nariz do Gripen para comparar:
comment image
comment image
comment image
comment image
comment image
comment image
comment image
comment image

Last edited 2 meses atrás by Alexandre Galante
Camargoer.

Olá Galante. A pintura do 6002 é show.

Alexandre Galante

É muito bonita mesmo. Pena que a FAB não adotou essa:

Saab JAS 39E Gripen NG mock-up digital camo.jpg
Leandro Costa

Dessa vez tenho que discordar com você, Galante hehehehehe. Prefiro à que adotamos quando comparada com essa que você postou, mas também concordo com o Camargoer em relação à pintura do 6002.

Mas não sou referência. A pintura clássica verde disruptive dos Viggen é minha predileta entre os padrões Suecos. É o Gripen A ficou lindo nela 😀

Leandro Costa

🙂

22637817345_5.jpg
Alexandre Galante

Sim, ficou muito bonita!
comment image

Adriano Madureira

Eu acho mais bonita a camuflaçem dos helicopteros da Swedish armed forces…

comment image

Leandro Costa

É mesmo MUITO bonito, Adriano.

Camargoer

Olá Leandro. Acho que está pintura da Suécia é uma das mais lindas. Uma vez tentei montar um plastimodelo 1/72 do Viggen… Sofri muito… Ficou bonita mas completamente diferente do avião sueco… Riso

Leandro Costa

Hahahahaah faz parte. Ter um modelo do Viggen para montar está na minha lista, mas como não monto nada a uns vinte anos, vou recomeçar por algo mais simples de pintar como um Skyraider da USN no início dos anos 1950 ou talvez um Bearcat. Não sei ainda, mas já decidi que quero voltar ao modelismo hehehehe

Camargoer

Olá Leandro. Comece com um F4 da Tamiya japonesa. Uma coisa que descobri é que tintas acrílicas a base de água ficam ótimas em superfícies grandes. Aquelas tintas em bisnagas vendidas em lojas de artesanato.

Junior P.

Pode crer! Essas tintas de bisnaga Gato Preto sempre salvaram meu orçamento de plastimodelista.

Leandro Costa

Lá pelos idos de 90 e qualquer coisa eu montei um F-4J da Tamiya. Pretendo montar outro, mas depois de já estar um pouco mais habilidoso. Adoro o F-4, mas dependendo do esquema de cores seria mais complicado. O motivo de eu escolher um avião da USN do final da Segunda Guerra Mundial/Guerra da Coreia é justamente o esquema de cores super simples em azul escuro hehehehe

Camargoer

Olá Leandro. Se tem uma coisa legal nos kits da Tamiya é o detalhe e a precisão de encaixe das peças, sem falar na qualidade superior do ABS usado. Lembro de uns kits de PP que eram todos tortos e cheio de rebarba.

Leandro Costa

Na época, eu tive um T-27, cujo fabricante do kit eu não lembro, mas acho que era nacional, que foi horrível de montar. Eu espero que já tenhamos avançado mais na qualidade dos kits nacionais, pois queria fazer um trio de Tucanos (T-27, Shorts Tucano e A-29). 😀

Rui

Concordo.
A cinza de superioridade aérea é a mais top.
Obviamente sem aquela alegoria colorida no leme
Nossa bandeira é linda mas aquele arremedo ficou horroroso.
Ah mas é comemorativo etc.. Ok.. Mas que ficou feioso ficou. rsrsr

Fabio

Eu gostaria de saber se com base nos testes da aeronave aqui no Brasil, se houve a necessidade de fazer alguma modificação para as aeronaves de serie!

Leandro Costa

Fabio, que eu saiba, nada em relação à isso foi divulgado, mas talvez saibamos no futuro. E acredito que ao longo do tempo veremos diversas modificações sendo feitas conforme novos sistemas/equipamentos sejam desenvolvidos, e o importante é termos autonomia em matéria de know-how para executarmos essas modificações e também acho que teremos isso.

Marcelo Baptista

Fabio, pinão minha, se houver algo é de pequena monta, basicamente ajustes, todo o processo esta pensando para a atual configuração. Qualquer modificação somente se fosse algo muito importante que passou batido na oferta/projeto.
Ai este tipo de ocorrência, geraria uma razoável turbulência, com impacto no cronograma/custos/contrato.
Como nao ouvimos nada do tipo, deve estar tudo rodando conforme o planejado (dentro de um projeto deste porte, obvio).
Como eu havia dito em outro post, se houverem modificações substanciais, deverão ser implementadas em um muito possível e desejável segundo lote.

Clésio Luiz

Eu diria que, se houve algum trabalho de tropicalização no Gripen, esse já foi incluído nas unidades operando na Força Aérea Real Tailandesa, país que tem similaridade climática conosco. Como já fazem 10 anos que estão por lá, imagino que qualquer necessidade de modificação baseada na experiencia deles, já teria sido incluído de série no modelo E.

Matheus

Ué? Modificaram o radome? Tá bem perceptível a mudança.

Sérgio Luís

Nariz de F-16 , mig 27 ou outra coisa indefinida..

Last edited 2 meses atrás by Sérgio Luís
Hugo Vigneron

Fugindo um pouco do assunto radome,a FAB adotou o mesmo esquema de pintura dos Gripens suecos ?
E será que ficará assim ?

Matheus

Olá. A camuflagem será essa. Melhor que o verde atual, sem dúvidas. Mas acho que a FAB poderia ter tido uma ideia própria como um outro tipo de tom de cor e os caças de cada esquadrão poderiam ter também no estabilizador a insígnia de cada esquadrão. Também acho que ficaria legal um falso canopy. Sds!

pampapoker

Nós anos 90, as aeronaves tinham no estabilizador os indicativos como CO (Canoas,F-5),AN (Anápolis,Mirage) e SM (Santa Maria,A-1). Mas mandaram repintar estes indicativos, para evitar que o cidadão comum soubesse de onde era a origem do avião caso estivesse em outro estado(desdobramento). Há fotos com os aviões com a tinta nova sobre a tinta velha para tampar o indicativo. Cá entre nós ,burrice, pois na época o F 5 de Canoas eram cinza, no rio camuflado, o Mirage só em Anápolis. O único que escapou era o A-1 , ao apagarem o indicativo, pois ambos tinham a mesma cor. Esse… Read more »

Flanker

Belo comentário. Era bem assim, mesmo. Só uma complemento no final, em relação aos A-1. Mesmo sem o código de cauda, era possível distinguir entre os A-1 de SC e SM. Os de Santa Cruz eram aeronaves do 1⁰ e do 2⁰ lotes, portanto com matrículas que iam do 5500 ao 5529, nos monopostos, e do 5650 ao 5653, nos bipostos. Já os de Santa Maria, eram exclusivamente do 3⁰ lote, que iam do 5530 ao 5544, nos monopostos, e do 5654 ao 5660, nós bipostos. Santa Cruz nunca operou com células do 3⁰ lote e Santa Maria nunca operou… Read more »

Matheus

Nossa, que coisa ridícula. Literalmente. Nossos oficiais com o pensamento atrasado.

Rinaldo Nery

Não, não é. A motivação principal era o combate contra o narcotráfico. Não é saudável que o traficante saiba de onde é aeronave que o interceptou, e depois a família do oficial receba ligações com ameaça de morte. Já aconteceu. Eu fui do 2°/3°, e nessa época tivemos que apagar o PV da deriva. E, também fui do 2°/6°. A segurança pessoal dos pilotos é levada MUITO à sério. Sei que vocês gostam das firulas, mas não vai ficar ¨bonitinho¨ com o AN (ou outro indicativo) na deriva.

Adriano Madureira

Sim, houve alteração… basta comparar com o nosso Gripen 4100 e com o Gripen 6002 sueco…

Vejam fotos e vídeos.

Flanker

Como eu disse em comentários acima, acredito que não mudou nada. Compare o tamanho dos radomes do 4100 e do 4101. Ambos terminam bem próximo ao final da chanfradura do canhão. Ambos tem a mesma distância do final do radome até o início do parabrisa do canopi. Mas, tiratemos essa dúvida definitivamente quando o 4100 e o 4101 estiverem lado a lado.

Luiz Fernando Cordeiro

A cor do nosso caça Gripen deveria mudar. Muito simples. A camuflagem seria mais adequada.

Flanker

???

Nonato

Se o Brasil tivesse escolhido o Gripen NG em 2008, já estaria com os caças há muito tempo.
A Saab ofereceu já em 2008.

Camargoer

Olá Nonato. Voce tem razão. Inclusive, se o Brasil tivesse escolhido o F39C em 2000… Mas a história não se faz com SE. Então bola pra frente

Rinaldo Nery

Se o Flamengo tivesse vencido o Furacão estaria na final da Copa do Brasil… Bola pra frente (também)!

Camargoer

Caro Reinaldo. Mundo vasto mundo, se eu me chamasse Raimundo seria uma rima, não uma solução.

Leandro Costa

Se meus cabelos não tivessem me largado, eu teria sido um astro do rock. #SansãoDaGuitarra feelings….

Rommelqe

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Rommelqe

Mas, voltando à geometria do radome, as superfícies aerodinâmicamente ativas de uma aeronave não devem ser modificadas a qualquer hora e a qualquer momento sob pena de ocorrer uma série de problemas e, certamente, ter que rever todo o projeto. Lembrem que o proprio radar atual está limitado devido ao espaço interno não ter folga suficiente para alojar novas soluções de mesma tecnologia. No que tange ao fluxo de fluidos compressíveis (ou não…) uma pequena superfície convexa que seja introduzida no perfil original pode afetar muita coisa. Com a técnica de CFD pode ser preliminarmente avaliada uma certa modificação (fazemos,… Read more »

Rommelqe

Falando um pouco mais sobre a pintura de camuflagem, esse tema “tão querido” de alguns foristas e, certamente, o item tecnológico “mais importante” de uma aeronave de combate…Sim, muitos tratam este tema meramente de um lado cosmético, uma coisa de aparência estética digna de conversa de adolescentes em um salão de automóvel, Mas a camuflagem, de um ponto de vista militar, não deixa de ser extremamente importante (embora em um caça atual, seja de importância secundária, principalmente, quando, em voo, se fala em condições BVR…). Gosto de lembrar que a camuflagem de um caça é muito relevante quando está estacionado… Read more »

Savoia

Ja foi embarcado no navio ?

Funcionário da Petrobras

Algumas dúvidas ou perguntas:

  1. Desembarcarão novamente em Navegantes e voarão até Gav. Peixoto?
  2. Alguém tem a informação de qual embarcação o trarão para acompanharmos?
  3. “…serão transportadas de navio ao Brasil no fim de novembro de 2021…”, chegarão por aqui no final de novembro, correto?

Obrigado.

fewoz

Para quem acompanhou toda a novela do programa FX, ver estas aeronaves “saindo do forno” parece um sonho.

Últimas Notícias

Argentina também negocia a compra de caças F-16 da Dinamarca

Segundo o site argentino Pucara.org, as Forças Aéreas da Argentina e da Colômbia estão analisando ofertas para aeronaves Lockheed...
- Advertisement -
- Advertisement -