segunda-feira, novembro 29, 2021

Gripen para o Brasil

Embraer comemora 20 anos do início das operações de ensaio em voo em Gavião Peixoto

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Gavião Peixoto – SP, 22 de outubro de 2021 – Um dos principais complexos industriais da Embraer no Brasil, a Unidade de Gavião Peixoto, interior de São Paulo, celebra nesse mês de outubro 20 anos do início das operações. A data é alusiva às primeiras atividades de ensaio em voo na pista de 5 mil metros de extensão e até 95 metros de largura – a maior do hemisfério sul –, projetada para os testes dos protótipos e aeronaves que seriam fabricadas no local.

A rapidez e eficiência com que passaram a ser realizados os ensaios dos novos produtos da companhia resultam em parte das características específicas das instalações dedicadas para este fim, comprovando o acerto da decisão de implantar a nova planta, estratégica para o futuro da empresa.

Com características como baixo relevo, meteorologia favorável na maior parte do ano e próxima de centros educacionais de excelência para formação de mão-de-obra qualificada, a área de 18 milhões de m2 – equivalente a 2.500 campos de futebol – da “Cidade de Asas” reuniu as melhores condições entre as mais de 300 localidades analisadas para receber o investimento.

“A presença da Embraer em Gavião Peixoto coincide com as importantes transformações sociais que a região passou nas últimas duas décadas, em uma geração contínua de conhecimento que contribui com a formação de qualidade de nossos colaboradores, fortalece parcerias perenes e impacta positivamente a comunidade”, disse Andreza de Souza Alberto, Diretora da Unidade Gavião Peixoto, da Embraer. “É uma satisfação poder liderar o complexo industrial nessa data histórica, que é fruto dos esforços diário de milhares de pessoas que nos ajuda a levar adiante o propósito de contribuir para uma sociedade mais inclusiva, e nos faz crescer de forma mais sustentável, promovendo a diversidade.”

Desde sua chegada no local, a Embraer tem investido em parcerias com entidades de ensino para promover qualificação profissional, com a participação dos colaboradores que também contribuem diretamente compartilhando seus conhecimentos, com base nas características da indústria aeronáutica e a realidade do mercado local. Um dos destaques é o Programa Formare, dedicado para jovens em situação de vulnerabilidade, e que transforma a empresa em um ambiente privilegiado de aprendizagem e desenvolvimento de competências para o trabalho e para a cidadania.

Na Embraer de Gavião Peixoto desenvolve-se também um dos maiores projetos privados de reflorestamento do Estado de São Paulo, que cobre 20% da área da empresa com mata nativa. Para o processo de revitalização foram utilizadas 135 espécies remanescentes da Mata Atlântica.

Atualmente, além da estrutura para ensaio em voo, a planta industrial também reúne atividades de engenharia, produção, modernização e serviços relacionados ao mercado de Defesa & Segurança. No local é fabricado o avião de transporte multimissão C-390 Millennium, o A-29 Super Tucano e desde 2020 realiza o desenvolvimento e testes do caça Gripen. Encontra-se ainda na unidade a produção de jatos da família Praetor e a fábrica de móveis para aviação executiva.

DIVULGAÇÃO: Embraer

- Advertisement -

15 Comments

Subscribe
Notify of
guest
15 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mk48

Que bela pista essa de Gavião Peixoto.
.
Se não me engano era a única na AS homologada pela NASA como alternativa para o pouso do Ônibus Espacial.

Frederick

Não há qualquer aeródromo brasileiro listado no Emergency Landing Site (ELS) ou Trans-Atlantic Abort Landing (TAL) do STS.

Mk48

Os ônibus espaciais também não existem mais.

Frederick

Nunca existiu qualquer aeródromo brasileiro listado no Emergency Landing Site (ELS) ou Trans-Atlantic Abort Landing (TAL) do STS.

Last edited 1 mês atrás by Frederick
Mk48

Prove

Frederick

Ora, que certeza é essa agora ? “Prove”. O que houve com o “Salvo engano…’? É cada um…

https://www.nasa.gov/centers/kennedy/pdf/167472main_TALsites-06.pdf

Que preguiça, heim, filho?

Last edited 1 mês atrás by Frederick
Frederick

Hoje há muito o que comemorar. Mas na época não. A empresa passava por uma crise que foi agravada pelo 11/09, que tinha acabado e ocorrer. O custo disso foi a redução das previsões de entregas e a demissão de quase dois mil funcionários. Mesmo às vésperas do lançamento da família E-Jets, que elevava a moral da turma, a inauguração da unidade não teve o entusiasmo do tamanho do seu potencial.

Essa é cara da empresa e dos seus talentosos colaboradores. Entra crise e sai crise, a criatividade para sobreviver e crescer é imensa.

Last edited 1 mês atrás by Frederick
Rinaldo Nery

Lembro dos abonos que foram oferecidos aos pilotos pra mudarem pra lá. Jordão, Prust, Menini, Airton, Sevalho, O. Lima, e cia.

Matheus

GPX é fantástico! Uma estrutura impecável pra lidar com atividades de alto risco.

Roberto Santana

Parece uma pista com cabeceira deslocada, boa parte dela não pode ( ou não deveria) ser usada para pouso, só decolagem. Para jatos o comprimento da pista para decolagem é mais importante do que para o pouso.
Quem sabe,o dia que a Embraer começar a fazer um X-15 ou um X-3 Stiletto, o restante da pista é liberado.

Rinaldo Nery

Pode sim. Já pousei lá de E-99.

FernandoEMB

Conheço bem o site de GPX. É um local enorme, muito bem pensado e hoje responsável por atividades de ensaios, engenharia, produção, modernizações e manutenção.

Carlos

Legal. E há 115 anos atrás Alberto Santos Dumont entrava para história!!!

Antoniokings

E recebeu justíssimas (muitas) homenagens.
Inclusive, um belíssimo Aeroporto no Centro do Rio de Janeiro.

Patriota

NOSSO ORGULHO TOTAL!

Últimas Notícias

Rússia testa caça MiG-31 com sistema ‘fly-by-wire’

Moscou, 26 de novembro./TASS/. A atualização dos caças-interceptadores de alta altitude MiG-31 aumentará a eficiência de suas missões, em...
- Advertisement -
- Advertisement -