quarta-feira, outubro 27, 2021

Gripen para o Brasil

Pilotos da Força Aérea Portuguesa iniciam voos no KC-390 Millennium da FAB

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Esta etapa é resultado de um acordo bilateral, entre Brasil e Portugal, firmado pela Força Aérea Brasileira

Tripulantes da Força Aérea Portuguesa (FAP) iniciaram, nesta sexta-feira (8), na Base Aérea de Anápolis (BAAN), em Goiás (GO), os voos da fase básica na aeronave KC-390 Millennium. Esta etapa é resultado de um acordo bilateral, entre Brasil e Portugal, firmado pela Força Aérea Brasileira (FAB), em que é feita a ambientação à pilotagem da aeronave multimissão, realizando voos locais com exercícios básicos e procedimentos de voo por instrumentos.

O evento contou com a presença do Embaixador de Portugal no Brasil, Luís Faro Ramos, do adido de Defesa de Portugal no Brasil, CMG Manuel Francisco Silveirinha Canané, que foram recebidos pelo Comandante da Ala 2, Coronel Aviador Gustavo Pestana Garcez.

O Coordenador Operacional do Projeto KC-390 na FAP, Tenente-Coronel Paulo Martins, recebeu a primeira instrução aérea ministrada pelo Chefe do Estado-Maior da Ala 2, Tenente-Coronel Aviador Luiz Fernando Rezende Ferraz. Esta fase possui duração prevista de quatro semanas e, ao final, os alunos iniciarão a fase de voos em rota, a qual contará com voos de maior duração e pousos nas cinco regiões do Brasil, realizando o treinamento de Transporte Aéreo Logístico.

O Embaixador de Portugal manifestou a satisfação sobre as atividades na Força Aérea Brasileira. “Demonstro meu grande apreço pelo modo como nossa tripulação tem sido acolhida pela parte brasileira. Ressalto a cooperação excelente existente entre nossos países, entre as nossas Forças Aéreas e entre as nossas indústrias de Defesa. O que é muito bem corporizado, tendo, por exemplo, a parceria fantástica entre Embraer e OGMA. Parabenizo aos nossos pilotos e tripulação que efetuaram seu primeiro voo, e em nome da Embaixada de Portugal agradeço as autoridades brasileiras. Por fim, desejo que o KC-390 seja um sucesso em qualquer força que seja utilizado”, destaca.

Já o Comandante da Guarnição de Aeronáutica de Anápolis, Coronel Aviador Gustavo Pestana Garcez, comentou sobre o momento. “É uma satisfação poder entregar à Força Aérea Portuguesa militares capacitados a operarem de forma segura e eficiente a aeronave multimissão brasileira KC-390 Millennium. Que essa aquisição dê um suporte de grande valia nas Operações Aéreas Militares de Portugal e estreite ainda mais os laços de amizade e parceria entre os dois países”, finaliza o Oficial.

FONTE: Força Aérea Brasileira

- Advertisement -

15 Comments

Subscribe
Notify of
guest
15 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Elias

Como dizem os portugueses,, ó pá, teremos aviões de qualidade….

Carlos

Aviões de qualidade de um outro fabricante, no caso a Embraer, né, porque aviões de qualidade creio que eles tem vários.

Last edited 17 dias atrás by Carlos
José

Avião de qualidade era ir para o C130J ou o A400M
Esse é um avião politico.
Se vai ser um bom avião só tempo o dirá…

Caerthal

Encomendas do C130J a contragosto da FFAA, para atender senadores dos estados beneficiados. A400M com uma gestão para lá de confusa desde seu começo.

Mas o KC-390 é que é político …

Last edited 16 dias atrás by Caerthal
Claudio Moraes

José, é interesse do estado português e do estado brasileiro já que partes da aeronave são produzidas em Portugal gerando tecnologia e emprego para ambos os países, logo não tem nada de jogo político errôneo aí. Aliás é um dos poucos casos em que o jogo político se assim podemos dizer nesse sentido, que gera bons frutos para os dois países.

Sensato

Realmente. Ou um avião de capacidades inferiores ou um de patamar superior mas de custos e problemas igualmente superiores. A FAP fez a escolha mais inteligente indubitavelmente.

Carlos

A FAP fez a escolha politica de quem está no governo. Portugal pagou o dobro do preço estipulado, que era de 85 milhões por cada aeronave, 425 milhões pelas cinco aeronaves mas só porque a FAP quis um simulador e peças suplentes pagou 850 milhões. Recordo que o A400M tinha o preço unitário de 100 milhões de euros e voando mais longe e levando mais carga seria mais vantajoso para a FAP e recordo que a Stelia Aerospace, empresa do grupo Airbus, investiu em Portugal 40 milhões para a construção de uma usina e recordo que quem pagou a fábrica… Read more »

Last edited 14 dias atrás by Carlos
Fernando EMB

Portugal pediu grande customização em seus Kc390, que exigiram milhares de horas de Engenharia… E claro que vai pagar por isso. Normal.

Carlos

O equivalente a cinco novos aviões, ou seja pagou por 10 aviões e só vai receber cinco, devem ser aviões completamente diferentes dos KC390 já entregues à FAB

Phenix

Espero que os pilotos não sejam os mesmos daquele drone! 🤣🤣🤣

Last edited 17 dias atrás by Phenix
Peter nine nine

Já estava a demorar

Carlos

“Drones used to track people smugglers”, tekever ar5 patrulhando o canal da mancha, “REP(MUS)21 | Brevemente” timeline 9;37″ Ricardo Mendes afirmando que a Tekever lidera o mercado de vigilância marítima nos EUA. Continua a rir que a caravana vai passando, se conheceres o ditado saberás interpretar

José Soares de Oliveira Neto

A compra não e só política do 390 lembre-se a fábrica da Evora fica em Portugal e faz parte do programa do milenium. E uma compra local e a um excelente avião e beneficia o mercado de trabalho local.

Hcosta

Isso é a definição de compra política.

Não se pode sempre associar compra política com corrupção.

Carlos

Só para recordar os 40 milhões de euros de investimento da Stelia Aerospace empresa do grupo Airbus na construção de uma usine em Santo Tirso

Últimas Notícias

Saab iniciará a fase de entrega do Gripen E

Em novembro, a Saab dará início a fase de entrega de aeronaves operacionais, com quatro aeronaves Gripen E para...
- Advertisement -
- Advertisement -