terça-feira, outubro 26, 2021

Gripen para o Brasil

Última turma de graduados da Força Aérea Nigeriana no curso de A-29 na Moody AFB

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

MOODY AIR FORCE BASE, Geórgia – O 81st Fighter Squadron da USAF realizou o treinamento da Força Aérea Nigeriana (NAF) na aeronave de ataque leve A-29 Super Tucano desde setembro de 2020, e formou sua turma final na Base Aérea de Moody, Geórgia, em 2 de setembro 2021.

Cada turma teve aproximadamente nove meses de treinamento consistindo em mecânica de solo, familiarização com a aeronave e pilotagem da aeronave.

“Começamos com o treinamento de qualificação inicial e isso é apenas para apresentar a aeronave, as características de voo da aeronave e como usá-la em diferentes situações”, disse o piloto de A-29 Super Tucano da Força Aérea Nigeriana do 407th Air Combat Training Group. A partir daí, passamos ao treinamento da missão, que é como empregar a aeronave em situação de combate em diferentes ambientes, e como empregar os canhões, foguetes e bombas.”

O 81st FS treinou não apenas pilotos, mas também mantenedores, técnicos de munições e outras especialidades.

O governo nigeriano comprou 12 aeronaves A-29 Super Tucano, bem como peças, simuladores e muito mais do governo dos EUA sob um contrato de vendas militares estrangeiras de US$ 493 milhões.

O piloto da NAF disse que é melhor para os Estados Unidos treinarem os pilotos no uso da aeronave, já que estão vendendo a aeronave para eles.

O Maj “T-Rex” Grillos da Força Aérea dos EUA, piloto avaliador de A-29 Super Tucano do 81st FS, disse que a parceria com a NAF não apenas melhora táticas, técnicas e procedimentos para ambas as partes, mas ao fornecer o treinamento, o 81st FS permite que a NAF seja multiplicadora de forças por muitos anos.

Trabalhar com a NAF mostra a capacidade da Força Aérea dos EUA de globalizar seu programa de treinamento e eficácia.

“Muitas outras nações veem a Força Aérea dos Estados Unidos e seu sucesso como algo que gostariam de imitar”, disse Grillos. “Podemos construir relacionamentos, manter relacionamentos, melhorar a capacidade e criar mais problemas de seleção de alvos para nossos inimigos, dedicando esforços às nossas operações de combate.”

A última leva de aeronaves A-29 Super Tucano partiu da Base Aérea de Moody para a Base Aérea de Kainji, Nigéria, em 15 de setembro de 2021.

FONTE: USAF

- Advertisement -

10 Comments

Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Joao Argolo

A Sierra Nevada ainda está “montando” algum A – 29?

Joao Moita Jr

Vejamos quantos não desaparecem por aqui…

Flamenguista

Interessante saber se a doutrina americana tem algo de diferente da nossa, na utilização da aeronave. Não teria algo aplicável à nossa, por exemplo
Em tempo, poderíamos aprender até com a força colombiana que, ao meu ver, é a que mais extrai das capacidades do T29.
SRN

André Macedo

Mas os colombianos tem problemas com guerrilha, coisa que nós não temos, mas que é um dos propósitos para o qual o A-29 foi criado. Por aqui ele basicamente serve pra interceptar aeronaves suspeitas e de vez em quando destruir uma pista de pouso ilegal, não tem muito mais funções que isso além de treinamento.

Joao Moita Jr

Não. É a mesma, ou seja de close air support.
Acredito queeja esse o uso no Brasil, não? Além das interceptação de narcotraficantes.

Pedro Fullback

Nas aeronaves que estão na concorrência para serem o vetor de ataque leve da USAF, o Super Tucano é o único que possui experiência em combate e foi empregado para as suas missões de origem, seja de apoio aéreo, de intervenção, de patrulha e etc. Mas dificilmente será selecionado, justamente por conta que é o avião com menos produtos americanos e logo será o avião que menos irá produzir empregos nos EUA.

Teropode

Sério ? Não vejo aplicação de aviões de ataque leve nas FA Yankees , os caras estão em plena revolução de drones , não faz sentido usar caças com poder de fogo limitado voando sobre área de conflito .

pablo

o Brasil realmente parece que perdeu o produto , incapaz de dar treinamento de combate efetivo aos pilotos de A-29 < nos temos uma policia aerea , nao possuimos força aerea !!!!

Phenix

Na Nigéria ninguém deve saber que o super tucano é projeto “brasileiro”. Devem pensar ser made USA. Que de certa forma estão certos.

Last edited 19 dias atrás by Phenix
Luiz

Eles sabem.

Image1.jpg

Últimas Notícias

Simulação de mobilidade aérea urbana da Eve no Rio de Janeiro começa em novembro

São José dos Campos – SP, 26 de outubro de 2021 – A Eve Air Mobility, da Embraer, vai...
- Advertisement -
- Advertisement -